Sexta-feira, 11.05.12

Vitor Pereira e as desculpas esfarrapadas dos outros


O treinador do FC Porto, Vítor Pereira, mostrou-se imune às críticas oriundas de vários sectores do Benfica sobre a conquista da Liga portuguesa de futebol pelos “dragões”, considerando que “ficaria admirado se reconhecessem mérito”.


Vítor Pereira falava nesta quinta-feira, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Rio Ave, relativo à 30.ª e última jornada da Liga portuguesa, em que praticamente não abordou a deslocação a Vila do Conde, acabando por fazer um balanço da época.

“Já estávamos à espera disto. Nós neste clube estamos preocupados é em melhorar no próximo ano em vez de nos preocuparmos com coisas que não existam. Quem quiser comprar que compre”, referiu o treinador já virtual campeão nacional.

O treinador considerou “indiscutivelmente” Hulk como o melhor jogador do campeonato e fez ainda “mea culpa” da reacção após a derrota em Barcelos, em que disse que as faixas podiam ser já entregues ao Benfica, por ter sido um jogo com uma arbitragem infeliz.

Vítor Pereira concluiu o raciocínio acrescentando que o FC Porto “acredita no trabalho, no espirito de sacrifício e na união do grupo e assim segue colecionando triunfos imune às críticas”.

O treinador escusou-se a abordar a sua continuidade no clube, dizendo que “esse é um assunto sem assunto e que não faz sentido nenhum”, dado que “não há mais nada a dizer”, e revelou que a próxima época já está a ser preparada longe da praça pública.

“O clube trabalha sempre com antecedência e já está a preparar a próxima época. As coisas estão a andar e sobre este assunto não tenho mais nada a dizer”, disse, recordando a máxima dos “dragões” que passa por “ganhar todas as provas em que está inserido”.

Em relação à época que está quase a acabar, Vítor Pereira reconheceu que o mais difícil foi gerir as expectativas do grupo, após as conquistas da última temporada e que a derrota com a Académica, para a Taça de Portugal, foi o ponto de viragem.

“A grande dificuldade para mim ou para outro qualquer treinador seria ultrapassar e gerir essas expectativas legítimas de quem ganhou tudo na última época, mas o tomar consciência disso ajudou”, acrescentou o treinador, considerando fundamental para a conquista do título a união entre todos os sectores do clube.

Vítor Pereira, que vaticinou ainda muitos êxitos para a sua carreira, discordou com o rótulo de que com o FC Porto qualquer treinador se arrisca a ser campeão, reportando para a história do clube.

“Esta profissão é um desafio permanente. Há momentos das épocas em que a tensão é enorme. Vou dar provas ao longo da minha carreira que tenho competência para ganhar títulos. É preciso muito trabalho, dedicação, competência, um bom plantel e uma boa estrutura”, disse.

O treinador negou que a equipa iria jogar o último jogo toda “virada” para Hulk, com o intuito de ajudar o brasileiro a chegar ao topo dos melhores marcadores, mas não escondeu que a conquista dos títulos individuais constitui um atractivo suplementar.

“Não temos por hábito isso. O que conta é o colectivo, a equipa”, adiantou. Vítor Pereira formulou ainda o desejo de terminar a época com o melhor ataque e defesa.

Ainda de acordo com o técnico, o FC Porto viveu momentos difíceis, como a eliminação da Liga dos Campeões e da Taça de Portugal, pela Académica, que marcou o tomar de consciência que o clube tinha de arrepiar caminho e focar mais naquilo que eram os objetivos.

“Foi um momento fundamental para nós. Às vezes nas derrotas, por muito dolorosas que sejam, surgem os momentos de viragem. E foi o que nos aconteceu. Levou-nos ao título num campeonato bem disputado e discutido jogo a jogo”, referiu.

Vítor Pereira considerou ainda como único ponto negro da prova, que chega este sábado ao fim, a situação vivida pela União de Leiria, que “não dignificou em nada o campeonato nem o futebol português”.

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 08:53 | link do post | comentar

Sábado, 04.02.12
Na hora de inventar uma desculpa para não ter que ir para cama, pergunte-se a si mesma se a sua libido não anda em baixa. Foto: Getty Images

Na hora de inventar uma desculpa para não ter que ir para cama, pergunte-se a si mesma se a sua libido não anda em baixa
Foto: Getty Images


Sobrou um tempinho e você e seu parceiro estão de bobeira, mas, o principal - a vontade de fazer sexo -, não deu nem sinal de vida. É nessa hora que começam a aparecer as infalíveis desculpas, mas é preciso estar atenta para saber até que ponto você não está mandando a sua própria libido para o espaço. O siteHealth.com listou os seis argumentos mais comuns neste sentido - avalie e veja como fugir deles.

 

"Estou muito cansada"


Esta é uma desculpa bastante comum, especialmente quando a mulher deita a cabeça no travesseiro e manda a energia sexual para o espaço. Uma boa dica para fugir do problema é estimular sua libido ao longo do dia. Tire um tempo para liberar suas fantasias, ou dar ao seu parceiro um beijo apaixonado quando você chega do trabalho. Você se sentirá mais empolgada para o sexo.

 

Não tenho tempo


Você tem mil compromissos na sua agenda, mas precisa apenas de alguns minutos do dia para encaixar o sexo entre eles. O segredo, por menos sexy que isso possa parecer, é priorizar: se você não colocar o ato na sua lista de coisas a fazer, isso sempre vai ficará atrás de atividades aparentemente mais urgentes.

 

"Não estou feliz com o meu corpo"


Tem dias que as mulheres acordam mesmo odiando o próprio corpo. Mas na verdade isso não pode ser um empecilho para o sexo, pelo contrário: a relação pode trazer um efeito positivo neste sentido. Para ajudar a se sentir sexy, você pode ousar na escolha da lingerie, ou tirar do armário aquele belíssimo salto alto. Durante o ato, foque sua atenção nos seus sentidos e não na aparência do seu corpo.

 

"Meu programa preferido está passando na TV"


Se você não abre mão de saber o que vai acontecer na novela, no seu reality show preferido ou em qualquer outro programa, acalme-se. Você tem a Internet para se atualizar quanto a isso. Ou então use os comerciais para dar atenção e esquentar o clima com o seu amor.

 

"Estou com dor de cabeça"


Para quem não consegue fugir dessa desculpa, os especialistas avisam: pesquisas mostram que o sexo bom e satisfatório tem propriedades analgésicas. Não é preciso atingir o orgasmo, mas se você conseguir, o seu cérebro irá agradecer.

 

"Não estou no clima"


Enquanto os homens se sentem excitados diante de qualquer movimento feminino, as mulheres muitas vezes precisam de um cuidado especial no momento do sexo. Sendo assim, se você anda se sentindo apática com relação à sua vida sexual, tente apenas deitar junto com o parceiro e sentir o seu corpo. A proximidade e o contato 'pele com pele' pode liberar os hormônios e ser um gatilho para o desejo. 

 

Via Terra



publicado por olhar para o mundo às 21:10 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Vitor Pereira e as descul...

Sexo, as desculpas que nu...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links


blogs SAPO
subscrever feeds