Sábado, 30 de Abril de 2011
O apetite sexual depende de cada mulher durante a gravidez

O apetite sexual depende de cada mulher durante a gravidez

 

Basta anunciar que está grávida para a mulher ser bombardeada com uma avalanche de crenças e crendices. Diante de tanta coisa fica até difícil saber no que realmente acreditar.

Pensando em esclarecer as dúvidas das gestantes, o eBand conversou com o ginecologista Gustavo B. Kröger, obstetra da Genics Medicina Reprodutiva e Genômica, em São Paulo, que não só desmascarou as inverdades que são espalhadas por aí como também deu algumas dicas para as futuras mamães. 

Quando a gestante sente muita azia significa que o bebê será cabeludo.
Mito.
 Azia nos três primeiros meses de gestação são decorrentes do aumento do beta HCG, hormônio produzido pela placenta, sendo que em gestações gemelares esse efeito é maior. Azia da metade da gestação em diante são devidos à ação da progesterona, que aumenta o tempo que o estômago leva para esvaziar, assim como afrouxa as válvulas, favorecendo o refluxo.

Comer chocolate antes da ultrassonografia ajuda na hora de ver o sexo do bebê. 

Mito. A identificação do sexo do bebê é melhor após as 20 semanas da gestação, quando os genitais já estão formados e com um tamanho que permite uma melhor visualização. Se o bebê estiver em uma posição fetal que dificulte a visualização e estiver se mexendo pouco, ingerir alimetos doces estimula a movimentação fetal, sendo que após se movimentar, o bebê pode assumir uma posição que facilite a visualização da genitália. 
  
Comer bolacha água e sal alivia o mal-estar e a salivação.
Verdade. A sensação de mal-estar pode melhorar ao ingerir alimentos leves, como frutas e alimentos com pouca gordura, como é o caso das bolachas de água e sal. 

O formato da barriga diz qual é o sexo da criança. 
Mito. O formato da barriga depende do tamanho do bebê, da posição que ele se encontra dentro do útero, da quantidade de líquido amniótico, do número de bebês, do tamanho e formato da bacia óssea da mulher, e do formato prévio da silhueta corporal da gestante. 

Durante a gestação a mulher sente menos desejo sexual. 
Meio mito, meio verdade. Depende de como a mulher encara o seu corpo durante a gestação e de como a gestação está afetando o seu bem estar e qualidade de vida, pois o desejo sexual está muito mais associado ao estado emocional da mulher do que à gestação. Dessa forma, há algumas mulheres que, inclusive, afirmam sentir mais desejo, enquanto outras, dizem que sentem menos que o normal, provavelmente por estarem desconfortáveis devido às dores lombares e cólicas que podem ocorrer mesmo em gestações normais.
  
A penetração pode machucar o bebê.
Mito.
 O bebê está protegido pelo útero. Em algumas gestaçõeS quando, por exemplo, a placenta está na frente do colo uterino (as chamadas de placentas prévias) ou quando há risco de parto prematuro, a penetração é não é indicada.

Sempre após a relação sexual a mulher sente contrações. 

Mito. Não necessariamente, mas ter relação sexual pode estimular o útero a ter contrações, por isso nas gestações de risco de parto prematuro a relação sexual é contra-indicada.
  
Quando o bebê é grande ele só pode nascer de cesariana.
Verdade.
 Bebês com mais de quatro quilos geralmente nascem por parto cesárea.

Grávidas não podem ter contato com gatos. 
Meio mito, meio verdade. Grávidas devem no começo da gestação colher sorologia para toxoplasmose, doença infecciosa decorrente do contato com frutas e verduras mal lavadas e do contato com as fezes de gato. Se elas ainda não entraram em contato com a toxoplasmose são susceptíveis. Em geral a infecção passa por uma gripe ou resfriado, mas durante a gestação pode acarretar em roblemas como malformações nos bebês. 
  
Se houver risco na barriga significa que o bebê será moreno. 
Mito. A cor da pele ou do cabelo depende da herança genética recebida dos pais. O escurecimento da linha que corre do umbigo para baixo é decorrente de efeitos hormonais da gestação, o mesmo efeito que pode favorecer o aparecimento de manchas no rosto. Por este motivo a grávida deve se proteger do sol e usar protetor para não favorecer o aparecimento das manchas. 
  
Se a grávida soprar a nuca do marido enquanto ele dorme passa o enjoo para ele. 
Mito. Não há nenhuma forma de se passar enjoo para alguém. O enjoo melhora com alguns cuidados, como evitar muito sal e alimentos gordurosos, evitar deitar logo após a refeição, não consumir chá, café e chocolate. 

A grávida não deve passar sabonete nem hidratante nos mamilos. 
Mito. A gestante pode passar sabonete e hidratante nos mamilos, mas deve usar o menos possível, evitar banhos muito quentes e muito prolongados, pois gestantes são mais sujeitas a desenvolver irritação na pele.
  
Os batimentos cardíacos do bebê aceleram quando a mãe fuma. 
Verdade. Após a mãe fumar, a nicotina passa para o bebê, o coração desse acelera e tende a se movimentar menos. O fumo na gestação está associado a abortamentos, malformaçoes fetais, menor peso ao nascimento e mais partos prematuros. 
  
A mulher deve tomar bastante cerveja escura para ter mais leite. 
Mito. Havia na Inglaterra, antes da Segunda Guerra Mundial, um tipo de cerveja chamada Stout, na qual era adicionada lactose, o açúcar do leite, a "milk stout". Por esse motivo surgiu o mito, porém não tem fundamento nenhum. 
  
Ficar sem se alimentar aumenta o enjoo.
Verdade. Se a gestante ficar sem comer por muito tempo pode aumentar o enjoo e mal-estar. É importante que a gestante se alimente de maneira frequente, com refeições leves e com pouca gordura.
  
Mulheres grávidas de gêmeos só podem ter relações sexuais até o sétimo mês de gestação. 
Mito. Gestações gemelares apresentam maior risco de prematuridade. Em geral, as gestantes não se sentem confortáveis para ter relação pelo maior desconforto causado pelo tamanho da barriga. No entanto, não há uma data certa para se proibir ter relações sexuais independente do número de bebês, e sim o conforto e o risco de parto prematuro de cada gestação. 
  
Não se pode tomar nada diet durante a gravidez. 
Meio mito, meio verdade. Alguns estudos com animais mostraram que uso de adoçantes pode estar associados a malformaçoes nos bebês, mas ainda não há pesquisas suficientes para poder proibir o uso. É de bom senso evitar alimento diet, se possível. 

Pele de grávida mancha se ficar exposta ao sol. 
Verdade. Pode manchar mais que o normal, pois as alterações hormonais associadas à gestação favorecem o aparecimento de manchas. 

Durante a gestação o cabelo da volta ao estado natural independente de qualquer tratamento que a mulher tenha feito. 
Mito. O que acontece é que alguns tratamentos capilares não podem ser feitos na gestação, assim as mulheres tendem a apresentar o estado natural do cabelo. 
  
Durante a amamentação não há risco de engravidar. 
Mito. Geralmente esse efeito acontece apenas nos três primeiros meses após o parto e se a alimentação do bebê for por amamentação exclusiva, mesmo assim não há garantias de que a mulher não engravide um mês após o parto. O mais recomendado é que a gestante converse com seu obstetra para associar algum anticoncepcional.

 

Via Eband



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Melhores bailarinos de hip-hop em competição no Porto este fim-de-semana
É uma espécie de Campeonato da Europa, não de futebol, mas de Hip-Hop, que este fim-de-semana traz ao Porto cerca de 600 bailarinos de 40 nacionalidades diferentes para a Eurobattle 2011, onde proibido é estar parado.

Qualquer metro quadrado é suficiente para treinar. Há pés a voar à altura das cabeças dos que passam, mãos a limpar o chão, que durante este fim-de-semana não terá pitada de pó.

Anormal é estar em posição vertical. O balanço sente-se em todo lado do Cace Cultural do Porto e nem é preciso estar de olhos abertos. A música, debitada nas potentes colunas, faz mexer qualquer corpo mais estático.

«Este é um dos maiores eventos do mundo. Estão cá mais de 600 participantes a representarem 40 nacionalidades diferentes para disputarem batalhas de dança em puro free style», afirma Max Oliveira, director artístico do evento e membro dos «Momentum Crew».

Tal como no futebol ou em qualquer modalidade o objectivo aqui é pontuar. O relvado é a pista, a bola o corpo humano, os árbitros são o júri internacional. A «battle» é jogada sem armas e ao som da música. Max Oliveira explica

«As batalhas funcionam com um júri e duas equipas de cada lado que vão dançando alternadamente. Os dançarinos, sem conhecerem a música que o dj está a passar, de forma improvisada vão tentar provar que são os melhores. É como o futebol sem bola, neste caso é uma luta sem armas, sem tocar no adversário é lutar a dançar de uma forma digna e respeitosa».

Nesta sétima edição da Eurobattle são cinco os estilos em competição: Bboying, Bgirling, Hip Hop New Style, Locking e Popping. Neste abecedário da cultura Hip-Hop, o «prof» Max descodifica a mensagem.

«Locking é uma modalidade que se dança com funk old school, com músicas de James Brown a Aretha Franklim. Dançam a enrolar pulsos, a apontar dedos e com o movimento do «lock». É uma dança muito específica», decifra.

«Popping é aquela contração mecânica que muita gente chama de robótica. Beboyng são pessoas que fazem o chamado breakdancing e New style é uma modalidade que se dança ao som do hip hop ao estilo atual», atestou.

Do carismático e problemático bairro do Bronx de Nova Iorque, Alien Ness traz toda a sua experiência nas diferentes modalidades e dá nome a um júri composto por elementos da Rússia, Coreia e França.

«Eu gosto de ver equipas com balanço, onde cada membro consegue ser multidisciplinar, manter o ritmo e não apresentar apenas um elemento particular na dança ou apenas um estilo. Gosto da musicalidade, da técnica, da agressividade, gosto do respeito», afirmou o júri nova-iorquino.

Alien Ness é uma espécie de José Mourinho do Hip-Hop. Vive da dança e tem um divida para com ela.

«Hip hop é a última hipótese que deus nos dá para nós seguirmos um rumo. Foi o melhor que me podia ter acontecido», assegurou.

Entre os participantes, Titãs dos «Spartans Crew», é com 12 anos um dos dançarinos mais novos a participar no evento

«Meti-me nesta vida quando entrei para uma escola para saber dançar e depois gostei e comecei a dedicar-me ao Bboying».

Segundo Max Oliveira, «Portugal está muito bem representado, pois tem finalistas em todas as modalidades», e que tentarão arrecadar os prémios monetários na ordem entre os 10 e 15 mil euros, distribuídos pelas diferentes categorias em competição.

 

Via Sol

 



publicado por olhar para o mundo às 15:27 | link do post | comentar

Capa da nova edição do livroCapa da nova edição do livro (DR)
A censura britânica do século XIX impediu que o mundo não conhecesse toda a história da obra de Oscar Wilde, “O Retrato de Dorian Gray” mas uma nova edição publicada pela Harvard University Press revela toda a verdade.

Pela primeira vez, uma história de Oscar Wilde é publicada sem censura. Na altura em que foi publicada, entre 1890 e 1891, “O Retrato de Dorian Gray” não foi bem recebido. A imprensa britânica não gostou e escreveu sobre a história as piores críticas possíveis, disseram que a história era vulgar, suja, envenenada e vergonhosa e Oscar Wilde foi obrigado a mudar a sua obra.

Foi preciso passar mais de um século para “O Retrato de Dorian Gray: uma edição completa e sem censura” (2011) poder ser publicado. O livro inclui, pela primeira vez, todas as passagens censuradas, assim como comentários extensos e ilustrações do editor Nicholas Frankel.

A história foi publicada pela primeira vez na revista literária “Lippincott's Monthly Magazine”, já depois do editor da publicação J.M Sotddart ter cortado todas as partes que considerava não serem publicáveis, nomeadamente em relação aos sentimentos homossexuais de uma das personagens criadas por Wilde.

Nesta obra, que tem como argumento principal o desejo da eterna juventude, Oscar Wilde abordou temas muito controversos para a época, como a homossexualidade, a decadência da sociedade vitoriana e a promiscuidade ou a “falsa e perversa” moral desses anos. 

Nesta nova edição, o leitor vai ter acesso não só a todos os excertos cortados, até agora inéditos, como também a uma explicação sobre as razoes de Wilde não ter conseguido impedir a censura nas suas obras.

Apesar de muito material se ter perdido ao longo dos anos, a edição de Nicholas Frankel pretende contar toda a história de Wilde e da censura da época vitoriana. O autor fez uma busca aprofundada e apresenta agora “a versão que Oscar Wilde queria que nós lêssemos no século XXI”.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:05 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29 de Abril de 2011
Como reagir a uma cantada gay


Há situações que ocorrem com pouca frequência nas nossas vidas e acabam nos deixando numa verdadeira "saia justa". Tudo bem que as mulheres estão acostumadas a receber elogios e convites, cheios de segundas intenções, seja disfarçado de entradas para cinemas ou reservas naquele restaurante famoso. Mas como agir quando o convite vem de outra mulher?

 

Convenhamos, receber uma cantada homoafetiva não é rotineiro.

 

Pela repressão que ainda há na sociedade não é fácil para um homossexual expressar seus sentimentos sem temer a reação do outro. Aliás, dificuldade em expressar sentimentos é algo comum a todas as pessoas. A consultora pessoa Renata Mello afirma: "Acima de tudo é preciso lembrar que estamos falando de amor, de afeto, de interesse, de tesão. Esses sentimentos não têm sexo".

 

Numa situação delicada como essa, o ideal é ter muito jogo de cintura, não se alterar e respeitar a opção de cada um. A consultora recomenda discrição. "Caso isso aconteça, procure agir de maneira mais natural possível. Não grite, nem dê show, para não expor a outra pessoa. Pense que é sempre difícil lidar com sentimento de quem está afim de você". Renata sugere que se procure usar o mesmo tom de voz. "É uma forma de criar identificação do outro por você", justifica. Se por acaso a cantada for agressiva, não leve em consideração, mantenha a sutileza. Essa dica vale para todas as circunstâncias.

 

Alguns detalhes podem fazer a diferença. Por exemplo, se você já conhece a pessoa que demonstrou interesse a saída pode exigir mais cuidado para não magoá-la ou ofendê-la. "Diga que você entende os sentimentos dela, mas que não consegue oferecer reciprocidade neste nível de envolvimento, mas apenas de amizade", recomenda Renata. "Se afastar não é o melhor caminho, pode ser entendido como preconceito. Seja natural. Amores não correspondidos fazem parte da história de todas as pessoas", completa.

Se você estiver conhecendo a interessada naquele momento, a conversa poderá ser mais breve. A consultora exemplifica: "Apenas diga: ‘sinto muito, não estou interessada’. Se a pessoa insistir sugiro que, mesmo que não seja verdade, que coloque um namorado, ou marido na parada". Não deixe nunca de ser educada. Renata mostra como: "Se a pessoa te elogiar, agradeça o elogio e pronto".

 

Este não é um fato que tenha hora e local para acontecer. "Lembre-se, você está lidando com sentimentos. E assim sendo, o cuidado e o respeito com o outro tornarão as relações a seu redor saudáveis e duradouras", finaliza a consultora.

 

Via Vila dois



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

PÚBLICO
PÚBLICO (A coreógrafa Pina Bausch morreu há dois anos e será homenageda neste Dia Mundial da Dança, no Teatro da Trindade)

Este dia foi criado como uma homenagem ao criador do ballet moderno, Jean Georges Noverre (1727-1810), em 1982, pelo Comité Internacional da Dança da UNESCO, com objectivo de chamar a atenção do público em geral para a importância da dança e incentivar o apoio por parte das entidades governamentais a esta arte.

A data é assinalada em todo o mundo com inúmeras iniciativas e Portugal não é excepção. Um pouco por todo o país multiplicam-se as iniciativas alusivas ao Dia Mundial da Dança.

A Ministra da Cultura, Grabriela Canavilhas, anunciou em comunicado que agendou para esta sexta-feira uma visita à Companhia Nacional de Bailado (CNB) e a apresentação da proposta do Estatuto do Bailarino elaborada pelo Ministério da Cultura (MC), no Teatro Camões, em Lisboa, onde assistirá também à estreia do espectáculo “Uma Coisa em Forma de Assim” - espectáculo com que o MC e a CNB celebram a data. Também o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, assistirá a este espectáculo.

No Teatro da Trindade, em Lisboa, a coreógrafa alemã Pina Bausch é recordada através do documentário “À Procura da Dança: O Outro Teatro de Pina Bausch”(1992), de Patrícia Corboud, e do filme “A Sagração da Primavera”, de Pina Bausch e Pit Weyrich.

Também as ruas de Lisboa serão palco de iniciativas. Na Baixa e na Praça do Martim Moniz poderão assistir-se a várias intervenções performativas.

No Algarve, o Auditório de Olhão recebe o espectáculo “Absense” I, II, III, dirigido por José Laginha.

No Porto, o CACE Cultural do Porto apresenta o “Eurobatle”, um evento internacional de Hip-Hop, com a participação dos melhores dançarinos internacionais.

Workshops e outro tipo de iniciativas estendem-se durante todo o dia de norte a sul, como forma de apelar para a importância da dança e do trabalho de todos os dançarinos, não apenas neste dia, mas todos os dias.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 18:48 | link do post | comentar

Onde ir em Londres
Com o casamento do príncipe William e Kate Middleton no centro das atenções do mundo, Londres é também a capital mundial do romance e da monarquia. Para agora ou para depois, deixamos-lhe dez locais intimamente relacionados com a monarquia britânica para um passeio global pela história real do país.

Abadia de Westminster
William e Kate casam-se na histórica abadia, seguindo o exemplo de outros membros da realeza, incluindo a Isabel II (avó de William). Desde Guilherme, o Conquistador, todas as coroações ocorreram na Abadia (com apenas duas excepções). Também foi aqui o funeral da princesa Diana, mãe de William, e é onde estão enterradas várias figuras históricas.
http://www.westminster-abbey.org
(Está encerrada ao público desde dia 27 devido ao casamento real e só reabre dia 30)

Palácio de Buckingham
É a actual casa da família real. Todos os anos, uma parte do palácio abre ao público durante o Verão, enquanto a família se ausenta para férias. Podem ainda ser visitados espaços como a Galeria da Rainha. A não perder: o famoso render da guarda.
http://www.royal.gov.uk | http://www.royalcollection.org.uk
(Só reabre ao público no dia 23 de Julho - e até 3 de Outubro)

Catedral de São Paulo
A Catedral é um dos edifícios religiosos mais importantes de Londres. Os príncipes Carlos e Diana - pais de William - casaram-se nesta igreja; foi o cenário escolhido para as celebrações dos jubileus da rainha Vitória, da rainha-Mãe e de Isabel II. A cripta, localizada na cave, alberga os túmulos de várias figuras britânicas importantes.
http://www.stpauls.co.uk
(Mantém-se a funcionar normalmente no dia 29)

Torre de Londres
A Torre de Londres, localiza no centro da cidade, guarda 900 anos de história e já foi fortaleza, palácio e prisão. É também onde estão guardadas as Jóias da Coroa ou a armadura de Henrique VIII. Existem várias exposições interactivas que contam a vida dos monarcas britânicos, mas também a morte dos traidores.
http://www.hrp.org.uk/toweroflondon

Palácio de Kensington
É mais conhecida por ter sido a antiga residência da princesa Diana, mas a rainha Vitória e a princesa Margaret também aqui viveram. No palácio, estão em exposição alguns dos vestidos de Diana, assim como várias exibições inspiradas por outros membros da realeza e da história do palácio.
http://www.hrp.org.uk/kensingtonpalace

Hampton Court Palace
Este enorme palácio de tijolos vermelhos era o preferido de Henrique VIII e Shakespeare representou aqui pela primeira vez para Jaime I. Poderá visitar os quartos, as cozinhas, os jardins, incluindo o famoso labirinto de Hampton Court.
http://www.hrp.org.uk/hamptoncourtpalace

Banqueting House
Com o seu tecto pintado por Rubens, foi desenhada por Inigo Jones e é o que resta do Whitehall Palace dos Tudor. Hoje em dia, ainda é usada para eventos e festas particulares, mas também está aberta ao público.
www.hrp.org.uk/banquetinghouse
(Vai estar encerrado no dia do casamento) 

Palácio Kew

 

 

Via Público

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:35 | link do post | comentar



publicado por olhar para o mundo às 09:51 | link do post | comentar

National Geographic elege Açores como um dos dez melhores destinos de Verão
Os Açores estão entre os dez melhores destinos para o Verão, segundo a "National Geographic Traveler". A revista de viagens da conceituada instituição seleccionou locais "fora do comum", "escondidos" em vários pontos do mundo.

A "National Geographic Traveler" colocou os Açores na 8.ª posição, descrevendo-os como um "arquipélago intocado", onde a "remota localização ajudou a limitar o turismo e o desenvolvimento". O destaque vai para os ex-líbris naturais das ilhas açorianas, onde se podem encontrar "verdes montanhas vulcânicas, termas, montes cobertos de hortênsias e vinhas", mas não se esquecem as típicas cidades de casas brancas, os moinhos de vento e as estradas de paralelos.

 

National Geographic dá ainda especial destaque a três ilhas - Terceira, Faial e São Miguel, e relembra o cozido das Furnas e a época das festas açorianas, com "numerosas procissões religiosas e eventos culturais".

 

O texto é ilustrado como uma imagem de banhistas nas piscinas naturais de São Lourenço, Vila do Porto, Santa Maria.

 

lista contempla ainda Muskoka Cottage Country (Canadá), Patagónia (Argentina), Cardiff(Reino Unido), Arquipélago de Estocolmo (Suécia), Roatan (Honduras), Ístria (Croácia), Ilhas de San Juan e Mineápolis (ambos nos EUA).

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

 

Ana Teles, 39 anos, namorou dois anos e está casada há seis, tem uma relação feliz mas a sua falta de desejo sexual impede-a de viver o casamento na sua plenitude. Não está sozinha, 35% das mulheres portuguesas sofrem de desejo sexual hipoativo, segundo o primeiro estudo nacional sobre a prevalência de disfunções sexuais femininas, realizado pela Sociedade Portuguesa de Andrologia. E a incidência pode mesmo ser maior. Pedro Nobre, presidente da Sociedade Portuguesa de Sexologia, aponta para os 47%.

Fomos saber, afinal, o que está por detrás deste problema, que se manifesta tanto na dificuldade de iniciar um relacionamento íntimo como na incapacidade de reagir aos avanços do parceiro. É a disfunção sexual feminina que mais leva os casais a pedirem ajuda médica.

 

Um conflito interno

 

"Nunca tive uma vida sexual muito satisfatória e o problema agravou-se depois me casar. Estou agora a passar por aquilo que antes criticava naquelas mulheres que assumiam a sua falta de desejo sexual e as desculpas que davam aos parceiros", conta Ana. "A verdade é que nos últimos tempos senti uma quebra no entusiasmo, acentuada pelas dificuldades e tarefas quotidianas, o cuidar dos filhos, o trabalho, entre outros…Quando chego à cama, quero é dormir! Não há desejo que resista a tanto cansaço, por muito que eu tente combater o problema."

A reação do marido não tem sido a melhor. "Fica zangado, diz-me que é um homem novo, que precisa de atenção, e até já discutimos. Durante uns tempos tentei mostrar-me mais motivada, mas rapidamente voltámos ao mesmo, é uma luta diária."

Sinais de alerta

A mulher começa a perceber que não está disponível para o sexo e vai arranjando justificações que o parceiro entende. Mas quando estas se prolongam por tempo indeterminado o problema passa a ser mais evidente. Marta Crawford explica-nos que são mulheres que acreditam tratar-se apenas de uma fase, que quando chegarem as férias a situação melhorará e vão arrastando o problema. Mais tarde, começam a ter vergonha de falar no assunto e a sentirem-se pressionadas pelo parceiro. "É geralmente assim, que começa por manifestar-se o desejo sexual hipoactivo feminino. A sexualidade passa a ser vivida como algo negativo, provocando ansiedade, angústia e irritação, o que afeta a relação. É um erro pensar que o casal consegue resolver o problema sozinho, pois a verdade é que entra num ciclo vicioso e não sai dali", continua a especialista em sexologia.

Inês Madureira, psicóloga clínica no British Hospital Lisbon XXI, explica-nos ainda que esta falta de desejo pode provocar sentimentos de angústia e receio. A mulher tem medo de perder o companheiro por não lhe conseguir explicar as razões desta inibição sexual, uma vez que os seus sentimentos por ele não estão em causa.

 

As causas mais comuns

 

"As causas podem ser diversas, mas é importante referir a distinção entre inibição sexual primária (quando a pessoa nunca sentiu muito desejo ou interesse sexual) e secundária (quando a pessoa costumava ter desejo sexual, mas perdeu o interesse)", alerta Inês Madureira. O primeiro caso pode estar associado a atitudes negativas em relação ao sexo ou a experiências sexuais traumáticas, como abuso sexual, doenças físicas, efeitos secundários de alguns medicamentos, deficiências hormonais ou depressão. "Quem está deprimido pode não ter desejo sexual, ou estar tão fragilizado emocionalmente que não consegue ter prazer nas relações", explica a psicóloga.

Já as causas do segundo tipo de falta de desejo sexual são habitualmente, problemas relacionais: um dos parceiros não se sente emocionalmente próximo do outro; existem dificuldades de comunicação, conflitos mal resolvidos que levam à perda de confiança no parceiro, ou falta de tempo para momentos de íntimos. O stresse excessivo e a rotina podem também agravar a falta de desejo sexual.

Marta Crawford vai mais além: "A verdade é que nós, mulheres, somos muito mais vulneráveis ao que nos rodeia. O homem consegue olhar para o sexo de forma mais descontraída e é mais recetivo aos estímulos, ao contrário da mulher, que precisa de estar disponível, calma e perceber que o parceiro está realmente interessado nela."

 

A queda de um mito

 

Mas este não é só um problema que afeta as mulheres. O termo frigidez está em desuso e a ideia que a falta de desejo sexual ocorre sobretudo em mulheres e que o homem está sempre ‘disponível’ está também a morrer. Na última década assistimos a um aumento de disfunções sexuais nos homens. "Isso tem graves consequências e leva a uma série de desconfianças: Será que ele está envolvido com outra pessoa? Tem alguma doença grave? As mulheres chegam mesmo a pôr em causa a orientação sexual do parceiro. Há aqui uma diferença na forma como homens e mulheres encaram o problema: eles acreditam mais facilmente que ela está deprimida ou a passar por outro problema psicológico", afirma Marta Crawford.

 

Apoio especializado

 

São cada vez mais os casais que procuram ‘atacar’ o problema antes de entrarem em crise conjugal. Uma vez na consulta, o médico (clínica geral) vai tentar perceber a origem do problema.Se for uma questão orgânica, é necessário o re-encaminhamento para um ginecologista ou endocrinologista. Começa-se sempre por uma análise endocrinológica, para verificar se existe algum desequilíbrio hormonal, nomeadamente de estrogéneo. "São casos relativamente fáceis de tratar, com medicação por via oral. Noutras vezes, verifica-se que a pílula está a gerar uma diminuição da libido ou que a paciente está a tomar antidepressivos com efeitos secundários sobre o desejo."

Ana Teles consultou um médico, que não descobriu qualquer desequilíbrio hormonal. "O médico receitou-me apenas uns patch de gel transgénico (carteirinhas), para aplicar no braço 30 minutos antes de ter relações com o meu marido, para aumentar a libido." A situação melhorou, mas Ana queixa-se que a solução requer um planeamento que retira qualquer espontaneidade à relação sexual.

Se o resultado da análise endocrinológica apresentar valores equilibrados, o problema passa a ter de ser tratado em terapia sexual: "Entramos no campo psicológico." Marta Crawford dá o exemplo do vaginismo, que reside no medo intenso de dor durante a penetração. Uma terapia pode variar entre 6 a 7 sessões em cada 15 dias durante 3 meses. "Tento que os casais funcionem sensorialmente (com carícias, por exemplo) para se aproximarem. O objetivo é uma reaproximação antes da relação sexual propriamente dita. É importante que saiam mais vezes os dois sozinhos, que façam surpresas um ao outro ou comprem brinquedos eróticos, que não se pressionem e que deixem de ter um sexo tão genital, passando a mais sensorial. Outro método terapêutico consiste em recorrer à utilização de dilatadores – um kit com objetos em forma de pénis com vários tamanhos para o casal ir treinando. É um reforço positivo para preparar a mulher para a penetração", conclui a especialista em sexologia.

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Manoel de Oliveira cumpre sonho em 'O estranho Caso de Angélica'
O realizador Manoel de Oliveira confessou hoje que o filme 'O estranho Caso de Angélica' era um sonho que já não esperava concretizar.

«É um projecto que, de certo modo, me atiraram para fazer, porque eu pensava que já não o faria», disse o mais idoso cineasta em actividade no mundo na antestreia nacional de O estranho Caso de Angélica, no Auditório de Serralves, no Porto.

 

Recusando comentar a sua mais recente obra, Manoel de Oliveira definiu o filme, que chega às salas de cinema na quinta-feira, como um retrato de «uma relação entre espíritos e corpos».

 

«Todos os corpos são animados de espírito e quando o espírito abandona o corpo ele liberta-se da sua personalidade, deixa de ser aquilo que era», completou o cineasta portuense.

 

Manoel de Oliveira confessou que não tem noção da verdadeira importância de O estranho Caso de Angélica.

 

«Eu estar aqui hoje é que é importante», brincou, escusando-se adiantar pormenores sobre os seus projectos futuros, uma vez que «ainda é tudo muito duvidoso».

 

O estranho Caso de Angélica integrou a selecção oficial do Festival de Cannes 2010, sendo exibido na secção Un Certain Regard» (Um Certo Olhar), e dos festivais de cinema de Toronto e Nova Iorque.

 

A obra conta a história de Isaac, um jovem fotógrafo e hóspede da Pensão D. Rosa, na Régua, que é chamado com urgência por uma família abastada para tirar o último retrato da filha, Angélica, uma jovem mulher que morreu logo após o casamento.

 

O fotógrafo (interpretado por Ricardo Trepa) descobre Angélica (Pilar López de Ayala) e «fica estupefacto com a sua beleza», sendo que, «quando encosta o olho à lente, a jovem parece voltar à vida, só para ele».

 

A história do filme desenvolve-se a partir daí, com Angélica a assombrar o fotógrafo dia e noite, até à exaustão.

 

O estranho caso de Angélica conta ainda com a participação dos atores Leonor Silveira, Luís Miguel Cintra e Isabel Ruth, entre outros.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 20:40 | link do post | comentar

Curiosidades e regras do casamento real

Desde a roupa aos telemóveis, a casa real inglesa impõe algumas regras a quem foi convidado para o casamento do príncipe William. Conheça aqui algumas.

 

As mulheres não deverão vestir vestidos curtos. O serviço de bar será controlado para que não haja exageros com o consumo de álcool. Partilhar fotos do Facebook está proibido. Aqui ficam algumas das regras impostas aos convidados do casamento real do príncipe William com Kate Middleton, esta sexta-feira, em Londres.

 

Chegada


- Os convidados devem chegar o mais tardar 20 minutos antes da cerimónia. Depois disso, apenas a Rainha Isabel II é que poderá entrar na Abadia de Westminster, minutos antes da noiva.

 

Vestuário


- Os homens deverão vestir farda (caso sejam das forças armadas), fraque ou fato escuro. As senhoras não deverão usar vestidos brancos, curtos ou demasiado transparentes. O uso de chapéu é aconselhado.

 

Saudações


- É proibido tocar na rainha Isabel II, exceto na mão, para a cumprimentar. Regra que se aplica a toda a família real, de quem deverá partir a iniciativa de cumprimentar ou não os convidados.

 

Copo de água


- Durante o copo de água os casais devem permanecer juntos. Quando sentados, os convidados devem manter os cotovelos junto ao corpo para não incomodar os convidados do lado.

- O serviço de bar será controlado para que se evitem excessos de álcool e situação desagradáveis.

 

Aparelhos eletrónicos


- Os convidados não podem utilizar telemóveis e similares aparelhos. Fazer ou atender chamadas está proibido, assim como enviar mensagens, tirar fotografias, filmar e, obviamente, partilhar informação nas redes sociais.

 

Divulgação oficial


- Além da televisão, a Internet será um dos principais meios de difusão do casamento, que poderá ser seguido em direto no YouTube e no Twitter. O site oficial é o www.officialroyalwedding2011.org

 

 

Via Expresso

 

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:30 | link do post | comentar

Portugal é o melhor destino turístico para o World Travel Guide

 

Portugal é o melhor destino turístico do momento para o site World Travel Guide.

 

O país é descrito como “um dos diamantes em bruto da Europa”, combinando “cidades vibrantes” com “aldeias tradicionais e tesouros históricos espalhados pela paisagem”, além de um vasto conjunto de locais que são Património da Humanidade, refere a página.

 

Além de Lisboa e do Porto, o World Travel Guide destaca as cidades de Évora, Coimbra, Guimarães e Braga como pontos a visitar em Portugal.


Croácia, Canadá, Austrália e Florida são os outros dos destinos que integram a lista dos cinco melhores destinos.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27 de Abril de 2011

 

 

Hoje, na meia-final da Liga dos Campeões frente ao BarcelonaJosé Mourinho já terá uma nova ferramenta à disposição: o "Mourinho Tactical Board"software criado por uma empresa portuguesa.

 

José Mourinho é tão especial, tão especial, tão especial, que não tem um iPad nem um simples tablet, tem um... 'Moupad'. Ok, talvez seja exagero: José Mourinho tem de facto um tablet normal, mas com um software muito especial, chamado "Mourinho Tactical Board" .

Os mais fervorosos adeptos de futebol devem certamente estar recordados do mítico jogo de computador "Championship Manager" (que, atualmente, tem a companhia do 'irmão' "Football Manager"), lançado em 1992 - e que deixou muito boa gente sem dormir noites a fio.

Comparação com "Football Manager" deixa criador a rir

Pois bem, o que José Mourinho e a equipa técnica do Real Madrid têm agora à disposição (em Windows PC, MAC OSx, Linux e Android - variante iPad ainda está em desenvolvimento) é uma espécie de "Football Manager", versão avançada, ainda que um dos criadores do software se ria com a comparação simplista e explique que "o design é essencialmente funcional".

Pedro Araújo é um dos diretores da empresa portuguesa Forward Green, sediada em Barcelos, e um dos criadores do software mais "especial" do mundo, que já está à venda para o público em geral (por €39,95). "Foi a equipa técnica [do Real Madrid] que nos solicitou um software que fosse de encontro às necessidades que eles têm", explica o gestor de 34 anos.

Depois de muito planeamento e reuniões com os treinadores, desde outubro do ano passado, surgiu finalmente o "Mourinho Tactical Board", que já foi destacado pelo jornal espanhol "Marca" como sendo uma das ferramentas de estimação do técnico do Real Madrid.

"Permite trabalhar o posicionamento global tático"

O "Mourinho Tactical Board" não é mais do que uma aplicação de gestão e planeamento tático (como se pode ver na fotogaleria acima), que ultrapassa em larga medida o famoso bloco de notas do técnico português. "Permite trabalhar o posicionamento global tático, lances de bolas paradas e colocar informação sobre a equipa adversária", explica Pedro Araújo.

O programa tem a aprovação de José Mourinho mas pode ser utilizado por qualquer treinador ou adepto. "Quem compra são os treinadores e pessoas ligadas ao futebol e ao desporto, as vendas têm sido razoáveis. Temos vendido em todo o mundo - desde a China aos EUA e ao Sri Lanka".

"O feedback não podia ser mais positivo"

Em Portugal, Pedro Araújo diz desconhecer se o software já é utilizado por alguma equipa profissional. Mas, dado o toque de Midas de José Mourinho, é provável que não demore muito a que tal suceda. "Tudo o que está na aplicação foi pedido e aprovado - por José Mourinho, portanto o feedback não podia ser mais positivo".

Depois de brilhar nos mindgames, Mourinho também se coloca na linha da frente das novas tecnologias. Hoje, às 19h45, na meia-final da Liga dos Campeões... cuidado, Barcelona.

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 18:06 | link do post | comentar

As oito novas tendências das Tecnologias de Informação
As redes sociais como nova fonte de conhecimento das empresas é uma das novas oito tendências que irão marcar o futuro das Tecnologias de Informação (TI)

De acordo com a consultora, haverá «a evolução das redes sociais para as chamadas plataformas sociais», o que«significa que os sites institucionais de muitas empresas podem vir a deixar de ser o primeiro ponto de contacto com clientes. Este facto tem o potencial disruptivo de alterar a forma como as empresas conduzem o seu negócio, impondo novos desafios e oportunidades para as Tis».

 

A par desta tendência a Accenture indentificou no «Accenture Technology Vision 2011» sete outras realidades emergentes que irão marcar o futuro das TI.

 

Entre estas está o cloud computing como motor do crescimento do negócio, a crescente importãncia da informação, a segurança dos dados, a privacidade dos dados, a capacidade analítica, a arquiotectura centrada no serviço e a experiência do utilizador.

 

Segundo Pedro Lopes, Partner da Accenture responsável pela área de Tecnologia em Portugal, «os papéis desempenhados pelas aplicações e dados vão ser invertidos, com a informação a tornar-se a plataforma de suporte às aplicações de serviços. Os executivos vão ser encorajados a reorientar a sua visão das TIs para a ideia de plataformas de dados».

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 16:56 | link do post | comentar

Francesinha entre as melhores sanduíches do mundo

 

 

O site Aol Travel elegeu a Francesinha como uma das 10 melhores sanduíches do mundo, considerando que esta iguaria portuense, apesar do seu diminutivo, de «pequena tem muito pouco».

A Francesinha é uma sanduíche recheada com linguiça, salsicha fresca, fiambre e bife, coberta de queijo, sendo depois «regada» com um molho picante, considerado a alma da receita, que tem por base tomate e cerveja.

 

As variantes da Francesinha são muitas (com outras carnes no recheio, com ovo estrelado ou camarão por cima, por exemplo), sendo muito apreciada quando acompanhada por batatas fritas.

 

Nesta selecção feita pelo Aol Travel, a Francesinha aparece ao lado das sanduíches Roujimao, da China, Smorrebrod, da Dinamarca, Kati Roll, da Índia, Pan Bagnat, de França, Gelato Sandwich, de Itália, da Indian (navajo) Taco, dos Estados Unidos da América, do Chip Butty, do Reino Unido e da mexicana Cemita.

 

O Aol conta que a Francesinha, oriunda do Porto, foi criada por um emigrante português que, quando voltou de França para a sua terra natal, decidiu adaptar o famoso Croque Monsieur à cultura nacional.

 

O site, que fornece informação sobre destinos turísticos e lazer, escreve que as fatias de pão, depois de recheadas com uma combinação de salsicha, bife e fiambre, são «coroadas» com queijo derretido e «encharcadas» com um molho.

 

«Adicionar batatas fritas e/ou ovo tornam-na especial», acrescenta.

 

Apresentando 10 sanduíches, o Aol Travel pretende apontar «uma lista de alguns exemplos dignos de babar», afirmando que as sanduíches são o alimento perfeito para qualquer ocasião e um «bem-amado em todo o mundo».

 

A Francesinha é muito apreciada no Porto, sendo uma especialidade de vários restaurantes locais, desde requintados aos mais populistas.

Esta especialidade portuense surgiu na década de 60, pelas mãos do português Daniel da Silva.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Terça-feira, 26 de Abril de 2011
As máquinas de escrever fazem há muito parte do espólio dos museus
As máquinas de escrever fazem há muito parte do espólio dos museus (Foto: Tomas Bravo/Reuters/arquivo)

Os anos 1950 fizeram da máquina de escrever um símbolo da independência na Índia, onde estes ruidosos instrumentos continuaram a ser produzidos até aos dias de hoje. Mas esta história de resistência chegou ao fim: a última fábrica que continuava a fazê-las chegar ao mercado capitulou face à supremacia dos computadores.

 

A Godrej & Boyce, a multinacional com sede em Bombaim que ainda apostava na produção de máquinas de escrever, decidiu pôr um ponto final numa cronologia com quase século e meio (a primeira máquina de escrever comercial foi fabricada em 1867, nos Estados Unidos), aceitando finalmente a obsolescência deste instrumento de trabalho.

A última década foi fatal para a máquina de escrever. Nos anos 1990, já a época dourada no Ocidente tinha acabado, a Godrej & Boyce conseguia vender cerca de 50 mil máquinas anualmente. No entanto, o declínio progressivo das vendas culminou com um mínimo histórico no ano passado: saíram menos de 800. 

“No início dos anos 2000, os computadores passaram a dominar. Todos os fabricantes de máquinas de escrever de escritório pararam a produção, excepto nós”, observou o director executivo da empresa, Millind Dukle, ao diário indiano Business Standard. E eles resistiram até agora, Abril de 2011.

“Não estamos a receber muitas encomendas. Até 2009, costumávamos produzir 10 a 12 mil máquinas por ano”, contabilizou Dukle. Na despedida, sobram as duas centenas que ainda se encontram em armazém, a maioria das quais em árabe. “Esta pode ser a última oportunidade para os amantes da máquina de escrever”, sublinhou o responsável.

As máquinas vão passar definitivamente para os antiquários e museus, aonde chegaram anos antes do fim de linha. Desde logo, nos dedicados a alguns dos escritores mais relevantes do século passado: Faulkner, Hemingway, Burroughs, Kerouac. Este último, por exemplo, escreveu Pela Estrada Fora num único rolo de papel, para não ter que trocar as folhas da máquina e interromper a narrativa.

As histórias são muitas, os nomes reconhecíveis também – ainda hoje Cormac McCarthy escreve à máquina. Contudo, a história deste instrumento, que começou a ser desenvolvido no início do século XVIII, não se reduz a notáveis. Os escritórios eram o território natural das máquinas de escrever, que desempenhavam o actual papel quotidiano dos computadores: banais e indispensáveis.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:05 | link do post | comentar

Compulsão sexual, loucos por sexo

 

É preciso tomar cuidado para que o transtorno não deixe a vida social abalada
Antes de começar a discutir qualquer questão a respeito da compulsão sexual, é preciso primeiro esclarecer que existe uma enorme diferença entre ser compulsivo e gostar muito de sexo. Quem alerta é a psicóloga dos Transtornos do Impulso do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, Liliana Seger. 

De acordo com ela, o fato da pessoa ter uma vida sexual intensa, de maneira alguma é um sintoma da compulsão sexual. "Ter muita vontade de transar não caracteriza um transtorno. A diferença é que o compulsivo não consegue resistir aos pensamentos e desejos, que precisam ser saciados no mesmo momento, não importando com quem", explica. 

De verdade, a compulsão sexual, definida por muitos como ninfomania, é um transtorno psiquiátrico do impulso em que o indivíduo tem pensamentos e atos obsessivos envolvendo o sexo. 

Esse transtorno está intimamente relacionado à ansiedade e, não raro, a outros transtornos obsessivos compulsivos. "Quem sofre desse problema tem dificuldade de pensar e se concentrar em coisas que não estejam relacionadas ao sexo. Além disso, outra característica do compulsivo é agir por impulso, sem premeditar", afirma. 

O grande problema de lidar com essa doença, conforme explica a especialista, é o fato de que o sexo envolve prazer. Nesse sentido, a compulsão não incomoda e, a princípio, não parece fazer mal. Por isso é bastante comum que o compulsivo sexual conviva com esse transtorno por muitos anos, antes de perceber que se trata de um problema sério. "Essas pessoas geralmente só buscam tratamento quando já estão com a vida social totalmente abalada, convivendo com problemas na família, no casamento e até no trabalho", diz Seger. 

E como o próprio compulsivo tem dificuldade de perceber que sofre de um transtorno do impulso, geralmente os primeiros que notam os sintomas são os familiares, amigos e colegas de trabalho. "A pessoa começa a apresentar modificações relevantes no comportamento: vai constantemente ao banheiro para se masturbar, deixa de conviver com outros indivíduos nas horas livres, e por aí vai", afirma. 

Seger revela ainda que a compulsão sexual, em 95% das vezes, se manifesta em homens e, geralmente, a partir dos 30 anos. Para piorar, a própria sociedade acaba endossando esse comportamento, quando considera o homem que se dedica tanto ao sexo como viril e machão. Já em relação às mulheres, esse tipo de atitude é muito menos aceita. 

É possível tratar? 

Para os pacientes que sofrem de compulsão sexual, a médica recomenda terapia sexual, que se baseia na busca pelo controle do comportamento. Em associação ao processo terapêutico, geralmente também são administrados antidepressivos, que colaboram para inibir o desejo. "O indivíduo percebe que é dependente e que não está mais no controle das suas vontades e desejos. O importante é que ele entenda em quais situações fica mais ansioso e, a partir daí, possa aprender a se controlar", esclarece.
Via Bonde


publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Mulher alemã deu à luz uma bebé com apenas 21 semanas e cincos dias de gestação, igualando o recorde de nascimento mais prematuro do mundo.

 

Uma mulher alemã deu à luz uma bebé com apenas 21 semanas e cincos dias de gestação, igualando o recorde de nascimento mais prematuro do mundo, anunciou hoje a clínica de Fulda, na Alemanha.

 

Quando nasceu, a 7 de novembro, Frieda pesava apenas 460 gramas. Cinco meses e meio depois, a bebé já pesa 3,5 quilos e teve alta clínica na passada quarta-feira, adiantou a instituição de saúde em comunicado.

 

"Na literatura especializada existem registos de prematuros mais leves à nascença, alguns até com peso inferior a 300 gramas, mas não há nenhuma referência de um prematuro mais jovem que Frieda", acrescenta.

Bebé com o mesmo peso em Otava

Há apenas o registo do caso de um bebé que nasceu com 21 semanas e cinco dias de gestação em Otava, no Canadá, em 1987, exatamente como Frieda.

 

Na 15.ª semana de gravidez, a mãe da bebé foi a uma consulta de rotina e já apresentava contrações, tendo o médico observado que o parto estava iminente. Os médicos conseguiram ainda atrasar dez dias o nascimento da bebé.

 

Uma criança é considerada prematura quando nasce antes do final do oitavo mês de gravidez. Já um bebé que nasce antes das 24 semanas é considerado uma situação de prematuridade extrema.

 

Antes da 22.ª semana de gravidez, os médicos neonatologistas consideram que não há nenhuma hipótese de sobrevivência por causa do subdesenvolvimento dos pulmões, coração e cérebro.

 

Já nos bebés muito prematuros (menos de 32 semanas), existe um risco significativo de sequelas psicomotoras e atraso da linguagem. 


Mas um médico que acompanhou o caso de Frieda disse à Agência France Presse (AFP) que, por agora, "não existe nenhum risco (de sequelas) e (a menina) deverá crescer como qualquer criança".

 

O jornal "Bild" avança na edição de hoje que a bebé tinha um irmão gémeo que morreu poucos dias após o nascimento.

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 15:42 | link do post | comentar

Kate Middleton será a primeira rainha plebeia quando William for rei

A poucos dias do casamento real acontecer, a 29 de Abril, decretado feriado no Reino Unido, o PÚBLICO online acompanha os preparativos para a grande cerimónia e conta um pouco dos bastidores do romance real. O primeiro texto é de Raquel Ribeiro, que irá acompanhar a cerimónia na próxima sexta-feira em Londres.

 

O Reino Unido rejubila com o conto de fadas da plebeia que conquistou o príncipe William, segundo na linha de sucessão ao trono. Numa sociedade estratificada, Kate representa a anulação da classe social. No seu nome, está ainda uma geração de Kates britânicas de sucesso - Moss, Winslet ou Beckinsale. 

A 29 de Abril de 2011, quando Kate Middleton subir ao altar da Abadia de Westminster para se casar com o príncipe William, segundo na sucessão ao trono britânico, muitas regras na monarquia no Reino Unido começam a quebrar-se.

Kate será a primeira rainha plebeia quando William for rei. Isto não é surpresa em monarquias modernas como as escandinavas, onde os sucessores ao trono se casaram nos últimos anos com parceiros plebeus, licenciados, trabalhadores e independentes, ou até mesmo em Espanha, uma monarquia mais tradicional e de ascendência católica. Mas o Reino Unido ainda não estava pronto para questionar a tradição.

Kate será também a primeira rainha a ter frequentado um curso universitário e a primeira a ter vivido com o príncipe herdeiro fora do protocolo real - viveram juntos com amigos num apartamento alugado quando eram estudantes na Universidade de St. Andrews, na Escócia.

O país rejubila e a popularidade da monarquia está em alta. Duas semanas após o anúncio do casamento, uma sondagem da YouGov revelava que 70 por cento dos britânicos querem ver a lei de sucessão alterada para que o primogénito possa ser considerado rei (ou rainha) independentemente do seu género. Muitos parlamentares têm feito pressão sobre o Governo para que a lei, com séculos de existência, mude em breve, numa tentativa de modernização da monarquia.

Kate e William, ambos com 28 anos, são, portanto, o casal moderno de que a monarquia britânica precisava para reconquistar os corações dos mais descrentes: conheceram-se na universidade há oito anos, seis dos quais foram namorados, com algumas intermitências e um rompimento muito badalado na imprensa, fizeram as pazes e casam-se dentro de meses. Um conto de fadas é isto?

Uma jovem como nós 

O que é que Kate tem? Kate não será uma princesa de ascendência aristocrática (como Diana) nem filha de uma qualquer família real europeia que se casa com William por acordo ou correspondência. Mais: "Kate não é uma WAG [acrónimo de wives and girlfriends, mulheres e namoradas de jogadores de futebol], não é uma celebridade das revistas. É uma jovem com um curso superior, de uma família de classe média e que tinha um emprego. Isto representa uma mudança na monarquia e ela é uma excelente embaixadora dessa mudança", diz Katie O'Leary, 21 anos, de Birmingham, estudante universitária.

Kate Middleton estudou História de Arte na Universidade de St. Andrews e, depois de vários meses no "desemprego", trabalhou para a marca de roupa Jigsaw até se demitir para investir numa carreira como fotógrafa.

Como Middleton, O'Leary tem o nome certo.

Quando o noivado entre Kate e William foi anunciado, a BBC lembrava que numa sociedade estratificada e classista como a britânica, Kate (neste caso, de Catherine) representa precisamente a anulação da classe social. No seu nome, Kate, está toda uma geração de Kates britânicas de sucesso (Kate Moss, Kate Winslet, ou Kate Beckinsale, por exemplo). Kate como nós, portanto: "A minha mãe brincou com o nome e disse: 'Podias ter sido tu!'", conta O'Leary.

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

 

No 37º aniversário do 25 de abril, veja o vídeo com uma entrevista a Pedro Feytor Pinto, o homem que negociou a rendição de Marcelo Caetano. Visite também uma fotogaleria do dia da revolução e descarregue gratuitamente a canção-senha "E depois do Adeus", um dos temas do novo álbum dos Movimento, cantado por Gomo, Selma Uamusse, Marta Ren e Miguel Ângelo.




 



publicado por olhar para o mundo às 21:49 | link do post | comentar

 

sexo e o vaticano

O jornalista italiano Carmelo Abbate vai lançar um livro que já provoca alvoroço nos bastidores da Santa Fé porque revela a vida clandestina de padres e freiras de congregações de vários países com representação no Vaticano e em algumas cidades da Itália.

 

 

O livro se chama “Sexo e o Vaticano, viagem secreta ao reino dos castos”. A viagem, no caso, foi a convivência de vários meses que Abbate teve, como infiltrado, entre sacerdotes e religiosas heterossexuais e homossexuais com intensa atividade sexual.

 

O jornalista apresenta relatos de orgias, de encontros com amantes, visitas a prostíbulos, sacerdotes com união estável e filhos, abortos e outros casos considerados pecados graves pela Igreja Católica.

 

Há também informação sobre as aventuras de padres homossexuais em casas noturnas.

 

Piemme, a editora do livro, adiantou que Abbate conta como sacerdotes se dividem “entre as austeras salas da Via della Conciliazione (avenida de acesso ao Vaticano) e a movimentada Roma by night”.

 

O Vaticano não quis comentar o livro e negou que existam padres homossexuais na Santa Fé. O vaticanista Marco Tosatti admitiu existir padres “com tendência homossexual”, mas, segundo ele, são poucos.

 

Abbate criticou a cultura de sigilo do Vaticano e a insistência da igreja em negar a existência dos desejos sexuais dos sacerdotes.

 

Via Gnoticias



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

 

 

Via Sorriso sem Cor

 



publicado por olhar para o mundo às 17:21 | link do post | comentar

Johnny Rotten

Uma gravação rara de “God Save The Queen” dos Sex Pistols tornou-se o registo em vinil mais valioso de sempre, avaliado em mais de 9 mil euros, segundo a revista Record Collector.


O conhecido single do grupo inglês foi produzido pela A&M Records mas a maioria das cópias acabou destruída. É por isso que “quando se encontra um exemplar de um single ou de um álbum icónico em bom estado” há um grande interesse e um “certo mercado disposto a investir”, explica Ian McCann, editor da Record Collector, em declarações à imprensa britânica.


O valor atribuído a esta gravação rara de “God Save The Queen” supera “Please Please Me”, dosBeatles, que aparece em segundo lugar com um valor estimado de 3961 euros.

 

O registo de estreia homónimo dos Rolling Stones, lançado em 1964, também está na lista dos cinco melhores investimentos em vinil de 2011, segundo aquela publicação, ocupando o quinto lugar com uma avaliação a rondar os 1100 euros.


O saxofonista de jazz Hank Mobley e o músico de rock Wil Malone são outros dos nomes que figuram no top da revista, com os seus álbuns homónimos de 1957 e 1970, respectivamente.


Em leilão, gravações raras como estas podem, no entanto, alcançar valores muito maiores como aconteceu em 2009 quando uma cópia inédita do single "Do I Love You (Indeed I Do)”, deFrank Wilson, foi vendida por cerca de 30 mil euros.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 10:18 | link do post | comentar

Domingo, 24 de Abril de 2011

Veja as dicas e acabe com a rotina do seu relacionamento com várias novidades excitantes na cama

1. Rapidinha vapt-vupt 

Por que vale a pena? 

Este tipo de sexo é perfeito para aliviar as tensões e satisfazer o desejo a qualquer hora! Vale deixar o preconceito de lado e experimentar. Imagine, por exemplo, que sua casa está cheia, mas um beijão esquenta o clima entre você e o parceiro. Por que não levá-lo ao banheiro ou a um cômodo vazio e fazer a festa? Mostrar ao rapaz todo o seu tesão vai excitá-lo ainda mais. 

Acerte em cheio 

Há duas boas posições para a rapidinha. Em pé, de costas para o parceiro, curve-se em direção a uma parede ou mesa e deixe que o gato penetre-a por trás. O papai-e-mamãe também funciona, pois o homem controla a velocidade da penetração – que deve ser mais rápida! Vale ter um lubrificante para apressar as preliminares, pois talvez não dê tempo de se aquecer. 

2. Jogo dos sentidos 

Por que vale a pena? 

Normalmente, durante a transa, ninguém se esforça para estimular a audição e o paladar – afinal, o tato e a visão sempre saem ganhando. Por isso, separar um período do sexo para ativar todos os sentidos pode fazer uma diferença e tanto! Só assim você descobrirá algumas sensações novas e conhecerá melhor o moço, criando mais intimidade entre o casal. 

Acerte em cheio 

Vamos instigar todos os sentidos? Olfato Acenda uma vela cheirosa no ambiente e use um perfume ou creme hidratante gostoso. Tato Vista uma lingerie de renda para estimular o toque dele. Visão Aposte em luz suave para um clima de sensualidade. Audição Diga frases sexies para atiçar a imaginação dele. Paladar Coma morango ou chocolate no corpo do gato. 

3. Amor devagarzinho 

Por que vale a pena? 
Explorar o corpo do parceiro e deixar que ele faça o mesmo com você é importantíssimo! Para isso, não meça esforços e marque um fim de semana romântico, por exemplo. Com tempo e tranquilidade, vocês poderão aproveitar melhor o momento para turbinar as sensações de prazer de ambos.

Acerte em cheio 
Antes de se entregarem ao sexo, comecem a estimular um ao outro: a troca de olhares e de toques os deixará mais ansiosos para a hora H! Quando estiverem juntos, não tenham pressa para terminar. Escolha uma posição confortável e fale o que deseja que ele faça – e diga que também atenderá os pedidos do gato. Ao demorarem para atingir o orgasmo, vocês dois aumentarão a intensidade dele depois. Oba! 

4. Seja dominada por ele 

Por que vale a pena? 
Se você nunca se entregou totalmente ao parceiro, está na hora de tentar. Em geral, o homem fica extremamente excitado quando se sente no comando da situação. E, assim, seu parceiro se esforçará ainda mais para levar você à loucura! Ou seja: os dois ganham. Dê poder ao seu amado e veja o resultado.

Acerte em cheio 
Como é a vez do maridão de assumir as rédeas da transa, escolham posições nas quais ele estará por cima. Para a entrega ser total, afaste as mãos, colocando-as atrás da cabeça. Tal postura deixa claro que você está dispo sta ao que ele sugerir. Seu amado ficará elétrico ao perceber que tem a sua confiança. 

5. Domine seu homem 

Por que vale a pena? 
Seu homem é daqueles que sempre quer mandar na relação? Então, mostre a ele o que você deseja secretamente! Além de realizar as fantasias que sempre quis, você vai surpreendê-lo com a postura de dominadora. 

Acerte em cheio 
Para que você tenha o controle, prefira ficar por cima do bonitão. Peça a ele que deite na cama e sente-se por cima, mantendo uma perna de cada lado. Nesta posição, você poderá decidir o ritmo da penetração: tente variar entre mais rápida e mais lenta. Como o gato estará com as mãos livres, peça-lhe que acaricie seu clitóris, aumentando seu prazer. E, claro, não se esqueça de ter uma postura confiante e segura – veja a si mesma como uma deusa do sexo! 

6. Pegada selvagem 

Por que vale a pena? 

Uma transa que abala até as estruturas da cama é sempre bem-vinda! Quando o gato não economiza na pegada, você se sente desejada e irresistível por ele não conseguir se controlar. Além de aumentar muito sua autoestima, esse tipo de sexo permite que você libere todos os instintos e mostre ao parceiro tudo que está sentindo com gemidos e sons altos. 

Acerte em cheio 
Escolha posições que remetam ao instinto animal: uma boa opção é começar de quatro. Deixe claro que está prontinha ao pedir que ele segure em sua cintura para ditar o ritmo dos movimentos. Se quiser esquentar ainda mais (e confiar no moço), peça que ele puxe um pouco seu cabelo. Não deixe de gemer conforme seu prazer for aumentando. 

7. Tudo à mostra 

Por que vale a pena? 

Chega de ter medo de transar com as luzes acesas! A claridade, afinal, faz você prestar atenção em cada reação do gato e perceber de quais toques ele gosta mais. Além disso, os homens se excitam ao ver a mulher em ação. E, caso não esteja em forma, não se preocupe: se o parceiro está com você é porque sente tesão por seu corpo! 

Acerte em cheio 
Peça para ele se sentar na cama e sente-se por cima dele de frente, colocando as pernas atrás das costas dele. Além de ficarem juntinhos, nesta posição nenhuma imperfeição ficará tão exposta e você se sentirá segura para aproveitar tudinho! Quer colocar mais fogo? Aproveite as luzes acesas e se masturbe, mostrando a ele como gosta de ser tocada. Ele vai adorar! 

 

Via Amor e sexo



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

Sábado, 23 de Abril de 2011

Personalidade nem sempre revela sexualidade

 

O que somos, isto é, nossa forma de pensar, sentir e agir, influi, sim, na visão que temos da sexualidade e de todas as questões ligadas a ela, como é o caso da masturbação, do corpo, da relação sexual, da diversidade sexual etc. Influi, ainda, na forma como agimos em relação a isto tudo e na forma de vivermos a nossa sexualidade. 


No entanto, nosso jeito de ser, nossa personalidade, não é algo que nos é dado pronto, que recebemos ao nascer. 

Pelo contrário, a personalidade vai se constituindo e se desenvolvendo à medida em que crescemos e nos relacionamos com diversas pessoas. Tem a ver, também, com a forma como a humanidade, ao longo da história, foi encarando este assunto até os dias de hoje. 

Assim, o que somos é fruto das relações pessoais presentes, da cultura e da história. Esta é uma visão histórico-social da formação do psiquismo humano. ''Toda pessoa sempre é as marcas das lições diárias de outras tantas pessoas'', diz Gonzaguinha numa de suas músicas. 

Durante nossa infância e adolescência, a maneira como nossos pais, amigos, irmãos e professores tratavam as questões ligadas ao corpo e ao sexo, e o modo como eles reagiam às nossas atitudes e perguntas levaram-nos a formar ideias positivas ou negativas a respeito, e, sem dúvida, influenciaram e influenciam a maneira como encaramos a sexualidade. 

Também nossa formação religiosa, a mídia e a cultura na qual estamos inseridos, paulatinamente, vão determinando quais valores e normas vamos adotar, e portanto, nossos pensamentos e sentimentos. 

Daí a importância e a necessidade de nos reeducarmos sexualmente, de buscarmos uma revisão constante da maneira de pensar, para que possamos chegar a ser sujeitos de nossa sexualidade, com liberdade e responsabilidade. 

Estamos passando por processos de transformação e revisão no que diz respeito a vários comportamentos sexuais, assim como em relação a algumas leis que são decisivas no campo da sexualidade, tais como: a união civil homossexual, a criminalização da homofobia e a questão do aborto. 

A experiência com Grupos de Estudo sobre Educação Sexual, que vem sendo desenvolvida desde 1995, na UEL, tem mostrado que as pessoas que se dispõem a ler sobre o tema, a refletir, debater em grupo e rever o seu modo de pensar e sentir, acabam mudando a sua forma, muitas vezes, repressora e negativa, de encarar o sexo e modificando o seu comportamento e, assim, passam a colher os resultados disto na vida pessoal e profissional. 

Vemos, desse modo, a importância e a responsabilidade que temos na educação das crianças e jovens, em todas as áreas, sobretudo, a moral e a sexual. Se quisermos indivíduos autônomos, preocupados em criar relações interpessoais sadias e menos conflituosas, com vistas à cooperação e ao respeito mútuo, é fundamental creditarmos um peso considerável ao papel da educação. 

Mesmo na terceira idade ainda podemos continuar revendo o que pensamos e sentimos; isto significa crescimento pessoal e uma vivência mais saudável e feliz. 

Outras perspectivas teóricas sobre o desenvolvimento da personalidade veem, de modo diferente, a formação da mesma. No caso da psicanálise, credita-se grande influência às relações paternas e maternas infantis (nos primeiros anos de vida) na formação da personalidade e, consequentemente, na forma adulta de vivenciar a sexualidade. 

Às vezes, é necessário terapia para superar bloqueios; contudo, a educação sexual pode ajudar, em muitos casos, na superação de traumas e visões negativas em relação ao sexo. ~

 

Via Bonde



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

Sexo e prazer não terminam com a menopausa


Assim como existe um nome para a primeira menstruação da mulher, conhecida tecnicamente como menarca, a última é chamada de menopausa. O período que antecede a menopausa é conhecido como climatério. 

Na maioria dos casos, as mulheres entram no climatério por volta dos 45 anos e o seu término se dá aos 65 anos de idade, culminando com a menopausa. 

Neste período são observadas alterações hormonais importantes, ocasionando sintomas que vão desde ondas de calor com transpiração excessiva ao aparecimento de problemas sexuais. 

Para muitas mulheres, a função sexual diminui significativamente durante o climatério e mais ainda com chegada da menopausa. Segundo dados apresentados no XI Congresso Mundial de Menopausa, realizado em Buenos Aires no ano de 2005, a prevalência de disfunção sexual entre as mulheres de meia de idade tem sido relatada como acima de 50%. 

As queixas de dor na penetração, decorrentes das alterações hormonais, geram dificuldades na manutenção da excitação, diminuindo ainda mais a lubrificação vaginal, consequentemente, reduzindo as possibilidades para se alcançar o orgasmo e por conta disto, diminuindo ou inibindo o desejo sexual. 

A partir destas informações, uma pesquisa sobre a satisfação sexual em mulheres com a chegada da menopausa, intitulada ''A influência do uso do tonificador na consciência do assoalho pélvico das mulheres na menopausa'', foi desenvolvida. O trabalho foi feito com mulheres com disfunção orgástica, com dificuldade em ter orgasmos, com idade média de 52 anos. 

Essas mulheres receberam kits compostos por três tonificadores de diferentes pesos e diâmetros e foram orientadas a fazer exercícios diários de contração e relaxamento da musculatura do assoalho pélvico. 

O resultado foi positivo, provando que o uso do tonificador facilitou a percepção vaginal e consequentemente reativou o interesse pela atividade sexual dessa mulheres. que participaram da pesquisa. Os especialistas concluíram ainda que a associação do trabalho de orientação psicossexual e o uso de artefatos que contribuam para a melhora da resposta sexual das mulheres no climatério e na pós-menopausa influência positivamente o desenvolvimento da consciência corporal. 

 

Via Bonde



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

Os famosos cartoons Happy Tree Friends ensinam o utilizador a respeitar as regras dos direitos de autor

 

 
Os utlizadores do site de partilha de vídeos YouTube vão ter de passar por uma espécie de escola onde o site, através de um vídeo dos famosos cartoons Happy Tree Friends, ensina o utilizador a respeitar as regras dos direitos de autor. No fim há ainda um questionário. E só depois de passar nesta prova o utilizador pode então usufruir dos serviços.
 

O YouTube decidiu também cancelar a conta dos utilizadores que forem apanhados várias vezes a infringir ou tentar infringir as regras de direitos de autor. Com três notificações o utilizador vai ver a conta bloqueada.

E para mostrar boa vontade, a equipa do YouTube afirma que apagará o histórico de infracções dos utilizadores, para que não fiquem bloqueados precocemente, contando os comportamentos erráticos a partir do zero, com esta nova medida.

Os utilizadores que enviarem falsas notificações sobre o comportamento de outros incorrem também em penalizações.

O YouTube afirma querer com esta medida não só actuar pedagogicamente para defender os direitos de autor, mas também contribuir para que sejam cada vez mais e de melhor qualidade os conteúdos totalmente originais publicados no site pelos seus utilizadores.

O vídeo pode ser visto aqui

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21 de Abril de 2011

Vida a dois não deve inibir o sexo

 

Administrar bem a relação no momento em que se opta por morar junto deve garantir que o casal não tenha rotina frustrante

 

Morar juntos tem se constituído em opção natural para duas pessoas que mantém um relacionamento e se gostam. Esse passo, nem sempre avaliado em toda a sua extensão, visa a manutenção de uma simples convivência sem formalidades legais. 

Temperada por razões práticas, essa escolha acaba por envolver apenas as providências aparentemente mais imediatas. Sair de casa, acolher uma parceira na própria casa ou que integre filhos de relacionamentos anteriores à vida em comum atual, costumam figurar como exemplos alternativos que selam uniões. 

O que nem sempre se inclui nesse projeto inicial dos amantes é um dado de realidade inevitável. Com a rotina que se estabelece, o relacionamento começa a ganhar contornos próximos aos daqueles matrimônios convencionais, ainda que isso não fosse uma intenção manifesta daqueles que adotaram uma posição menos complicada: viver a vida a dois sem burocracia. 

E viver a vida a dois sem burocracia não é sinônimo de viver só. O que é bom sem se comprometer com o restante da relação. Diferente do período em que os dois só passavam as noites - ou as horas que podiam - juntos, o prazer erótico que os estimulava não reinará sozinho no afã de uma vida em comum. O que não significa que a relação doméstica condene o prazer erótico à extinção. 

Acontece que a vida a dois exige entendimento, compreensão do significado da relação e dos limites do casal para sobreviver. Os dissabores experimentados pela violação dos valores que orientam a vida de cada um quando não discutidos francamente com seus mais legítimos sentimentos e acertados adequadamente para ambas as partes podem interferir no prazer da união. 

O prazer sexual é uma das possibilidades de prazer que se experimenta na vida a dois, e, muitas vezes, é a mola propulsora para a decisão de se concretizar uma convivência conjunta. Só que esse prazer sensual não garante a satisfação de outros fatores com os quais se defrontam o casal que passa a dividir uma rotina diária. 

Assim como todos os mal-entendidos que envolvem a convivência entre os parceiros poderão afetar os sentimentos eróticos que já sentiram um pelo outro. 

As expectativas secretas que cada um carrega dentro de si sobre o relacionamento se transformam em conflitos quando eles constatam os seus pontos de divergência. 

Desde o significado de fidelidade, do desejo de ter um filho, de mudança de ideia sobre os próprios direitos na relação, até o acordo das bases contábeis que garantam a confiança nos investimentos conjuntos na vida a dois, saber até que ponto um pode contar com o outro é uma informação que não deve ser banalizada. 

Pode ser na superestima do prazer sexual em detrimento do acerto de todos os outros aspectos que garantem a harmonia de uma convivência a dois que muitos sonhos românticos acabem por se transformar em terríveis pesadelos. 

Diante de tudo que foi exposto até aqui, será que a existência da rotina é culpada por destruir o erotismo na vida a dois, como popularmente se comenta? É bom lembrar que a vida em todos os seus planos, exige uma certa logística para funcionar bem.

 

Via Bonde



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

Pode o Tin tin ir preso?

 

Num tribunal de primeira instância de Bruxelas serão hoje decididas as datas para o julgamento do caso "Tintin no Congo", cujo teor é considerado racista por um cidadão congolês residente na capital belga.

 

O processo judicial foi iniciado em abril de 2010 por Bienvenu Mbutu Mondondo, que acusou a sociedade Moulinsart, que detém os direitos, e as edições Casterman por causa do teor racista da banda desenhada "Tintin no Congo", de Hergé, publicado pela primeira vez em 1931.

Ao queixoso juntou-se entretanto a associação francesa Le Cran (conselho representativo das associações negras).

 

O ministério público tinha considerado que o tribunal de primeira instância não tinha competência para julgar o caso, que deveria ir para a justiça comercial, mas no passado dia 5 aquele tribunaldeclarou-se competente para o efeito e marcou para hoje a definição das datas das sessões.

acusação pede a cessação da publicação daquela obra de Hergé ou então a aplicação de uma cinta em cada livro que avise o leitor sobre o conteúdo racista da obra.

 

Na segunda hipótese, o queixoso pretende que seja incluído um prefácio explicando o contexto histórico no qual a obra foi criada e que seja retirada das prateleiras das livrarias destinadas às crianças.

 

Via ionline



publicado por olhar para o mundo às 09:42 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

 

 

 

A anorgasmia - dificuldade na obtenção do orgasmo - pode ser vista em três fases. A primária diz respeito às mulheres que, desde o início da vida sexual não obtiveram orgasmo. A secundária diz respeito às mulheres que já experimentaram o orgasmo algumas vezes e, por algum motivo (muitas vezes não aparente), deixaram de tê-lo. A situacional refere-se às mulheres que tiveram orgasmos uma ou mais vezes, mas só sob certas condições. 


O orgasmo é uma descarga de tensão muscular numa série de contrações. Não tem uma expressão única: difere de um sexo para outro, de uma pessoa para outra e de uma experiência para outra. Não existe um tipo ou tempo certos para o orgasmo. Cada mulher experimenta diferentemente o tipo e intensidade de estimulação que leva ao orgasmo. 

O diagnóstico do transtorno orgásmico é fundamentado no julgamento clínico de que a capacidade orgásmica da mulher é menor do que se poderia esperar para sua idade, experiência sexual e o tipo de estimulação sexual que recebe. 

 

O transtorno orgásmico feminino não possui causas físicas, isto é, não existe no corpo feminino normal nada que possa explicar a ausência de orgasmos 


E não está ligado a nenhum outro transtorno mental, a não ser a outras disfunções sexuais. Este transtorno está ligado a questões psicológicas da mulher que o vivencia, sendo: educação sexual adquirida, moléstia sexual, repressão, falta de conhecimento de seu próprio corpo, inexistência de comunicação ou intimidade adequada entre o casal. 

O orgasmo é um fato complexo em que intervêm fatores fisiológicos, endócrinos e predominantemente, fatores psicológicos. 

A mulher que apresenta esta dificuldade revela características marcantes: é desconfiada, controladora (consegue saber sobre tudo que passa à sua volta), dominadora, tem medo de ser abandonada, medo de afirmar a independência, sentimento de culpa frente à sexualidade, hostilidade em relação ao parceiro, medo de perder o controle sobre sensações e comportamento, apresenta como mecanismo de defesa o supercontrole. 

A mulher de hoje sabe do direito ao orgasmo, porém, muitas vezes esquece que assim como andar e escrever, o orgasmo é aprendido. 

Mitos e conceitos distorcidos sobre o orgasmo se perpetuam em nossa cultura deixando muitas mulheres sentirem-se desconfortáveis por não se enquadrarem neste atual padrão imposto. Você, mulher, tem o direito de viver sua sexualidade de forma plena. 

 

Via Bonde



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links


blogs SAPO
subscrever feeds