Terça-feira, 19.06.12

Futebol  Pedro Proença foi o melhor árbitro da temporada


O portuense Pedro Proença foi o melhor árbitro do primeiro escalão da temporada 2011-12, informou o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol.


Na classificação da temporada 2011-12, Pedro Proença, o representante da arbitragem lusa no Euro 2012, foi o melhor pontuado (3,814), seguido do leiriense Olegário Benquerença (3,752) e do portuense Jorge Sousa (3,699).

O lisboeta João Capela (3,670) e o portuense Artur Soares Dias (3,667) completam a “top-5”, numa lista em que os internacionais setubalenses João Ferreira (3,632) e Bruno Paixão (3,602) – este ainda com recurso pendente do Conselho de Justiça – ficaram fora dos dez melhores juízes.

No top-10, ficaram três árbitros sem as insígnias da FIFA, Hugo Miguel, Jorge Ferreira e Manuel Mota, enquanto Rui Patrício (Aveiro), Hélder Malheiro (Lisboa) e André Gralha (Santarém) foram despromovidos à segunda categoria.

Bertino Miranda, que acompanha Proença no Euro 2012, foi o melhor árbitro assistente, enquanto Ricardo Santos, o outro representante luso na Polónia e na Ucrânia, foi quarto.

 

Noticia do Público



publicado por olhar para o mundo às 08:55 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.06.12

Clubes aprovam árbitros estrangeiros nas competições profissionais


A assembleia geral (AG) extraordinária da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) aprovou uma proposta que permite a nomeação de árbitros estrangeiros para jogos dos dois principais campeonatos.


A proposta deverá passar em sede da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), pois o próprio Vítor Pereira, presidente do Conselho de Arbitragem federativo, esteve presente nas instalações da LPFP para “abençoar” a aprovação.

Em declarações recentes, o líder federativo da arbitragem admitiu a possibilidade de se nomearem árbitros estrangeiros para jogos portugueses, desde que isso se fizesse de forma organizada e concertada com federações congéneres de outros países.

Esta foi uma de 11 propostas hoje aprovadas (eram 12 no total) com vista à alteração ao Regulamento de Arbitragem das competições profissionais, cujas votações decorreram de forma “pacífica”, segundo André Diniz Carvalho, presidente da mesa da AG.

A alteração que prevê o recurso a árbitros de federações estrangeiras fica estabelecida no aditamento do ponto 3 do regulamento referido, no seu artigo 9.º, sobre “Quadro de árbitros e árbitros assistentes”.

À letra do aprovado, segundo comunicado entretanto revelado no sítio oficial da LPFP na Internet, podem dirigir competições organizadas pela Liga “os árbitros e árbitros assistentes inscritos em federações estrangeiras com as quais a FPF estabeleça contrato, tendo por objecto o intercâmbio de serviços em condições de paridade que possuam categoria equivalente às referidas”.

A mesma nota dá conta da aprovação de todas as propostas de alteração ao Regulamento Disciplinar, também em ordem de trabalho da AG, sem quantificar quais ou os seus conteúdos.

André Dinis de Carvalho, que remeteu “para breve” o anúncio das matérias que foram alteradas, admitiu que as mesmas levarão “a passos decisivos para a pacificação do futebol”.

Na reunião magna da LPFP estiveram ausentes oito emblemas: Nacional da Madeira, Vitória de Setúbal, Vitória de Guimarães, União de Leiria (I Liga), Belenenses, Portimonense, Atlético e Arouca (II Liga).

 

Noticia do Público

 



publicado por olhar para o mundo às 12:51 | link do post | comentar

Segunda-feira, 04.06.12

Tecnologia de linha de baliza testada em Wembley


Wembley é neste sábado o palco de testes para uma tecnologia experimental que permite avaliar se uma bola ultrapassa totalmente a linha de baliza.


Para o Inglaterra-Bélgica, jogo de preparação para o Euro 2012, a firma britânica montou várias câmaras nos postes das duas baliza e os dados recolhidos serão para análise apenas pelos criadores do projecto e por analistas da FIFA. Os árbitros não tiveram acesso a estes dados para tomar decisões durante o jogo.

Se a experiência for um sucesso, a introdução da tecnologia de linha de baliza poderá ser aprovada na próxima reunião do International Board, organismo que rege as leis do futebol.

 

Noticia do Público



publicado por olhar para o mundo às 08:54 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.05.12

Benfica, Jesus chuta para canto, a culpa é dos árbitros

Em entrevista ao jornal A Bola, o treinador do Benfica fez já um balanço sobre a época dos "encarnados", que se aproxima do final. Jorge Jesus reconhece que a aposta forte na Liga dos Campeões prejudicou a performance na Liga, mas foi aos eventuais erros de arbitragem que atribuiu a maior responsabilidade pela derrota na prova.


"Se fizer as contas em relação aos pontos perdidos nesses jogos, com os erros cometidos, faz toda a diferença. São erros que valem o campeonato. Aqui temos de jogar não apenas contra a equipa adversária, temos de fazer sempre muito mais, porque fazer o suficiente não chega", afirmou o técnico, concretizando: "Sem os casos destes jogos e de outros, não tenho dúvidas de que o Benfica teria sido campeão".

No entender de Jesus, porém, esta não é a única explicação para a derrapagem dos "encarnados". Se fosse hoje, o treinador admite que teria poupado mais a equipa na UEFA para apostar no campeonato. "Teria, efectivamente, colocado menos ovos na Champions. Não por não termos um plantel suficientemente forte, mas porque a nossa vantagem na Liga não era suficientemente confortável para fazer o que fizemos", admite.

A continuidade da actual equipa técnica também foi um dos temas abordados e Jesus foi peremptório quando confrontado com a possibilidade de poder rumar ao FC Porto. "Isso nunca foi assunto. A única coisa que quero do FC Porto é ganhar-lhes. Quem alcança o topo não pode ambicionar descer", assinalou, garantindo que, "se fosse por uma questão financeira, teria saído em Janeiro para o estrangeiro".

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 08:57 | link do post | comentar

Domingo, 15.04.12
Olegário Benquerença foi o árbitro que recebeu menos

Hugo Miguel é o árbitro da primeira categoria que mais "faturou", a quatro jornadas do fim da época futebolística 2011/12, com mais de mil euros de diferença para João Capela, segundo colocado no ranking de rendimentos.  
 
O juiz lisboeta, de 35 anos, esteve presente em 31 jogos, 25 dos quais como árbitro principal - 10 na Liga, 10 na Liga de Honra, quatro na Taça da Liga e um na Taça de Portugal - e seis como quarto árbitro (Liga principal), que lhe garantiram 29.738 euros.  
 
A este valor acresce o subsídio de treino mensal (400 euros) atribuído pela Liga de Clubes, numa primeira fase, e Federação Portuguesa de Futebol, desde janeiro, que eleva o rendimento total do bancário para os 33.338 euros, em quase nove meses.  
 
De resto, o árbitro lisboeta, que se ficou pelo 11.º lugar no final da temporada passada, já era segundo colocado a meio da época, com menos 490 euros do que o "líder" Bruno Esteves, que, entretanto, baixou para a sexta posição.  

João Capela e Artur Soares Dias também no topo 

O também lisboeta João Capela ocupa o segundo lugar do ranking de rendimentos, com menos 1.052 euros do que Hugo Miguel, tendo subido duas posições em relação a dezembro.  
 
João Capela esteve presente em 30 jogos, 25 como árbitro principal - 11 na Liga, nove na Liga de Honra, três na Taça da Liga e dois na Taça de Portugal - e cinco como quarto árbitro (Liga principal).  
 
A fechar o "pódio" surge o portuense Artur Soares Dias, que recentemente dirigiu o Sporting-Benfica, da Liga, com menos 1.366 euros do que Hugo Miguel, resultado das 28 presenças - 26 como árbitro principal e duas como quarto árbitro.  

Olegário Benquerença foi o que menos ganhou 

Na última posição do ranking dos ganhos está o internacional Olegário
Benquerença, que esteve presente em 13 encontros - oito da Liga principal, quatro da Liga de Honra e um da Taça de Portugal - sempre como árbitro principal, que lhe conferem um rendimento de 18.014 euros.  
 
O juiz leiriense tem dado sequência à baixa "prestação" da época passada, sendo mesmo superado pelos três colegas que subiram na presente época à primeira categoria: Nuno Almeida, Jorge Tavares e Rui Patrício.  
 
Liga e Federação gastaram, até ao momento, perto de 700 mil euros com os 25 árbitros da primeira categoria, tendo estes recebido, em média, 27.873 euros (cerca de 3.097 mensais).  
 
Dividido pelos nove meses já disputados na temporada (de agosto a abril), Hugo Miguel teria recebido cerca de 3.704 euros por mês, enquanto Olegário Benquerença não iria além dos 2.002 euros mensais.  

1.272 euros por cada jogo na Liga principal 

Os juízes recebem 1.272 euros por cada jogo na Liga principal, 890 na Liga de Honra e um quarto destes valores é pago aos quartos árbitros. Caso o jogo seja disputado durante a semana, são pagos mais 118 euros, à exceção dos quartos árbitros em jogos do segundo escalão, nos quais a remuneração só aumenta 59.  
 
Quanto à Taça da Liga e Taça de Portugal, os árbitros recebem consoante o escalão das equipas envolvidas, mas, se na Taça da Liga a tabela de valores é a mesma aplicada nos campeonatos, já na Taça de Portugal, os valores são reduzidos a menos de metade: 560 com primodivisionários e 420 para emblemas da Liga de Honra.  
 
Além destes "prémios de jogo", os árbitros recebem ainda um subsídio de treino mensal, de 400 euros, durante os 10 meses que duram as competições nacionais, e que, nesta tabela, foi contabilizado de agosto a abril (3600 euros).  
 
Em 2011/2012, os árbitros conseguiram um aumento de 5% nos prémios de jogo (à exceção de jogos da Taça de Portugal e subsídio de treino), mas, até dezembro, ainda não haviam entrado em vigor, embora com a garantia de que seriam pagos no decorrer da temporada, com efeitos retroativos, algo que a Lusa ainda não conseguiu confirmar.

                   LP     LH     TL     TP     ST   Total(a)   Média mensal
----------------------------------------------------------------------------
Hugo Miguel          15218  8900   5060   560    -    33338      3704  
João Capela          16408  8010   3288   980    -    32286      3587  
Artur Soares Dias    15100  7120   4052   2100   -    31972      3552  
Manuel Mota          13392  8900   3924   1260   -    31076      3453  
Vasco Santos         14428  6348   4706   1400   -    30482      3387  
Bruno Esteves        12238  8128   4824   1540   -    30330      3370  
Jorge Sousa          13592  7120   4052   1960   -    30324      3369  
Duarte Gomes        12838  8128   4052   1120   -    29738      3304  
Paulo Baptista       12320  8900   2662   2100   -    29582      3287  
Marco Ferreira       13828  6348   4106   1540   -    29422      3269  
João Ferreira        14346  8128   2280   980    -    29334      3259  
Rui Costa            12792  7238   4688   560    -    28878      3209  
Carlos Xistra        13392  7356   2544   1540   -    28432      3159  
Cosme Machado   11684  7238   5047   840    -    28409      3157  
Jorge Ferreira       11084  8246   3711   1540   -    28181      3131  
André Gralha         11366  6348   4106   1960   -    27380      3042  
Bruno Paixão        10648  10026  1390   1680   -    27344      3038  
Jorge Tavares        8186   8900   5101   1540   -    27327      3036  
Hugo Pacheco        12356  5340   3488   1400   -    26184      2909  
Pedro Proença        15736  4450   0      560    560  24906      2667  
Nuno Almeida         5524   10354  3393   1260   -    24131      2681  
Rui Silva               10530  5458   3170   1260   -    24018      2669  
Hélder Malheiro      9658   7356   2098   840    -    23552      2617  
Rui Patrício             5960   9790   2003   1400   -    22753      2528  
Olegário Benquerença 10294  3560   0      560    -    18014      2002  

a) inclui subsídio de treino mensal (nove meses).  
 
Legenda: LP (Liga principal), LH (Liga de Honra), TL (Taça da Liga), TP (Taça de Portugal), ST (Supertaça).  
Retirado do Expresso

 

 



publicado por olhar para o mundo às 18:20 | link do post | comentar

Quarta-feira, 11.04.12

PJ investiga árbitro José Cardinal após depósito suspeito


Um depósito de dois mil euros na conta bancária do árbitro assistente José Cardinal, dias antes de um jogo entre o Sporting e o Marítimo para a Taça de Portugal, está na origem de uma investigação da Polícia Judiciária.


A notícia foi avançada nesta quarta-feira pelo Diário de Notícias, referindo que o Sporting recebeu uma denúncia anónima e comunicou o caso à Federação Portuguesa de Futebol que, por sua vez, o encaminhou para a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Judiciária. 

O PÚBLICO confirmou que, de facto, a FPF teve conhecimento do caso e o comunicou à PGR e à Judiciária. 

O director de comunicação da FPF disse ao PÚBLICO que a entidade não faz comentários sobre este tema. O mesmo aconteceu com o assessor de imprensa do clube de Alvalade, que não se pronuncia sobre o caso.

O Marítimo, para já, também não comenta o tema.

O PÚBLICO aguarda, por outro lado, um comentário da Polícia Judiciária sobre esta investigação.

Segundo o DN, foram depositados na conta de José Cardinal dois mil euros em notas, num banco da Madeira, dias antes do jogo entre o Sporting e o Marítimo, dos quartos-de-final da Taça de Portugal, que decorreu a 22 de Dezembro de 2011, em Alvalade, e que os “leões” venceram por 3-0.

O mesmo jornal diz que a Unidade Nacional contra a Corrupção da PJ está a investigar se o património de José Cardinal é compatível com os seus rendimentos.

A FPF terá tido conhecimento desta denúncia ainda antes do jogo, o que levou à substituição do árbitro assistente, então justificada por motivos pessoais. Esse jogo foi dirigido por Artur Soares Dias.

José Cardinal tem 45 anos, está filiado na Associação de Futebol do Porto e é árbitro desde 1990-91. Na sua ficha na Liga Portuguesa de Futebol Profissional, é apresentado como funcionário dos CTT, embora o DN diga que o árbitro assistente deixou os quadros dos Correios para se dedicar em exclusivo à arbitragem.

Nesta temporada, em que tem feito parte da equipa de arbitragem chefiada por Carlos Xistra (que foi um dos arguidos no Apito Dourado), Cardinal esteve presente em nove jogos da I Liga, seis da II Liga e um da Taça da Liga – destes 16 encontros, dez deles ocorreram já depois do referido jogo Sporting-Marítimo.

José Cardinal é também árbitro assistente internacional, tendo estado, por exemplo, na fase final do Euro 2004 e Mundial 2010.

O PÚBLICO tentou ainda ouvir uma reacção da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), mas o presidente Gustavo Sousa não atendeu o telefone.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 13:15 | link do post | comentar

Terça-feira, 27.03.12

Árbitros ameaçam parar campeonatos


O presidente da Federação Portuguesa de Futebol deu conta do compromisso dos árbitros em apitar a próxima jornada. Mas se continuarem as críticas, haverá uma paralisação.


No final de uma reunião que juntou os responsáveis da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, do Conselho de Arbitragem da FPF, Vítor Pereira, e da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, Gustavo Sousa, para além de oito dos nove árbitros internacionais de futebol, foi tornado público o compromisso de realizar a próxima jornada.

“Os árbitros comprometeram-se a apitar a próxima jornada”, afirmou Fernando Gomes. O presidente da FPF sublinhou, porém, que se os ataques à dignidade e honorabilidade dos árbitros continuarem, a paralisação do futebol português é um cenário em cima da mesa.

Questionado sobre que garantias tem relativamente à realização das jornadas que faltam até ao final do campeonato, Fernando Gomes disse que tal depende do comportamento de clubes e dirigentes nas próximas semanas. “As pessoas são livres de fazer críticas, desde que não ponham em causa a honra dos árbitros. Apelo a todos os clubes e dirigentes no sentido de evitar que o futebol em Portugal pare”, frisou.

“Temos pela frente seis jornadas de grande intensidade, com uma competitividade fora do comum. Se este estado continuar, os árbitros tomarão medidas drásticas”, vincou o dirigente. Fernando Gomes referia-se aos eventos recentes em torno da arbitragem, que incluíram e divulgação pública de dados pessoais dos árbitros de primeira categoria, e também ameaças à integridade física.

“Faço um apelo, para que haja muita contenção. Critiquem do ponto de vista técnico, mas não ponham em causa a honra dos árbitros”, prosseguiu Fernando Gomes, aludindo a um “código de honra” a ratificar por clubes e dirigentes e que trave as declarações “antes e depois dos jogos” sobre arbitragem.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:20 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 26.03.12

Árbitros podem (devem) ir para a greve


Gustavo Sousa admite que os árbitros podem avançar com uma greve se os dirigentes não tiverem “maior contenção verbal”.


Em declarações à rádio Renascença, o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) afirma que “ainda não está em cima da mesa”, mas é uma “hipótese” os árbitros fazerem greve. “Exigimos maior contenção verbal. Não queremos avançar para a greve mas neste clima é difícil fazer um bom trabalho», referiu.

Gustavo Sousa assegurou ter a “garantia” da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que “na próxima época, o regulamento disciplinar será integralmente cumprido e os dirigentes não poderão falar sobre os árbitros”.

Para esta terça-feira está agendada uma reunião entre uma delegação da APAF e a direcção da FPF.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.03.12

Hackers acedem a dados pessoais de árbitros há, pelo menos, nove meses

Números de telemóvel, de identidade, de contribuinte e de identificação bancária, morada da residência, do trabalho e do correio electrónico, profissão ou nome de familiares. A informação pessoal dos árbitros portugueses de futebol faz parte de uma base de dados do site da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) que, segundo revelou ao PÚBLICO um hacker que teve acesso aos registos pela primeira vez em Junho, é “vulnerável” ao ataque de piratas informáticos.


A lista com os dados pessoais dos 25 árbitros das competições profissionais foi divulgada na Internet, a 17 de Março, e apenas na tarde desta segunda-feira deixou de estar disponível. No entanto, informação privada dos restantes árbitros portugueses que integram a APAF foi igualmente violada e está na posse de piratas informáticos. 

Em declarações ao PÚBLICO, um hacker que acedeu pela primeira vez à informação no final de Junho, revelou que “dá trabalho” e “perdeu uns dias” a conseguir “encontrar a porta” do site, mas garante que o portal electrónico da APAF é “vulnerável” e tem uma “segurança bastante má”.

Segundo o hacker, quando “alguma coisa é tornada publica normalmente a informação já foi usada e abusada” e, como já deve “ter andado por lá muita gente a cheirar”, é “provável” que o seu conteúdo tenha sido usado para “assustar” alguns árbitros. 

Para além da informação pessoal dos juízes associados da APAF, a mesma fonte revela que “as contas de email dos administradores do site também estão comprometidas”.

O presidente da APAF, Gustavo Sousa, admitiu que alguns árbitros receberam telefonemas anónimos, após a divulgação dos dados e adiantou que os 25 árbitros das competições profissionais foram aconselhados a alterarem, tanto quanto possível, as informações pessoais.

“Não se compreende que, para denegrir a imagem da arbitragem, se esteja a recorrer a estes métodos. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para sair desta situação, mas estou convencido de que as pessoas vão repudiar a situação por elas, porque também, se calhar, não gostavam de ver os seus dados divulgados”, referiu Gustavo Sousa.

CNPD abriu um processo de averiguações 
A porta-voz da Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD), Clara Guerra, explicou ao PÚBLICO que depois de ter conhecimento da notícia a comissão abriu um processo de averiguações, já que havia indícios claros de “divulgação não autorizada de dados pessoais”. E acrescentou que a CNPD ia entrar em contacto com as autoridades norte-americanas para que os dados fossem retirados de um servidor alojado num datacenter em Austin, no Texas. 

A meio da tarde, a informação deixou de estar disponíveis no site Pastebin.com, um endereço electrónico usado para armazenar informações. O próprio site explica que é “usado principalmente por programadores para armazenar pedaços de fontes de código ou informações de configuração, mas todos são mais que bem-vindos para partilhar qualquer tipo de texto”.

Clara Guerra não ignorava, contudo, que o mal já estava feito, já que o tempo que os dados estiveram disponíveis naquele site permitiram copiar a informação, que poderá continuar acessível noutras plataformas. 

“Neste momento o mais importante é perceber de onde saiu aquela informação e se tal ocorreu por um acesso externo, no âmbito de uma operação cibernauta, ou se acesso foi interno”, afirma Clara Guerra, que adianta que os técnicos na CNPC já estão no terreno a recolher informação. 

Entretanto, a Polícia Judiciária confirmou ter recebido uma queixa da APAF, que está a ser analisada pelo departamento que investiga a criminalidade informática. Nesta terça-feira os responsáveis da associação de árbitros deslocam-se àquela polícia, em Lisboa, para serem ouvidos.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:32 | link do post | comentar

Terça-feira, 20.03.12

Sporting quer Bruno Paixão banido


O presidente do Sporting considera que o árbitro Bruno Paixão é “incompetente” e devia ser “irradiado” do futebol, após o encontro da 23.ª jornada da Liga, que os “leões” perderam (2-0) no terreno do Gil Vicente.


“É muito triste preparar um jogo durante a semana e chegar ao final de semana e sermos arbitrados por um árbitro incompetente, que não devia estar no futebol nacional e não devia arbitrar seja um jogo do Sporting ou outro qualquer. É um indivíduo que devia ser irradiado do futebol português”, disse à Lusa Luís Godinho Lopes.

No encontro que encerrou a ronda, o árbitro setubalense Bruno Paixão assinalou duas grandes penalidades contra o Sporting – uma delas resultou no segundo golo da formação de Barcelos – e expulsou o médio holandês Schaars.

“Não é possível estar numa actividade em que todos procuramos trabalhar com seriedade e isenção, em que se procura fazer investimentos fortíssimos, e depois verificarmos que há incompetentes nesta mesma actividade a prejudicar o desempenho das equipas que no dia-a-dia trabalham para dar o seu melhor em campo. O que se passou em Barcelos foi mau demais para ser verdade, o Sporting sente-se lesado e prejudicado. É uma vergonha”, frisou Godinho Lopes.

O presidente “leonino” afirmou ainda que o “Sporting tem sido prejudicado jogo após jogo”, destacando “as atitudes tomadas, muitas vezes de forma conjunta, para poder prejudicar o Sporting”.

“Haja uma atitude completamente isenta”

“Não nos interessa estar na Liga da verdade à frente, interessa-nos é que haja uma atitude completamente isenta quando estão a arbitrar jogos do Sporting. Isto hoje foi mau demais para ser verdade”, considerou também o presidente do Sporting.

Para Godinho Lopes, a “quebra” da equipa “verde e branca”, após a motivadora passagem aos quartos-de-final da Liga Europa, selada no terreno dos ingleses do Manchester City (2-3, após 1-0 em casa), ficou a dever-se à “má qualidade” da arbitragem.

“Uma equipa quando vem para um jogo, vem com moral e preparada para o poder realizar. Quando começa a sofrer adversidades dentro de campo, por questões que não têm a ver com o que pratica mas com a má qualidade de um terceiro interveniente, que é um árbitro, é evidente que a equipa vai desmoralizando, jogo após jogo”, explicou ainda Godinho Lopes.

Após a derrota em Barcelos, a quinta como visitante na temporada, o Sporting caiu para a quinta posição da Liga, com 41 pontos, menos um do que o Marítimo, quarto, e a 14 de Benfica e Sporting de Braga, segundo e terceiro, e a 15 do líder FC Porto. O Gil Vicente ascendeu ao nono lugar, contando 26.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.03.12
Vítor Pereira: “Espero que não haja nenhum factor a não ser os jogadores a determinar o resultado”

Na antevisão do jogo grande da 21.ª jornada da Liga, o treinador do FC Porto desvalorizou o impacto do calendário das selecções e disse não acreditar num Benfica fragilizado pelos últimos resultados. No Estádio da Luz, prometeu Vítor Pereira, os "dragões" vão entrar em campo para fazer história.


“Esperamos ganhar o jogo, somar os três pontos. Vai ser um FC Porto à procura de vencer”, atirou o técnico, assumindo que as condições de preparação do clássico "não foram as ideais", fruto das várias ausências impostas pelos compromissos das diferentes selecções. De todo o modo, desvaloriz o impacto que possam ter no encontro.

“Não queremos encontrar justificações para eventuais problemas. Amanhã vamos estar preparados para estarmos bem. Não vou encontrar justificações desse tipo para justificar seja o que for”, vincou. “Importa que amanhã estejamos no nosso melhor, para fazermos história, a história que nos interessa”.

Um dos jogadores mais penalizados, neste particular, foi James Rodríguez, que alinhou durante 80 minutos no Colômbia-México e enfrenta uma viagem longa de regresso a Portugal. Poderá o extremo jogar na Luz? “Depende do estado em que chegar. Analisaremos as condições em que estará, mas não serão as melhores de certeza absoluta”.

Vítor Pereira não acredita, de resto, que o Benfica se apresente menos forte depois de ter escorregado em Guimarães e em Coimbra - “As equipas como o FC Porto, Benfica, Sporting têm responsabilidade de ganhar cada jogo" -, mas aproveitou o tema para apontar o dedo aos críticos do campeão nacional.

“Há três jornadas, a sensação que tínhamos ao ler as notícias é que o campeonato estaria entregue. Nunca acreditámos nisso. As equipas estão mais equilibradas. Tenho dito desde o início, depois de analisar as equipas, que o campeonato seria discutido até final. A realidade tem-nos dito exactamente isso”, alertou o treinador da equipa que tem o melhor ataque (em igualdade com o Benfica) e a melhor defesa da Liga.

"É um dado curioso saber que temos tantos golos marcados. Às críticas que ouvi à equipa, ao treinador... Um dado curioso também é que antes de vir para aqui vi que a nossa equipa é a que tem menos golos sofridos. Leio tantas vezes que temos problemas em todo o lado, é na defesa, é no ataque, é nas alas, mas vamos esperar pelo fim e ver o que a realidade traduz”, acrescentou.

Se o clássico é decisivo na luta pelo título? “Não tenho bola de cristal, não posso dizer se é decisivo. É um jogo, isso sim, muito importante”, sublinhou, para depois exprimir um desejo: “Espero que não haja mais nenhum factor a não ser o jogo e os jogadores a determinar o resultado”.

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 19:49 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.02.12

Três jogos de castigo para João Ferreira por recusar arbitrar Beira-Mar-Sporting

 

O árbitro João Ferreira foi castigado pelo Conselho de Disciplina da Federação com três jogos de suspensão por não ter cumprido a nomeação para o Beira-Mar-Sporting.


João Ferreira, árbitro da Associação de Futebol de Setúbal, recusou-se a apitar o Beira-Mar-Sporting da segunda jornada da Liga. Em causa estavam as críticas do clube “leonino” à arbitragem após o encontro com o Olhanense, da primeira jornada.

Para além de João Ferreira, castigado com três jogos de suspensão, também Paulo Baptista (AF Portalegre) e Rui Patrício (AF Aveiro) foram punidos, com dois e um jogo de suspensão, respectivamente, pode ler-se no comunicado do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Os árbitros assistentes Pais António e Valter Pereira foram castigados com um jogo de suspensão.

O caso remonta a Agosto de 2011, quando João Ferreira recusou arbitrar a partida dos “leões” na sequência das críticas ao desempenho da arbitragem no primeiro encontro do campeonato. Face a esta posição irredutível, acabou por ser Fernando Idalécio Martins, um árbitro dos distritais de Aveiro, que apitou o jogo.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:34 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Futebol, Pedro Proença f...

Clubes aprovam árbitros e...

Tecnologia de linha de ba...

Benfica, Jesus chuta para...

Saiba quanto ganham os ár...

PJ investiga árbitro José...

Árbitros ameaçam parar ca...

Árbitros podem (devem) ir...

Hackers acedem a dados pe...

Sporting .. e a culpa vol...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links


blogs SAPO
subscrever feeds