Sábado, 31 de Março de 2012

Lucho marcou para o porto

Os “dragões” cumpriram o que lhes competia e bateram o Olhanense (2-0). O primeiro lugar do campeonato fica a depender do que suceder no Benfica-Sp. Braga.


Um golo em cada metade da partida, jogo calmo e tranquilo, vitória sem contestação. Foi assim o encontro que o FC Porto disputou contra o Olhanense e que rendeu três pontos aos portistas.

Lucho González inaugurou o marcador no primeiro tempo, num remate de fora da área. Foi a materialização do domínio “azul e branco” que, especialmente por causa de Hulk, era a melhor e a mais perigosa equipa em campo.

Na segunda parte, o golo da tranquilidade portista pertenceu a James Rodríguez, concluindo uma boa jogada colectiva dos “dragões”.

O FC Porto fica agora à espera do que vai suceder no embate entre o Benfica e o Sp. Braga no Estádio da Luz. Se os bracarenses não vencerem, é a equipa “azul e branca” que assume a liderança isolada da Liga. Precisamente na ronda antes de jogarem em Braga.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 20:58 | link do post | comentar

Aimar

O Benfica vai apresentar uma reclamação ao plenário do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em relação ao castigo aplicado a Aimar, acreditando que pode ter o futebolista argentino no “clássico” com o Sporting.


Fonte oficial dos “encarnados” disse à agência Lusa que o clube vai reclamar para o plenário do CD, porque a suspensão de dois jogos aplicada a Aimar foi apenas decidida por dois dos elementos do órgão disciplinar.

Por esse motivo, o Benfica acredita que o CD da FPF vai reverter a decisão, até porque nesta temporada apenas dois jogadores expulsos com vermelho directo foram castigados com dois jogos de suspensão.

Caso o plenário do CD da FPF, que se deverá reunir na próxima terça ou sexta-feira, contrarie as pretensões “encarnadas”, a mesma fonte garante que o Benfica vai apresentar recurso para o Conselho de Justiça, apesar de reconhecer que isso não terá qualquer efeito prático.

O médio Aimar foi suspenso por dois jogos, depois de ter sido expulso aos 62 minutos do encontro com o Olhanense.

Com esta punição, o argentino vai falhar a partida com o Sporting de Braga, da 25.ª jornada da Liga portuguesa, e, caso se confirme o segundo jogo, a visita ao Sporting, da 26.ª ronda.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 12:01 | link do post | comentar

Pão

 

Se a população portuguesa tem vindo sistematicamente a engordar, o pão não tem qualquer culpa disso. A ideia recorrente de que o “pão engorda” ou “estou a engordar, tenho de cortar no pão” pode constituir-se como uma das maiores aberrações nutricionais, entrando mesmo no campo da heresia no que diz respeito à nossa identidade gastronómica.

 

Sendo o pão o alimento mais antigo e provavelmente o mais consumido no mundo, podemos constatar com naturalidade que não foi de um momento para o outro que passou de algo essencial a algo desequilibrado. No entanto, esta recente aversão pelo pão levou a que o seu consumo caísse drasticamente nos últimos anos, tendência que, mesmo sendo analisada tendo por base o seu aumento de preço, continua a não fazer sentido quando enquadrada na opção por alternativas mais caras como bolachas, biscoitos, bolos e cereais prontos a comer. E não é só no factor económico que esta troca não compensa, uma vez que também nos valores de açúcar e gordura, o pão está a léguas de distância dos seus substitutos.

 

No entanto, nem tudo são más notícias em relação ao pão. Para além do seu maior defeito - que diz respeito ao teor de sal - possuir já um limite legal, os últimos tempos têm sido férteis no regresso ao passado de alguns conceitos e no estabelecimento de um novo paradigma em relação à alimentação. Aproveitando esta boleia, o pão tem sido constantemente reinventado e hoje é possível apreciar diversos tipos de pão com variadas formulações que felizmente nos livraram da monotonia do pão branco. Se do ponto de vista calórico não existe uma grande diferença entre este pão proveniente de farinhas mais refinadas e o pão de mistura ou integral, é indesmentível que estes últimos possuem um maior teor de vitaminas e minerais - e principalmente uma maior quantidade de fibra, que ganha especial importância quando enquadramos o consumo de pão numa refeição como o pequeno-almoço, essencial para a regulação da ingestão alimentar ao longo do dia.

 

Um dos melhores critérios para a escolha do pão passa então por aqueles que “dão mais trabalho” a comer. Daí que o pão de centeio, mistura, água, prokorn e da avó serão escolhas mais equilibradas do que o pão branco, de leite, regueifas e pão de forma. O pão deve assim ser encarado numa perspectiva alentejana: onde é feito e comido sem pressa, sendo entrada, refeição e sobremesa daquele que em tempos foi o celeiro de Portugal.

 

O pão nosso de cada dia, qual filho pródigo da nossa alimentação, sai sempre valorizado quando volta às suas pouco refinadas origens. acompanhado por azeitonas, erva-doce, sementes e nozes, deixando de lado as más companhias dos enchidos, manteigas e cremes de chocolate de barrar.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:39 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30 de Março de 2012

coisas que toda mulher deve saber sobre o sexo

 

1 - Formas originais de experimentar o proibido


Uma das mais inusitadas é a calcinha vibratória com controle remoto, como a que o advogado Antônio, 43 anos, deu para a mulher. "Parece um golfinho, e o bico fica na região da vagina", descreve ele. "A primeira vez que usamos foi em um restaurante. Era aniversário de um conhecido e o lugar estava cheio. Em dado momento, me afastei do grupo de amigos, fiquei de frente para minha mulher e liguei o troço. Podia sentir seu prazer pelo olhar, pela forma como passava a língua nos lábios... Naquela noite transamos muito em casa." Antes de as famosas volta e meia serem flagradas sem calcinha, a vendedora Maria, 43 anos, já usava a tática com os namorados. "Quando percebem que estou sem nada por baixo do vestido, ficam acesos na hora."

 

2 - Entra em cena a personal sex trainer


Para se soltar mais na cama, mulheres como a hair stylist Ana, 32 anos, estão apostando nos conselhos de uma expert em sexo. "Me casei muito nova e quando me separei, com 31 anos e um filho pequeno, fiquei perdida", afirma Ana. Então, bateu na porta da personal sex trainer indicada por uma amiga. "No curso de um mês, a professora se propôs a resgatar a deusa dentro de mim. Ela me ensinou a me vestir, falar, me comportar e andar, tudo para adquirir uma postura sensual sem cair na vulgaridade", explica. Logo depois, Ana começou a namorar e praticar o que aprendeu. "Me soltei e foi o máximo."

 

3 - Day spa vira preliminar de uma noite de amor


Entregar-se a um ritual de relaxamento e embelezamento a dois pode ser afrodisíaco. "Cinco anos atrás, recebíamos um casal por semana. Hoje, são dois por dia", conta Marília Estelita, gerente do Kabanah Spa, de São Paulo. "Uma bela massagem estimula a sensualidade", comprovou a dona-de-casa Vera, 45 anos. O economista Eduardo, 26 anos, que experimentou um desses pacotes com a mulher em um spa do Rio de Janeiro, concorda: "A terapeuta esfoliou nossa pele e untou nosso corpo com mel. Depois de retirar o produto, fomos a uma banheira com rosas, incenso e música. A pele ficou macia e cheirosa e a noite foi perfeita".

 

5 - Gastamos mais dinheiro com prazer


Em 2006, a Erotika Fair, feira erótica realizada em São Paulo, movimentou cerca de 4 milhões de reais. Segundo os organizadores, o negócio cresce em torno de 20% ao ano. E as mulheres representam 80% da clientela das butiques eróticas. A redatora publicitária Carolina, 38 anos, não economiza em lingeries. "Sempre renovo o estoque: tenho com cheiro, sabor, zíper na frente, de oncinha", descreve. Investe também em lençóis. Amo os de seda. São meio geladinhos e muito gostosos." O engenheiro Paulo, 38 anos, adora superprodução. Para pedir sua mulher em casamento, armou uma noite das Arábias, com dançarinas do ventre e tudo, no apartamento de um amigo, no Rio de Janeiro, à beira da piscina, com o Cristo Redentor refletido na água.

 

6 - Os cinco sentidos deixam o sexo mais quente


A personal sex trainer Fátima Moura, de São Paulo, explica que é preciso seguir um ritual. Primeiro vende seu par. Comece pela audição, com uma música inspiradora. Aguce olfato de seu parceiro borrifando no ambiente o seu perfume. Umedeça os lábios com um licor e aproxime-os da boca dele, roçando levemente, instigando o paladar. Mobilize sutilmente o tato, acariciando-o com uma pluma. E, finalmente, tire a venda e mostrese arrasadora numa camisola sexy - de preferência dançando languidamente. O ritual da socióloga Paula, 27 anos, não é menos sedutor. "Amo fazer massagem. Tenho um arsenal: champanhe, sorvete e uma música bem gostosa. Começo pelos pés e vou subindo", descreve. "Também adoro ler contos eróticos para ele: leio e acaricio, repetindo as situações do texto."

 

7 - Cresce a procura por cursos sobre sexo


"A mulher está melhor resolvida sexualmente, busca mais o prazer e isso inclui ir atrás de informação e tudo o que possa dar um upgrade no casamento", afirma Patrizia Cury, dona da butique erótica Maison Z, de São Paulo. Cursos e palestras viraram programa concorrido nas sex shops. Num deles a empresária Leda, 39 anos, aprendeu que não adianta só tirar a roupa, é preciso saber explorar a sensualidade em um strip tease. "Com as aulas de consciência corporal, perdi a vergonha e aprendi exercícios que despertam a energia sexual", ensina. Diplomada, ela surpreendeu o marido.

 

8 - Vibrador não é só objeto de prazer solitário


É o que têm notado os vendedores de sex shops. "Temos clientes que trazem o marido junto para escolher", afirma Ana Maria Faro, uma das sócias da Revelateurs, de São Paulo. Lá um dos modelos que fazem sucesso vem acoplado a um anel peniano. "Ganhei um aparelho desses do meu namorado. O estímulo é surreal e os orgasmos, fantásticos", diz a funcionária pública Tais, 28 anos.

 

9 - A moda do momento é o swing


Casados há 12 anos, a bióloga Maria e o administrador João, ambos de 41 anos, são swingers assumidos. "É uma forma de tirar o casamento da rotina. A primeira vez que fomos a uma casa de swing, só olhamos. Hoje somos freqüentadores", diz João. Para encarar essa, ele adverte: os dois precisam ter claros os limites. "Lá há todo tipo de jogos: casais que só aceitam mulheres, outros que permitem mais um homem na relação...", explica Maria. A vendedora Mariana, 43 anos, foi algumas vezes com o namorado. "Em uma sala chegamos a ver cinco pessoas juntas, transando. A gente, que estava só assistindo, também podia passar a mão. Saímos de lá superexcitados e tivemos uma ótima noite de sexo", revela.

 

10 - Estética íntima vira mania entre as mulheres


Elas descobriram que alguns retoques estratégicos produzem efeitos espetaculares. Há até profissionais especializados nessa área, como a ginecologista Glene Rodrigues, médica assistente do setor de sexologia do Hospital Pérola Byington, de São Paulo. Uma das intervenções disponíveis é o preenchimento dos grandes lábios da vagina com gordura retirada das coxas, técnica de embelezamento que trouxe novo vigor aos encontros da bancária Débora, 42 anos, com o namorado. "Sempre me incomodei com a aparência de minha vulva. Com a plástica, fiquei mais segura e isso se refletiu na cama", acredita. Também tem procura o implante de pêlos pubianos, principalmente a partir dos 40 anos. "Mulheres que se depilam muito começam a ficar 'carecas' nessa região", observa Glene. Para outros, brincar com a depilação é que causa efeito. Inspirada em uma cena de filme, a arquiteta Caroline, 37 anos, pediu que sua depiladora fizesse um desenho em forma de coração. "Depois, com uma calcinha mínima, daquelas de amarrar do lado, encontrei meu namorado. E disse no ouvido dele: 'Tenho uma surpresinha para você'. A temperatura subiu tanto que mal conseguimos terminar o almoço e corremos para um motel."

 

11 - A onda do crossdressing aguça o desejo


Representantes de ambos os sexos são adeptos do crossdressing: homens que se vestem de mulher, e vice-versa. "Não significa que sejam homossexuais, mas sentem prazer em se produzir como o outro", explica a psicóloga Arlete Gavranic, professora da pós-graduação da Faculdade de Medicina do ABC, na Grande São Paulo. Os seguidores têm até pontos de encontro em dois shoppings paulistanos. A estudante Cássia, 27 anos, garante que o troca-troca de figurino pode fazer maravilhas na cama. Uma vez ela encontrou calcinhas numa gaveta de um ex-namorado. "Ele disse que, às vezes, gostava de usá-las", conta. "Pedi que vestisse e me deu um tesão enorme ver aquele homem alto, cheio de pelos nas pernas, com uma calcinha lilás de florzinha. Não resisti à vontade de usar a cueca dele. Foi uma das melhores transas da minha vida", exulta.

 

12 - A internet esquenta a fantasia


Navegar na rede antes de ir para a cama é obrigatório para muitos casais. Um programa baixado da web que mostra filmes pornôs apimenta as noites do web designer Saulo, 33 anos, com a namorada: "É excitante ficar com ela escolhendo os filmes, vendo as cenas.

 

13 - Casadas vivem dia de garota de programa


Fábio, engenheiro mecânico, 34 anos, e a mulher foram ousados. Combinaram que ela se vestiria de garota de programa e o aguardaria na esquina da Avenida Atlântica, em Copacabana, ponto tradicional de prostituição no Rio de Janeiro. "Ela estava com uma saia mínima, cinta-liga vermelha e blusinha que deixava o umbigo à mostra. Os carros que passavam buzinavam para ela, o que aumentou meu tesão", conta Fábio. A namorada do produtor cultural Carlos, 27 anos, mandou para o escritório dele um envelope com uma fotomontagem dela e a frase "gatinha sensual quer oferecer a você uma noite de prazer e loucura". "Pirei! Aquele dia de trabalho custou muito a passar", confessa.

 

14 - Solteiros também fazem terapia de casal


É tendência nos consultórios: "Cresce o número de namorados e noivos que procuram terapia sexual", garante a psicóloga Arlete Gavranic. Monotonia na relação ou disfunções sexuais são as principais queixas. A publicitária Mariana, 35 anos, e seu namorado estavam juntos fazia um ano quando tentaram esse caminho. "Nossa relação era gostosa, mas morna", conta ela. Em quatro meses de análise, Mariana descobriu coisas sobre Paulo que ele não teria coragem de lhe contar no dia-a-dia. "Ele adora se masturbar e se excita ao me ver fazendo o mesmo", revela. "A cama ficou melhor: temos mais intimidade, sabemos melhor o que gostamos."

 

Via 180 Graus



publicado por olhar para o mundo às 21:43 | link do post | comentar

Rally de Portugal: A lama em vez de pó


A organização do Rali de Portugal anunciou que as três classificativas previstas para esta tarde foram canceladas.


“Por motivos de segurança, a secção quatro do Rali de Portugal foi cancelada. Não haverá segunda passagem em Tavira, Alcarias e S. Brás de Alportel”, anunciou a organização.

A chuva que caiu ao longo da manhã causou inúmeros problemas aos pilotos, tendo se registado muitos abandonos e ocorrido muitos despistes. Na classificativa de São Brás de Alportel, alguns pilotos ficado retidos, obrigando a organização a parar a prova.

Os pilotos só voltarão a competir na manhã de sábado, com a realização de mais três classificativas: Almodôvar, Vascão e Loulé. À tarde, está prevista uma segunda passagem nos mesmos locais.

No final do segundo dia de prova, o finlandês Mikko Hirvonen (Citroën) lidera a classificação, com 36,3 segundos de vantagem sobre o russo Evgeny Nevikov (Ford) e 41,8s sobre o norueguês Mads Ostberg (Ford).

Hirvonen aproveitou os despistes dos dois pilotos oficiais da Ford, Jari-Matti Latvala e Petter Solberg, para assumir a liderança.

Armindo Araújo é o melhor português, ocupando o 11.º lugar, a 5m58,9s do líder.

Classificação no final do segundo dia

1.º Mikko Hirvonen-Jarmo Lehtinen (FIN/Citröen DS3), 1h20m01,7s
2.º Evgeny Novikov-Denis Giraudet (RUS-FRA/Ford Fiesta RS) a 36,3s
3.º Mads Ostberg-Jonas Andersson (NOR-SUE/Ford Fiesta RS) a 41,8s
4.º Patrik Sandell-Maria Andersson (SUE/Mini) a 3m07,2s
5.º Martin Prokop-Zdenek Hruza (CHE/Ford Fiesta RS) a 3m25,8s
6.º Nasser Al Attiyah-Giovanni Bernacchini (QAT-ITA/Citröen DS3) a 3m46,9s
7.º Peter Van Merksteijn-Eddy Chevaillier (HOL-BEL/Citröen DS3) a 3m50,8s
8.º Dennis Kuipers-Robin Buysmans (HOL-BEL/Ford Fiesta RS) a 4m41,1s
9.º Sébastien Ogier-Julien Ingrassia (FRA/Skoda Fabia 2000) a 5m45,1s
10.º Jari Ketomaa-Mika Stenberg (FIN/Ford Fiesta RS) a 5m52,3s
11.º Armindo Araujo-Miguel Ramalho (POR/Mini) a 5m58,9s
12.º Petter Solberg-Chris Patterson (NOR-GBR/Ford Fiesta RS) a 7m35,9s
13.º Dani Sordo-Carlos Del Barrio (ESP/Mini) a 8m45,0sm
14.º Jari-Matti Latvala-Miikka Anttila (FIN/Ford Fiesta RS) a 11m24,6s
15.º Ott Tanak-Kuldar Sikk (EST/Ford Fiesta RS) a 11m40,3s

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 19:31 | link do post | comentar

Porto escolhido como 'Melhor Destino Europeu' 2012

Porto foi eleito 'Melhor destino Europeu' numa competição online onde participaram outras 19 cidades europeias, entre as quais Lisboa, oitava classificada

 

A cidade do Porto foi, hoje, distinguida pela European Consumers Choice como o 'Melhor Destino Europeu 2012', após três semanas de concurso online que contou com a participação de mais de 212 mil votantes.

 

A Invicta foi escolhida entre outras 19 cidades europeias, seguida como melhores destinos para férias por Dubrovnik, Viena, Praga, Bruxelas, Berlim, Budapeste, Lisboa, Florença e Edimburgo.

 

"Com a variedade de recursos disponíveis, o Porto conquista todos os seus visitantes, desde os que o procuram pela história e autenticidade àqueles que o buscam para explorar uma nova cidade, mais cosmopolita e contemporãnea", diz o site da organização.

 

O Vinho do Porto, o centro histórico Património Mundial, museus, lojas de moda de designers nacionais e internacionais são outras das atrações da melhor 'city-trip' do ano a nível europeu.

Procura do Porto sobe dois dígitos

Para o vice-presidente e vereador do Turismo da Câmara do Porto, Vladimiro Feliz, este prémio vem aumentar a responsabilidade da cidade enquanto destino turístico, ao mesmo tempo que "reforça o seu posicionamento como elemto âncora na promoção do país e da região".

 

Segundo Vladimiro Feliz, em 2011 a procura de informação nos postos de turismo municipais cresceu 19%, o número de passageiros no Aeroporto Fancisco Sá Carneiro aumentou 13,4%, "valores que foram acompanhados por um crescimento também de dois dígitos no número de hóspedes e dormidas no Porto".

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 17:33 | link do post | comentar

Rally de Portugal, Classificativas nocturnas deixam Loeb de fora da prova

A grande surpresa do primeiro dia do Rali de Portugal foi o abandono de Sébastien Loeb. O octocampeão mundial despistou-se na terceira especial e o seu Citroën DS3 ficou muito danificado, após um múltiplo capotamento.

“Não sabemos quantas vezes o carro capotou, mas foi o suficiente para não recomeçar amanhã”, anunciou Yves Matton, chefe da equipa francesa.

Loeb, que não sofreu ferimentos, saiu de estrada no troço de Santa Clara, correndo agora o risco de perder a liderança do Mundial para Mikko Hirvonen ou Petter Solberg. Dani Sordo (Mini) também desistiu, por causa de problemas eléctricos.

O português Armindo Araújo saiu de estrada, na primeira especial nocturna (Gomes Aires), mas conseguiu regressar, embora com algum tempo perdido. O piloto da Mini fechou o dia a mais de seis minutos do líder, o finlandês Jari-Matti Latvala. 

Os pilotos da Ford, aliás, dominaram: Solberg venceu nos Jerónimos e a classificativa de Gomes Aires, Latvala ganhou em Santa Clara e Tanak foi o mais rápido em Ourique. O Citroën de Mikko Hirvonen é agora a única ameaça aos Ford. 

No final do primeiro dia, Latvala tem 2,6s de vantagem sobre Solberg e cinco segundo sobre Mikko Hirvonen.

Nesta sexta-feira, realizam-se seis classificativas, com passagens duplas em Tavira, Alcarias e São Brás de Alportel.

Classificação provisória no final do primeiro dia

1.º J.M. Latvala/M. Anttila (Ford) 25m04,6s
2.º P. Solberg/C. Patterson (Ford) a 2,6s
3.º M.Hirvonen/J. Lehtinen (Citroën) a 5s
4.º O. Tanak/K. Sikk (Ford) a 15,7s
5.º T. Neuville/N. Gisoul (Citroën), a 34s
6.º M. Ostberg/J. Andersson (Ford) a 53,3s
(..)
23.º P.Meireles/M. Castro (Mitsubishi) a 4m41,7s
30.º M. Barbosa/J. Reis(Mitsubishi), a 5m32,2s
32.º A. Araújo/M. Ramalho (Mini) a 6m14,5s

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:57 | link do post | comentar

 

letra

 

How many times do I have to try to tell you
That I'm sorry for the things I've done
But when I start to try to tell you
That's when you have to tell me
Hey... this kind of trouble's only just begun
I tell myself too many times
Why don't you ever learn to keep your big mouth shut
That's why it hurts so bad to hear the words
That keep on falling from your mouth
Falling from your mouth
Falling from your mouth
Tell me...
Why
Why

I may be mad
I may be blind
I may be viciously unkind
But I can still read what you're thinking
And I've heard is said too many times
That you'd be better off
Besides...
Why can't you see this boat is sinking
(this boat is sinking this boat is sinking)
Let's go down to the water's edge
And we can cast away those doubts
Some things are better left unsaid
But they still turn me inside out
Turning inside out turning inside out
Tell me...
Why
Tell me...
Why

This is the book I never read
These are the words I never said
This is the path I'll never tread
These are the dreams I'll dream instead
This is the joy that's seldom spread
These are the tears...
The tears we shed
This is the fear
This is the dread
These are the contents of my head
And these are the years that we have spent
And this is what they represent
And this is how I feel
Do you know how I feel ?
'cause i don't think you know how I feel
I don't think you know what I feel
I don't think you know what I feel
You don't know what I feel





publicado por olhar para o mundo às 08:48 | link do post | comentar


A abertura de novos bares e discotecas vai ser mais difícil fora de certas zonas da cidade
A abertura de novos bares e discotecas vai ser mais difícil fora de certas zonas da cidade (Cláudia Andrade)
Abrir restaurantes, bares e discotecas em locais como o Bairro Alto, a Bica, Santos ou a Mouraria pode, daqui a meses, vir a tornar-se mais difícil. A Câmara de Lisboa quer restringir a animação nocturna nos bairros históricos aos locais onde já existe, impedindo a abertura de novos estabelecimentos, de forma a preservar o sossego dos moradores.

A medida, reconhece o vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, é controversa. Por um lado, pode suscitar críticas dos empresários do ramo; por outro, pode gerar a insatisfação dos moradores das zonas de maior animação nocturna, que pretendem ter ali menos bares e discotecas. No Bairro Alto a câmara estabeleceu como área privilegiada de bebidas e diversão nocturna a área delimitada pelas ruas da Rosa, D. Pedro V e da Misericórdia. 

Segundo Manuel Salgado, os estabelecimentos que existam fora desta área circunscrita não serão encerrados, mas também não serão autorizados novos espaços.

"Todas estas actividades [similares de hotelaria e salões de jogos] passam a estar limitadas aos espaços já licenciados para o efeito. Qualquer modificação fica dependente da verificação cumulativa da ausência ou minimização de impactos na qualidade ambiental urbana(...) e de parecer da junta de freguesia" - referem as propostas de alteração aos planos de urbanização dos bairros históricos, que vão ser submetidas a discussão pública. Além de interditar novos estabelecimentos, o município quer condicionar o funcionamento dos que já existem à "inexistência de prejuízo para a qualidade ambiental urbana, nomeadamente circulação, ruído e segurança para os utentes e residentes". 

Para não desincentivar a "gastronomia local", a câmara propõe restrições mais mitigadas para os restaurantes. Mesmo assim, a abertura de novas casas passará a só ser permitida nos bairros em causa "nos troços de arruamentos, entre duas transversais, onde já existam utilizações autorizadas para a mesma actividade". Manuel Salgado explica: "Numa rua onde já existam três ou quatro restaurantes podemos permitir a abertura de mais um. Se noutra rua não existe nenhum, não autorizaremos sequer o primeiro". 

Na Madragoa, ficam dentro do novo perímetro de animação nocturna o Largo de Santos, a Calçada Marquês de Abrantes, a Rua da Esperança e parte da Avenida D. Carlos I. Na Bica apenas foi seleccionada a rua do elevador. Já no Cais do Sodré, local cujos moradores têm instado a autarquia a actuar por causa dos excessos provocados pela animação nocturna, as ruas dos bares foram igualmente incluídas no mesmo tipo de zonamento. 

Mas se estas são medidas que podem ser consideradas insuficientes pelos residentes, a reunião de câmara de ontem ficou marcada pelas críticas, por parte da oposição, a outro aspecto destes mesmos planos: a forma como poderá vir a ser feita de agora em diante a reabilitação urbana nos bairros em causa. A possibilidade de alguns prédios poderem vir a crescer em altura ou a neles serem abertas caves, usadas para estacionamento mas também para outros fins, levou a vereadora do PSD Mafalda Magalhães de Barros a falar no perigo de descaracterização destes bairros históricos, nomeadamente das fachadas originais das casas. 

"Estes planos alargam a possibilidade de demolição dos imóveis", criticou, por seu turno, António Carlos Monteiro, vereador do CDS-PP. "Basta [o proprietário] alegar que eles são técnica e economicamente inviáveis para a câmara autorizar a demolição", exemplificou.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:29 | link do post | comentar

Sporting venceu Metallistic

Ao contrário de Sá Pinto, o treinador do Metalist raramente se levantou do banco. Myron Markevych é um ucraniano fechado, pouco exultante. Tão pouco que mal festejou quando Cleiton marcou o golo nos descontos, batendo Patrício de grande penalidade. Apesar de tudo, saiu derrotado de Alvalade, por 2-1. Mas sentiu que a decisão da eliminatória ficou adiada, quando parecia tudo decidido com os golos de Izmailov e Insúa.


O técnico que deixou o cargo de seleccionador da Ucrânia em 2010, queria concentrar-se no Metalist, clube que lidera desde 2005. Fez da sua equipa uma máquina de jogar à italiana, pejada de brasileiros e argentinos (um deles Torsiglieri, central emprestado pelos “leões”). Aproveitando essa mistura, jogou apenas com um ucraniano (na baliza) e começou por tramar o Sporting.

A teia que Markevych desenhou no meio-campo, com Cleiton, Torres e Blanco manietou o coração sportinguista, sem ideias para servir o ataque — os laterais Pereira e Insúa não conseguiam subir e os extremos Capel e Izmailov não apareciam. Sem pressa e a trocar a bola com paciência a chamar os jogadores leoninos, nem parecia que o Metalist estava a fazer história. A equipa ucraniana está a estrear-se nos quartos-de-final da Europa, mas parece madura.

Tem um melhor registo fora de caso do que no seu estádio e não mostrou respeito pela folha de serviço sportinguista de seis vitórias em seis jogos na Liga Europa. Com Taison, um extremo rápido e tecnicista encostado ao flanco e desequilibrador quando flectia para dentro, a baliza de Rui Patrício foi muito assediada no primeiro tempo, embora sem muito perigo. Aí, foi importante a atenção de João Pereira e Xandão, com dois cortes in extremis a impedir que um jogador do Metalist surgisse isolado.

As linhas baixas que Sá Pinto usou contra o CIty foram ontem repetidas. Um golo sofrido em casa é perigoso na UEFA e o técnico leonino voltou a não arriscar, deixando Wolfswinkel muito só na frente. Na expectativa. Pela frente, uma equipa treinada por um homem que pagou do seu bolso para ir estudar com Fabio Capello, Christoph Daum e Carlo Ancelotti.

Com as cartas na mesa, as duas equipas iam-se estudando. E respeitando. Até aparecer Capel, no segundo tempo. O espanhol desatou o nó na esquerda, isolou-se e serviu Izmailov para o golo. Era o lado esquerdo do Sporting a funcionar, uma lição trazida do intervalo, já que Obradovic parece ser o elo mais fraco desta equipa. Atordoada a equipa ucraniana cedeu um livre, ganho por Matías à entrada da área. Foi a oportunidade para Insúa fazer o que tinha feito à Lazio: um golo ao cantinho. Todos, inclusive o guarda-redes Goryainov, pensavam que seria o chileno a bater o livre, mas nem ele nem Schaars, foi o argentino.

O estádio, com a melhor assistência da época (40 mil, mais dois mil que contra o City), respirava de alívio. A sua equipa tinha conseguido soltar-se do espartilho ucraniano. Uma equipa invicta fora de casa (tinha até aqui cinco vitórias e um empate) e com o melhor ataque na prova, parecia, finalmente, abalada, ferida na sua forte personalidade.

O Metalist, como muitas equipas desta zona, é presidida por um homem de negócios, Oleksandr Yaroslavsky, uma das pessoas mais ricas e influentes do país. Mas, tal como os seus rivais domésticos Dínamo e Shakhtar, saiu derrotado. Os “leões” venceram sempre os adversários ucranianos.

Nesta quinta-feira, contudo, foi preciso recorrer (mais uma vez) a Patrício. Por três vezes salvou o golo, duas delas com grandes defesas, quando tinha um adversário sozinho pela frente na pequena área. Só não resistiu no último suspiro do jogo ao penálti marcado por Cleiton. Isto depois de ter feito uma gtrande defesa e, na recarga, ter derrubado Blanco.

O Sporting saiu com uma vitória manchada. Quase amputada por um golo da equipa ucraniana. Os “leões” estiveram por mais que uma vez com a hipótese de fazer o terceiro golo, já com Carrillo e Jeffren em campo, mas perdoaram o adversário. E deixaram-no vivo para o jogo da segunda mão, na Ucrânia, para a semana, e no qual não estarão Carriço (viu amarelo), nem Torsiglieri e Gueye (também viram cartão).

POSITIVO
Insúa/Capel
O adversário ucraniano começou a perder graças ao flanco esquerdo do Sporting. Capel foi devastador, desatou o nó que permitiu chegar ao golo, mas para isso contou com a ajuda de Insúa, o seu adjunto naquele corredor. O argentino fez ainda mais que o espanhol: fez o que já tinha feito à Lazio. Um golo.
Taison/Cleiton
Estes dois brasileiros são a alma e o coração do Metalist. O primeiro a desequilibrar nas alas, o segundo no centro, a pensar e a marcar o ritmo do jogo da sua equipa. Se Taison foi um quebra-cabeças no corredor de João Pereira, Cleiton deu oxigénio à sua equipa para o segundo jogo.

NEGATIVO
Obradovic
Foi o elo mais fraco do Metalist e no seu corredor nasceu o primeiro golo do Sporting.

Ficha de Jogo
Sporting, 2
Metalist, 1

Estádio José Alvalade, em Lisboa.
Assistência 40.512 espetadores.

Sporting Rui Patrício A90’, João Pereira, Polga, Xandão, Insúa, Daniel Carriço A57’(Renato Neto, 70’), Schaars, Matías, Izmailov A43’ (Carrillo, 79’), Diego Capel (Jeffren, 72’) e Wolkswinkel. Treinador Sá Pinto
Metalist Goryainov, Villagra, Gueye A59’, Torsiglieri A33’, Obradovic, Torres, Cleiton Xavier A52’, Sosa (Valyayev, 90'+3’), Blanco (Marlos, 77’), Taison e Cristaldo (Devic, 65’). Treinador Myron Markevych

Árbitro Wolfgang Stark (Alemanha). Amarelos Torsiglieri (33’), Izmailov (43’), Cleyton Xavier (52’), Carriço (57’), Gueye (59’), Rui Patrício (90’).
Golos 1-0, por Izmailov, aos 51’; 2-0, por Insúa, aos 64’; 2-1, por Cleiton Xavier, aos 90'+1’ (g.p.).

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 00:17 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29 de Março de 2012

Entenda o que eles gostam

 

Homens e mulheres são seres completamente diferentes e, consequentemente, seus pensamentos e vontades são proporcionalmente distintos. Na maioria dos casos, a mulher fala uma língua e os homens entendem em outra. Por isso, o SRZD selecionou alguma dicas para facilitar a comunicação entre você e seu parceiro na hora do sexo.

 

Mantenha as luzes acesas


Muitas mulheres acreditam que para um clima mais romântico, as luzes devem estar apagadas. Outras, por insegurança, preferem ficar no escuro. Porém, o homem gosta de ver o que está acontecendo, pois é uma forma de estimulo visual.

 

Tenha iniciativa


Homens se sentem atraídos por mulheres que demonstram ser poderosas. Deixar o costume de lado e tomar a iniciativa pode ser surpreendente, além de passar segurança e atitude para o seu parceiro.

 

Busque coisas novas


Inove sempre. Seja na posição, em brinquedinhos sexuais, géis estimuladores ou na lingerie. O importante é sair do comum e apimentar a relação.

 

Não fique calada durante o sexo


Nenhum homem gosta de fazer sexo com uma mulher não fala, não geme. Esta atitude indica falta de interesse e de prazer pelo momento. Falar besteiras na "hora H" e gemer mostra que está tendo uma troca de sensações.


Quebre tabus


Se aproxime mais dele, faça carinhos, toque nos órgãos sexuais do seu parceiro e deixe a frescura de lado. Homem, assim como a mulher, gosta do toque.

 

Via SRZD



publicado por olhar para o mundo às 21:47 | link do post | comentar

Vítor Pereira: “Não somos uma equipa irregular”


O treinador Vítor Pereira refutou a tese de que o FC Porto tem sido uma equipa irregular, defendendo-se com o facto de continuar na luta pelo título.


“Se somos tão irregulares como as pessoas querem fazer crer, de certeza que a diferença pontual seria maior, não estaríamos a lutar pelo título, não estaríamos só a um ponto de um único adversário e a depender só de nós para revalidar o título”, justificou o técnico dos “dragões”, em conferência de imprensa.

Indiferente às diferenças para a bem sucedida época passada, sem comentar a eliminação precoce das competições europeias e Taça de Portugal, nem o facto de ter empatado dois jogos em três depois de ter recuperado a liderança do campeonato, Vítor Pereira particularizou a sua resposta no último desafio, com o empate a um golo em Paços de Ferreira.

“No último jogo criamos uma série de oportunidades de golo que não finalizamos. Poderíamos ter saído de lá com três ou quatro golos. O Paços de Ferreira criou uma situação e fez um cruzamento, à figura. São factos. Com substância”, defendeu.

Na conferência de imprensa de antevisão à recepção ao Olhanense, no sábado, Vítor Pereira recordou ainda que “o FC Porto é quem tem mais golos marcados no campeonato, a par de outra equipa, e tem igualmente a defesa menos batida, com menos quatro golos sofridos”, pelo que considera “natural que a equipa se sinta injustiçada” com estas observações.

“Custa-me entender determinado tipo de notícias. Se somos os menos batidos do campeonato, porque não fazem notícias dos golos sofridos pelas outras equipas? Não podemos recorrer a campeonatos passados, pois este tem características próprias”, vincou, referindo-se a uma análise sobre o facto do FC Porto desta época ser mais vulnerável da defesa do que em anos anteriores, publicada recentemente num órgão de comunicação social.

O treinador assume que deve “viver com a crítica”, mas recorda que “o balanço será feito no final da época, altura em que se verá quem ganhou títulos”.

Acima de tudo, Vítor Pereira insiste que este é “um campeonato muito competitivo, como não se via há anos” e que, para o vencer, “é preciso apresentar índices competitivos muito elevados para ganhar cada um dos jogos”.

“Não estamos focados nos seis jogos que faltam, mas no Olhanense, que é o próximo. É uma equipa bem organizada, agressiva. Que tem jogadores velozes na frente e que explora bem as transições rápidas, espaço e profundidade. Tem qualidade técnica. Frente ao Benfica, criou grandes dificuldades. Tem uma equipa compacta, agressiva e solidária”, realçou.

Apesar do valor que reconhece aos algarvios, o técnico também tem certezas quanto ao que vale o grupo que dirige: “Sabemos que teremos de controlar, mas queremos ganhar. Sabemos a qualidade que temos e estamos convictos de que, com maiores ou menores dificuldades, chegaremos à vitória”.

“A equipa que conseguir ser mais consistente até ao último jogo será a que terá mais possibilidades de ganhar o campeonato”, concluiu.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 18:53 | link do post | comentar

Terreiro do Paço vai ter 77 chapéus-de-sol com luz, som e aquecimento

As obras já estão em curso (Miguel Manso)


O piso da ala nascente da praça foi levantado para a construção de sapatas em betão e instalação de infra-estruturas eléctricas.

 

O piso em laje da ala nascente do Terreiro do Paço, em Lisboa, está novamente a ser levantado para a construção de infra-estruturas de fixação e apoio de 77 grandes chapéus-de-sol que hão-de cobrir as 304 mesas das cinco novas esplanadas dos serviços de restauração e eventos para ali concessionados. Chapéus que não se limitam a fazer sombra, pois estarão também equipados com sistemas incorporados de som e de aquecimento.

Enquanto decorrem os trabalhos de requalificação viária do troço entre as Ruas do Arsenal e da Alfândega, no topo norte da praça - a par da instalação do novo sistema de iluminação pública e mobiliário urbano de apoio aos abrigos dos transportes públicos -, que deverão estar concluídos em Junho, também o piso da ala nascente (do lado do Ministério das Finanças) deverá ser totalmente reposto até ao início do Verão.

Desta vez, o motivo do levantamento das lajes tem a ver com a construção de infra-estruturas de suporte de oito fileiras de chapéus-de-sol para serviço das esplanadas. E ao mesmo tempo que foram colocadas sapatas de betão armado para fixação dos chapéus, abriram-se roços para os cabos eléctricos. 

Segundo informação da Associação de Turismo de Lisboa (ATL), gestora e concessionária dos pisos térreos daquela ala nascente, a primeira fase dos trabalhos deverá ficar concluída no final da próxima semana, prevendo-se que a totalidade das obras esteja concluída em Junho.

Sobre a necessidade de remoção das lajes no espaço público e já fronteiro à placa central, explica aquela entidade que, "para evitar que os guarda-sóis das esplanadas tenham bases exteriores, bem como para que possam ter iluminação, aquecimento e som incorporado, sem colocação de equipamentos nem passagem exterior de fios, optou-se por colocar as bases enterradas, fazendo passar por elas as tubagens necessárias para aqueles efeitos".

Ao pedido de esclarecimento do PÚBLICO, a informação escrita da ATL responde ainda que após os trabalhos as lajes serão recolocadas sem que sejam danificadas.

Longa fileira

A disposição e a dimensão das cinco esplanadas fará com que o espaço fronteiro às arcadas da ala seja praticamente todo preenchido por 304 mesas, com capacidade para acolher 1216 pessoas, mesmo até ao início do torreão. Apenas duas abertas se notam no projecto - uma para o espaço de florista (também dotado de chapéu-de-sol), outra diante do futuro Lisbon Story Centre, o Centro de Interpretação da Baixa Pombalina.

Todavia, na memória descritiva do projecto, apresentado em Dezembro de 2011, é dito que "a instalação de uma esplanada equipada" seria "totalmente reversível", o que não é o caso. Já na ala oposta, poente, as primeira esplanadas afectas a dois estabelecimentos são sombreadas por chapéus amovíveis que são recolocados de acordo com o horário solar. Também aquelas já dispõem de sistema áudio, mas portátil.

As esplanadas, que só deverão abrir em 2013, como anunciou em Junho o presidente da ATL, Vítor Costa, darão apoio à actividade de cinco estabelecimentos de restauração e bebidas (uma cervejaria, um restaurante, dois cafés e um bar), com uma área total de implantação superior a 5100 m2 nos pisos térreo e sobreloja, e que terão como equipamento-âncora o Lisbon Story Centre, com mais de 2000 m2.

Fazem ainda parte do equipamento de atracção turística da zona uma loja de flores, um espaço dedicado às artes do espectáculo, um espaço comercial/show-room, que engloba as instalações sanitárias destinadas ao público.

O edifício do torreão que remata a ala nascente não foi desafectado do Ministério das Finanças, mas apenas o seu piso térreo, que será uma espécie de sala de visitas da cidade, dedicada a eventos e exposições. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:46 | link do post | comentar

Letra
Yesterday I heard the rain whispering your name
Asking where you'd gone
It fell softly from the clouds on the silent crowds
As I wandered on
Out of doorways black umbrellas came to pursue me
Faceless people as they passed were looking through me
No one knew me...

Esta tarde de llover,
Vi gente correr y no estabas tú
El otoño ví llegar,
Al mar oí cantar y no estabas tú
Yo no sé cuanto me quieres,
Si tú me extrañas o me engañas
Pero yo sólo Sé que ví llover,
Ví gente correr y no estabas tú...

Yesterday I saw a city full of shadows without pity
And I heard the steady rain whispering your name
Whispering your name
Y no estabas tú... 


publicado por olhar para o mundo às 08:38 | link do post | comentar

Barcelona e Milan empatam no primeiro round

O terceiro capítulo da saga entre Milan e Barcelona na Liga dos Campeões deixou tudo em suspenso e adiado para o quarto e último episódio. No Giuseppe Meazza, houve ingredientes suficientes para compor um bom argumento, houve protagonistas e desempenhos à altura, houve acção q.b. Faltaram os golos. Que terão, inevitavelmente, de acontecer em Camp Nou, já na próxima semana, para se encontrar o adversário de Chelsea ou Benfica nas meias-finais da prova.


Foi a quarta vez esta época que o Barcelona ficou em branco e a primeira na Champions. Mas foi também a primeira vez que, nos quartos-de-final da competição, nenhuma das equipas visitantes sofreu golos. Conclusão? O factor casa não serviu para nada. Depois de Benfica e APOEL terem ficado a zero, Marselha e AC Milan seguiram-lhes as pisadas.

No caso dos italianos, bem podem os adeptos rossoneri agradecer a Christian Abbiati, que evitou em diferentes ocasiões que Lionel Messi (12 golos) destronasse Ruud Van Nistelrooy do pedestal de melhor marcador de uma edição da Champions. A última delas aconteceu aos 87’, quando o argentino ganhou um ressalto e perdeu, já no interior da área, para os reflexos do italiano.

O guarda-redes, de resto, foi decisivo mesmo nos momentos mais polémicos. Aos 15’, um livre daqueles que exigem horas de ensaios nos bastidores colocou Alexis Sánchez na cara de Abbiati. Depois, foi Abbiati que colocou o antebraço no tornozelo do chileno, anulando uma jogada de golo.

Enquanto o (pouco) internacional italiano ia travando duelos com diferentes protagonistas (com Xavi à cabeça), Ibrahimovic ia dando um ar da sua graça na frente. Aos 19’, surgiu praticamente isolado, após um passe magistral de Seedorf, mas o remate saiu enrolado. Aos 35’, foi Alexis a arrancar decidido para a baliza italiana, embora não tão determinado como Antonini, eficaz no corredor esquerdo e também a dobrar os centrais.

No segundo tempo, Massimiliano Allegri tirou do bolso o elixir da juventude e arriscou um pouco mais, ao lançar El Shaarawy (19 anos) e Emanuelson (25). Nada que tenha posto em risco o domínio territorial do Barcelona, dono e senhor da posse de bola, pois claro (62% contra 38). Com pouca bola, o AC Milan pouco fazia. Cerrava os dentes e segurava o 0-0, um resultado bem distante do 2-2 ou do 3-2 com que ambas as equipas terminaram o primeiro e quinto jogos da fase de grupos, há poucos meses.

Gómez igual a golos

As palavras de Steve Mandanda, habitual titular na baliza do Marselha, na altura do sorteio dos quartos-de-final foram premonitórias: “O Bayern é obviamente favorito”. Esta quarta-feira, o guarda-redes não esteve no Vélodrome — foi substituído por Elinton Andrade — e a sua ausência terá ajudado a confirmar a previsão (0-2).

O brasileiro contratado ao Rapid Bucareste em 2009 deixou-se surpreender por um remate de Mario Gómez, mesmo em cima do intervalo (44’), e complicou a tarefa dos franceses. A bola que lhe passou por baixo do corpo valeu ao avançado alemão o 11.º golo na competição (ou o 12.º se contarmos com o play-off) - está agora a apenas um de Messi, num ombro-a-ombro que promete novos desenvolvimentos.

Mas o nome de Gómez não terá sido aquele que os adeptos franceses menos gostaram de ouvir da boca do speaker, no lançamento do jogo. Franck Ribéry regressou a casa para ajudar a estilhaçar o sonho do “seu” Marselha, não com golos, mas com o futebol clarividente que se lhe reconhece. O 2-0, esse, ficou reservado para Arjen Robben, após uma brilhante combinação com Müller. O holandês, que já tinha assistido para o golo inaugural, prolongou assim a agonia do adversário, que elevou para oito o número de derrotas nos últimos nove jogos oficiais.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 28 de Março de 2012


publicado por olhar para o mundo às 23:08 | link do post | comentar

descubra se ele vai ser o marido que sonhou

 

Ele está interessado em qualquer coisa séria ou apetece-lhe mais um caso sem consequências? Descubra já.


Ter química não basta, embora seja o principal requisito de qualquer relação. Até pode não lhe interessar nada dar o nó, caso em que provavelmente não estaria a ler este artigo. Como chegou até aqui, depreendemos que o assunto lhe interessa. Provavelmente já chegou a uma conclusão pessoal, mas aqui ficam algumas ideias que podem ajudar:


1 - Uma questão de gramática - Quando ele fala, diz mais vezes 'nós' ou 'eu'? Quando se refere ao futuro, as 'visões' incluem-na a si ou apenas a coisas que ele gostaria de fazer? Se ele planeia fazer um mestrado em engenharia aeroespacial no Chile durante 4 anos e depois ficar a morar em Chicago, alguma vez lhe perguntou em que episódio da telenovela é que você entrava?

 

2 - O som e a fúria - Observe-o quando ele se zanga. É capaz de se controlar ou perde completamente o freio? Um namorado maldisposto regra geral dá um marido ainda pior. Por que razão quereria passar a vida ao lado de uma pessoa ao lado da qual se sente mal?

 

3 - Probleminha ou problemão? - A sua avó está doente e você tem de desmarcar a saída a dois. O cão engoliu um Gormitti de plástico que um dos seus sobrinhos deixou no tapete e tem de ir ao veterinário. A empresa dele ameaça despedir algumas pessoas. Como é que ele reage ao lado negro da vida ? E quando são problemazinhos, tipo a janela que não fecha, o leite que acabou, o telemóvel que se despediu desta vida? Uma relação não é um constante mar de rosas, e há de haver complicações a resolver: não queira para parceiro alguém que a abandona ao primeiro gormitti.

 

4 - A importância do mimo - Está bem, a maioria dos homens tem a inteligência emocional de uma ervilha, mas isso não quer dizer que se contente com alguém que só lhe dá beijos apaixonados quando quer uma bela noite de sexo. Um romance não é feito só de beijos apaixonados e sexo no telhado: é feito de saídas a dois, de pequenos presentes quando não se está à espera, de mimos e festas e palavras doces. Se ele não sabe, ensine-lhe. Se ele não for capaz de aprender, case com alguém que seja melhor aluno.

 

5 - Ele percebe-a? - Não quer dizer que você seja portuguesa e ele iraniano, mas há várias maneiras de não se falar a mesma língua. Vocês falam a mesma língua ou tem de lhe explicar todas anedotas? Pisca-lhe o olho e ele diz muito alto 'por que é que me estás a piscar o olho'? Pensam da mesma maneira sobre as questões principais da vida ou está sempre a pensar antes de dizer qualquer coisa, não vá ele ofender-se? Um homem tem de saber a 'verdade' sobre nós: tem de saber que dormimos com a t-shirt da Hello Kitty, que sim, adoramos passar a manhã nas compras, preferencialmente sem eles, que também sim, de vez em quando é preciso ir à depilação e gastar dinheiro no cabeleireiro, e que um par de botas pode fazer a nossa felicidade. São fraquezas, mas é quem nós somos. Como é que ele aceita isso? E sim, temos síndrome pré-menstrual, e temos direito a odiar o mundo inteiro durante três dias! Como dizia o Luís Fernando Veríssimo aos seus leitores masculinos, "Você não suporta TPM? Case-se com um homem!"

 

6 - Contar tostões - Como é que ele lida com o dinheiro? Conta cada cêntimo ou estoira cada cêntimo como um foguete de feira? Lembre-se que o dinheiro é o principal fator de discussão dos casais. Não queira fazer parte das estatísticas.

 

7 - Um dos rapazes - Observe-o com os amigos: só se lembra de si para lhe perguntar se ainda há cervejas no frigorífico ou inclui-a na conversa? Tem orgulho em si ou finge que não existe? Já a apresentou a todas as pessoas importantes da sua vida ou ainda se encontra consigo meio às escondidas, de vez em quando, como num filme a preto e branco com muito nevoeiro?

 

8 - Querida mãezinha - Como é que ele trata a mãe? É um bom indicador da forma como vai tratá-la a si, daqui a uns anos... Por outro lado, se for um menino da mamã, é bem provável que fique ao lado dela se alguma vez tiver de tomar partido...

 

9 - Está aí alguém? - Quando lhe acontece alguma coisa boa ou má, ele é a primeira pessoa a quem telefona, ou pensa: "eu até lhe contava, mas de certeza que ele não vai entender"? Pronto, também toda a gente sabe que os homens não são os melhores ouvintes do mundo. A pessoa está muito bem a contar-lhe o que quer que seja e está mesmo a ver que as palavras estão todas a errar o alvo, como as naves inimigas da Guerra das Estrelas. Claro que nós às vezes também não ouvimos tudinho mas isso é porque as conversas deles geralmente não interessam nada, e além disso disfarçamos melhor... Mas há um mínimo de tempo de antena. Conclusão: se as vossas conversas são apenas um dueto de monólogos, ou pior, de silêncios, se calhar é melhor arranjar outro conversador.

 

10 - Dá aí uma mãozinha! - Também toda a gente sabe que hoje já nenhum deles sabe consertar uma torneira que pinga ou um estore avariado, mas está ele disposto a ligar ao canalizador e a ser ele a ficar em casa para lhe abrir a porta? Se se arrisca a ter de tratar de todos os pormenores chatos de uma vida em comum, com torneiras e estores avariados, não espere aguentar muito tempo.

 

11 - Vens ou ficas? - Têm interesses em comum? E interesses em separado? Ambos são igualmente importantes para um casamento saudável, onde se partilham gostos mas se mantém mundos privados. 'Mundos privados' não devem obviamente incluir casos com a Sãozinha do marketing.

12 - Copo meio cheio - Parece um pormenor, mas, se puder, case-se com um otimista. Por razões óbvias.

 

Conclusão - Para terminar, fiquem-se novamente com as sábias palavras de Luís Fernando Veríssimo: "O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios. Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará se salvando a si mesmo.


Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:44 | link do post | comentar

A Europa continua a liderar o consumo mundial de álcool

A Europa continua a liderar o consumo mundial de álcool (Foto: Nuno Ferreira Santos)

 

Continente europeu continua a liderar o consumo mundial de álcool, com uma média anual de 12,4 litros por habitante. Em Portugal, a média é de 13,4 litros, revela um relatório da Organização Mundial de Saúde.

 

Numa lista de 34 países da Europa, Portugal surge no nono lugar no que se refere à média anual de consumo de álcool puro per capita, com 13,43 litros. Esta é uma das leituras mais imediatas que se podem fazer aos dados revelados ontem no relatório Álcool na União Europeia, da Organização Mundial de Saúde, com o patrocínio da Comissão Europeia.

Os mapas e gráficos mostram também que Portugal é um dos países com maior número de acidentes na estrada que envolvem álcool e que é um dos poucos (no total, são cinco, numa lista de 29 países) a autorizar a venda de álcool a menores de 18 anos. Curiosamente, Portugal mostra ainda ser um dos países com mais abstémios, o que pode indicar que os que bebem, bebem muito.

O título do comunicado que resume o relatório da OMS divulgado ontem é revelador do padrão europeu: "Os adultos na Europa consomem três bebidas alcoólicas por dia". As contas são simples: uma média de 12,5 litros de álcool puro por ano é o equivalente a 27 gramas por dia, o que, por sua vez, é o equivalente a três bebidas por dia. O documento avalia os consumos, mas realça sobretudo os efeitos do álcool na saúde dos europeus (há mais de 40 problemas de saúde associados e um em cada dez cancros nos homens está relacionado com o álcool), concluindo que é possível evitá-los. 

Entre as múltiplas estratégias para minimizar os inúmeros estragos provocados pelo álcool (nos próprios ou em terceiros), aponta-se para a necessidade de dificultar o acesso dos mais jovens às bebidas. Neste preciso ponto - e apesar da intenção manifestada pelo Governo de aumentar para os 18 anos a idade mínima - Portugal permanece num restrito grupo de quatro países (entre 29) que mantém os 16 anos como idade-limite para a compra de álcool (Malta colocou o limite dos 17 anos), independentemente de se tratar de cerveja, vinho ou bebidas espirituosas e do local de venda.

O secretário de Estado da Saúde, Leal da Costa, reafirmou este mês a vontade de legislar de forma a proibir a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos. Já o tinha feito em Novembro do ano passado, mas sem adiantar mais pormenores sobre esta medida, nomeadamente quando será aplicada e se abrange todos os tipos de bebidas alcoólicas e locais de venda. Ontem, o PÚBLICO tentou obter mais alguns pormenores sobre esta estratégia do Ministério da Saúde, mas sem sucesso. 

Para já, sabe-se apenas que, além do aumento da idade-limite dos 16 para os 18 anos para a compra de álcool, o Governo quer também baixar a taxa de alcoolemia (de 0,5 para os 0,2 gramas de álcool por litro) para os recém-encartados e jovens. Em entrevista à Antena 1, Leal da Costa lembrou que "há dados que mostram que há sete vezes mais mortalidade em condutores, abaixo dos 20 anos, quando conduzem com 0,5 gramas quando comparados com 0,2 gramas". O governante falou ainda de uma forma vaga de um conjunto de "outras formas de motivar os jovens a beber menos". 

O relatório divulgado ontem pela OMS valida esta estratégia anunciada pelo Governo e avança ainda com outro tipo de medidas capazes de fazer diminuir o consumo de álcool e, desta forma, minimizar os seus efeitos. Aumentar as taxas para fazer subir o preço das bebidas e regulamentar a publicidade são algumas das propostas. O relatório aponta ainda para a necessidade de monitorizar a eficácia das leis, tais como o limite de idade para a compra de álcool através de acções inspectivas que coloquem o sistema à prova. 

De resto, sobre o retrato do álcool na Europa, a OMS revela que o consumo se mantém estável e que na Europa Ocidental e do Sul tem mesmo diminuído. Portugal surge no grupo da Europa do Sul, região que continua a ser excepção no mapa europeu, ao preferir o vinho à cerveja. No que se refere às mortes provocadas pelo álcool (um em cada sete homens e uma em cada 13 mulheres com idades entre os 15-64 anos morreram por causa do álcool), a Europa do Sul tem os valores mais baixos (uma taxa de 30 homens e 10 mulheres por 100 mil habitantes) perante uma média europeia que é de 57 homens e 15 mulheres. A maior nódoa de Portugal surge no capítulo dos acidentes na estrada que envolvem álcool, com o país a destacar-se entre os que têm piores resultados. Na análise dos abstémios, Portugal aparece com uma impressionante percentagem de 18,6% dos homens e 32% das mulheres, quando a média europeia se fica pelos 5,6% e 13,5%, respectivamente. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 18:49 | link do post | comentar

Sá Pinto e o Metalist?

O treinador do Sporting, Ricardo Sá Pinto, garantiu nesta quarta-feira que a equipa está preparada para o encontro com o Metalist Kharkiv, mas não com “excesso de confiança” por ter afastado o Manchester City da Liga Europa de futebol.

 

“Não acredito que haja excesso de confiança, antes pelo contrário. Conhecemos bem o adversário, sabemos que tem qualidade, capacidade, fez uma fase de grupos exemplar. Da nossa parte, a forma de abordar o jogo será a mesma de sempre, com seriedade, rigor e vontade de o ganhar”, disse.

Na antevisão do encontro da primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europa, o técnico afirmou que não vê pontos fracos no Metalist, formação que apresenta o melhor ataque da Liga Europa, com 25 golos.

“Não vejo pontos fracos. Uma equipa que chegou aos quartos-de-final sendo quase sempre superior, e que é forte em todos os seus sectores, é um adversário difícil”, disse Sá Pinto, garantindo: “A equipa está preparada e na máxima força para o jogo”.

Sá Pinto, que ainda não perdeu em Alvalade desde que assumiu o comando técnico do Sporting, considerou que as vitórias surgem da conjugação de uma série de factores: “Tentar sempre jogar um futebol de melhor qualidade possível, respeitar o adversário e estar sempre concentrado e equilibrado durante todo o jogo”.

O treinador recusou assumir o favoritismo para o jogo de quinta-feira frente ao actual terceiro classificado da liga ucraniana, porque “em alta competição não existem factores casa nem favoritos”.

Ricardo Sá Pinto considerou que os jogadores devem “estar sempre motivados, seja em que competição for” e mostrou-se satisfeito com o plantel que tem à sua disposição.

“Tenho 27 grandes profissionais que me preenchem na plenitude como treinador e para as minhas exigências”, referiu.

O defesa Emiliano Insúa também garantiu que a equipa está preparada para o encontro de quinta-feira, e disse conhecer o adversário.

“Vimos muitos jogos deles (Metalist), sabemos que temos pela frente um adversário de qualidade, temos que estar preocupados, com a mesma preocupação com que enfrentamos a nossa equipa anterior. Temos que estar tranquilos e respeitar o adversário”, referiu.

O defesa argentino, que disse conhecer bem os compatriotas que alinham na formação ucraniana, recusou estabelecer os objectivos do Sporting para a presente edição da Liga Europa.

“O plantel tem que pensar jogo a jogo, temos que enfrentar este com a mesma confiança e humildade com que jogamos o anterior”, afirmou.

O encontro entre o Sporting e a formação ucraniana disputa-se na quinta-feira (20h05, SIC)), no Estádio José Alvalade, em Lisboa, sob arbitragem do alemão Wolfgang Stark.

Sporting ou Metalist vão defrontar nas meias-finais da Liga Europa o vencedor de eliminatória que coloca frente a frente os alemães do Schalke 04 e os espanhóis do Athletic Bilbau.

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 18:47 | link do post | comentar

Beatriz Nunes é a nova voz dos Madredeus que surge em "Essência", o disco que será lançado segunda-feira e que o Expresso revela aqui para audição integral. 


 

"Essência" é o novo disco com que os Madredeus se preparam para festejar os seus 25 anos. São novas versões de 13 temas selecionados entre as quase duas centenas que fazem parte do repertório da banda.

 

Teresa Salgueiro, assim como a maior parte dos músicos da formação original, deram entretanto lugar a novos elementos, entre os quais se destaca Beatriz Nunes, a nova vocalista em estreia neste disco cujas 13 faixas podem ser escutadas abaixo.

 

À guitarra clássica de Pedro Ayres de Magalhães e aos sintetizadores de Carlos Maria Trindade, juntam-se agora as cordas de Varrecoso e de António Figueiredo e Luís Clode.

 

"Jorge Varrecoso, violista da Orquestra do São Carlos que agora integra também a nova formação do Madredeus, terá dado o primeiro passo na direcção desta 'Essência' quando propôs a Pedro Ayres que se vestisse o repertório clássico deste ensemble com novos arranjos. Primeiramente para um novo espectáculo, que depois desembocou naturalmente neste novo registo", refere o texto de apresentação.

 

O disco, a editar na próxima segunda-feira, será apresentado na digressão internacional assinalará os 25 anos dos Madredeus a partir de 16 de abril, e que irá passar por cidades como Istambul, Londres, Viena de Áustria, Colónia, Munique e Basileia.

 

A 27 de maio os Madredeus atuam na Casa da Música, Porto, a 31 de maio, no Centro Cultural de Belém, Lisboa.

 

1. Ao longe do mar

2. Amanhã

3. O pomar das laranjeiras

4. O paraíso

5. Palpitação

6. A sombra

7. A confissão

8. O navio

9. As coisas pequenas

10. A lira - solidão no oceano

11. Estrada da montanha

12. O sonho

13. Adeus... e nem voltei

 



publicado por olhar para o mundo às 10:01 | link do post | comentar

Lana Del Rey na cerimónia dos Brit Awards, onde ganhou o prémio de revelação internacional
Lana Del Rey na cerimónia dos Brit Awards, onde ganhou o prémio de revelação internacional (Luke MacGregor/Reuters)

A estreia de Lana Del Rey em Portugal está marcada para 6 de Julho, no Super Bock Super Rock. O mais recente fenómeno de popularidade indie sobe ao palco da Herdade do Cabeço da Flauta, em Sesimbra, no mesmo dia de Horrors, Wraygunn e Friendly Fires, anunciou a promotora do festival, a Música no Coração.

 

Lana Del Rey é uma norte-americana de 25 anos que, em poucos meses, vendeu mais de um milhão de cópias do seu primeiro álbum, Born To Die. Mas a sua fama é anterior à estreia em disco: Lana Del Rey começou por ser um fenómeno da Internet, com canções comoVideo Games e Blue Jeans a serem amplamente disseminadas pelas redes sociais, blogues e mesmo sites especializados de renome, como a Pitchfork.

Com o lançamento de Born To Die, Lana Del Rey recebeu vasta cobertura mediática e o álbum chegou mesmo a número um dos tops em sete países. Ainda em 2011, a jovem nova-iorquina recebeu um prémio Q, para a “Next Big Thing”. Nos Brit Awards, já este ano, foi distinguida com o prémio para a melhor revelação internacional – afastando concorrência como a de Aloe Blacc ou a de Bon Iver.

Lana Del Rey leva ao Super Bock Super Rock o seu “romantismo crepuscular” na noite seguinte a Regina Spektor – têm ambas em comum o facto de terem trabalhado com o produtor David Kahne – e um dia antes de Battles, Incubus, Apparat, Pete Doherty ou Bat for Lashes.

O videoclip de um dos grandes sucessos de Lana Del Rey, Video Games, já foi visto mais de 36 milhões de vezes no YouTube.

 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:58 | link do post | comentar

Aimar


O argentino Pablo Aimar vai falhar os encontros com o Sporting de Braga e com o Sporting, das 25.ª e 26.ª jornadas da Liga portuguesa, por castigo, informou nesta terça-feira o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).


O médio foi expulso no encontro com o Olhanense, da 24.ª jornada, num lance com Rui Duarte, muito contestado pelos “encarnados”.

Ainda ontem, o argentino voltou a considerar injusta a expulsão em Olhão, naquele que foi o primeiro vermelho directo da sua carreira.

O Conselho de Disciplina da Federação aplicou nesta decisão o previsto no ponto 1 do artigo 124.º do Regulamento Disciplinar: “O jogador que praticar para com o adversário jogo violento é punido com pena de suspensão de 1 a 4 jogos e multa de € 250 (duzentos e cinquenta euros) a € 2.500 (dois mil e quinhentos euros)”.

No regulamento, jogo violento é definido como “a entrada física ao corpo do adversário que, ainda que a pretexto da disputa de bola, coloque em risco a integridade física desse adversário”.

No que diz respeito à suspensão de dois jogos aplicada ao argentino, o CD da FPF observou o artigo 46.º do Regulamento Disciplinar, que prevê no ponto 2: “Na determinação da pena, atender-se-á a todas as circunstâncias que, não fazendo parte do tipo da infracção, militem a favor do agente ou contra ele, considerando-se, nomeadamente: a) O grau de ilicitude do facto, o modo de execução deste e a gravidade das suas consequências, bem como o grau de violação dos deveres impostos ao agente”.

Na partida com o Sporting de Braga, o novo líder da Liga portuguesa, o Benfica também não poderá contar com o lateral-esquerdo Emerson, que cumpriu uma série de cinco amarelos.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 27 de Março de 2012

O chocolate preto pode ter efeitos benéficos, mas não está relacionado com a quantidade

O chocolate preto pode ter efeitos benéficos, mas não está relacionado com a quantidade (Rui Gaudêncio (arquivo))

 

Talvez não seja necessária assim tanta ponderação antes de abrir uma tablete de chocolate. Pelo menos de acordo com um estudo feito nos Estados Unidos que associou a ingestão de chocolate a pessoas com menos peso.

 

O trabalho foi feito por uma equipa liderada por Beatrice Golomb, da Universidade California San Diego, e foi publicado na revista Archives of Internal Medicine. A investigação avaliou o Índice de Massa Corporal (IMC) de 1000 adultos saudáveis, com idades entre os 20 e os 85 anos, e os seus hábitos. Entre os quais, o consumo de chocolate.

O IMC de uma pessoa é obtido dividindo o peso pelo quadrado da altura e avalia se alguém está com peso normal. Em média, os participantes tinham um IMC de 28, o que indica excesso de peso mas não obesidade.

As 100 pessoas recorriam ao chocolate duas vezes por semana, em média. Mas as que comiam com maior frequência, apesar de ingerirem mais calorias, tinham menos peso. O estudo teve em conta a idade, o género e a quantidade de exercício. 

A equipa mediu uma diferença de 2,3 a 3,2 quilos entre os participantes que iam ao armário do chocolate cinco vezes por semana e os que nunca tocavam neste doce. Segundo os investigadores, o efeito não tinha que ver com a quantidade mas com a frequência com que o chocolate era ingerido. 

Segundo a equipa, os antioxidantes do chocolate pode estar por trás dos benefícios para a saúde, como a diminuição da pressão arterial e do colesterol, assim como a perda de massa corporal. “As pessoas assumiram simplesmente que como o [chocolate] tem calorias e é tipicamente comido como um doce, então só pode ser visto como um mal”, disse Beatrice Golomb, citada pela Reuters.

Embora os resultados sejam favoráveis ao consumo de chocolate, a equipa defende que a investigação não prova que se perca peso ao adicionar-se chocolate à dieta. Aliás, segundo um nutricionista não envolvido no estudo, há outras explicações para estes resultados.

A investigação refere-se à população norte-americana e Eric Ding, da Escola Médica de Harvard, argumenta que as pessoas mais pobres compram a comida mais básica e não têm dinheiro para tanto chocolate. Nos EUA a pobreza foi associada ao excesso de peso. 

Outra hipótese avançada pelo nutricionista é que as pessoas que perdem peso comem chocolate como recompensa, em vez do chocolate causar o emagrecimento. Ding refere que o estudo é pequeno e não prova uma relação causa efeito.

Uma das causas que pode ser responsável por este efeito é as catequinas, um tipo de flavenóides presentes no cacau, e que em estudos com roedores associaram-se ao aumento da capacidade de trabalho dos músculos. O chocolate preto, por ter mais cacau, é o tipo de chocolate que mais tem estas substâncias, além de antioxidantes.

“Se consumir chocolate, faça-o em lugar de outro alimento qualquer, em vez de somar às calorias que ingere diariamente. Tente comer chocolate preto”, aconselhou Eric Ding, citado pela Reuters. Para a equipa, a moderação é um factor importante. Os resultados “não dão argumentos para se comer grandes quantidades de chocolate”, disse Golomb.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 23:56 | link do post | comentar

Chelsea calou o Estádio da Luz

Um golo do costa-marfinense, já na segunda parte, deu a vitória ao Chelsea. O Benfica vai a Londres obrigado a marcar se quiser seguir em frente na Champions.


Faltou instinto matador ao Benfica para conseguir melhor do que uma derrota caseira frente ao Chelsea na primeira mãos dos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

A primeira parte foi equilibrada. O Benfica tentou pegar no jogo e Cardozo, em duas ocasiões, podia ter inaugurado o marcador. Mas o Chelsea nunca abdicou do ataque e já perto do intervalo, um remate de Raul Meireles obrigou o guarda-redes Artur à defesa da noite.

No segundo tempo, o Benfica entrou mais forte. Um remate de Bruno César foi salvo em cima da linha de baliza por David Luiz, naquela que foi a melhor ocasião de golo do encontro até àquele momento.

Seguiu-se um lance em que ficou um penálti por marcar contra o Chelsea, quando Terry cortou a bola com o braço. Um lance que desconcentrou os “encarnados” e permitiu um contra-ataque perigoso dos londrinos, desperdiçado por Mata num remate ao poste.

A reacção benfiquista surgiu através de um cabeceamento de Jardel defendido com dificuldade por Cech, mas os “blues” ripostaram com maior eficácia, num contra-ataque conduzido por Torres e finalizado por Kalou. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:54 | link do post | comentar

Os sonhos mais comuns

Sonhamos mais em criança, porque nos sentimos mais frágeis: os sonhos são a forma que o cérebro encontra para descarregar o stresse e se 'treinar' para situações de perigo, por isso é que as crianças têm tantos sonhos aterradores com monstros e fantasmas.

 

Em adultos, já no controlo das nossas vidas e das nossas emoções, o cérebro está mais descansado. Sonhamos menos e com menos 'ação'. Mesmo assim, de vez em quando ainda passamos a noite em autênticas telenovelas.

 

Mas por que é que temos todos sonhos tão comuns? Por que é que há sonhos que toda a gente tem? Alguns são, explicam os especialistas, sonhos 'primordiais', sonhos que herdámos dos nossos antepassados pré-históricos, como sonhar com cobras, que a maioria de nós nunca viu na vida. E a maioria dos pesadelos são sonhos em que perdemos o controlo: por muito que tenhamos crescido e aprendido, há medos que nunca passam...

 

Os sonhos têm significados muito menos esotéricos do que se pensa, e muito mais ligados aos nossos medos, quotidianos ou herdados, e às nossas emoções. Mas então, o que é que significa sonhar com...

 

1 - Perseguições

É um dos sonhos mais recorrentes nas crianças, que se sentem fisicamente mais frágeis e mais ameaçadas e ainda não aprenderam a distinguir um perigo verdadeiro de um real. Mas continua a acontecer na idade adulta. Continua a significar um estado de ansiedade na vida, seja por que motivo for, e não necessariamente que se está a sofrer de assédio no local de trabalho...

2 - Que se está a cair

Pode significar apenas uma alteração na 'torre de controlo' de equilíbrio do cérebro, mas pode significar também que se está a atravessar uma fase em que temos pouco controlo sobre a nossa vida.

3 - Perder dentes

Um sonho que parece absurdo (porquê perder dentes e não uma perna, ou um braço, ou cabelo?) mas que é partilhado por uma esmagadora maioria das pessoas de todo o mundo. Pode significar simplesmente... pois: problemas de dentes, passados ou futuros, que o cérebro magnifica, como se tivesse uma lupa, para que lhes prestemos atenção. Também pode ser um sonho herdado da infância (temos mais do que pensamos), ou ainda uma preocupação em manter qualquer coisa que sentimos que alguém nos quer tirar.

4 - Onda gigante

Não, não é um sonho premonitório de tsunami. É outro sonho pré-histórico, e significa geralmente que estamos a reviver um susto para que o cérebro possa libertar em segurança as tensões acumuladas. Atenção que isto não significa necessariamente (aliás, quase nunca) um susto no mar, pode ter sido uma qualquer situação de pânico, ou mesmo um trauma de qualquer espécie. O sonho coloca-nos numa situação de medo básico, que todos os humanos reconhecem, para nos fazer reviver essa emoção.

5 - Voar

Basicamente, significa desejo de liberdade, ou necessidade de ter uma visão global das coisas sem ser visto (sonhar com o próprio funeral, por exemplo, é muito comum).

6 - Um teste ou exame para o qual não estamos preparados

Não é só na infância e na adolescência que temos este sonho: a ansiedade do desempenho acontece em qualquer idade. Mas como as imagens e recordações infantis permanecem muito fortes em nós, o cérebro vai buscar essas imagens para nos fazer reviver esse medo.

7 - Sair à rua sem roupa

Outro clássico, e o mais fácil de explicar: receio do olhar dos outros. Por qualquer razão, sentimo-nos mais expostos (mudámos de emprego? Conhecemos alguém novo?) e mais sensíveis à opinião que os outros têm de nós.

8 - Sexo

Há imensas situações sexuais, e, curiosamente, as mulheres têm sonhos sexuais mais agradáveis do que os homens. E não, sonhar que se salta para cima do patrão não quer dizer que é o homem da nossa vida ou que sempre tivemos o fetiche do poder, mas simplesmente que o cérebro está numa de juntar a eito bocados do puzzle da nossa vida, e nem todos têm de fazer 'sentido'... Sexo com o (ou a) ex pode significar apenas que o cérebro ficou momentaneamente 'encalhado' no passado, e não que se deseje lá voltar... Sexo com outra mulher não significa necessariamente tendências homo, mas uma celebração da feminilidade (muitas grávidas têm este sonho). Com um estranho, dizem os psiquiatras que significa uma parte de nós que não conseguimos ou não queremos aceitar, ou apenas a projeção dos nossos desejos numa 'tela em branco'... Claro que, se o estranho for o George Clooney, não são precisas muitas explicações, não é...


Retirado de Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:40 | link do post | comentar

Árbitros ameaçam parar campeonatos


O presidente da Federação Portuguesa de Futebol deu conta do compromisso dos árbitros em apitar a próxima jornada. Mas se continuarem as críticas, haverá uma paralisação.


No final de uma reunião que juntou os responsáveis da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, do Conselho de Arbitragem da FPF, Vítor Pereira, e da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, Gustavo Sousa, para além de oito dos nove árbitros internacionais de futebol, foi tornado público o compromisso de realizar a próxima jornada.

“Os árbitros comprometeram-se a apitar a próxima jornada”, afirmou Fernando Gomes. O presidente da FPF sublinhou, porém, que se os ataques à dignidade e honorabilidade dos árbitros continuarem, a paralisação do futebol português é um cenário em cima da mesa.

Questionado sobre que garantias tem relativamente à realização das jornadas que faltam até ao final do campeonato, Fernando Gomes disse que tal depende do comportamento de clubes e dirigentes nas próximas semanas. “As pessoas são livres de fazer críticas, desde que não ponham em causa a honra dos árbitros. Apelo a todos os clubes e dirigentes no sentido de evitar que o futebol em Portugal pare”, frisou.

“Temos pela frente seis jornadas de grande intensidade, com uma competitividade fora do comum. Se este estado continuar, os árbitros tomarão medidas drásticas”, vincou o dirigente. Fernando Gomes referia-se aos eventos recentes em torno da arbitragem, que incluíram e divulgação pública de dados pessoais dos árbitros de primeira categoria, e também ameaças à integridade física.

“Faço um apelo, para que haja muita contenção. Critiquem do ponto de vista técnico, mas não ponham em causa a honra dos árbitros”, prosseguiu Fernando Gomes, aludindo a um “código de honra” a ratificar por clubes e dirigentes e que trave as declarações “antes e depois dos jogos” sobre arbitragem.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:20 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Com a exibição do filme “Requiem”, realizado e escrito por Alain Tanner, pelas 18:00 do dia 30 de Março, o Espaço Nimas presta homenagem a Antonio Tabucci, que faleceu em Lisboa, este fim de semana.

De salientar que o filme se baseia num romance homónimo do escritor italiano ora desaparecido, considerado um dos mais marcantes da literatura europeia.

 

“Requiem” segue Paul, interpretado por Francis Frappat, na sua vinda a Lisboa, onde este tem um encontro marcado com um convidado: o fantasma do escritor Fernando Pessoa. 


Entre o meio-dia e a meia-noite, a hora do encontro, Paul cruza-se com uma série de personagens, numa estranha mescla que reúne lisboetas do presente e fantasmas do passado.

Sem dúvida que Fernando Pessoa foi o autor português que mais influenciou e despertou Antonio Tabucchi para os nosso escritores dominando de forma maior o seu trabalho.


Tabucchi  foi um dos maiores tradutores e especialistas da obra de Pessoa a aliado a esse interesse literário está a sua paixão por Portugal, país que o escritor acabou por tornar como seu.

 

As obras de Tabucchi têm despertado o interesse de cineastas e para além de Alain Tanner também Fernando Lopes (“O Fio do Horizonte”), Roberto Faenza (“Afirma Pereira”) ou Alain Corneau (“Nocturno Indiano”) realizaram filmes a partir das palavras do escritor nascido em Pisa, na Itália.

 

“Requiem”, que conta no seu elenco com André Marcon, Cécile Tanner, Zita Duarte, Raúl Solnado, Canto e Castro, Lia Gama, Márcia Breia, Alexandre Zloto e Sérgio Godinho, entre outros, foi seleccionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes em 1998. 

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 17:24 | link do post | comentar

Mossoró fez do Sp. Braga líder e candidato sem remissão

Dez meses e dois dias depois, o Sporting de Braga volta a ser líder da Liga portuguesa, com um ponto de vantagem sobre o FC Porto e dois sobre o Benfica. Os bracarenses, que nunca comandaram numa fase tão adiantada da prova, receberam e bateram a Académica por 2-1 e para a semana vão à Luz tentar provar que são mesmo candidatos.


Leonardo Jardim convocou o até agora lesionado Alan, mas acabou por o deixar na bancada, talvez para o poupar para as difíceis batalhas que se aproximam: visita à Luz e recepção ao FC Porto. O Sp. Braga apresentou assim a equipa mais previsível, frente a uma Académica que voltou a contar com Diogo Melo e Pepe Sow, que formaram um duplo pivot à frente da defesa. Essa circunstância e o controlo apertado que era exercido sobre Hugo Viana atrapalharam a primeira fase da construção ofensiva do Sp. Braga.Por isso, o primeiro verdadeiro desequilíbrio na defesa coimbrã surgiu apenas aos 31’, mas o pé esquerdo de Lima não tem o mesma direcção do outro e a bola foi desviada em cima da linha por Flávio.

O golo, contudo, não demorou muito. Foi mais um lance criado pela asa direita bracarense, onde Miguel Lopes e Paulo César estiveram sempre muito activos. Mas foi um lance em que a inteligência de Mossoró esteve ao serviço do futebol. O brasileiro leu rapidamente a situação e, quando se esperava que parasse a bola no peito, optou por um cabeceamento, que teve a virtude de sobrevoar toda a gente e acabar dentro da baliza.

A partir daí, o Sp. Braga estava na situação em que se sente normalmente mais confortável e o segundo golo não demorou, fruto de uma assistência primorosa de Mossoró e de um remate (de pé direito...) certeiro de Lima, que ultrapassa Cardozo na lista dos melhores marcadores.

Os primeiros sinais da segunda parte até começaram por confirmar a tendência favorável ao Sp. Braga, que desperdiçou boas situações.

Pedro Emanuel decidiu então arriscar, desmontou o duplo pivot e lançou David Simão. Poucos minutos depois, o médio arrancou um pontapé fulminante e a bola só parou no fundo da baliza.

A Académica ganhou outro ânimo, tornou-se mais acutilante e o Sp. Braga tremeu um pouco. A certa altura, Leonardo Jardim foi pragmático. Trocou Mossoró por Djamal. O momento não era para violinos, mas para quem sabe tocar bombo. Com sorte (principalmente num lance), os minhotos resistiram...

POSITIVO
Mossoró
Marcou um golo de cabeça, em que confirmou a capacidade de ler rápido a situação, e assistiu de forma brilhante Lima para o 2-0. Mas fez muito mais do que isso.
Quim
Na hora do aperto, segurou as pontas. Fez três defesas de grande qualidade, uma delas excepcional. Já ninguém se lembra do frango em Barcelos que custou a final da Taça da Liga.
Golo de David Simão
Um pontapé de meia-distância fenomenal, dos melhores que se viram neste campeonato, resultou num golo de autor, que ainda por cima teve o condão de tornar o jogo mais interessante.

NEGATIVO
Diogo Valente
Esteve inoperante durante toda a primeira parte e desperdiçou uma situção de forma escandalosa

Ficha de Jogo
Sp. Braga, 2
Académica, 1

Estádio Municipal de Braga. 

Assistência 16.502 espectadores.

Sp. Braga Quim, Miguel Lopes (Vinícius, l90’), Douglão, Nuno André Coelho, Elderson, Custódio, Hugo Viana, Paulo César (Ukra, 66’), Mossoró (Djamal, 71’ l83’), Hélder Barbosa e Lima. Treinador Leonardo Jardim.

Académica Peiser, Cédric l51’, Habib (David Simão, 55’), Reiner Ferreira l87’, Nivaldo l73’, Flávio, Diogo Melo, Adrien (Rui Miguel, 80’), Marinho l57’, Edinho e Diogo Valente (Saulo, 61’l90+1’). Treinador Pedro Emanuel.


Árbitro André Gralha, de Santarém. Amarelos Cédric 51’, Marinho 57’, Nivaldo 73’, Djamal, 83’, Reiner Ferreira 87’, Vinícius, 90’, Saulo, 90'+1’.
Golos1-0, por, Mossoró, aos 36’; 2-0, por Lima, aos 45'; 2-1, por David Simão, aos 62'.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 09:33 | link do post | comentar

 

Leonard Cohen
Leonard Cohen (Luke MacGregor/Reuters)
O músico e poeta canadiano Leonard Cohen actuará a 7 de Outubro no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, no âmbito de uma digressão internacional com o novo álbum, “Old Ideas”, foi hoje anunciado.

 

De acordo com a promotora Everything is New, os bilhetes para o concerto estarão à venda a partir de sexta-feira e variam entre os 30 e os 85 euros. As datas da “Old Ideas World Tour” foram hoje anunciadas e incluem um concerto em Portugal, assinalando o regresso de Leonard Cohen, que deu três concertos para o público português em 2008, 2009 e 2010. 

Leonard Cohen, 77 anos, editou em Janeiro passado o álbum “Old Ideas”, o primeiro em oito anos, sucessor de “Dear Heather”. O álbum, com o selo da editora Sony Music, reúne dez canções novas, com Leonard Cohen a demonstrar o apreço pelos blues e com a voz ainda mais grave e soturna. 

Nele canta os temas que sempre o acompanharam: a espiritualidade, o amor e a morte. “É um manual para viver com a derrota”, descreveu Leonard Cohen em Janeiro aos jornalistas em Paris, depois de uma audição conjunta do novo álbum. “Eu sempre gostei de blues e da construção musical, mas sempre senti que não tinha o direito de os cantar”, reconheceu o cantor. 

Aos 77 anos, sentiu-se com permissão para se meter nos blues e surgiram as canções novas de “Old Ideas”, como “Show me the place”, “Darkness”, “Amen” e “Banjo”. 

Leonard Cohen editou o primeiro álbum, “Songs of Leonard Cohen”, em 1967, depois de ter publicado dois romances: “O Jogo favorito”, de 1963, e “Vencidos da Vida”, de 1966, ambos editados em Portugal. Cohen foi distinguido em 2011 com o Prémio Príncipe das Astúrias das Letras, de Espanha, pelo “imaginário sentimental” da escrita e da música. 

Em 2008, Leonard Cohen andou em digressão pelo mundo com o repertório de canções e foi com essa tournée que esteve três vezes em Portugal. 

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 08:21 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26 de Março de 2012
Eu nem acho que o rapaz tenha cantado mal... é triste que o Tony Carreira só se ouça a si mesmo, como é que um músico pode não conhecer esta música e os azeitonas?


publicado por olhar para o mundo às 22:43 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links


blogs SAPO
subscrever feeds