Quarta-feira, 06.06.12
Queiroz reforça críticas de Manuel José ao

 

 

Queiroz dá a entender que Gilberto Madaíl cedeu a pressões de patrocinadores e agentes

 

O antigo seleccionador Carlos Queiroz revelou hoje que chegou a receber uma proposta para que fossem os adeptos a escolher o 23.º jogador para o Mundial 2010, dando este exemplo como "uma tentativa muitas vezes absurda e até ridícula de transformar a selecção num circo", corroborando as declarações do treinador Manuel José.


"Não me surpreende que as declarações do Manuel José possam ter fundamento, porque eu próprio me confrontei com uma tentativa muitas vezes absurda e até ridícula de exactamente transformar a selecção num circo", afirmou Carlos Queiroz, em declarações à rádio TSF.

"Nós convivemos com os patrocinadores e com os agentes. Por exemplo, uma das iniciativas que me foi proposta antes do Mundial era a de, como a selecção portuguesa ia levar 23 jogadores para o Mundial, você escolhe 22 e dê-nos um para escolher e a gente vai fazer aqui uma festa gira, jeitosa, pomos a malta toda a votar e o 23.º jogador é escolhido pelo povo", contou o antigo seleccionador.

Queiroz deixa ainda entender que Gilberto Madaíl cedeu a pressões de patrocinadores e agentes: "Quem se opõe em Portugal, como o presidente da federação dizia: 'O senhor está a meter-se com pessoas com muito poder, olhe que são pessoas muito fortes, olhe veja lá o que é que está a fazer...' Mas como eu me opus a determinadas iniciativas e chamei a atenção que determinadas acções eram prejudiciais à selecção nacional, mais tarde foram as pessoas que ele depois me disse 'Olhe que são as mesmas pessoas, que têm muita força, têm muito poder e que agora estão a dizer que o senhor tem de se ir embora e eu, coitado, não posso fazer nada, porque são eles que mandam'. Mas eu até hoje tenho tentado procurar o dr. Madaíl e o dr. João Rodrigues para me explicarem quem é que são as pessoas, mas eles não querem dizer".

Manuel José diz que selecção "é um circo autêntico"

O treinador Manuel José criticou na terça-feira a forma como tem decorrido a preparação de Portugal para o Euro 2012, qualificando-a como "um circo autêntico".

"O Beto disse ontem que precisavam de uma vitória com urgência, mas nada fizeram para concentrar os jogadores de forma a preparar um jogo crucial [frente à Alemanha]. Em 80% das vezes, o primeiro jogo determina o futuro. Isto não é profissional. Anda um país inteiro atrás de uma selecção que passa a vida em festas e mais festas e charretes. É um circo autêntico", disse o ex-treinador de Sporting e Benfica, em declarações à TSF.

"Isto parece um circo à volta da selecção. Fiquei com a ideia no jogo com a Turquia que estavam a transmitir imagens de jogadores a serem massajados. Isto não pode acontecer de forma nenhuma. Parece o 'Big Brother'. Não acho que estejam criadas as condições para obter sucesso", considera Manuel José.

"Tenho o maior respeito e simpatia pelo Paulo Bento, mas acho que, talvez devido à juventude, se está a deixar levar. Nunca deveria de ter permitido isto. Os jogadores têm de estar conscientes e concentrados no seu dever e no que sabem fazer, que é jogar futebol. Com este circo todo é evidente que eles não se concentram, mas mesmo sem isto, Portugal não é favorito. Não temos a equipa do passado", concluiu.

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 20:46 | link do post | comentar

Domingo, 25.09.11


Companhia do Chapitô comemora 15 anos

 

Teresa Ricou e José Carlos Garcia acolhiam na entrada do Chapitô convidados e amigos que começavam a encher aquele espaço que se nos afigurou pequeno para tantos.


A ocasião foi também pretexto para a apresentação do Catálogo dos 15 anos da Companhia de Teatro do Cahpitô que contém declarações e testemunhos de muitos que passaram pelas escolas deste local de ensino da arte de Talma.

Para apresentar esta edição comemorativa estiveram  presentes a vereadora da Câmara Municipal de Lisboa, Catarina Vaz Pinto, a Presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho, e a crítica de artes Maria João Brilhante, que é também Presidente do Conselho de Administração do Teatro Nacional D. Maria II.

 

O Hardmusica recolheu a opinião de Ana Paula Laborinho e de Maria João Brilhante, relativamente ao Chapitt, uma opinião que foi semelhante nos dois casos, pois ambas vêem nesta organização uma escola de teatro que é mais do que isso pois também se dedica a uma vertente humanitária e social.
 
O Chapitô é uma casa suficientemente grande para nos receber a todos, ancorados na solidariedade da festa, e suficientemente pequena para abrigar cada um de nós, diz Teresa Ricou do seu projecto.
 
Mas o Hardmusica quis falar com o responsavel pela actividade teatral do Chapitô, José Carlos Garcia. Radiante, dizendo "estou muito feliz" José Carlos falou-nos do trabalho desenvolvido ao longo destes quinze anos, dos sucessos e também de alguns desaires, que foram poucos , afirmou seguro.


Lembramos que José Carlos Garcia representava o papel de Domingos na novela da SIC, “Laços de Sangue”,um alentejanito, que não tinha nada a ver comigo, garantiu.

 

Teresa Ricou com quem temos uma conversa projectada, também se mostrava satisfeita com a presença de tantos amigos.

Eunice Muñoz veio com Pedro Teixeira com quem contracena em “O Combóio da Madrugada”, São José Lapa, António Cordeiro, Luis Alberto, João Ricardo, Sandra Barata Belo, Teresa Tavares forma muitos dos presentes com quem o Hardmusica trocou impressões sobre o Chapitô, a sus actividade e a actual situação no mundo da cultura em Portugal.
 
Estava também disponivel uma visita à exposição de cartazes e museu da Companhia do Chapitt alusiva ao percurso desta quinzenária companhia, e que se encontra patente no Bartô do Chapitô.

 

Via Hard Música



publicado por olhar para o mundo às 21:34 | link do post | comentar

Terça-feira, 14.06.11
Cirque du Soleil regressa a Portugal em Dezembro

 

A companhia canadiana de novo circo Cirque du Soleil vai regressar a Lisboa no final do ano para mostrar no Pavilhão Atlântico o espectáculo 'Alegria', inédito ainda para o público português.

De acordo com a promotora Everything is New, 'Alegria', espetáculo que o Cirque du Soleil estreou no Canadá em 1994, estará em Lisboa de 21 de Dezembro a 8 de Janeiro.

 

'Alegria', visto por mais de dez milhões de espectadores em todo o mundo, é um espectáculo do novo circo interpretado por 55 artistas, trapezistas, acrobatas e músicos.

 

Em Portugal o Cirque du Soleil já apresentou os espectáculos 'Saltimbanco' (2010), 'Varekai' (2009), 'Quidam' (2008) e 'Delirium' (2007).

O Cirque du Soleil, fundado em 1984 no Québec por Guy Laliberté e Daniel Gauthier.

 

Com um saldo de mais de 90 milhões de espectadores com o conjunto de digressões, o Cirque du Soleil tem actualmente vinte espectáculos em cena em simultâneo.

 

Os bilhetes para o espectáculo 'Alegria' em Lisboa serão colocados à venda no sábado.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 17:49 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Queiroz reforça críticas ...

Companhia do Chapitô come...

Cirque du Soleil regressa...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links


blogs SAPO
subscrever feeds