Sábado, 17 de Março de 2012

Internet: Setor livreiro português enfrenta os desafios do digital

São cada vez mais os escritores que apostam na Internet como meio de divulgação dos seus livros.

Enquanto editores e livreiros lamentam os danos económicos da pirataria, há um mercado a redesenhar-se. Para o diretor do Projeto Gutenberg em Portugal e para a escritora Patrícia Reis, o digital é já "uma inevitabilidade".

 

A cópia ilegal de livros técnicos e literários causa 60 milhões de euros de prejuízo por ano ao setor livreiro português. O dado é de um estudo encomendado pela Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) ao Instituto Superior de Ciências do Trabalho e Empresa (ISCTE) sobre o impacto económico da pirataria no setor. "Tínhamos uma previsão inicial de cerca de 40 milhões de euros de danos económicos, mas esse valor já foi atualizado e é um dos primeiros dados deste estudo", disse, à Agência Lusa, Miguel Freitas da Costa, secretário-geral da APEL.

Pirataria: uma inevitabilidade?

 

A discussão sobre a pirataria e os seus prejuízos tem origens remotas. Ricardo F. Diogo, diretor de Produção para a Língua Portuguesa do Projeto Gutenberg, olha para o conceito em sentido lato. "A pirataria sempre existiu. Já desde as Descobertas, pelo menos, que existem piratas", pelo que, relembra, o conceito não começou com a Internet.

 

Aliás, a Internet pode ser a alternativa do mercado livreiro para fazer face à crise. "Os piratas informáticos só atuam ilegalmente se os editores não encontrarem estratégias alternativas apelativas, atraentes e inovadoras para promover ainda mais as obras dos seus autores", defende. O advogado acredita que a Web, se for bem aproveitada, traz aos autores um sem número de possibilidades.

 

Uma das escritoras que utiliza a Internet para promover e distribuir as suas obras é Patrícia Reis. A antiga jornalista, em dezembro de 2011, apostou na web para lançar "A Nossa Separação", livro que disponibilizou em ebook de forma gratuita.

 

Mesmo assim, a escritora é contra a pirataria, potenciada pela crise, mas entende a sua existência. "Sou completamente contra a pirataria, mas também sou completamente contra os livros custarem 30 euros", confessa. "O livro existe porque o autor o escreve. É o produto principal e, depois, há uma cadeia de intermediários, que vão do editor aos distribuidores e ao próprio livreiro, que vão encaixando sucessivas fatias do bolo que é o livro. O autor é sempre o último a ganhar, quando ganha", explica. Apesar de tudo, diz, há sempre alternativas, ainda que nem sempre constituam o caminho mais fácil.

 

Mercado livreiro redesenha-se

 

A Web vem redefinir as necessidades daqueles que querem vingar no mundo dos livros, diz Ricardo. Para o diretor do Projeto Gutenberg em Portugal, é agora muito mais fácil vender obras, pois quem escreve já não precisa de intermediários.

 

Assiste-se, também, a um redesenhar do mercado livreiro. Tal como a televisão ocupou o lugar do aparelho de rádio na sala de jantar, Ricardo acredita que a Internet e os "tablets" vêm retirar muitos livros das prateleiras. "O digital é uma inevitabilidade. É o futuro. Sobre isso eu não tenho qualquer dúvida", concorda Patrícia Reis.

 

Apesar disso, a escritora não acredita no fim do livro impresso. "Haverá sempre o 'maluco' do livro, o 'maluco' do disco...aqueles que querem mesmo ter um livro em suporte de papel", acredita. Já a profissão, essa também não muda com a "supremacia" do digital. "Seja em papel, seja em digital, com dois empregos, com três ou sem emprego nenhum, nós vamos sempre contar histórias", finaliza.

 

Via JPN



publicado por olhar para o mundo às 08:55 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links


blogs SAPO
subscrever feeds