Sexta-feira, 22.06.12

Como é o sexo depois do casamento?

 

Uma noite é dor de cabeça. Na outra, cansaço. Na seguinte, preocupação com o projeto ou com a pós-graduação ou com os filhos.

 

Mas pode ser cólica, dor de dente, unha encravada. Mulher arranja a desculpa que quiser para evitar o sexo. E a prática é mais comum em casamentos estáveis do que se imagina.

 

Mesmo sentimentalmente equilibrados, muitos casais perdem o desejo. Mais frequentemente as mulheres acabam fazendo sexo por obrigação, se submetendo a uma espécie de sacrifício. E não se trata de não amar mais o parceiro. Apenas de não ter mais o mesmo interesse sexual em sua figura.

 

A psicóloga Laila Pincelli, especialista em terapia de casal, ressalta que não é uma verdade absoluta que todas as mulheres fazem sexo sem querer - até porque existem aos montes aquelas com muito mais desejo sexual que os homens -, mas em alguns casos isso acontece sim. "Elas costumam fazer sexo com mais frequência do que gostariam. Para algumas, uma vez por semanas ou por mês está bom, mas elas fazem mais vezes para agradar ao marido", exemplifica. "O número de mulheres casadas que aceitam fazer sexo com os maridos sem qualquer vontade é bem menor do que antigamente, mas mesmo assim, muitas ainda se submetem, ou por carência afetiva, ou por medo de perder o cônjuge", opina Eliana Barbosa, consultora em desenvolvimento humano.

 

Esse interesse se diminui por conta do dia a dia, e assim a atração física dá espaço a outro tipo de sentimento. "O relacionamento ainda tem espaço para amizade, envolvimento afetivo, mas só. O sexo fica comprometido e a vida sexual, por consequência, menos relevante", avalia Laila. Isso porque o sexo envolve uma série de investimentos por parte do casal: é preciso criar mistério e carinho, estar disposto a isso. "O casal está tão cansado e distanciado que chega uma hora em que o sexo não faz mais falta. A correria da relação diária compromete essa parte do casamento e, na maioria das vezes, eles não conseguem voltar atrás". Eliana acredita que a falta de desejo em casamentos "sentimentalmente satisfatórios" se deve à falta de abertura do casal em relação à vida sexual. E diálogo.

 

Não há como saber se a perda do desejo começa no homem ou na mulher - o fato é que eles reclamam mais aos quatro ventos que depois do altar, a cama esfria. No consultório, Laila percebe que a maioria é de mulheres que perdem o desejo - talvez por que elas se abram mais facilmente sobre o assunto no consultório. Mas é bem verdade que, quando a vida familiar começa, o casal não precisa dividir nada com ninguém, tudo é muito gostoso. "Aí vem o filho, que gera uma série de preocupações, ocasionando o descompasso da libido", ressalta Laila. É preciso também observar como andam as emoções de cada cônjuge, porque pode haver muito amor e carinho no casamento, mas um dos dois estar passando por problemas que acabam refletindo nos momentos mais íntimos do casal.

 

A perda do desejo costuma ter início então após o nascimento dos filhos e, para reverter a situação é preciso resgatar o que havia de bom. Laila afirma que a mulher acaba sendo a mais afetada porque fica sobrecarregada, responsável por um número maior de tarefas, como o cuidado com os filhos ou a administração da casa, por exemplo. "Isso a deixa cansada e não sobra energia para ativar a vida sexual", explica. "Homens e mulheres funcionam de maneiras muito diversas e não há o entendimento dessas peculiaridades, as cobranças e os conflitos começam a surgir na vida a dois e, claro, vão repercutir negativamente na vida sexual do casal", avalia Eliana.

 

Com esforço e vontade de reverter essa situação, é possível mudar o rumo. A primeira atitude é, claro, perceber que há um descompasso na relação. "Para que a mudança ocorra, o casal precisa estar de comum acordo e fazer coisas que reativem esse desejo sexual", sugere Laila. "É preciso que ambos se disponham a conversar sobre as suas preferências, sobre as suas frustrações, seus medos e, é claro, suas fantasias e desejos", indica Eliana. A ideia então é buscar atividades que, antigamente, os deixavam mais próximos, como viajar juntos para um determinado lugar, jantar sozinhos, criar um (novo) clima. "O que não deve ser feito é fingir que está tudo bem quando na verdade não está. Fingimento ou omissão é uma grande perda de tempo!"

 

Casada há 23 anos, Eliana mesmo sugere pequenas atitudes que vem dando certo na sua relação. "Escreva bilhetes ousados para seu marido e coloque, escondido, em sua pasta de trabalho, mala de viagem, gavetas ou dentro da agenda", recomenda. "Gosto também de escrever e-mails românticos e, principalmente, exaltando a importância do meu marido na minha vida. Quando a mulher toma a iniciativa de falar dos seus desejos e do seu carinho pelo esposo, ele, por consequência, se torna mais amoroso e atencioso com ela".

 

Outra dica importante é nunca perder a vaidade. "A mulher vaidosa, que se cuida, demonstra ao marido que se ama e se respeita - e passa uma mensagem de autoconfiança. E essa postura vai refletir positivamente na intimidade do casal", garante a consultora. A solução é tentar, juntos, transformar o excesso de intimidade: de retranca e veneno em alavanca e tempero!

 

Retirado de Vila Dois



publicado por olhar para o mundo às 21:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 28.03.12

descubra se ele vai ser o marido que sonhou

 

Ele está interessado em qualquer coisa séria ou apetece-lhe mais um caso sem consequências? Descubra já.


Ter química não basta, embora seja o principal requisito de qualquer relação. Até pode não lhe interessar nada dar o nó, caso em que provavelmente não estaria a ler este artigo. Como chegou até aqui, depreendemos que o assunto lhe interessa. Provavelmente já chegou a uma conclusão pessoal, mas aqui ficam algumas ideias que podem ajudar:


1 - Uma questão de gramática - Quando ele fala, diz mais vezes 'nós' ou 'eu'? Quando se refere ao futuro, as 'visões' incluem-na a si ou apenas a coisas que ele gostaria de fazer? Se ele planeia fazer um mestrado em engenharia aeroespacial no Chile durante 4 anos e depois ficar a morar em Chicago, alguma vez lhe perguntou em que episódio da telenovela é que você entrava?

 

2 - O som e a fúria - Observe-o quando ele se zanga. É capaz de se controlar ou perde completamente o freio? Um namorado maldisposto regra geral dá um marido ainda pior. Por que razão quereria passar a vida ao lado de uma pessoa ao lado da qual se sente mal?

 

3 - Probleminha ou problemão? - A sua avó está doente e você tem de desmarcar a saída a dois. O cão engoliu um Gormitti de plástico que um dos seus sobrinhos deixou no tapete e tem de ir ao veterinário. A empresa dele ameaça despedir algumas pessoas. Como é que ele reage ao lado negro da vida ? E quando são problemazinhos, tipo a janela que não fecha, o leite que acabou, o telemóvel que se despediu desta vida? Uma relação não é um constante mar de rosas, e há de haver complicações a resolver: não queira para parceiro alguém que a abandona ao primeiro gormitti.

 

4 - A importância do mimo - Está bem, a maioria dos homens tem a inteligência emocional de uma ervilha, mas isso não quer dizer que se contente com alguém que só lhe dá beijos apaixonados quando quer uma bela noite de sexo. Um romance não é feito só de beijos apaixonados e sexo no telhado: é feito de saídas a dois, de pequenos presentes quando não se está à espera, de mimos e festas e palavras doces. Se ele não sabe, ensine-lhe. Se ele não for capaz de aprender, case com alguém que seja melhor aluno.

 

5 - Ele percebe-a? - Não quer dizer que você seja portuguesa e ele iraniano, mas há várias maneiras de não se falar a mesma língua. Vocês falam a mesma língua ou tem de lhe explicar todas anedotas? Pisca-lhe o olho e ele diz muito alto 'por que é que me estás a piscar o olho'? Pensam da mesma maneira sobre as questões principais da vida ou está sempre a pensar antes de dizer qualquer coisa, não vá ele ofender-se? Um homem tem de saber a 'verdade' sobre nós: tem de saber que dormimos com a t-shirt da Hello Kitty, que sim, adoramos passar a manhã nas compras, preferencialmente sem eles, que também sim, de vez em quando é preciso ir à depilação e gastar dinheiro no cabeleireiro, e que um par de botas pode fazer a nossa felicidade. São fraquezas, mas é quem nós somos. Como é que ele aceita isso? E sim, temos síndrome pré-menstrual, e temos direito a odiar o mundo inteiro durante três dias! Como dizia o Luís Fernando Veríssimo aos seus leitores masculinos, "Você não suporta TPM? Case-se com um homem!"

 

6 - Contar tostões - Como é que ele lida com o dinheiro? Conta cada cêntimo ou estoira cada cêntimo como um foguete de feira? Lembre-se que o dinheiro é o principal fator de discussão dos casais. Não queira fazer parte das estatísticas.

 

7 - Um dos rapazes - Observe-o com os amigos: só se lembra de si para lhe perguntar se ainda há cervejas no frigorífico ou inclui-a na conversa? Tem orgulho em si ou finge que não existe? Já a apresentou a todas as pessoas importantes da sua vida ou ainda se encontra consigo meio às escondidas, de vez em quando, como num filme a preto e branco com muito nevoeiro?

 

8 - Querida mãezinha - Como é que ele trata a mãe? É um bom indicador da forma como vai tratá-la a si, daqui a uns anos... Por outro lado, se for um menino da mamã, é bem provável que fique ao lado dela se alguma vez tiver de tomar partido...

 

9 - Está aí alguém? - Quando lhe acontece alguma coisa boa ou má, ele é a primeira pessoa a quem telefona, ou pensa: "eu até lhe contava, mas de certeza que ele não vai entender"? Pronto, também toda a gente sabe que os homens não são os melhores ouvintes do mundo. A pessoa está muito bem a contar-lhe o que quer que seja e está mesmo a ver que as palavras estão todas a errar o alvo, como as naves inimigas da Guerra das Estrelas. Claro que nós às vezes também não ouvimos tudinho mas isso é porque as conversas deles geralmente não interessam nada, e além disso disfarçamos melhor... Mas há um mínimo de tempo de antena. Conclusão: se as vossas conversas são apenas um dueto de monólogos, ou pior, de silêncios, se calhar é melhor arranjar outro conversador.

 

10 - Dá aí uma mãozinha! - Também toda a gente sabe que hoje já nenhum deles sabe consertar uma torneira que pinga ou um estore avariado, mas está ele disposto a ligar ao canalizador e a ser ele a ficar em casa para lhe abrir a porta? Se se arrisca a ter de tratar de todos os pormenores chatos de uma vida em comum, com torneiras e estores avariados, não espere aguentar muito tempo.

 

11 - Vens ou ficas? - Têm interesses em comum? E interesses em separado? Ambos são igualmente importantes para um casamento saudável, onde se partilham gostos mas se mantém mundos privados. 'Mundos privados' não devem obviamente incluir casos com a Sãozinha do marketing.

12 - Copo meio cheio - Parece um pormenor, mas, se puder, case-se com um otimista. Por razões óbvias.

 

Conclusão - Para terminar, fiquem-se novamente com as sábias palavras de Luís Fernando Veríssimo: "O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios. Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará se salvando a si mesmo.


Via Activa



publicado por olhar para o mundo às 21:44 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.11.11

Como apimentar a vida a dois

 

Amar nada mais é: como o outra pessoa nos faz sentir! Profundo isso, né? Mas é verdade, simplesmente um olhar que trocamos, uma carícia recebida, um presente carinhoso, um sorriso, humor fantástico... enfim tudo aquilo que nos faz sentir bem acaba desabrochando o amor...

 

Mas vamos falar de amor a dois, realmente quando entramos neste assunto, é complicado, afinal de contas levar uma relação hoje em dia é muito dificil, temos que abrir mão de muitas coisas, contornar assuntos, saber como pedir, saber como falar... Agradar o outro não é uma tarefa fácil de conseguir, mas com gestos simples é possível sim, veja:

 

1) Não deixar o dia-a-dia cair na rotina, invente e faça algo diferente pelo menos 1 vez por mês, ex.: fazer um jantar a dois preparado por você, preparar uma dança com uma lingerie especial, ir a algum lugar bem bacana...

 

2) Cuide-se! Fazer um corte de cabelo, uma escova, cuidar das unhas... enfim algo que valorize você como mulher, tenha certeza de uma coisa, você vai se sentir bem melhor e outras pessoas também vão perceber que você está mais bonita.

 

3) Presenteie sempre que possível! Um presente revela o quanto você ama uma pessoa e se preocupa com ela, as vezes demonstra muito com um simples bombom.

 

4) Cuide do seu lado intelectual! Leia um livro de vez quando ou mesmo uma revista interessante com assuntos que você goste e ache diferente. Nada mais legal, do que conversar com alguém que tenha conteúdo verbal e fale de coisas interessantes.

 

5) Pratique algo para elevar ainda mais a sua auto estima, como: fazer aula de dança, ginástica, ir a festas, bares, salão (cuidado com a gula)!

Essas, foram apenas algumas dicas para você melhorar ou mesmo encontrar e conquistar alguém especial que você já esteja de olho. Mas corra, pois outras pessoas também podem estar de olho no mesma pessoa que você!

 

Espero que tenha colaborado e contribuido com algo para você. Segue abaixo um link, para você com algumas sugestões:

 

www.pimentapicante.com.br

 

Fabiana

 

Via Viladois



publicado por olhar para o mundo às 19:55 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Como é o sexo depois do c...

Descubra se ele vai ser a...

Sexo, Como apimentar a vi...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links


blogs SAPO
subscrever feeds