Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012
Lucho com Pinto da Costa

 

O mercado de Inverno encerra nesta terça-feira e no último dia de transferências aumentam as movimentações em torno de mudanças de jogadores.

19h42 Fábio Faria vai trocar o Paços de Ferreira pelo Rio Ave até final da temporada. O defesa central regressa, assim, ao clube que o lançou.

19h30 O Paris Saint-Germain confirmou a contratação do internacional italianoThiago Motta, que actuou durante três temporadas no Inter de Milão. Numa nota publicada no seu site oficial, o Paris Saint-Germain informa que o médio, de 29 anos, de origem brasileira, irá ser apresentado na quarta-feira e que vai vestir a camisola número 28, mas não refere qualquer contorno do negócio. De acordo com a imprensa francesa, Thiago Motta, que fez a sua formação no Barcelona, assinou um contrato de três anos e terá custado 10 milhões de euros aos cofres do clube parisiense.

19h25 Yannick Djaló já está inscrito na Liga. O nome do novo avançado do Benfica já consta da mais recente actualização de novos contratos registados. No que diz respeito à I Liga, o Nacional inscreveu três novos jogadores (Maiko Santana, Deni Pavlovic e Diogo Coelho), o Braga dois (Rúben Amorim e Samuel), o Rio Ave um (Anselmo) e o Olhanense também um (Leyzeller Araújo).

18h59 O FC Porto anunciou que Lucho González assinou por duas épocas e meia, chegando ao Dragão a custo zero.

18h45 O médio César Peixoto, ex-jogador do Benfica, vai representar o Gil Vicente até ao final da temporada. O clube de Barcelos garantiu ainda o empréstimo de Zé Luís.

18h30 Yannick Djaló falou pela primeira vez como jogador do Benfica e manifestou o “sonho” de voltar à selecção.

17h52 O FC Porto revelou que Guarín foi emprestado ao Inter por 1,5 milhões de euros e que o clube italiano ficou com opção de compra por 13,5 milhões de euros. Já Belluschi foi emprestado ao Génova sem contrapartidas financeiras, ficando o clube italiano com opção de compra “por 3,5 milhões de euros, que serão cinco se o clube se qualificar para a Liga Europa”.

17h38 O V. Guimarães emprestou o marroquino Abdelghani Faouzi ao Al-Ittihad até final da época, com os sauditas a ficarem com a opção de compra. Faouzi esteve perto de reforçar a Académica.

17h06 "Um dia pensei, um dia sonhei, um dia consegui". Foi esta a frase publicada por Freddy Guarín no Twitter, acompanhada por uma foto do momento em que assinou contrato com o Inter de Milão.

17h01 O Inter já anunciou oficialmente a contratação de Guarín, afirmando que o jogador chega por empréstimo (com opção de compra), tendo assinado um contrato até Junho de 2016.

16h51 O defesa croata Vedran Corluka foi emprestado pelo Tottenham ao Bayer Lewverkusen até ao final da época.

16h40 O avançado austríaco Marc Janko confirmou nas redes sociais Twitter e Facebook que já é jogador do FC Porto

16h06 O treinador do Milan, Massimiliano Allegri, está pessimista quanto às hipóteses de ver concretizada a transferência do avançado do Manchester City Carlos Tevez.

15h55 E eis que surge finalmente uma transferência de algum peso financeiro. O médio italo-brasileiro Thiago Motta (Inter de Milão) está perto de assinar pelo PSG, que pagará, segundo a AFP, cerca de 10 milhões de euros. Thiago Motta tem 29 anos e deverá assinar dois anos e meio. O jogador é esperado em Paris.

15h37 O treinador do Inter de Milão confirmou a contratação do médio colombiano Freddy Guarín, que chega ao Inter emprestado pelo FC Porto. O clube italiano fica com opção de compra.

15h31 O Sporting confirma, em comunicado, o empréstimo de Bojinov ao Lecce, até final da época.

15h26 O Génova já depositou o contrato do médio argentino Fernando Belluschi, que chega a Itália por empréstimo do FC Porto até ao final da época. O clube italiano fica com opção de compra por cinco milhões.

14h22 O AC Milan assegurou o empréstimo do médio ganês Sulley Muntari, jogador que tem contrato com o rival Inter de Milão, até ao fim da temporada.

13h49 O Sunderland confirmou a contratação do lateral esquerdo Wayne Bridge, por empréstimo, até ao final da temporada. Do jogador de 31 anos, que tem contrato com o Manchester City, o treinador Martin O'Neill espera "uma grande ajuda" para o que resta da época.

13h15 O jornal "Guardian" avança que o Tottenham contratou o avançado francês Louis Saha, que alinhava no Everton.

12h45 O Manisaspor, clube turco, confirmou a contratação do brasileiro Claudio Pitbull, avançado do Vitória de Setúbal. Pitbull já realizou exames médicos. O brasileiro segue para a Turquia por empréstimo, devendo o clube turco ficar com opção de compra.

12h40 O caso de Yannick Djaló promete fazer correr ainda muita tinta. O jurista José Manuel Meirim diz que o Sporting poderá reclamar os 25% que detém do passe do jogador, caso ele se transfira do Benfica para outro clube. Veja a cronologia

12h29 A Liga fez a primeira actualização sobre os novos contratos. Até ao meio-dia apenas o Marítimo registou um novo contrato: o médio senegalês Ibrahim Faye assinou pelos madeirenses. O jovem, de 19 anos, é filho de Fary Faye, ainda futebolista do Boavista,e jogava no Sporting de Lamego.

12h11 A Juventus contratou o médio Simone Padoin à Atalanta e emprestou o avançado Vincenzo Iaquinta ao Cesena.

11h30 O Génova anuncia que estão a ser tratados os últimos detalhes do empréstimo de Fernando Belluschi, médio argentino do FC Porto.

10h44 O jornal “O Jogo” adianta que o brasileiro Claudio Pitbull já viajou para a Turquia, para assinar pelo Manisaspor, o mesmo clube em que alinha Makukula. 

10h40 O Lecce confirma oficialmente que o Sporting emprestou o avançado búlgaro Bojinov até ao final da temporada.

10h23 O Chelsea contratou o médio belga Kevin de Bruyne, que ficará no Genk até ao final da temporada. O jogador, de 20 anos, assinou contrato por cinco épocas e meia. O negócio foi anunciado pelo Genk.

10h14 O Record avança esta manhã que o Benfica recusa ouvir propostas por Javi García que fiquem abaixo dos 30 milhões de euros – o valor da cláusula de rescisão. O Manchester United foi o último clube a juntar-se aos interessados no médio espanhol, de 24 anos.

10h12 O avançado francês Djibril Cissé trocou a Lazio de Roma pelo Queens Park Rangers, clube inglês que pagará cinco milhões de euros, segundo a agência italiana Ansa.

9h46 Os clubes portugueses podem inscrever jogadores até às 22h. A Liga fará actualizações dos novos contratos registados ao meio-dia, 18h e à noite, depois do encerramento dos serviços.

9h10 Segundo noticia nesta terça-feira o diário desportivo O Jogo, a transferência do extremo Targino (Vitória de Guimarães) para o Servette está praticamente fechada – o mercado de Inverno na Suíça encerra no dia 15. O clube suíço quer concluir o negócio, apesar de ter surgido o interesse dos romenos do Vaslui.

00h28 Acabou a especulação. O avançado Yannick Djaló, de 25 anos, vai mesmo ser jogador do Benfica, que anunciou na madrugada desta terça-feira a contratação do internacional português – o ex-jogador do Sporting assinou por quatro épocas e meia.

Segunda-feira (30-01-2012)

23h52 O avançado Arturo Álvarez, internacional de El Salvador, de 26 anos, que jogava na Liga Americana de Futebol, vai representar o Paços de Ferreira até ao final da época, confirmou o director desportivo do clube. Em sentido contrário, Carlos Carneiro admitiu que, “em princípio, sai o Fábio Faria”.

23h34 O Deportivo da Corunha assumiu, em comunicado, o interesse em Joan Capdevila, mas confirmou que recebeu uma resposta negativa do Benfica, que não quis deixar sair o internacional espanhol.

23h23 Fonte do Sporting confirma à Lusa o empréstimo de Bojinov ao Lecce até ao final da época.

23h10 O colombiano Guarín e o argentino Belluschi confirmaram na noite desta segunda-feira, à comunicação social italiana, que vão sair do FC Porto para ingressarem no Inter de Milão e no Génova, respectivamente.

22h47 O treinador do Sp. Braga, Leonardo Jardim, confirmou que Ruben Amorim vai representar os minhotos durante o próximo ano e meio.“É um jogador com características diferentes de todos aqueles que temos no plantel”, avaliou. Chega, assim, ao fim o caso disciplinar espoletado no Benfica depois de um desentendimento do jogador com o treinador, Jorge Jesus.

22h45 O Rio Ave assegurou o empréstimo de Anselmo, do Nacional da Madeira, até ao final da época. O avançado, de 28 anos, é, por enquanto, o único reforço assegurado pelo clube de Vila do Conde neste período de transferências.

22h06 O Beira-Mar anunciou a contratação do avançado internacional sub-21 Abel Camará (ex-Belenenses, 22 anos), que assinou contrato válido por quatro épocas e meia.

21h12 O Beira-Mar assegurou a contratação do médio Nuno Lopes (ex-Oliveirense) e do avançado Tiago Cintra(ex-Leixões), que assinaram ambos contratos válidos por duas temporadas e meia. Juntam-se ao médio Edson Sitta e ao avançado Cássio nas contratações do clube aveirense no Inverno.

19h30 Em conferência de imprensa, foi Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol, quem garantiu que o internacional português Yannick Djaló um jogador livre e que pode assinar por qualquer clube. De acordo com o dirigente, nem o Nice nem o Sporting têm nada a receber. "Cessando o contrato de trabalho desportivo, cessam igualmente quaisquer direito económicos decorrentes do mesmo", adiantou.

Djaló, de resto, não adiantou muito sobre o futuro imediato, deixando tudo em aberto. "Não sei se vou para o Benfica ou não", vincou, lembrando que há várias possibilidades e remetendo para amanhã mais novidades. Quanto confrontado com o eventual interesse também do FC Porto, foi vago na resposta: "Tudo é possível". 

17h33 O internacional norte-coreano Jong Tae-se, conhecido como "Rooney do povo", transferiu-se do Bochum para o Colónia para compensar a ausência por lesão de Lukas Podolski, autor de 15 dos 28 golos do clube na Bundesliga.

16h47 O Marselha anuncia a existência de um princípio de acordo com o FC Porto para a transferência de Lucho González. "A transferência será oficializada nas próximas horas", acrescenta o site oficial do clube francês, sem falar em valores.

16h18 No FC Porto, há saídas de jogadores à vista. O site da "La Gazzetta dello Sport" diz que Guarín está perto de ser jogador do Inter de MIlão. E o "L'Equipe", além de dizer que o Inter pagará 1,5 milhões pelo empréstimo do colombiano e ficará com a opção de compra por 11 milhões de euros, avança que o Génova vai contratar o médio portista Fernando Belluschi.

16h05 Yannick Djaló O avançado tem sido apontado como alvo do Benfica, mas o clube da Luz só terá interesse caso não tenha de pagar qualquer verba. O Sporting, entretanto, já veio dizer que ainda detém uma parte dos direitos económicos de Djaló., versão desmentida pelo jogador no final da tarde.

15h58 O jornal italiano "La Gazzetta dello Sport" diz que o búlgaro Bojinov, avançado do Sporting, está em Milão a negociar com o Lecce.

15h56 O médio argentino Lucho González (ex-Marselha) e o avançado austríaco Marc Janko (ex-Twente) vão ser jogadores do FC Porto. As transferências ainda não são oficiais, mas são certas.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:42 | link do post | comentar

Acupuntura auxilia na recuperação do desejo sexual

 

Várias são as causas da falta de desejo sexual ou da perda da libido. Se não é algo mais aparente, como diabetes e hipertensão, causas difíceis de serem diagnosticadas também interferem na vontade sexual.

 

As duas doenças prejudicam a vascularização ao redor do clitóris, além de diminuir os impulsos nervosos que dão a sensação de prazer. Também fazem com que a mulher não tenha tanta excitação. E segundo a ginecologista Rosa Maria Neme, um dos efeitos colaterais dos medicamentos para diabetes e hipertensão é também a perda da libido.

 

Desequilíbrios hormonais, nódulos e ainda causas psicológicas, como estresse, são outros fatores que explicam a falta do desejo sexual. Segundo Aparecida Enomoto, especialista em acupuntura pela Universidade de Medicina Tradicional de Beijing, o método que usa as agulhas tem sido bastante eficaz na recuperação do desejo sexual, pois traz de volta o equilíbrio entre Yin (frio) e Yang (calor). "Quando os dois não estão em harmonia, a sexualidade ficam comprometida e as pessoas ficam tristes, deprimidas, depressivas, irritadas, impacientes e perdem o sono", diz.

O objetivo do tratamento é trazer de volta o aumento da produção dos hormônios do prazer, entre eles, a endorfina que relaxa, acalma e nos faz feliz, a serotonina, que tem ação profunda no efeito do humor e da ansiedade e a noradrenalina que, induz a excitação física e mental ativando o centro do prazer. Aparecida ressalta que a terapia ainda contribui para aumentar o estrógeno e a testosterona, hormônios importantes para a libido.

 

"A Acupuntura preconiza que a saúde mental está intimamente ligada à saúde sexual. Para esta terapia alternativa, o sexo é tão importante quanto a alimentação, o sono, a sede e as necessidades fisiológicas, já que a atividade nos torna mais felizes, pacientes, saudáveis e com muito menor índice de doenças", aponta a especialista.

 

A terapia também atua no feromônio, o chamado hormônio da atração, que tem como objetivo atrair o sexo oposto por meio do olfato. O nome tem origem das palavras gregas phero e hormon que juntas significam "trazer excitação". A atuação do feromônio acontece na outra pessoa, despertando o desejo para o sexo, namoro e a paixão. Enquanto a quantidade de testosterona afeta a forma como homens e mulheres se sentem atraídos.

 

Aparecida esclarece que a acupuntura é feita através de agulhas descartáveis finíssimas (descartáveis), sendo quase indolor. Ao contrário do que se pensa seu objetivo não é tratar a doença, mas sim o indivíduo, trazendo de volta a qualidade de vida sexual, a qualidade de vida e alegria do paciente.


Geralmente a especialista indica 12 sessões iniciais, sendo que a primeira é feita em duas horas para uma avaliação detalhada do histórico de vida. Segundo Aparecida, esse diagnóstico é feito através da leitura da língua, que indica deficiências ou exessos em órgãos como coração, pulmão ou fígado, e também nas vísceras: intestinos, estômago, visícula, entre outros. "A partir dele sabemos quais pontos devem ser trabalhados, mas não há um determinado ponto para recuperar a libido, pois a terapia trabalha o organismo como um todo. Além disso é algo bastante particular, depende de idade e outros fatores", explica.

 

Após essa análise, as seguintes sessões tem duração de 30 minutos. Para casos de impotência, Aparecida indica a fitoterapia chinesa, em conjunto com a acupuntura, para que haja um resultado mais rápido e eficiente. Ela vai estimular a produção de endorfina e outros hormônios do prazer.

 

 

Via Vila Dois



publicado por olhar para o mundo às 21:34 | link do post | comentar

 As mulheres são melhores a guardar a informação transmitida nas aulas de condução

As mulheres são melhores a guardar a informação transmitida nas aulas de condução (Paulo Pimenta)

 

Um estudo britânico revela que o sexo feminino é o mais forte no que toca ao estacionamento automóvel. Uma análise das imagens de videovigilância de 700 estacionamentos no Reino Unido e entrevistas com 2000 condutores permitiram concluir que as mulheres são melhores a estacionar do que os homens, considerando o tempo e o método usado para a manobra.

 

Em declarações à agência francesa AFP, um instrutor automóvel disse estar muito surpreendido com os resultados do estudo: “Pela experiência que tenho os homens são melhores aprendizes e geralmente têm um melhor desempenho nas aulas de condução”. Mas admite que as mulheres sejam melhores a guardar informação e sublinha que os resultados mostram que é errado o “mito” de que os homens têm maior consciência espacial do que as mulheres.

O estudo revelou que as mulheres encontram mais facilmente um lugar para estacionar porque o procuram devagar enquanto os homens passam pelos lugares vagos sem os verem. Além disso, as mulheres estacionam com cuidado e exactamente entre as linhas do lugar de estacionamento, ao contrário da maioria dos homens. A única variável em que o sexo masculino sai vencedor é na velocidade de estacionamento.

A investigação analisou vários parâmetros, incluindo a rapidez com que os condutores encontram um lugar para estacionar, a forma como se dirigem a ele, quanto tempo demoram a efectuar a manobra e quantas vezes reposicionam o carro.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 17:55 | link do post | comentar

 Mulher afegã assassinada pelo marido por ter tido mais uma filha
Um homem do Norte do Afeganistão assassinou a mulher por ela ter tido mais uma menina e não um rapaz.

Conta o correspondente da BBC em Kabul que o casal, que tinha três filhas, uma delas nascida há apenas três meses, teve uma discussão sobre o sexo das crianças. O marido tornou-se violento, acusando a mulher, Storay, de 22 anos, de não ter filhos homens, e estrangulando-a. 

O crime aconteceu no sábado à noite, numa aldeia da província de Kunduz, mas só divulgado hoje por um porta-voz da polícia, Syed Sarwar Hussaini, que adiantou que a bebé e as outras duas filhas do casal estão bem. A sogra da mulher assassinada, que assistiu à discussão e terá atado os pés da nora e participado no crime, foi detida por cumplicidade. O marido, Sher Mohamed, conseguiu fugir, disse o porta-voz.

"Estamos a interrogar a mãe do suspeito de assassínio. Pelo que sabemos, Mohamed tinha ameaçado matar a mulher se ela tivesse mais uma filha", disse Syed Sarwar Hussaini.

Segundo apurou a BBC, o marido pertence a uma milícia ilegal que tem a protecção da polícia. "Ela não vivia numa casa, vivia no inferno. E tinha pedido ao marido para ficar em casa e não sair com [o grupo]", disse uma testemunha. Além de darem apoio político a algumas personalidades, estas milícias são conhecidas por exercerem violência contra as mulheres e por as roubarem.

Apesar de o Afeganistão ter mudado de regime com a derrota dos taliban, os abusos contra as mulheres são comuns. E o nascimento de mais uma é, em muitas zonas do país, motivo de zanga porque as mulheres são consideradas um fardo; ao contrário, o nascimento de um filho rapaz é festejado.

Algumas mulheres são castigadas pelos maridos quando não têm rapazes, e o caso de Storay é só o mais recente. Há um mês,a polícia de Gaghlán, outra província do Norte, conseguiu salvar uma adolescente de 15 anos que estava enclausurada e era torturada pelo marido e pela família dele. Viveu assim três anos.

Em Novembro do ano passado a missão das Nações Unidas no Afeganistão denunciou que as mulheres afegãs estão muito vulneráveis à violência de género e que ainda há leis que chocam contra os principios básicos dos direitos humanos, como a compra de mulheres, os casamentos forçados com meninas, as violações e o baad, que permite resolver uma disputa familiar com a oferta de uma mulher.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:53 | link do post | comentar

 

Acabou a especulação. O avançado Yannick Djaló vai mesmo ser jogador do Benfica, que anunciou nesta terça-feira a contratação do internacional português

.

Djaló, de 25 anos, assinou por quatro épocas e meia.

"A Sport Lisboa e Benfica Futebol, SAD chegou a acordo com o avançado Yannick Djaló, que rubricou um contrato válido por quatro temporadas e meia – até ao final da época desportiva 2015/16", lê-se num comunicado publicado no site oficial do clube da Luz.

A contratação de Yannick Djaló surge depois de nesta segunda-feira o presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol ter defendido que o avançado era um jogador livre e que o clube que o contratasse nada teria de pagar ao Nice ou ao Sporting.

Durante a tarde, o Sporting tinha emitido um comunicado a dizer que ainda detém parte dos direitos económicos do jogador, versão que Joaquim Evangelista contestou, alegando Djaló era dono do seu passe, depois de ter rescindido contrato com o Sporting e com o Nice.

Djaló não joga desde Agosto, altura em que se transferiu do Sporting para o Nice. A inscrição pelo clube francês, no entanto, deu entrada no sistema da FIFA com quatro minutos de atraso, não tendo sido validada pelo organismo que gere o futebol internacional.

Ainda assim, o avançado português rescindiu, em Outubro, por mútuo acordo o contrato com o Sporting (que não o quis de volta) e acabaria também por rescindir, em Novembro, o contrato que o ligava ao Nice, alegando salários em atraso.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 01:02 | link do post | comentar

Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

Lucho González e Janko reforçam FC Porto

 

O médio argentino Lucho González e o avançado austríaco Marc Janko vão ser jogadores do FC Porto, apurou o PÚBLICO.


O FC Porto ainda não confirmou os negócios, nem os comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), mas o Marselha já anunciou que "chegou a acordo para a transferência definitiva do médio argentino para o clube português". "A transferência será oficializada nas próximas horas", acrescenta o site oficial do clube francês, sem falar em valores.

Com a saída de Lucho, o Marselha prossegue a política de redução salarial, poupando 400 mil euros mensais com o argentino, que, no entanto, vai ganhar menos no Dragão.

Lucho González, de 31 anos, vai regressar ao FC Porto, duas épocas e meia depois de ter trocado o clube portista pelo Marselha, num negócio em que os franceses pagaram 18 milhões de euros à cabeça e estavam previstos outros montantes pela performance desportiva.

O jornal "L'Equipe" avança que o médio argentino já deixou Marselha em direcção ao Porto, para efectuar os habituais exames médicos.

Marc Janko, por sua vez, deixa o Twente, da Holanda, para colmatar a saída de Walter. O ponta-de-lança austríaco, de 28 anos, tem 1,96m de altura, tendo alinhado no Admira Wacker e Salzburgo, antes de se mudar para a Holanda.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:51 | link do post | comentar

As mulheres a que os homens não resistem

 

* A menina da recepção. Ponto 1: tem de ser loira. Ponto 2: tem de ter 'disponível' escrito na testa. Se for uma rapariga igual a todas as outras que têm a particularidade de estar no atendimento ao público, tratam-na como se fosse invisível. Se for loira e com 'disponível' escrito na testa, nenhum escapa aoseu fascínio. É um fascínio difícil de perceber para as outras mulheres: afinal, ela não é gira nem bem vestida, nem esperta, nem sequer simpática, nem sequer magra. E, no entanto, TODOS a adoram, do patrão ao estafeta, do intelectual ao outro menino da recepção. Adoram-na sem se darem conta disso, adoram-na inconscientemente, sem forças para resistir (e resistir para quê, pensariameles, se pensassem nisso) e um a um lá vão caindo alegremente na teia de pastilha elástica cor-de-rosa. É como se falasse uma língua de ultra-sons como os golfinhos, só perceptível pela camada masculina da população.

 

* A cabeleireira de bairro . Claro que há cabeleireiras e cabeleireiras, há bairros e bairros. Mas há uma delas que até os convence a depilar o peito, se estiver para aí virada. Tem em comum com a menina de recepção as madeixas loiras (mais bem feitas) e aquele ar de quem ainda acha que os homens são o supra-sumo da Humanidade, apesar de serem as mulheres quem lhes paga. A cabeleireira, geralmente, é mais simpática do que a menina da recepção, que só é simpática para os homens. A cabeleireira é simpática para toda a gente, acha é que os homens mandam no mundo. É esta aura def ragilidade e de admiração que os fascina. É o último reduto ainda não invadido pelas teorias feministas que dizem que um homem também tem deveres e que uma mulher também tem direitos. A cabeleireira de bairro (tal como com a menina da recepção) nunca lhe vai exigir nada, nem que case com ela, nem que pague a mesada aos filhos, nem que ponha o lixo lá fora, nem que saiba discutir cinema francês. Acham eles, claro. Quando descobrem que as mulheres, como os homens, são todas iguais, pode ser tarde demais.

 

* A 'barmaid' . É a 'menina da recepção' arraçada de bomba sexual, que lhes serve cocktails com nomes que eles não sabem dizer e passa um pano pelo balcão sem lhes dar cavaco, com os olhos e o cabelo pintados de azul-tutankamon. Eles acham que, como foi contratada para estar ao balcão de um bar ou de uma discoteca, é porque os outros homens também a acham gira, e se há coisa a que um homem não resiste é a uma mulher que outros homens acham gira. Esta não costuma ser simpática, aliás, quanto menos simpática for, mais lhes alimenta a paixão. .

 

*A vocalista no grupo das festas de Verão . Pode ser feia como os trovões e cantar pior que o Zé Cabra, mas nunca subestimem o poder de uma mulher com um microfone na mão, principalmente se rodeada de outros homens. Também irresistívelé a bailarina que está lá atrás a girar e a dar à anca, com aquelas micro-saias de roda, muita maquilhagem e poucos anos, mas não se compara à mulher que segura o microfone.

 

*A prima oferecida. É verdade que é um fetiche que tem o seu auge lá pelos 15 anos, mas prolonga-se, mais ou menos adormecido, mais ou menos activo,durante toda uma vida masculina. 'Prima' e 'oferecida' é uma combinação fatal. O lado 'prima' dá-lhe a segurança da família e a emoção de um quase-incesto,sem ser, de facto, incesto, mas o suficiente para não se esperar que casem comela. O lado 'oferecida', bem, o lado 'oferecida' não precisa de explicações. Curiosamente, a prima oferecida não tem que ser loira nem que ter madeixas. Só tem que ser prima e, bem, oferecida.

 

* A imigrante de Leste. Desde os anos 90 que os sítios que promovem noivasrussas se têm espalhado pelo mundo inteiro, especialmente, por estranho que pareça, na América, e especialmente dedicados aos home ns que querem constituir família. A explicação que os sociólogos oferecem para o fascínio pelas russas vai muito para além do seu exotismo: são apresentadas como o último reduto da feminilidade, mulheres tradicionais, submissas e dedicadas à família, mulheres a quem Estaline e a Segunda Guerra roubaram 20 milhões de homens, cuja falta se sente até hoje. Na Rússia, afirma-se, uma mulher sente-se incompleta sem uma famíliae um homem é o seu prémio mais cobiçado. Ah, claro, e são loiras... .

 

* A Sueca do Algarve . É uma versão da russa, mas sem o futuro familiar implicado, sem o sonho de alguém para lhe trazer as pantufas e o jornal, sem o exotismo, ou seja, não tem nada a ver além de ser loira. A sueca do Algarve é o fenómeno mais banal: uma edição limitada com sabor a vodka-limão, dura o tempo que duram as férias e, depois, vai à vidinha dela lá para Estocolmo e ele nunca mais pensa nela a não ser 20 anos mais tarde, quando a mulher lhe dá com os pés e acorda de noite a pensar "que será feito da, ai como é que ela se chamava, Karen?".

 

*A modelo escanzelada . Não importa que fiquem ridículos ao lado de uma mulher com mais meia perna do que eles, importa que todos os outros homens olham quando ela passa.

 

*A mãe do melhor amigo . Claro que não é aquela mãe que faz pastéis de bacalhau e arroz de tomate, não é, nem a mãe que ralha e vai buscar à escola e proíbe de jogar mais 'playstation'. É a mãe que vai ao cabeleireiro e pinta as unhas de cor-de-rosa e usa saltos altos que fazem barulho pelo corredor fora e quer ser a melhor amiga do filho. É a mais proibida nesta lista. Sonham com ela de noite com um sentimento de culpa que só lhe aumenta o encanto.

 

* A mulher dos outros. Pode ter a cara do Incrível Hulk e o tamanho da orca do 'Libertem Willy'. Não interessa. Desde que já esteja incluída em qualquer forma de comprometimento, é linda. Todos os homens são Maria-vai-com-as-outras em versão Manel, q uer dizer, adoram tudo aquilo que os outros também amam. Portanto, mulher que já teve a aprovação de outro macho é, logicamente, desejável.

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:48 | link do post | comentar

A reunião de preparação da última edição impressa
A reunião de preparação da última edição impressa (Alexander Klein/AFP)
O jornal francês La Tribune despede-se das edições em papel, passando apenas a existir em versão digital, mas a mudança ocorre num clima de tensão entre trabalhadores e administração.

A edição de segunda-feira terá um caderno especial de oito páginas dedicado ao jornalismo e à história do La Tribune, fundado em 1985 como uma publicação dedicada à economia.

A extinção do La Tribune em papel é considerada “um acontecimento em si mesmo”, mas em causa estão possíveis despedimentos de trabalhadores, consoante o investidor interessado em comprar a publicação.

Em jogo estão dois interessados: o grupo France Economie Régions, associado ao Hi-Media, e o Financière patrimoniale d’Investissements. Ambos querem abandonar a versão diária de papel, embora um deles defenda a periodicidade semanal.

A incerteza quanto ao futuro do jornal foi recebida entre os trabalhadores com apreensão, uma vez que desconhecem quem fica e quem rescinde com o periódico.

Valérie Decamp, presidente do jornal, acredita que o fim da edição de La Tribune em papel e “o virar de uma página na imprensa francesa”, mas o espírito do La Tribune "deverá permanecer intacto”. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 17:20 | link do post | comentar

Saiba quais os equipamentos que gastam menos energia

Os consumidores que vão comprar equipamentos gastadores de energia, como máquinas de lavar ou impressoras, podem procurar conselho no site Topten.pt, que actualizou as atuais oito categorias e estuda integrar também máquinas de café e televisores.

 

Em Portugal, o site do projecto, de âmbito europeu, é gerido pela Quercus e recebe cerca de quatro mil visitas por mês de consumidores que pretendem saber quais as marcas e modelos mais eficientes.

 

«Em Janeiro de 2012, todas as categorias do Topten estão actualizadas, existem oito categorias online, como lâmpadas de baixo consumo, máquinas de lavar roupa e loiça, frigoríficos, congeladores, arcas, monitores, impressoras e automóveis», explicou Rita Antunes, Grupo de Energia e Alterações Climáticas da Quercus.

 

Desde 2007, as categorias foram crescendo e «este ano queremos lançar novas categorias, gostaríamos de lançar as máquinas de café e os televisores. É o que está previsto, embora possa haver alterações», avançou à agência Lusa Rita Antunes.

 

O Topten.pt é uma ferramenta de pesquisa online dos melhores produtos que existem no mercado ao nível de eficiência energética e vai continuar em actividade, pelo menos, nos próximos três anos, referiu.

 

«Temos cerca de quatro mil visitas por mês, [um número] estável ao longo dos últimos anos», acrescentou a técnica da Quercus, recordando o questionário online para «perceber quais as informações que os consumidores necessitam».

 

Está prevista uma actualização anual de cada categoria, mas a frequência com que os modelos mudam no mercado e a nova etiqueta energética leva a que os exemplos apontados sejam alterados mais rapidamente.

 

«A novidade nas categorias das máquinas de lavar roupa e loiça, frigoríficos e arcas é que o pior modelo é de classe A porque, com a entrada da nova etiqueta energética, todas as outras saíram do mercado», sendo a melhor a A+++, especificou Rita Antunes.

 

Além das recomendações de compra, o Topten disponibiliza conselhos de utilização dos equipamentos de cada categoria.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 11:41 | link do post | comentar

Nasceu sem braços mas fez dos pés os seus maiores aliados, numa longa caminhada no universo da massagem profissional. Aos 49 anos, Sue Kent conseguiu alcançar o seu sonho: ser massagista olímpica oficial. Com os pés.

 

Esta é daquelas histórias que merecem ser contadas. Não porque Sue seja uma "aleijadinha", como tanta gente lhe chamou ao longo da sua infância, mas sim porque é uma vencedora mesmo sem levar medalhas para casa. Um daqueles exemplos em que toda a gente que gosta muito do queixoso "vai-se andando" devia pôr os olhos.

Sue tem dois filhos e é uma profissional de sucesso. Embora nos Jogos Paralímpicos nos tenhamos habituado a ver deficientes no estrelato, desta vez chega-nos um exemplo de como a imaginação, aliada à perseverança, podem mudar a vida de alguém que nasceu, à partida, condenado a ser diferente.

"Nunca me senti uma coitadinha"

 

Lembro-me de há uns anos ter entrevistado alguns dos nossos maiores campeões. Todos multimedalhados, todos deficientes. Não ganhavam ordenados do género Cristiano Ronaldo... Aliás, muitos deles pagavam para ser atletas de alta competição, com apoios mínimos do Governo do país cuja bandeira foi hasteada ano após ano graças ao seu esforço. O litro deram-no por satisfação pessoal.

Recordo a nadadora Leila Marques , que se desdobrava entre o curso de Medicina e as três horas de treino diárias... com um braço a menos. Trouxe-nos o bronze no Campeonato do Mundo. Recordo também a boa-disposição de Bento Amaral , que ficou tetraplégico aos 25 anos a fazer uma carreirinha no mar e voltou a "encontrar a liberdade" com a vela adaptada. Categoria em que se sagrou campeão mundial, ao mesmo tempo que dava aulas e era chefe de Câmara dos Provadores do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto.

Teria sido mais fácil (ou não) ficar sentado no sofá a dizerem mal da vida que os presenteou de forma tão ingrata. Teria sido até legítimo que perdessem a vontade de tentar dar a volta. Mas não foi isso que fizeram. Tal como Sue, que não se resignou e contornou os seus obstáculos.

Não quero com este texto ser melodramática ou puxar ao sentimento com histórias que realmente podiam fazer parte de um filme, mas que são da vida real. Que podia ser a minha ou a de quem quer que esteja a ler estas palavras agora. Os tempos são cinzentos, é certo, mas paremos de nos queixar por tudo e por nada. Condenarmo-nos ao mundo da inércia parece-me um erro. Com uma fatura demasiado cara para pagar no futuro.

 

Veja como Sue Kent massaja com os pés

 



Via A vida de Saltos Altos



publicado por olhar para o mundo às 08:17 | link do post | comentar

Domingo, 29 de Janeiro de 2012

Para:Assembleia da República, Primeiro-Ministro, e Presidente da República Portuguesa

 

 Expressamos o total desacordo com o projeto de lei n° 118/XII que “Aprova o regime jurídico da Cópia Privada e altera o artigo 47.o do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos – Sétima alteração ao Decreto-Lei n.o 63/85, de 14 de Março”, doravante referido como #pl118, o qual não deveria ser aprovado pela Assembleia da República, com base nos motivos que se seguem. 

1. Premissas falsas 

a. O #pl118 tem como premissa que todos os equipamentos de armazenamento digital são ferramenta de usufruto de cópia privada; na esmagadora maioria das vezes, os produtos de armazenamento destinam-se a conteúdos próprios e não a cópias privadas, autorizadas pelas leis vigentes; 

b. A cópia privada é permitida pelo código dos direitos de autor e direitos conexos; 

c. Não existem estudos sérios demonstrando dano económico derivado da cópia privada; 

d. Vários países estão a acabar com a taxação da cópia privada, como por exemplo a vizinha Espanha que tanto é apontada como exemplo pelos promotores do #pl118; 

e. É falso que quem vai pagar a taxa, sem prejuízo para os consumidores, sejam os revendedores, distribuidores, retalhistas, etc. O Artigo 6° torna isso bem claro ao definir quem está isento do pagamento de taxa. 

2. Irrenunciabilidade 

A irrenunciabilidade faz com que obras que hoje não podem hoje em dia ser taxadas porque os seus autores/artistas pretendem e promovem a sua cópia, privada e pública, passam a ser poder ser taxadas, o que é uma enorme injustiça e vai contra os interesses dos mesmos. 

3. Inalienabilidade 

A inalienabilidade coloca em causa metodologias estabelecidas de proteção dos direitos dos utilizadores de Software Livre. 

4. Valores abusivos 

a. as fotocópias e impressões vêm a taxa existente aumentada de 3% para entre 25% e 33% por folha 

b. os discos rígidos atualmente vendidos, com cerca de 1 TB, serão taxados a 2¢ por GB, cerca de 20 € ; em poucos anos um disco de 8 TB terá o mesmo preço, mas a taxa "devida" corresponderá a mais de 160 €, sendo que mais do que 1 TB terá taxa de 2.5 ¢ por GB. 

c. aqueles equipamentos de armazenamento que se prevê ser o futuro próximo são taxados com taxas muito mais elevadas por GB (nos telemóveis e afins, 50 ¢ / GB) antevendo um aumento brutal e drástico 

d. Um GB num disco rígido é exatamente igual a um GB numa pen, num cartão de memória ou num telemóvel, mas são taxados de formas abusivas e diferenciadas 

5. Origem do #pl118 

O #pl118 foi escrito pela "Secção dos Direitos de Autor e Direitos Conexos" que é composta pela SPA, a GDA, a FEF, a AGECOP, a APEL, a AUDIOGEST, a PGR, o GPEARI da tutela da Cultura, o INPI, e alguns advogados na área dos direitos de autor. 

Ou seja, entidades que vão lucrar direta ou indiretamente com a aplicação destas taxas... 

Há vários anos aque entidades representantes de alguns sectores da sociedade civil, ignorada neste processo, tentam fazer parte desta secção sem qualquer resposta positiva ou negativa das tutelas, apenas acusam a receção do pedido, num processo muito pouco democrático. Entre outras constam a ANSOL, a AEL e a Creative Commons Portugal. 

6. Consequências negativas 

a. Os consumidores refrear-se-ão de possíveis compras ou optarão por tentar fazê-las em territórios que não estejam sujeitos a taxa levando à quebra de vendas no setor, com impacto negativo nas receitas do Estado Português derivadas do IVA e possíveis situações de desemprego no sector económico ligado às novas tecnologias; 

b. A aplicação destas taxas apenas aumentará o clima de insatisfação dos portugueses e fará aumentar a pirataria dos conteúdos com direitos de autor como forma intempestiva de retaliação às injustas taxas deste projeto de lei. 

Considerando naturalmente, que o respeito pelos direitos de autor é uma tema difícil e complexo, parece-nos óbvio que não é penalizando injustamente os portugueses que estejamos a aumentar o respeito pelos direitos de autor. 

Os signatários,


Os signatários

 

 

Por Favor, vão lá e assinem, pode ser que não sirva para nada, mas pelo menos vai servir para que quem nos governa veja que há muita gente que não se deixa enganar



publicado por olhar para o mundo às 23:33 | link do post | comentar

As 10 mentiras que nos arruinam a vida amorosa  Ler mais: http://aeiou.activa.pt/sexo/relacionamento/2011/07/30/as-10-mentiras-que-nos-arruinam-a-vida-amorosa#ixzz1kmR6ZmuR

 

Antes de se apaixonar pelo homem errado, aprenda a proteger-se contra:

1. O Mito da Beleza

A ideia de que as pessoas mais bonitas atraem mais facilmente um parceiro não só não é verdade (basta pensar na prima Albertina - toda a gente tem uma prima Albertina - que era feia como os trovões e tinha todos os homens que queria) como pode levar-nos a gastar inúteis balúrdios em roupa a vida inteira sem percebermos porque é que não funciona. Devemos ser cada vez mais nós próprias, com cada vez melhor aspecto, por nossa causa, e não para atrairmos um qualquer George Clooney que vá a passar (até porque os Clooneys deste mundo não passam assim com tanta frequência). Além disso, pode ser perigoso passar a mensagem errada: como é que queremos encontrar a alma gémea se passamos a vida a esforçar-nos imenso para parecer uma coisa muito diferente do que somos?

2. O Mito da Alma Gémea

Está bem, que as há há, como as bruxas, mas tal como as bruxas, qual foi a última vez que viu alguma? O que há são várias almas mais ou menos compatíveis. Se não quiser condenar-se a passar imenso tempo a inventar esquemas para fugir da rotina e para 'apimentar a relação' e a 'dar tempo' e a visitar terapeutas familiares, tenha mas é o bom senso de escolher alguém com quem seja agradável viver.

3. O Mito do Merecimento

"Ai eu aqui coitadinha tão gira, tão culta, tão esperta, tão loira e tão boa pessoa, não merecia mesmo um Príncipe?" Pois merecia, mas acontece que a vida não é justa, a vida é lógica, e a lógica não é moral. Se viver à espera de 'retribuição', vai ter muitas desilusões.

4. O Mito dos Opostos que se Atraem

Pois dizem os psicólogos que não se atraem, não senhora, o que nos atrai, mesmo - especialmente? - em pessoas muito diferentes de nós, é aquilo em que se parecem connosco. E sim, os valores e os hábitos e o meio e se gostam ou não de step ou feijoada ou das Caraíbas é importante, mas, também dizem os psicólogos, as relações mais sólidas nascem entre pessoas que tiveram infâncias ou experiências de vida idênticas.

5. O Mito da Primeira Vez Tem de ser Óptima

A culpa é do cinema. E das telenovelas. E dos romances. Fizeram-nos tal lavagem ao cérebro desde que começámos a ter idade para ver cenas de sexo que a partir daí acreditámos piamente que tudo acontecia assim, naturalmente, sem atropelos, sem sutiãs encravados nem sapatos malcheirosos nem mãos desajeitadas nem óculos a atrapalhar... Se a primeira vez não viu fogo de artifício, não desanime. Tudo se treina.

6. O Mito da Honestidade

"Olha, ó João Carlos, antes que me dês um beijo na boca deixa-me que te diga que já tive 34 namorados antes de ti, especialmente o Vasco que era um monumento de homem até me dar uma grandiosa tampa, sou psicótica com as dietas e só como meia folha de alface por dia, por acaso não tenho os dentes verdes, não? Ah, adoro beber até cair para o lado, também adoro crianças e estou louca para ter uma equipa de futebol mas tenho uma verruga vaginal que me incomoda imenso, sabes que em Portugal as mulheres ainda ganham menos do que os homens?, olha importas-te que vá à tua casa de banho, o jantar caiu-me mal" (depois não se esqueça de voltar e dizer "Não vás lá agora") e por último a machadada fatal: "A minha mãe vai gostar tanto de ti!" Não seja honesta! Pelo menos no primeiro dia! Não pronuncie NUNCA a palavra 'fofinho'. Diga-lhe o mínimo indispensável e ouça muito. E tente descobrir em que partido é que ele vota. Isso sim, é importante.

7. Mito das Festinhas

Mas que mania feminina que depois de grande sessão de cama eles têm de ficar num 'encore' a fazer-nos festinhas! É como se depois de uma aula de body combat se tivesse que ficar a fazer festinhas no treinador. Deixe as festinhas para quando ele acordar.

8. O Mito da Compatibilidade

Lá porque se divertem imenso e vão ao cinema e jantar fora, não quer dizer que consigam aguentar uma relação de chatices diárias, com casas para pagar, louça para lavar, banheira para partilhar, e a adrenalina em baixo. Mas claro que muitas vezes isso só se descobre experimentando, não é...

9. O Mito do Resgate

Há-de vir alguém (alto, louro e com dinheiro) resgatá-la à sua triste vida, mesmo que esteja sentadinha em casa a bordar Mickeys em ponto-cruz. Só se for o homem da piza - isto se mandar vir uma piza, obviamente - e se o homem da piza for psicopata daqueles que olham para uma pessoa e ficam instantaneamente apaixonados, porque de outra maneira, quem fica à espera arrisca-se a esperar para sempre.

10. O Mito da Dependência

Só conseguimos ser felizes com outra pessoa e essa pessoa há-de nos dar aquilo que lhe damos a ela. Mentira: nem precisamos desesperadamente de outra pessoa nem o amor é assim tão matemático. Dedique-se a ser feliz sozinha para aprender a ser feliz a dois.

 

Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:47 | link do post | comentar

FC Porto sem vitória, sem recorde e mais longe da frente

 

Acabou a série invencível do FC Porto que já durava desde os tempos de Jesualdo Ferreira. Os "dragões" sofreram neste domingo em Barcelos a sua primeira derrota desde 2010, ao perderem com o Gil Vicente por 3-1 em jogo da jornada 17 da liga portuguesa.


Mas pior do que não igualar o recorde de 56 jogos sem perder do Benfica estabelecido em 1976 e 1978 foi deixar fugir a equipa "encarnada" no topo da liderança. Depois do triunfo "encarnado" em Santa Maria da Feira e da derrota em Barcelos, a diferença entre os dois primeiros é agora de cinco pontos.

O triunfo dos comandados de Paulo Alves começou a ser construido aos 15', com um golo de Cláudio, após livre cobrado por Richard. O mesmo Cláudio fez o 2-0 de penálti aos 45', após mão na bola dentro da área de Otamendi.

Pouco depois do início da segunda parte, aos 52, o Gil Vicente elevou para 3-0, por André Cunha, com o actuais campeões nacionais a marcarem o seu único golo do encontro aos 77', por Varela, após passe de Belluschi.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:14 | link do post | comentar

Djokovic venceu uma final que ninguém merecia perder

 

Escrever que o derradeiro encontro da 100.ª edição do Open da Austrália foi a mais longa final masculina de um torneio do Grand Slam de que há registo, resume em poucas linhas o que se passou na Rod Laver Arena. Infelizmente, como o próprio campeão disse, não podiam ganhar os dois intervenientes. Ao fim de quase seis horas de um jogo emocionante e cheio de intensidade, Novak Djokovic foi o mais forte. E derrotou, pela terceira final consecutiva de um major, o rival Rafael Nadal.


“Rafa, tu és um dos melhores tenistas de sempre, um dos mais respeitados no circuito. Hoje, fizemos história. Infelizmente, não podia haver dois vencedores e desejo-te o melhor para o resto da época. Espero que tenhamos muitas mais finais”, disse Novak Djokovic com a Norman Brookes Challenge Cup na mão, no seguimento da vitória, por 5-7, 6-4, 6-2, 6-7 (5-7) e 7-5.

Quando o líder do ranking fechou o terceiro set ao fim de duas horas e meia de jogo, poucos foram os que acreditaram nas hipóteses de Nadal, apoiados nas estatísticas que mostram que o último campeão na Austrália depois de recuperar de 1-2, triunfou em 1988.

Mas Nadal encontrou forças para reagir e salvou três break-points quando perdia por 2-4. Essa reacção, apoiada pelos 15 mil espectadores que lotaram a Rod Laver Arena, levou-o mesmo a forçar o tie-break, que o sérvio liderou por 5/3. Mas ao beneficiar de um falhanço perto da rede do adversário, Nadal passou a comandar por 6/5 e concluiu após mais um erro do adversário, deixando-se cair de joelhos enquanto celebrava.

Na partida decisiva, entre dois jogadores com bons registos em cinco sets — Nadal, com 15-3, e Djokovic, com 14-5 — o espanhol parecia menos cansado. Djokovic foi o primeiro a acusar o desgaste e o número dois do ranking aproveitou para fazer o break para 4-2 — o que não acontecia desde o segundo set. Mas um erro incrível de Nadal com o court aberto, a 4-2, 30-15, abriu caminho para o contra-break.

Após o 4-4, Djokovic beijou o crucifixo e dispôs de um break-point no jogo seguinte, salvo com um grande serviço. Mas seria a 5-5, que o sérvio aproveitou uma quebra do espanhol para o quebrar e servir para fechar o encontro.

Djokovic falhou a primeira oportunidade, colocando um smash na parte inferior da rede, entregando ao espanhol um break-point. Mas à segunda oportunidade, o sérvio serviu forte e, a meio do court, somou o 57.º winner, para fechar ao fim de cinco horas e 53 minutos, ultrapassando o anterior recorde da final do Open dos EUA de 1988, quando Mats Wilander bateu Ivan Lendl em quatro horas e 54 minutos, e do encontro mais longo no Open da Austrália (cinco horas e 14 minutos, entre Nadal e Fernando Verdasco, em 2009).

Djokovic, que já tinha estado cinco horas no court 48 horas antes, para ultrapassar Andy Murray, nunca tinha ganho dois encontros seguidos em cinco sets. Pela primeira vez também, os dois finalistas tiveram que se sentar durante os longos discursos da cerimónia de encerramento para evitar as cãibras.
Num encontro que terminou às 1h35 da manhã de segunda-feira em Melbourne, Djokovic somou 193 pontos, enquanto Nadal acumulou 176. E o sérvio juntou-se à restrita elite dos jogadores na Era Open que já conquistaram três torneios do Grand Slam consecutivos: Rod Laver, Pete Sampras, Roger Federer e Nadal. Por seu lado, Nadal tornou-se no primeiro tenista a perder três finais do Grand Slam consecutivas. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:11 | link do post | comentar

Sapatos lusos ‘calçam’ os Óscares

No próximo dia 26 de Fevereiro, 12 ‘estrelas’ portuguesas vão desfilar na passadeira vermelha do Kodak Theatre, em Los Angeles. Trata-se de uma colecção exclusiva de sapatos da marca portuguesa Ferreira & Avelar.

Este foi o segundo ano consecutivo que a fábrica de São João da Madeira foi contactada por um conhecido alfaiate de Hollywood, Arthur da Silva, para criar vários modelos exclusivos de sapatos de verniz de diversas cores para actores, realizadores e produtores.

 

Mas, como «estas situações são confidenciais, não podemos adiantar os nomes das estrelas», disse ao SOL, Ruben Avelar, responsável da empresa.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

A infelicidade da boa exibição de Varela e a sorte do Benfica

Há jogadores que têm exibições positivas, mas acabam por cometer um ou outro erro que deitam por terra o trabalho da equipa. Foi o caso, neste sábado, de Varela. O central abriu o marcador da sua equipa, mas depois fez um autogolo e uma grande penalidade que permitiram a vitória do Benfica frente a um Feirense que mostrou ser uma equipa com bons jogadores e lutou até ao último minuto. E ainda se pode queixar do árbitro lhe ter anulado mal um golo.


No relvado mais curto da Liga, Jorge Jesus apostou numa equipa vocacionada para jogar pelo centro do terreno, voltando a manter a tradição de não repetir a mesma equipa. O Benfica sentiu muitas dificuldades para coordenar o seu jogo e para fazer as devidas ligações entre a defesa e o ataque.

Numa espécie de colete-de-forças, os “encarnados” viram um adversário jogar sempre de forma desinibida e que soube tirar partido também da boa exibição de jogadores da velocidade de Ludovic, Diogo Cunha e das movimentações de Buval. A isto somou a capacidade física dos dois centrais Varela e Luciano que tanto se mostraram seguros a defender como a subir nos lances de bola parada.

O técnico do Benfica teve mesmo de retocar a sua estratégia a partir da meia hora. Encostou Witsel à direita, Javi García ficou como único pivot e Aimar passou a recuar mais para recuperar jogo, oferecendo outra liberdade a Rodrigo. O espanhol conseguiu finalmente mostrar verdadeiros sinais de perigo. Respondeu finalmente a lances que preocuparam Artur. Primeiro, aos 4’, com Luciano a cabecear levemente por cima depois de um livre de Hélder Castro. E, aos 13’, quando Diogo Cunha fugiu a Javi García e a enviar a bola à barra.

Mas a partir daquele momento tudo se alterou. Passou a ver-se mais do Benfica que até esse momento só tinha mostrado um momento mágico de Aimar, aos 16’, que deixou Rodrigo na cara de Paulo Lopes que realizou uma grande defesa. Foi a primeira do guarda-redes de 33 anos formado no Benfica. Cardozo teve também um momento notável quando Witsel arrancou um cruzamento para um cabeceamento espectacular de Rodrigo, o melhor jogador dos homens da Luz.

Na segunda parte, o Benfica entrou novamente adormecido. Logo no primeiro minuto só um disparate enorme do árbitro da partida evitou no pior para os homens de Jorge Jesus. Rui Costa resolveu assinalar um fora de jogo inexistente a Ludovic que tinha acabado de bater Artur. Mas, aos 49’, Varela aproveitou a sua capacidade para ter uma entrada fulgurante, depois de um canto de Hélder Castro. Artur Moraes nada podia fazer. O defesa central acabou também por dar uma ajuda ao Benfica, aos 53’, quando desviou de cabeça para o fundo da sua própria baliza um lançamento de Maxi Pereira. Sem fazer muito por isso o líder da Liga chegou ao empate.

Mas o protagonismo de Varela aumentaria aos 70’, quando permitiu que Rodrigo chegasse primeiro à bola e cometeu um penálti que Cardozo converteu, passando a somar seis jogos seguidos a marcar. Estava consumada a reviravolta do marcador e garantida mais uma semana de liderança isolada na Liga.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 13:38 | link do post | comentar

Manuel Roberto

Quer pelo seu aspecto esotérico com uma boca circular que funciona como uma ventosa, quer por ostentar o título de "vampiro do mar" por parasitar tubarões, bacalhaus e alguns mamíferos marinhos para se alimentar do seu sangue, a lampreia não ganhará decerto o prémio Miss Simpatia do Universo Marinho.

 

De facto, este pitéu sempre extremou posições em relação ao seu consumo. Se para os romanos era presença indispensável nos seus banquetes, já para os judeus ainda hoje é considerada um alimento proibido uma vez que não possui escamas. E a lampreia não possui escamas porque não é um peixe na verdadeira acepção da palavra, é um ciclóstomo. É inclusive do domínio comum dizer que não é carne nem peixe… É lampreia! E o mais interessante é que também do ponto de vista nutricional a lampreia tem uma composição muito própria que a coloca num limbo nutricional entre carne e peixe. Senão vejamos, a lampreia tem uma quantidade de gordura bastante assinalável (cerca de 15%) para um “peixe”, o que a equipararia a um peixe gordo como a sardinha e o salmão. Mas o mais interessante é que o perfil de saturação das suas gorduras a torna mais próxima da carne ao ter maior teor de ácidos gordos saturados do que polinsaturados, sendo no entanto os monoinsaturados a possuírem o maior destaque.

 

Esta flutuação nutricional entre peixe e carne faz igualmente com que a lampreia seja uma excelente fonte de zinco e ferro, este último ainda mais potenciado em preparações culinárias que utilizem o sangue, como o típico arroz de lampreia. De resto, o arroz de lampreia é um autêntico festim nutricional onde para além do ferro, abundam muitos outros nutrimentos e compostos antioxidantes resultantes dos maravilhosos condimentos que lhe possam ser adicionados como cebola, alho, azeite, vinho tinto ou vinho do Porto, noz-moscada, cravinho, pimenta entre outros. E já dizia o ditado popular “até Março para o patrão e em Abril para o criado”, o que é o mesmo que dizer que o início da época lampreia marca a melhor altura para a degustar.

 

A lampreia ocupa então um lugar muito distinto no nosso património gastronómico, estando longe de ser consensual quer quanto aos seus apreciadores quer quanto à sua composição nutricional. Lampreia é lampreia não se pode comparar com mais nada!

*Professor Assistente Convidado da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. Este artigo foi escrito com a colaboração do Dr. Mário Jorge Araújo (MIGRANET - CIIMAR/UP) 


pedrocarvalho@fcna.up.pt 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:18 | link do post | comentar

Mourinho o treinador Hooligan

 

Sus logros en el fútbol son lo de menos. Lo realmente asombroso es cómo en los 20 meses desde que José Mourinho asumió el cargo de entrenador del Real Madrid se ha convertido, de lejos, en el personaje más polémico de España. Posiblemente nadie haya provocado más división -más repulsa o más fanática adhesión- desde tiempos de Franco.

 

Su cara pública es la de un personaje iracundo y resentido que ve enemigos por todos lados

 

No da la sensación de amar el fútbol en sí, a diferencia de Guardiola, Ferguson o Valdano

 

Los cuatro años que vivió en la capital británica, como entrenador del Chelsea, fueron otra cosa. Fue feliz allá. Él mismo lo dijo poco después de marcharse: "El único problema que tuve en Londres fue el incidente con mi perro".

 

Tuvo su gracia aquel "incidente", pese a que acabó siendo detenido por la policía. Tuvo su gracia porque demostró que Mourinho el padre de familia, a diferencia del personaje que presenta al mundo, tiene su punto de ternura. Según trascendió en la prensa, y él nunca negó esta versión de los hechos, estaba en un evento en el que se premiaba a los mejores jugadores del Chelsea cuando recibió una llamada de casa. Su mujer y dos niños estaban histéricos. Dos policías habían llegado a la puerta y querían llevarse a la mascota familiar. No, no un rottweiler; un diminuto yorkshire terrier, uno de esos perritos de falda peludos, populares entre señoras mayores, cuyos rostros parecen expresar dulce, perpleja -y permanente- sorpresa.

 

Mourinho salió disparado a casa. Arrebató el perro de las manos de los oficiales de la ley, hubo un forcejeo y el animal, misteriosamente, desapareció. Nunca quedó muy claro si Mourinho lo escondió o si se fugó a la noche londinense. Lo que sí se supo -Scotland Yard lo confirmó- fue que Mourinho fue detenido y llevado a la comisaría. El problema tuvo que ver con las complicadas leyes de cuarentena británicas y con la sospecha que tenía la policía de que el perro había entrado en Inglaterra sin que sus dueños cumpliesen los necesarios requisitos legales. El desenlace del episodio fue que, lejos de provocar la indignación del público inglés, Mourinho quedó como un héroe: defensor de su perro, símbolo en carne y hueso (al menos para los ingleses, grandes amantes de la especie canina) de la unidad y felicidad familiar. Los incondicionales de Mourinho en España (los adeptos al "mourinhismo", palabra incorporada ya al vocabulario español, como si fuera una ideología, o una secta religiosa) habrían sacado una similar conclusión.

 

Pero hubo otra interpretación posible de aquel incidente londinense, una a la que se predispondría aquel sector de la población española que (el verbo no es ninguna exageración) lo detesta: que Mourinho es tan prepotente y grosero que se considera por encima de cualquier ley, humana o divina; que sus éxitos en el fútbol le han hecho creer que está más allá del bien y del mal. Ahora estos éxitos han sido considerables. No le faltan motivos para sentirse satisfecho consigo mismo. Su trayectoria profesional ha sido estelar, compensando con creces la frustración que sintió en su juventud por no dar la talla como jugador. En menos de 12 años como entrenador ha ganado la máxima competición de clubes mundial, la Liga de Campeones, dos veces; la primera (quizá su hazaña más extraordinaria), con el Oporto en 2004, y la segunda, con el Inter de Milán en 2010, tras vencer al todopoderoso Barcelona en semifinales. Ha ganado la Liga portuguesa, la italiana y, con el Chelsea, la inglesa dos veces. Y ha acumulado varios trofeos importantes más, entre ellos, la Copa del Rey con el Real Madrid la temporada pasada. Hoy está en vías de ganar la Liga española por primera vez, ya que lleva cinco puntos de ventaja sobre el Barcelona, y va viento en popa en la Liga de Campeones. Triunfar a tal nivel de manera tan consistente en tan poco tiempo en el deporte -en el fenómeono de masas- más grande del mundo no es poca cosa. Cuando Florentino Pérez, el presidente del Real Madrid, afirma que es el mejor entrenador del mundo, no es fácil refutarle. Hasta se puede llegar a comprender porque le ha entregado, desde su llegada en mayo de 2010, prácticamente el poder absoluto en el club, o más poder del que había tenido jamás un entrenador del Real Madrid.

 

 

 

Do El Pais.es



publicado por olhar para o mundo às 00:26 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sábado, 28 de Janeiro de 2012

As imagens do episódio correram mundo. Na oitava etapa do Dakar 2012, Cyril Despres estava atolado e não conseguia sair da lama. Pouco depois, apareceu o português Paulo Gonçalves, que ajudou o motarda sair do "atascanso", mas que, depois, não mereceu a mesma solidariedade do francês, acabando por ficar preso no mesmo obstáculo. O piloto francês da KTM virou costas e arrancou, enquanto o português ficou a esbracejar, pedindo ajuda. Isto foi o que as imagens mostraram, mas, segundo os seus protagonistas, não contam a história toda.

O francês reconhece que perdeu "um pouco a cabeça porque estava a perder o Dakar", mas revela que disse a Gonçalves que Rúben Faria, o seu companheiro de equipa, estava a chegar e que este o poderia ajudar. Gonçalves é que não ouviu, porque estava com tampões nos ouvidos. Aquele troço acabaria por ser cancelado, sem penalizações para os pilotos, e Despres acabaria por conquistar o Dakar pela quarta vez - já o tinha feito em 2005, 2007 e 2010 -, após uma luta intensa com o espanhol Marc Coma, em que cada segundo foi importante.

De passagem rápida por Portugal, para agradecer a ajuda de Rúben Faria, Despres, de 37 anos, conversou com o PÚBLICO e disse que gostava de ter corrido no Dakar nos tempos em que a prova tinha mais aventura e menos tecnologia.

Quarta vitória no Dakar. Não se cansa de ganhar? 

Enquanto não me custar a preparação física, não me canso de ganhar. A sensação de lutar e a sensação de ganhar é algo que me agrada.

Gostava de ter participado num Dakar há 20 anos, com menos apoio tecnológico e mais aventura?

Sim. Sempre gostei das motos dos anos 80. Fui mecânico e acompanhei as corridas dessa altura. É como dizes, havia menos tecnologia. Quando vejo uma Ténéré ou uma Africa Twin destes anos... Não sou o piloto mais rápido do mundo, o que acontece é que conheço bem a mecânica e tenho o road booke estou sempre à procura das pistas boas. Gostava de ter experimentado, mas agora já não posso.

Gosta de motos desde pequeno...

Não pude começar muito cedo. Só comecei há 14 anos, o que também não é ser velho... Tudo começou com uma moto pequena que tinha com o meu irmão, que era três anos mais velho. Eu tinha nove anos. Depois, até aos 14 anos, joguei futebol como muitos e, quando fiz a primeira comunhão, disse à minha família que a única prenda que queria era dinheiro e comprei a minha primeira moto, sem que o meu pai soubesse.

Este triunfo no Dakar foi o mais difícil? Teve uma luta muito cerrada com o Marc Coma, com diferenças de poucos segundos...

Já estou acostumado. Costumo dizer que fazemos maratonas com motos, mas nas maratonas não se luta em cem metros. Como tudo se decide em minutos ou segundos, temos uma pressão enorme para não ir contra nenhuma pedra, para não cair numa duna. Nos primeiros dias íamos no máximo e como estávamos muito próximos tínhamos de prestar atenção a todas as curvas. Todas as decisões de navegação tinham de ser boas e rápidas. 

Foi por essa pressão que aconteceu aquele episódio com o Paulo Gonçalves...

Estava como louco. Nesses momentos apenas sabes que tens de sair dali, que os minutos estão a passar. Passaste seis dias a lutar por segundos e agora estás ali a perder minutos e pode ser que vás perder a corrida. A mim aconteceu-me em 2001, quando fui ajudar o Jordi Arcarons na areia, e depois foi a minha moto que ficou presa e perdi uma hora e meia. Foi uma situação que nunca me tinha acontecido, de ficar preso na lama. Ao ver as imagens, as pessoas pensaram coisas que nem eu, nem o Paulo, nem o Rúben pensámos. A ajuda que me deu é uma prova de respeito entre o Paulo e eu. Não é verdade que não tenha agradecido ao Paulo. Estávamos a lutar contra o tempo e algumas imagens mostram que eu não falei com ele, o que não é verdade. Não tenho nenhum problema, e a verdade é que o Rúben estava a chegar e eles são amigos. Naquele momento, estava a lutar pela vitória. É verdade que perdi um pouco a cabeça, pois sabia que estava a perder o Dakar. Não o deixei a morrer na lama, ele estava de pé e bem. Os que me estavam a ajudar também foram ajudar o Paulo e 110 quilómetros depois apertei-lhe a mão e agradeci-lhe. Nós não nascemos para fazer 800 quilometros por dia numa moto, lutar por segundos com um enorme esforço físico e mental. 

Como foi possível que vocês tenham caído naquele obstáculo?

Foi um sítio onde não se via nada e a lama não estava lá quando o "carro zero" abriu a pista dois dias e meio antes. Nós chegámos a esse lugar e algo mudou na natureza. Tínhamos o road book, mas aquilo surpreendeu-nos a todos.

Qual foi a importância do Rúben Faria na sua vitória?

O troféu pesa dez quilos e cada um fica com um quilo. Um quilo para o Rúben, um para o mecânico, um para o manager, um para o fisioterapeuta, um para preparador físico em casa, um quilo para mim, talvez dois. E um para a Red Bull e outro para a KTM. É complicado o trabalho que ele faz. No papel, o resultado dele não é bom, mas trabalhámos para ganhar e fizemos esse trabalho na perfeição.

Hélder Rodrigues tem condições para lutar pela vitória no futuro?

É verdade que ele ficou surpreendido com a nossa velocidade, mas, sim, ele tem a velocidade e possibilidades. A verdade é que não o conheço tão bem como ao Rúben.

E o Rúben?

Ele está a aprender bastante e vou ajudá-lo.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 22:03 | link do post | comentar

Homem que sente prazer em vestir de mulher

 

Entre as fantasias do universo masculino, talvez o mais estranho aos olhos da mulher é quando o parceiro quer ser como... ela.

 

Mas o fetiche existe e, muitas vezes, não se trata de desvio na orientação sexual. Segundo a terapeuta sexual Sylvia Maria Marzano, o que eles querem é colocar o lado feminino para fora, com o uso de lingerie ou roupas femininas. Ou ainda pode ser que façam isso apenas por curiosidade ou pelo fetiche mesmo.

 

O homem que tem esses hábitos “femininos” não é necessariamente gay. “O homossexual não quer ser mulher! Ele é um homem que gosta de outro homem. Precisamos não confundir com travesti, que veste roupas de mulheres mas têm prazer também no pênis. Um homem com orientação homoerótica só gosta de homens”, explica.

 

Sylvia é também diretora do Instituto Isexp, de São Paulo, e diz que esse desejo não deve ser necessariamente rotulado como desvio. “Para sabermos o que ocorre com cada homem que se veste de mulher precisaremos saber das circunstâncias em que isso ocorre”, explica. Segundo ela, o “travestismo” é um desvio, assim como o “cross dresser”, e nem sempre quer dizer homossexualidade. “Há uma grande discussão a esse respeito e ainda não temos uma certeza”.

 

Para ela, se o casal não sofre com a atitude, se ela faz parte do processo de erotização do casal, não há necessidade de procurarem ajuda profissional. “Agora, se esse comportamento estiver fazendo com que a parceria não esteja equilibrada, com um ou os dois sentindo-se culpados ou com mal-estar, é necessário que procurem ajuda, que poderá ser médico ou psicólogo”. A coisa pode virar doença se avançar para uma parafilia, ou seja, quando a pessoa que só chega ao orgasmo após prazer intenso desencadeado sempre por uma situação (seguido de mal estar).

 

A dica de Sylvia é que se o homem se sentir angustiado, deve procurar a terapia sexual. “Juntos, ele e terapeuta podem descobrir que conteúdos o fazem agir dessa maneira e o que faz com que ele sinta-se infeliz”.

 

Via Vila dois



publicado por olhar para o mundo às 21:01 | link do post | comentar

Comprar roupa usada já não choca ninguém

Comprar roupa usada já não choca ninguém. O P3 foi conhecer três lojas do Porto onde o preconceito se tornou um conceito

A moda pegou e ter peças “retro” no armário é um “must have”. Três proprietários de lojas em segunda mão desmistificaram algumas ideias associadas a este comércio. Primeiro, o preconceito em adquirir peças que já foram vestidas por outras pessoas é praticamente inexistente. Segundo, não são maioritariamente as mulheres a procurar roupa usada. E, por último, que se esqueça a ideia de que estas lojas são procuradas só pelos preços baixos.

 

A Zack, na Rua Oliveira Monteiro, no Porto, foi uma das primeiras lojas no Porto a misturar roupa em primeira e segunda mão. Fátima Leite, a sua proprietária, revela que a experiência com esta loja a fez perceber que a roupa em segunda mão podia ter futuro. Assim, juntando o útil ao agradável, abriu aRosa Chock, uma loja apenas com artigos usados num espaço onde até a renda fica mais em conta.

 

Quem desce a Rua do Almada facilmente a distingue: nas janelas, um amontoado colorido e confuso e brinquedos e acessórios, não passa despercebido aos transeuntes. Com uma campanha permanente “Duas peças por cinco euros”, Fátima garante ter um negócio de sucesso: “Os meus clientes podem comprar marcas caras e em primeira mão, mas preferem vir aqui”.

 

Quando o “lixo” é "vintage"

No universo da roupa em segunda mão, as lojas "vintage" são a coqueluche. A Trash Vintage - que há quase um ano ocupa alguns dos muitos metros quadrados do Centro Comercial Bombarda (CCB) - é procurada tanto por mulheres como por homens mas, curiosamente, são estes últimos os clientes mais frequentes. Compram camisas ou blazers de corte "retro" e, de preferência, com padrões axadrezados ou floridos, refere Cidália Fernandes, colaboradora na loja. Para além disso, os kilts têm-se vendido muito, coisa que tem surpreendido Artur Mendanha, o dono.

 

Artur admite que há peças de valor mais elevado, mas o conceito não deve ser esse. As lojas em segunda mão devem vender “pechinchas”, principalmente em Portugal: “Vivemos num país pobre, onde os ordenados são baixos. Se eu vou a Paris e compro vestidos a dez euros, por que é que hei-de comprar vestidos cá a 40 euros em segunda mão?”

 

O proprietário não esquece a satisfação que sentiu no dia em que comprou uma colecção inteira de Luís Buchinho por quase nada. A roupa, usada num desfile, “estava numa loja dentro um caixote e ali ficou”, à mercê de quem a quisesse arrematar.

 

Chanel, Hermés e... Harry Potter

Há cinco anos, também no CCB, Rosário Távora abriu a Zareca’s Story. Numa primeira fase, Rosário foi preenchendo a loja com coisas que “encontrava no sotão”. Nessa altura, conseguia artigos "vintage". Hoje em dia, tem à venda artigos de várias épocas, a maior parte à consignação.

 

Os preços, diz, variam muito. Dos três aos 300 euros é possível encontrar anéis, óculos de sol, lenços Hermés, carteiras Chanel, casacos de pele ou mantas com o famoso feitiçeiro de Hogwarts. Um lenço Hermés pode custar 150 euros, mas Rosário não tem dúvidas: “As coisas boas vendem-se sempre”, conclui.

 

Em Lisboa, a moda "vintage" também dispõe de vários espaços. É o caso da loja El Dorado, da A Outra Face da Lua, na Baixa, ou da Be Vintage, no Campo de Ourique (vê moradas à esquerda). 

 

Via P3



publicado por olhar para o mundo às 17:48 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

O presidente da Liga quer esgotar a via negocial para encontrar uma solução com o Governo para a liquidação das verbas que ficaram por liquidar do "Totonegócio II".


Numa conferência de imprensa, no final da reunião dos 32 clubes da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o presidente Mário Figueiredo fez um balanço de todo o historial do "Totonegócio II", garantindo que os clubes cumpriram integralmente o que lhes foi exigido.

Figueiredo quer agora encontrar soluções para um pagamento faseado das verbas ainda em dívida, propondo, por exemplo, que o Executivo regulamente o jogo "online", que proporcionaria verbas aos clubes que ajudariam a saldar rapidamente os valores exigidos pelo Fisco.

Até que se esgotem as vias negociais, não serão equacionados "cenários radicais" por parte dos clubes profissionais.

Declaração do presidente da Liga na íntegra

"Em 1999, o Estado português e os clubes assinaram um acordo para pagamento de dívidas fiscais anteriores a esse 1996. É dessas dívidas que estamos a falar. Anteriores a 1996.

O acordo foi cumprido integralmente pelos clubes. Vou repetir: o acordo foi cumprido integralmente pelos clubes.

Não houve uma única falha em nenhum dos pagamentos previstos de nenhum clube. Todas as receitas dos jogos sociais foram integralmente imputadas no pagamento dos créditos fiscais.

Verifica-se, no final do prazo do acordo, que as receitas arrecadas pelos jogos sociais, ao contrário do que havia sido previsto pelo próprio estado, foram inferiores ao montante consolidado da dívida.

É importante que se faça justiça e se reconheça que os clubes cumpriram tudo o que lhes foi pedido. Aliás, os clubes são objecto da uma comissão fiscal de acompanhamento permanente cumprindo escrupulosamente as suas obrigações fiscais.

Na realidade, o crédito que está a ser reclamado só não se encontra liquidado porque os clubes viram serem-lhes diminuídas as receitas provenientes do TOTOBOLA.

Tomemos por referência as receitas do TOTOTBOLA do ano de 1999, que foi primeiro ano de execução do acordo outorgado entre os Clubes e o Governo Português.

Podemos, pois, concluir que se tivessem sido mantidas as receitas do TOTOBOLA de 1999 o valor actual da dívida fiscal dos clubes seria residual.

A este propósito, não podemos deixar de referir a necessidade de atribuir aos clubes e ao desporto em geral aquilo que lhes pertence. Ou seja, uma parte do produto da actividade do jogo ON LINE situação que deverá ser analisada em conjunto com a presente. O jogo on line não é mais do que o totobola em suporte digital.

Pretendemos, pois, que seja reconhecido o direito dos clubes a manter um nível de receitas provenientes da actividade dos jogos que seja, pelo menos, idêntica à que foi auferida no ano de 1999. 

Com efeito os clubes estão à espera desde 2005 que esta actividade seja enquadrada, todavia, nada de eficaz foi feito até ao presente momento.

Com essas receitas pretendem os clubes manter o modelo de pagamento até que estejam liquidadas todas as verbas. É este o caminho que devemos percorrer – e não podemos esperar muito mais tempo, pois temos a obrigação de defender os interesses dos clubes.

Não vemos o Estado como um adversário. Não queremos fazer ultimatos.

Se o sr. ministro Miguel Relvas disse ontem que é necessário encontrar uma solução, e que não há ultimatos do Governo sobre a Liga ou a Federação, creio que estão reunidas as condições para que esse entendimento aconteça do trabalho tripartido entre Liga, Federação e Estado.

Da nossa parte, tudo faremos para que assim seja.

Até esgotarmos todas as vias desse entendimento responsável, recuso-me a colocar cenários radicais em cima da mesa. Portugal dispensa esses cenários.

Queremos ser parte da solução e nunca parte do problema. 

A indústria do futebol, que cria muitos empregos, contribui favoravelmente para a balança de pagamentos, e prestigia o país a nível internacional, exige um caminho de viabilização.

Os clubes têm sido um exemplo de responsabilidade fiscal: pagam mais de 100 milhões de euros, todos os anos, em impostos. 

Assim continuaremos e, com esta atitude, estamos certos que iremos encontrar soluções."

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:38 | link do post | comentar

A reedição do último álbum dos Abba chega às lojas no dia 23 de Abril

A reedição do último álbum dos Abba chega às lojas no dia 23 de Abril (DR)

 

O icónico grupo sueco vai dar a conhecer um tema inédito, desconhecido do público e nunca antes editado. A nova música dos ABBA vai integrar a reedição do último álbum “The Visitors”, lançado em 1981, e que chega às lojas em Abril.

 

Pela primeira vez em 18 anos, os ABBA voltaram a mergulhar nos arquivos e decidiram presentear os fãs com uma música nova, “From A Twinkling Star To A Passing Angel”. 

A música é um bónus da reedição de “The Visistors” e marca o primeiro lançamento de material inédito da banda desde 1994, ano em que a colecção “Thank You For The Music” chegou às lojas. O álbum, que incluirá ainda outros extras como imagens raras, gravações e filmagens dos suecos, tem data de lançamento marcada para 23 de Abril. “One Of Us”, “Head Over Heels”, “When All Is Said And Done” e “Slipping Through My Fingers” são alguns dos temas do album.

Nos últimos tempos têm surgido rumores sobre uma possível reunião da banda. Em 2010, Agnetha Fältskog, uma das cantoras, admitiu a possibilidade de o histórico grupo voltar aos palcos, para eventos de beneficência, excluindo no entanto uma eventual digressão do quarteto.

Já o músico Björn Ulvaeus, ao The Guardian, excluiu qualquer possibilidade: “Nós queremos ser lembrados por aquilo que fomos. Jovens, exuberantes, cheios de energia e ambição”.

Os ABBA - nome que surgiu a partir das iniciais dos nomes dos quatro membros do grupo - nasceram em 1972 e dois anos mais tarde venceram o Festival da Eurovisão com a canção "Waterloo". A consagração surgiu em 1975 com o álbum "ABBA", que incluía músicas como "SOS" ou "Mamma Mia".

O grupo sueco, que soma mais de 375 milhões de discos vendidos em todo o mundo, separou-se em 1983 e só voltou a ser visto em público em Julho de 2008 na estreia, em Estocolmo, do filme "Mamma Mia", com Meryl Streep, Pierce Brosnan e Colin Firth. O fim do grupo surgiu quando terminaram os casamentos dos dois pares - Agnetha e Björn e Anni-Frid e Benny.

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 09:41 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012
Eles não olham para a sua lingerie

 

 


Você sai do trabalho e vai correndo para a loja de lingerie mais próxima, passa horas escolhendo e pedindo opinião para encontrar a peça ideal. Ao chegar em casa, se faz linda para o amado.


Porém, na hora do vamos ver, ele não dá a mínima para a sua roupa íntima. Quem nunca passou por situação semelhante? Mas não adianta brigar. Saiba que eles não fazem por mal.

 

De acordo Dr. João Borzino, médico clínico sexologista, terapeuta sexual e orientador sexual pelo ISEXP- Faculdade de Medicina do ABC-SBRASH, os homens sentem mais excitação com estímulos visuais, enquanto as mulheres preferem o toque e a carícia. Por este motivo eles não tendem a se distrair com acessórios ou outros apetrechos.

 

Marcos Roberto Cadete, 29 anos, conta que veste a camisa do time que não repara em lingerie. "Normalmente é tanta excitação que não dá para prestar atenção em coisas banais. Sempre dou mais importância à atitude da parceira do que na roupa que ela veste."

 

Outros homens pensam da mesma forma. "Lingerie é coisa secundária, não ligo muito se for vermelha, preta ou rosa. Mas confesso que as calcinhas brancas tendem a chamar a minha atenção", conta Lineu Campos, 27. O terapeuta sexual diz que a mulher não atingirá o sucesso se tentar usar estes apetrechos para se livrar de uma crise no casamento. "A função da lingerie é apenas reforçar a sensualidade."

 

Diferente dos outros rapazes, Vinícius Perdomo, 28 anos, garante que não deixa de reparar na roupa íntima da esposa, mesmo no dia a dia. "Tem noites que peço para que ela tire a roupa para mim, não escondo que gosto de admirá-la", se declara. Todos concordam que há apenas um detalhe que não ajuda na empolgação, e nisto eles disseram reparar: são as calcinhas grandes, estilo Bridget Jones.

 

 

Dr. João Borzino diz que quando a mulher sente muita necessidade de que o companheiro repare e elogie a sua lingerie pode significar que ela está carente de afeto e em busca de carinho e atenção.

 

"Ela quer mostrar para ele que gosta de atenção no corpo todo e que não quer ser tocada apenas nas partes mais íntimas. A mulher quer mostrar que, como dizem, ‘não é pedaço de carne’. Ela quer ser percebida", afirma o terapeuta sexual.


As mulheres podem se sentir renegadas, por isso esta questão gera tanta briga. Se este for o seu caso, saiba que não se atentar aos detalhes é uma característica masculina, eles não fazem de caso pensado. "Procure entender o lado masculino e não ficar magoada. Diga que gosta de ser bem tratada, que o sexo é consequência e não o objetivo. Procure transmitir esta insatisfação com dialogo, caso contrário ele pode não entender os motivos do bico e da cara feia", recomenda Dr. João Borzino.

 

Via Vila Dois



publicado por olhar para o mundo às 21:57 | link do post | comentar | ver comentários (1)


Preços dos bilhetes e passes aumentam em média 5% no sector público
Preços dos bilhetes e passes aumentam em média 5% no sector público (Rui Gaudêncio)
Os aumentos foram publicados nesta sexta-feira em Diário da República. A partir de quarta-feira, 1 de Fevereiro, o transporte público encarece em média 5% nos passes e bilhetes. Nos privados o aumento ronda os 4%. Mas há outras alterações. Confira as principais mudanças nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto:

Em Lisboa:

É criado o novo título Navegante, que associa os actuais passes combinados “Carris e Metro de Lisboa urbano” ao da CP, nos circuitos urbanos de Lisboa, por 35 euros. A modalidade que permite associar os passes “Carris e Metro de Lisboa rede” à CP Lisboa custa 40 euros.

O Navegante permite viajar na CP nos percursos Belém-Cais do Sodré, Benfica-Rossio, Benfica-Oriente, Oriente-Santa Apolónia e Alcântara Terra-Oriente. 

Vão também ser criados passes Navegante combinados com a Transtejo/Soflusa: até Cacilhas vai custar 45 euros; para o Barreiro 56,1 euros; e o que inclui o Seixal e Montijo vai custar 49,5 euros.

O passe normal Carris urbano a 30 dias sobe para 29 euros e o passe Carris rede 30 dias passa a custar 35 euros. O preço dos bilhetes a bordo mantém-se: 1,75 euros nos autocarros e 2,85 euros nos eléctricos.

O passe mensal do Metro aumenta de 23,90 euros para 29 euros. Já o passe para toda a rede do Metro sobe de 32 para 35 euros.

Deixa de ser possível fazer novas adesões aos passes monomodais da Carris e do Metro. Em Janeiro de 2013, deixam de existir os passes e outros títulos que permitem utilizar apenas um meio de transporte, à excepção dos bilhetes comprados a bordo da Carris.

Quem trocar as assinaturas actuais pelo Navegante beneficiará de um desconto mensal de três euros, até 31 de Dezembro deste ano.

Em 2013, o preço do Navegante urbano vai aumentar para igualar o preço do Andante Z3 (no Porto), que deverá também subir de acordo com a taxa de inflação.

Cada viagem no Metropolitano de Lisboa vai custar 1,25 euros. Quem carrega o cartão Viva Viagem com a modalidade zapping passa a pagar um valor único de 1,15 euros por uma viagem.

Na rede urbana da CP Lisboa, os aumentos vão dos dois aos 5,9%. Por exemplo, o passe mensal da zona 1 vai custar 29,5 euros. O da zona 2 vai aumentar para 39,6 euros e o da zona 3 vai passar a custar 45,1 euros.

Os novos valores das assinaturas e dos bilhetes estão disponíveis no site (www.cp.pt) da transportadora na Internet.


No Porto:

Não serão aceites novas adesões às assinaturas monomodais da STCP. Estas deixarão de existir a partir de 1 de Janeiro de 2013.

Para quem já tem assinatura da STCP, o preço sobe para os 29 euros na STCP Porto (A) normal. 

O valor do Andante Z3 normal diminui 0,50 euros, para os 36 euros. 

Até ao final do ano, os actuais assinantes de títulos mensais da STCP que migrem para o Andante nas modalidades de 6 ou mais zonas, e 10 ou mais zonas, beneficia de uma bonificação correspondente ao preço diferencial de uma e duas zonas, respectivamente.

Deixará de haver passes e assinaturas de dias úteis, que vão dar lugar aos passes a 30 dias, tanto em Lisboa como no Porto.


A nível nacional, nos passes escolares 4_18 (para estudantes entre os 4 e os 18 anos) e sub-23 (para estudantes do ensino superior até 23 anos), diminui o desconto de 50% para 25%, mas só até Junho. Depois o desconto dependerá dos rendimentos da família. Os estudantes que beneficiem do escalão A do apoio social escolar continuam a ter um desconto de 50% sobre o preço total.

Além disso, o Governo vai criar um passe com desconto de 25% exclusivo para reformados, pensionistas e crianças que viajem nos transportes públicos fora das horas de ponta. Esta bonificação não depende dos rendimentos e pode ser acumulada com outros benefícios. Os reformados que recebam o rendimento social de inserção e o complemento solidário para idosos mantêm um desconto de 50%.

O Passe Social+ é alargado a famílias com rendimentos até 1258 euros, que tenham dois sujeitos passivos e dois dependentes (idosos ou jovens), com descontos progressivos consoante o rendimento. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 20:04 | link do post | comentar

Fachada da Casa de Serralves enche-se de graffiti

Instalação já está a causar polémica

 

A Fundação de Serralves, no Porto, em parceria com a Samsung, inaugura, no próximo sábado, a instalação “Walls to the People”, que tem como base a icónica fachada da Casa de Serralves. A obra, da autoria de João Paulo Feliciano, inclui inscrições de graffiti como os que se encontram nas paredes do espaço público.

 

Porém, não se pode levar o título da instalação assim tanto à letra: trata-se, na realidade, de projecções, escritos virtuais, que não existem de facto nas paredes da casa. João Paulo Feliciano foi desafiado pela Fundação Serralves a criar um projecto artístico capaz de envolver o público numa acção interactiva através da utilização de recursos tecnológicos como os smartphones e os tablets, seguindo a tecnologia de “realidade aumentada”, ou seja, pinturas e imagens virtuais.

 

O projecto, que ainda não foi inaugurado, já começou a dar que falar e nas redes sociais têm-se multiplicado as críticas, que defendem a escolha do artista. Para muitos, as inscrições que aparecem na Casa de Serralves não podem ser consideradas graffiti. Mas a Fundação Serralves explica a escolha: a instalação incide sobre “diversas expressões visuais e linguísticas espontâneas e populares que normalmente podemos encontrar nas paredes do espaço público”.

 

As inscrições não estão visíveis à partida e por isso a Fundação Serralves convida o público, até 3 de Junho, a explorar e descobrir cada inscrição ao percorrer a Casa, por dentro e por fora, apontando os seus aparelhos (smartphone ou tablet) para as paredes.

 

Segundo o comunicado da Galeria Cristina Guerra, que representa o artista, esta é uma “recontextualização” que, apesar de virtual, confere um novo carácter às intervenções gráficas: subversivo, por um lado, mas não isento de humor e de sentido lúdico”.

 

João Paulo Feliciano nasceu nas Caldas da Rainha, em 1963, e da sua obra constam abordagens muito variadas. Nos últimos anos, o artista tem trabalhado muito a ligação da arte à tecnologia.

 

A instalação abre ao público no sábado às 15h e tem entrada gratuita. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 17:54 | link do post | comentar

Zeca Afonso morreu há 25 anos, Adriano de Oliveira há 30. Homenagens a estes músicos portugueses de intervenção arrancaram esta semana e vão decorrer ao longo de 2012 por iniciativa dos Amigos Maiores que o Pensamento.

 

2012 vai ser o ano de Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira. O movimento para celebrar a vida e a obra dos dois músicos portugueses, já falecidos, é uma iniciativa dos Amigos Maiores que o Pensamento,  movimento popular que escolheu a Casa da Música para assinalar o arranque das comemorações, que se prolongarão até ao final deste ano.  

 

Ao longo de 2012, tertúlias, concertos, peças de teatro, exposições, dramatizações, debates, intervenções poéticas e várias outras atividades levarão ao público, sobretudo aos mais jovens, a importância da "obra e o exemplo cívico" deixados pelos dois intérpretes, que se notabilizaram pelas canções de intervenção contra o salazarismo.

 

"Tempos de borrasca"

 

Nascida a partir de um movimento cívico reunindo mais de uma centena de entidades nacionais e internacionais - entre as quais a Escola Secundária Alexandre Herculano, as companhias de teatro Palmilha Dentada e A Barraca -, o projeto levou já a que cerca de 500 pessoas tenham subscrito um manifesto intitulado "Tempos de borrasca invade-nos a alma!".

 

Segundo os organizadores da homenagem, as canções de resistência de Zeca e Adriano continuam atuais. A ideia é "resgatar do esquecimento a vasta obra destes dois homens e divulgar junto de uma nova geração as canções que deram o alento às lutas de um Portugal passado e que continuam hoje tão pertinentes".

 

"José Afonso e Adriano Correia de Oliveira foram exemplos de cidadania política, cultural e social. Tinham uma capacidade de intervenção indiscutível que, ainda hoje, pode e deve servir de estímulo para todos quantos não abdicam das causas da liberdade e da dignidade humana", pode ler-se no Manifesto dos Amigos Maiores que o Pensamento.

 

"A cultura é uma arma", continua o texto orientador do projeto "que promete agitar as águas um pouco por todo o país e além fronteiras, enchendo de música e de ideias as ruas, as casas e os palcos, e apelando a todos para que participem".

 

Na passada terça-feira, ouviram-se à porta da Casa da Música, no Porto, os bombos do grupo Ritmo de Fogo, a que se seguiu, na escadaria interior do edifício, uma curta atuação dos Canto D'Aqui, a assinalar o arranque das comemorações. Em conferência de imprensa, Paulo Esperança - um dos organizadores - disse que a escolha do local foi feita por entenderem que "esta casa, que deve ser aberta à população, é uma casa ".

 

Curiosamente, a Casa da Música não subscreveu o manifesto dos Amigos Maiores que o Pensamento, autores do projeto de tributo a Zeca Afonso e Adriano de Oliveira.




Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

 

 


O futebol ameaça paralisar todas as competições a nível nacional caso o Governo não esteja disponível para encontrar uma solução negociada para o pagamento das dívidas fiscais dos clubes remanescentes do "Totonegócio II". Após a Liga e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) terem sido notificadas pelo fisco, no dia 6 de Janeiro, para pagarem 13 milhões de euros, agora foi a vez de os clubes receberem a factura individualizada deste valor, com um prazo de pagamento de 30 dias. Os três "grandes" concentram a maior fatia deste montante, aproximadamente 8,5 milhões de euros, com o Benfica à cabeça, com uma dívida superior a quatro milhões.


"Pelos contactos que tenho mantido com mais de uma dezena de presidentes de clubes, os dirigentes estão cansados desta perseguição do Ministério das Finanças e penso que o cenário aponta para uma greve no futebol português", admitiu ontem ao PÚBLICO António Fiúza, presidente do Gil Vicente. Esta será uma das propostas que os clubes irão discutir hoje na sede da Liga, no Porto, numa reunião com início marcado para as 15h.

"Sou mais apologista de encontrar soluções do que de greves, mas, face ao desespero de alguns clubes com estas notificações, que estabelecem o prazo de apenas um mês para a regularização das respectivas dívidas, poderão ser tomadas posições fortes, como a paragem dos campeonatos. Penso que é uma forte possibilidade, como último recurso, na eventualidade de uma intransigência do Governo (ver outro texto)", defendeu também José Godinho, presidente da Oliveirense.

Grandes devedores

Apesar de dominarem a lista de maiores devedores, os três "grandes" do futebol nacional não estarão tão receptivos a uma paragem competitiva, até pelo montante de receitas que ficaria em risco. Nada que iniba os pequenos e médios clubes, que têm feito prevalecer o seu voto maioritário na Liga nos últimos meses, nomeadamente quando, recentemente, elegeram para a presidência daquele organismo Mário Figueiredo em detrimento de António Laranjo, publicamente apoiado por Benfica, FC Porto e Sporting.

Segundo o PÚBLICO apurou junto de fonte ligado ao processo, depois dos "encarnados", o Sporting e o FC Porto completam o pódio, por esta ordem, dos clubes mais devedores. Terão, no entanto, argumentos financeiros para evitar eventuais penhoras. Algo que não acontecerá com muitos dos pequenos e médios clubes, com dívidas menores, mas com receitas ainda mais escassas.

"Nas nossas contas e nas contas da Liga, teríamos aproximadamente 88 mil euros em dívida, mas, segundo a notificação do fisco, o valor sobe para 335 mil euros", adiantou Fiúza, considerando ser muito complicado encontrar a verba em causa em tão pouco tempo.

Miguel Relvas abre porta para "encontrar uma solução"

Miguel Relvas admitiu ontem, pela primeira vez, a necessidade de o Governo "encontrar uma solução" para o pagamento das dívidas fiscais do futebol português, que ficaram por liquidar no âmbito do "Totonegócio II". Referindo-se às notificações do fisco, que foram enviadas ao longo do mês de Janeiro à Liga, FPF e clubes, o dirigente negou que estas entidades estejam perante um ultimato do Ministério das Finanças. "O caminho a seguir é o de cumprir a lei. Ninguém está acima da lei. Quando as empresas e as pessoas singulares não cumprem com a administração fiscal também tem que se assumir o que está na lei", lembrou, por outro lado, o ministro dos Assuntos Parlamentares, no final de um encontro com a selecção nacional de futsal, que irá disputar o Europeu de 2012, na Croácia. Relvas considerou inaceitável que os clubes beneficiassem "de um regime de excepção", na actual conjuntura.

No início do ano, os responsáveis pelo futebol português disponibilizaram-se para pagar os 33 milhões de euros em dívidas fiscais, que não foram cobertos pelas receitas dos jogos da Santa Casa, mas de forma faseada: 20 milhões de euros referentes à primeira fase do "Totonegócio II" (1998-2004), que originaram uma longa batalha jurídica, que ainda decorre; e os 13 milhões referentes à segunda fase (2005-2010), que motivaram as actuais notificações. Segundo o PÚBLICO apurou, após alguns contactos infrutíferos, Miguel Relvas tem mantido reuniões com os responsáveis do futebol nacional, nomeadamente com Fernando Gomes, presidente da FPF, para encontrar soluções.

 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:42 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012


É dos trastes que elas gostam mais

 

“Eu tenho um imã para caras que não prestam. Não consigo ficar com um homem bonzinho demais, acabo sempre com um cafajeste”, diz a estudante Bárbara, de 25 anos.

 

Ela confessa que sempre tem relacionamentos com os homens errados. Mas afinal, como explicar essa atração por homens visivelmente cafajestes?

 

“Temos tendência a repetir comportamentos. Se a mulher começar a sair com um homem cafajeste, isso vai perdurar até ela perceber que o cara certo não é o tipo que procura”, diz a psicóloga Maria Adelaide Santos. Então, o melhor é evitar ao máximo ter relacionamentos com homens que possuam as mesmas características.

 

O problema também pode estar nas mulheres que fantasiam demais à espera do príncipe encantado. “A verdade é que eu criei um cara perfeito e fico buscando ele em todos os meus relacionamentos. Como não existe ninguém assim, eu sempre me desaponto e chego à conclusão de que era a pessoa errada”, declara a estudante de moda Aline Nakawaga, de 20 anos.

 

Ora, ora, quem já não mirou, mirou e percebeu no final que, além do alvo errado, a percepção dele é que estava equivocada! A “síndrome do dedo podre”, que acomete as mulheres com tendência a escolher homens que não prestam, pode acontecer com qualquer uma de nós. Auto-crítica e olhos bem abertos ! Você merece sempre coisa melhor!

 

 

Via Vila Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:47 | link do post | comentar

Filmes "A Invenção de Hugo", a aventura juvenil de Martin Scorsese em 3D, e "O Artista", a homenagem francesa à fase final do cinema mudo em Hollywood, dominaram as nomeações para os Óscares 2012

 



Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 11:55 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links


blogs SAPO
subscrever feeds