Segunda-feira, 28.05.12


Diz o ditado que “homem que trai o pipi cai” (e até é verdade, dá uma olhada aqui). Mas o problema pode ser mais sério ainda. Ter uma amante pode custar a vida dos homens que traem.


O aviso vem de uma pesquisa da Universidade de Florença, na Itália. Os pesquisadores revisaram estudos anteriores sobre as causas e efeitos da infidelidade e perceberam uma tendência mortal: homens que traem correm mais risco de sofrer infarto fatal.


Um dos estudos revisados veio de uma universidade da Alemanha. Os pesquisadores de lá avaliaram casos de infarto durante o sexo. E a maioria dos homens que morreram nessas situações estava traindo suas mulheres.


Em janeiro deste ano, o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos, fez estudo semelhante. Após analisarem as autópsias de mais de 5 mil homens, eles descobriram que, entre aqueles que morreram durante o sexo, 75% estavam com as amantes.


Os pesquisadores não sabem exatamente por que, mas desconfiam de vários motivos. Primeiro, os homens casados costumam se envolver com menininhas mais novas. E eles trabalham duro para dar conta do sexo com elas. Sem contar a alimentação nada saudável: pizzas, hambúrgueres e aquela porcariada toda, que só vão gerar preocupação nelas anos mais tarde.


Dentro dessa conta de problemas, o homem ainda soma um sentimento de culpa (poxa). Quando eles ainda gostam da mulher, a chance de trair e ter um infarto é maior ainda. “Ele pode punir a si mesmo por trair esta parceira”, diz a pesquisadora Alessandra Fisher (aspas do Daily Mail). E eles ainda tendem a ficar mais estressados.


Se for republicar, informe autores, tradutores, editora, links de retorno e fontes. Não é autorizado o uso comercial deste conteúdo. Não edite nem modifique o conteúdo. 


Retirado de Folha


publicado por olhar para o mundo às 00:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.03.12

Atletas olímpicos britânicos aconselhados a evitar apertos de mãoAtletas olímpicos britânicos aconselhados a evitar apertos de mão

A recomendação partiu do departamento médico do Comité Olímpico Britânico (BOA) e tem como objectivo minimizar "o risco de doenças" durante os Jogos Olímpicos.


Segundo a BBC, Ian McCurdie, responsável pelo gabinete médico do BOA, refere que a intenção é “reduzir o risco de doenças e optimizar a resistência [dos atletas], minimizando a exposição a bactérias”. Para o médico, esta “não é uma coisa assim tão descabida para se aconselhar, pois durante uma prova, por vezes tem que se apertar a mão a uma fila de 20 pessoas”.

A proposta de McCurdie parece, porém, condenada ao insucesso e a BBC acrescenta que Zac Purchase, medalha de ouro pela Grã-Bretanha nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, sugeriu, de forma irónica, que os britânicos andem com desinfetantes durante a prova.

Confrontado com a recomendação dos britânicos, Patrick Sanduscky, porta-voz da equipa olímpica norte-americana, garantiu que nenhum conselho ou aviso do género será dado aos atletas dos Estados Unidos que vão estar presentes em Londres.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 17:18 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.02.12

 

Piada no Twitter leva dois turistas britânicos para a cadeia nos Estados Unidos

 

Se está a pensar em visitar os Estados Unidos nos próximos tempos, pense duas vezes antes de fazer piadas no Twitter, principalmente se as tiver ouvido na série norte-americana “Family Guy”. Leigh Van Bryan e a sua amiga Emily Banting, ambos residentes em Inglaterra, não seguiram este conselho e tiveram uma recepção pouco calorosa: foram detidos por guardas armados no principal aeroporto de Los Angeles, interrogados durante cinco horas e metidos numa cela durante 12 horas, ao lado de traficantes de droga mexicanos.

 

"3 weeks today, we're totally in LA pissing people off on Hollywood Blvd and diggin' Marilyn Monroe up" ("Daqui a três semanas vamos estar em LA a chatear toda a gente na Hollywood Boulevard e a desenterrar a Marilyn Monroe").

Quando o jovem irlandês Leigh Van Bryan, de 26 anos, enviou este tweet a uma das suas amigas, estava longe de pensar que o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos se interessava pelas suas actividades. Mas a verdade é que a frase – que van Bryan diz ser uma referência a um episódio da série de animação “Family Guy” – não escapou às malhas do controlo informático pós-11 de Setembro, que vasculha activamente a Web à procura de expressões que possam comprometer a segurança do país.

Mas não foi este o único tweet que fez levantar os sobrolhos dos funcionários que tentam impedir a entrada de terroristas nos Estados Unidos. Para além da intenção de revolver a campa da antiga estrela de Hollywood, o incauto irlandês ameaçou também destruir os Estados Unidos. Pelo menos foi isso que as autoridades leram noutro tweet de Leigh Van Bryan: "free this week for a quick gossip/prep before I go and destroy America? X" ("estás livre esta semana para coscuvilhar antes de eu ir destruir a América? X"

Mal chegaram ao Aeroporto Internacional de Los Angeles, van Bryan e a sua amiga Emily Banting, uma jovem de 24 anos residente em Birmingham, ainda tiveram tempo para explicar às autoridades que a palavra inglesa “destroy”, usada naquele contexto, era calão para “festejar” e que “diggin' Marilyn Monroe up” era uma piada da série “Family Guy”, mas estes argumentos não lhes valeram de nada.

“Eu nem queria acreditar, porque aquilo era uma citação da série cómica ‘Family Guy’, que é norte-americana”, disse Leigh Van Bryan ao jornal britânico “Daily Mail”.

Segundo este gerente de um bar em Coventry, os agentes do Departamento de Segurança Interna vasculharam as suas malas em busca de pás, sob a suspeita de que a amiga Emily Blanting ficaria de vigia enquanto ele iria vandalizar a campa de Marilyn Monroe.

“Eles perguntaram-nos porque tínhamos a intenção de destruir a América e nós tentámos explicar que queríamos apenas dizer que íamos beber uns copos e curtir. Quase desatei às gargalhadas quando me perguntaram se eu ia ser a vigia do Leigh enquanto ele exumava os restos mortais de Marilyn Monroe”, contou Emily Blanting.

Depois de interrogados por suspeita de planearem praticar actos terroristas, e já algemados, passaram 12 horas em celas separadas, onde van Bryan foi novamente levado a perceber até que ponto a vontade de "curtir" e o sentido de humor podem custar caro: “Quando chegámos à prisão fui posto numa cela sozinho, mas uma hora mais tarde chegaram dois mexicanos enormes cobertos de tatuagens, que começaram a perguntar-me quem é que eu era. Disseram-me que tinham sido detidos por terem traficado cocaína para os Estados Unidos. Quando a comida chegou, eles ficaram com quase tudo e deixaram-me apenas um pacote de sumo de maçã”.

Depois de ter assinado um documento em que assumiu a responsabilidade pela publicação dos dois tweets, Leigh Van Bryan foi colocado num avião com destino a Birmingham, em Inglaterra, juntamente com a sua amiga, sem nunca terem tido a hipótese de “destruir” os Estados Unidos.

Ouvido pela BBC, um representante da Associação dos Agentes de Viagem Britânicos alertou todos os turistas para os perigos das mensagens que publicam nas redes sociais: “Já houve casos de turistas que foram barrados pela segurança nos aeroportos por fazerem piadas com bombas. Foram interrogados e acabaram por perder os seus voos, numa demonstração de que eles não têm sentido de humor quando são confrontados com potenciais riscos”.

Também em Inglaterra as piadas podem ter consequências graves. Por exemplo, em Novembro de 2010, o cidadão britânico Paul Chambers foi multado em 385 libras (460 euros), mais 2600 libras (3100 euros) em custas processuais, após ter perdido um recurso, por ter escrito no Twitter que iria fazer explodir o Aeroporto Robin Hood, em Doncaster, se a pista não estivesse livre de neve quando fosse visitar a sua namorada. Chambers passou um mau bocado – chegou a defender-se publicamente no site do jornal The Guardian –, mas não chegou a desembolsar a quantia estipulada pelo tribunal, já que o actor Stephen Fry ofereceu-se para pagar a multa.Notícia corrigida às 22h03: Valor da multa a que é feita referência no último parágrafo foi corrigido.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:36 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.12.11
Natal: Tenente-coronel da GNR explica que cidadãos mortos 'não cooperaram' (vídeo)
Lourenço da Silva, tenente-coronel da GNR, declarou, no Programa Bom dia Portugal da RTP, que a Guarda Nacional Republicana está de «consciência tranquila» e que os cidadãos que morreram na estrada durante a época do Natal «não quiseram manter-se vivos».

A Operação Natal 2011 durou quatro dias e terminou na meia-noite de terça-feira (dia 28). Registaram-se 604 acidentes rodoviários, dos quais resultaram 35 feridos graves e 11 mortos que, de acordo Lourenço Silva, «não cooperaram, não quiseram manter-se vivos».

 

Segundo o comunicado divulgado pela GNR, embora o número de feridos tenha aumentado, mais 18 que em 2010, o número de acidentes diminuiu (menos 302 acidentes), bem como o número de mortes (menos um morto).

 

 

Via SOL




publicado por olhar para o mundo às 17:27 | link do post | comentar

Terça-feira, 27.12.11
Estudos estranhos sobre sexo

 

Sexo e relacionamento são temas sempre comentados e noticiados na mídia. Pesquisas são feitas com o intuito de descobrir como acontece a relação humana e, por vezes, ajudar a melhorar a situação. Alguns estudos, porém, são um tanto quanto excêntricos e são estes que fazem parte da lista feita pelo Your Tango.

 

Veja a seguir dez pesquisas estranhas sobre sexo feitas em 2011.

 

Mulheres pensam mais em comida do que em sexo: uma pesquisa com 5 mil pessoas mostrou que as mulheres são mais preocupadas com o que estão comento do que com a vida sexual. O estudo descobriu que 25% delas pensam sobre comida a cada 30 minutos, contra apenas 10% que pensam sobre sexo. Quatro em cada 10 mulheres dizem que estão sempre em busca de dietas e/ou preocupadas com o peso.

 

25% das pessoas atendem o telefone durante o sexo: uma pesquisa feita pela empresa My Phone Deals questionou diversos itens aos voluntários, entre as perguntas estava se alguma vez a pessoa havia atendido o telefone durante o sexo. O resultado foi de que 25% dos entrevistados faziam a interrupção para atender chamadas.

 

Universitários preferem ouvir elogios do que fazer sexo: as pessoas podem ligar a vida na faculdade à promiscuidade, mas de acordo com um artigo publicado no Journal of Personality, os alunos preferem receber elogios e boas notas do que ter relações sexuais.

 

Orgasmo da mulher depende de forma vaginal: o professor de psicologia Stuart Brody, da Universidade do Oeste da Escócia, disse que pode discernir a capacidade da mulher para atingir o orgasmo só de olhar para os lábios das partes íntimas dela. Segundo ele, o orgasmo é mais prevalente entre as mulheres com um tubérculo proeminente no lábio superior, ao contrário das que têm os lábios finos.

 

Universitários prefere livros do que sexo: os estudantes podem fazer festas e bagunça quando estão na universidade, no entanto, todos têm o objetivo de estudar. Uma pesquisa divulgada pela empresa de software Kno, Inc., informou que um em cada quatro estudantes universitários desistiria do sexo por um ano de concessão de livros. Apenas 506 alunos participaram do estudo.

 

Uma em cada cinco mulheres gostam mais do Facebook do que de sexo: de acordo com um levantamento entre 2 mil mulheres, feito pela revista Cosmopolitan, uma em cada cinco mulheres preferem atualizar o status, postar vídeos engraçados, perseguir ex-parceiros na rede social à começar uma relação sexual.

 

Mulheres ficam mais bissexuais conforme envelhecem: um estudo mostrou que as preferências sexuais femininas rendem a sofrer um período confuso. Pesquisadores da Boise State University descobriram que em um grupo de mulheres heterossexuais, 60% eram fisicamente interessadas em outras mulheres; 45% já havia se relacionado com o mesmo sexo no passo; e 50% tinham fantasias de relacionamentos homossexuais.

 

Laptops podem prejudicar esperma: uma pesquisa da revista Fertility and Sterility descobriu que homens que colocam os laptops no colo têm a qualidade dos espermatozoides afetadas. Os pesquisadores chegaram ao resultado testando amostras de sêmen de 29 homens saudáveis. Colocaram gotas de esperma sob um laptop que foi conectado à Internet via Wi-Fi. Em seguida, eles baixaram alguma coisa. Dentro de quatro horas, um quarto das amostras já não estavam nadando ao redor.

 

Mulheres "nerds" fazem mais sexo: as mulheres que passam horas jogando videogames, no computador ou smartphones têm relações sexuais mais frequentes do que as demais mulheres, de acordo com uma pesquisa feita pela Harris Interactive. Este perfil de mulheres também é mais feliz em um relacionamento sério. 

 

Via Terra



publicado por olhar para o mundo às 21:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.12.11

Já se pode urinar e marcar pontos ao mesmo tempo

 

Já se pode urinar e marcar pontos ao mesmo tempo

 

Empresa britânica criou um videojogo para urinóis e não é necessário inserir moedas para jogar. Só é preciso estar aflitinho

 

Em casa podemos sempre levar connosco a consola portátil. Mas, pensando melhor, isso só seria adequado para a necessidade número dois. No caso da necessidade número um e das casas de banho públicas, a dificuldade é maior. Ou será mais sensato dizer: “era”?

 

A empresa britânica Captive Media considerou o tempo que os homens passam em frente ao urinol – uma média de 55 segundos – e deu-lhes algo para se distraírem (e competirem): urinóis com videojogos. Apesar de ainda não haver jogos de tiros, já se sabe quais são, nesta aplicação, as balas e a pistola.

 

Com efeito, alguns bares voluntariaram-se para a experiência e colocaram, em cima de cada urinol, um ecrã LCD de 30 centímetros, que serve para os jogos correrem e serem visualizados.

 

A interface de jogo está integrada nos próprios urinóis, através de marcas assinaladas com “Start” (começar), “Left” (esquerda) e “Right” (direita). O “jogador” só tem de direccionar a sua urina para as marcas correspondentes, que um dispositivo de infra-vermelhos faz a leitura e aplica a acção no jogo.

 

A característica positiva do sistema, para os potenciais compradores, é o facto de não ser necessário mexer na canalização nem comprar novos urinóis para o instalar, revelou Gordon MacSween, um dos criadores, à BBC. Basta o acoplamento, ao urinol, de uma consola externa.

 

Aliviar a bexiga e resolver um “quiz”

Agora, com o produto da Captive Media, a competição entre o público masculino, na ida aos lavabos, é outra. A empresa desenvolveu, para já, três jogos. Num deles, o propósito é desviar uma mota-de-neve dos pinguins que sobem a montanha; noutro, o objectivo consiste em responder correctamente a um “quiz”; o terceiro é o famoso “Breakout”.

 

Em todos eles, consoante o tempo e sucesso da performance, é atribuída ao “visitante” do urinol uma pontuação, imediatamente posicionada no "ranking" (visível no ecrã) de quem por ali urinou. Além disso, é possível partilhá-la nas redes sociais.

 

Um estudo feito pela Captive Media, durante quatro meses, nos estabelecimentos equipados à experiência com o sistema de videojogos nos lavabos, permitiu concluir que, entre 160 entrevistados, 27% passou a frequentar o local por causa dos urinóis, 45% ficava durante mais tempo para jogar (ou seja, bebia mais para poder jogar) e 87% ia dizer aos amigos o que é que tinham visto.

 

Para além destes números positivos, segundo gerentes de alguns bares e restaurantes do Reino Unido, a higiene das casas de banho masculinas aumentou, visto que, agora, existe uma maior preocupação em fazer pontaria para dentro do urinol.

 

Via P3


publicado por olhar para o mundo às 10:33 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.11.11


O casal em tempos mais felizes

O casal em tempos mais felizes

O fotógrafo estava lá. Na verdade, eram três. Mas não apanharam tudo.

 

Falharam a última dança (a festa durou seis horas), e o momento em que a noiva atirou o ramo de flores. Terá sido isso que deu má sorte?

O facto é que o casamento não durou muito. Em 2008, Todd J. Remis e a sua bela Milena Grzibovska, letona de origem, separaram-se. Dois anos mais tarde concluiu-se o divórcio, e ela terá regressado ao seu país.

 

Todd não se conformou. Agora, ao fim de anos, processou a empresa que fotografou o casamento. Queixa-se das fotos não feitas, e da má qualidade das outras. Exige que lhe devolvam o dinheiro pago: 4100 dólares. Mas mais importante, pede 48 mil dólares para recrear o casamento inteiro e obter finalmente as imagens em falta.

A importância das memórias

O caso suscitou boa disposição por parte da juíza, que citou as letras de uma canção de Barbra Streisand para ilustrar a ideia de memórias que são mais importantes do que a realidade.

 

Parte do que Remis pedia - em especial, uma indemnização por danos emocionais - foi logo afastado pelo tribunal. Mas o resto ficou. E já obrigou a firma H&H Photographers a gastar uma pequena fortuna em advogados. Pelo menos tanto como o queixoso pede.

 

Fundada por um judeu europeu que fugiu para os Estados Unidos durante a II Guerra Mundial, a H&H tem 65 anos. Diz que é a primeira vez que lhe acontece uma coisa assim. Considera-se vítima de um abuso do sistema judicial, até porque Remis só processou ao fim de seis anos.

Remis responde que teve de ser agora porque o prazo estava a chegar ao fim.

Dificuldades logísticas

Ainda que o tribunal lhe venha a dar razão - o que está longe de ser garantido - Remis enfrentará inúmeras dificuldades logísticas. Quem lhe garante que os participantes originais no casamento se disporão a participar na reconstituição?

 

A confirmar-se que a sua ex-mulher regressou à Letónia, dispor-se-á ela a viajar até aos EUA só para se deixar fotografar amorosamente nos braços do homem de quem se separou, ou a atirar um ramo de flores?

 

Ou dar-se-á o caso de Remis, um analista financeiro desempregado há dois anos, estar tão necessitado de dinheiro que qualquer pretexto serve - mesmo um projeto tão absurdo como o que ele agora propõe?

 

Uma imagem (ausente) vale muitas palavras (em tribunal). Estas valem dinheiro. Pelo menos é o que ele espera. A ver se desta vez tem sorte.


Via  Do Outro Mundo



publicado por olhar para o mundo às 17:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.10.11
Cidade russa diz ter 'provas inquestionáveis' da existência do Abominável Homem das Neves
As figuras mitológicas não costumam escapar à característica que o próprio nome lhes dá, um mito. Mas uma província russa localizada na Sibéria diz ter «provas inquestionáveis» da existência do Abominável Homem das Neves.

Os relatos chegam da província de Kemerovo, situada na Sibéria, no norte da Rússia. O local é conhecido pela sua proximidade a uma das maiores regiões de exploração mineira do mundo mas, agora, quer destacar-se por outras razões.

 

A câmara municipal de Kemerovo publicou no seu site oficial um comunicado com revelações surpreendentes, ao dar conta de «provas inquestionáveis» encontradas por aquando de uma expedição a uma caverna nas montanhas de Shoria, perto da cidade.

 

No comunicado consta ainda vários investigadores norte-americanos e canadianos foram já convidados a participar numa reunião para discutir as provas encontradas. De acordo com o Daily Telegraph, entre as provas estavam «pegadas, uma suposta cama, e vários objectos com que o Abominável Homem das Neves marca o seu território».

 

O Abominável Homem das Neves é uma figura que faz parte da cultura popular há décadas. O mito descreve a criatura com uma aparência semelhante à de um macaco, mas de dimensões superiores, sendo também chamado de Yeti.

 

As diversas histórias em torno deste mito apontavam que a criatura viveria na região dos Himalaias mas, ao que parece, a província de Kemerovo terá provas que refutam a lenda.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 21:19 | link do post | comentar

Terça-feira, 27.09.11

É oficial: mulheres estacionam pior do que os homens

 

Estatísticas da Driving Standards Agency, no Reino Unido, e da Universidade alemã de Bochum, confirmam estereótipo sexista

Afinal, as estatísticas comprovam o que nenhuma mulher gostaria de ver consignado em números oficiais.

 

As mulheres têm realmente mais dificuldade em estacionar um carro do que os homens? Números oficiais revelam agora que não se trata de um estereótipo sexista: na hora de estacionar, elas são menos competentes do que eles... Pelo menos é o que indicam os números divulgados pela Driving Standards Agency, no Reino Unido.

De acordo com os dados divulgados pelo site «Mail Online», quase metade das mulheres que, em 2010, chumbaram no exame de condução, foram eliminadas devido ao estacionamento paralelo. Mais: 55 mil, das 170 mil mulheres que reprovaram no dito exame de condução por erros na inversão de marcha ou por não usarem os espelhos, falharam também o estacionamento.

Os números divulgados pela Driving Standards Agency são apoiados pelos da ciência. Investigadores da Universidade de Bochum, na Alemanha, pediram a 65 voluntárias que estacionassem um automóvel topo de gama. Os investigadores não só apuraram que as mulheres demoraram mais 20 segundos do que os homens a estacionar, mas que algumas delas «culparam» os próprios seios por tornarem «mais difícil» dar a volta, enquanto estacionavam.

Os números confirmam também um outro estereótipo: a de que os homens têm o «pé pesado». Quando eles se sentam ao volante, os níveis de testosterona tendem a subir... Quase 40 mil homens chumbaram no exame de condução em 2010 por excesso de velocidade. Os mesmos dados revelam que 30 500 instruendos do sexo masculino caíram em desgraça perante o examinador por fazerem jogos de luzes.

 

Via TVI 24



publicado por olhar para o mundo às 20:05 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.09.11

Cristiano Ronaldo: “Assobiam-me porque sou bonito, rico e um grande futebolista. Não tenho outra explicação

 

Cristiano Ronaldo criticou duramente a arbitragem do Dinamo Zagreb-Real Madrid e comentou os apupos dos adeptos do adversário. “Será porque sou bonito, rico e um grande futebolista. É por terem inveja de mim. Não tenho outra explicação”, disse o português.

O avançado do Real Madrid, alvo preferido do público adversário quando a equipa joga fora do Santiago Bernabéu, ficou insatisfeito com uma entrada dura de Jerko Leko, que obrigou o português a ser suturado com três pontos no tornozelo direito. “Não entendo. Fala-se de protecção aos bons jogadores, mas eu não tenho nenhuma. Espero que este árbitro não nos volte a apitar, porque é uma vergonha”, disse no final do encontro de quarta-feira, referindo-se ao norueguês Oddvar Moen.

O Real Madrid saiu vitorioso da Croácia (0-1, golo de Dí Maria), mas nem isso acalmou o jogador madeirense, que considerou que tem um tratamento diferente em relação a outros jogadores. “A verdade é que não entendo nada. As arbitragens, o “fair play” de que tanto fala a UEFA, a protecção dos jogadores mais técnicos... Fico triste porque os árbitros dizem que vão proteger os jogadores mais técnicos. A uns não se lhes pode nem tocar, mas a mim podem dar patadas”.

As duras críticas à arbitragem neste discurso a quente de Ronaldo poderão ser analisadas pela UEFA, que em ocasiões anteriores, mas especialmente quando se trata de treinadores, sancionou a pessoa em causa. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 21:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.09.11

 

foto DR
Francês condenado por não fazer sexo com a mulher
Tribunal de Nice
 

Ele alegou fadiga, por causa do trabalho. Ela insistiu em querer relações sexuais, mas, sem sucesso, o caso acabou em tribunal num processo de divórcio. O homem foi condenado e terá agora de pagar 10 mil euros de indemnização.

 

O caso deu-se no sudoeste de França. Uma mulher pediu o divórcio alegando a ausência de relações sexuais durante anos com o marido.

 

Jean-Louis G, um francês, de 51 anos, residente em Nice, explicou ao juiz que sofria de "uma fadiga crónica causada pelos horários de trabalho", o que fez com que as relações sexuais "se tivessem espaçado com a passagem do tempo".

 

Segundo a edição deste sábado do jornal "Le Parisien", o tribunal não aceitou as alegações de Jean-Louis G e concordou com a tese da esposa queixosa de que a ausência de sexo contribuiu para a deterioração da relação do casal, originando a separação.

 

A sentença condenou o francês a pagar 10 mil euros à esposa.

 

Via JN



publicado por olhar para o mundo às 21:02 | link do post | comentar

O iPhone 4 foi lançado em Junho de 2010 e espera-se que, após mais de um ano sem novidades, o novo aparelho traga melhorias significativas
O iPhone 4 foi lançado em Junho de 2010 e espera-se que, após mais de um ano sem novidades, o novo aparelho traga melhorias significativas (Eric Thayer/Reuters)
Já em Abril do ano passado tinha acontecido o mesmo. Um funcionário da Apple entrou num bar californiano e esqueceu-se de um protótipo ultra-secreto do novo iPhone (na altura o iPhone 4) no local. Este ano acontece a mesma coisa: a CNet está a noticiar que um protótipo do esperado iPhone 5, que será lançado dentro de semanas, foi esquecido num bar mexicano de São Francisco.

De acordo com o site CNet, um funcionário da Apple entrou num bar mexicano do distrito de Mission chamado Cava22, na cidade californiana de São Francisco, e esqueceu-se do protótipo do novo smartphone no local. Apesar de todo o secretismo que sempre gira em torno dos produtos da Apple antes do lançamento, alguns funcionários são autorizados a andar com protótipos dos novos smartphones antes do lançamento para testarem eventuais falhas nos aparelhos.

O CNet avança ainda que, uma vez detectada a perda, a Apple contactou imediatamente a polícia, explicando tratar-se de um protótipo valiosíssimo.

Por essa altura já o aparelho teria sido vendido através do site Craigslist por 200 dólares.

Através de um sistema de geolocalização, a Apple e a polícia conseguiram identificar a casa (num bairro de São Francisco) onde estaria o aparelho mas, ao chegarem ao local, depararam-se com um indivíduo que afirmava nada saber sobre o caso. Após buscas à casa, aceites pelo próprio habitante, não foi descoberto o protótipo desaparecido.

Bem-humorado, o dono do bar mexicano disse apenas à CNet: “Tenho de passar a fazer as minhas bebidas menos fortes”. 

O iPhone 4 foi lançado em Junho de 2010 e espera-se que, após mais de um ano sem novidades, este novo aparelho traga melhorias significativas ao icónico smartphone da empresa da maçã.

No ano passado, um protótipo do iPhone 4 foi deixado na esplanada de uma cervejaria por Robert Powell, um engenheiro da Apple. O aparelho acabou na posse de um editor do blogue sobre gadgets e tecnologia Gizmodo, que publicou fotografias e vídeos do aparelho antes do seu lançamento oficial. A Apple contactou a polícia, que conseguiu um mandado de busca à casa de Jason Chen, editor do blogue. 

No início deste mês, procuradores da localidade de San Mateo apresentaram queixas criminais contra dois homens por alegadamente terem vendido o iPhone 4 aos responsáveis do Gizmodo. É ilegal, segundo as leis californianas, ficar com propriedade perdida quando se sabe quem são os donos. Os dois homens poderão ser punidos com uma pena até um ano de prisão.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:53 | link do post | comentar

Sexta-feira, 02.09.11
Cidade alemã instala parquímetros para taxar prostitutas de rua

 

Em Bonn na Alemanha, o município instalou parquímetros para cobrar uma taxa às prostitutas que trabalham na rua.

Tendo em conta que a actividade está legalizada no país e que as profissionais do sexo que trabalham em casas de alterne são taxadas, o governo local decidiu que seria mais equitativo cobrar também impostos àquelas que trabalham na rua.

 

Assim sendo, cada trabalhadora deve depositar por seis euros por noite, o que lhes permite trabalhar durante 10 horas na rua, entre as 20.15 e as seis da manhã.

 

O pagamento será fiscalizado por funcionários públicos e quando tal não acontecer, a mulher fica sujeita ao pagamento de uma multa.

 

Embora a prostituição seja legal na Alemanha desde 2002, a actividade dos profissionais do sexo não agrada aos moradores de Bonn. Para satisfazer os cidadãos e proteger as prostitutas, a câmara municipal criou uma área específica para destinada para o efeito.

 

De acordo com a BBC foram construídas garagens especiais, feitas de madeira para que os clientes possam estacionar os seus carros e a zona é policiada por um agente da autoridade.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 17:44 | link do post | comentar

Sábado, 16.07.11

Confesso que estou bastante afastada do mundo das noivas. Casar não faz parte dos meus planos e usar um vestido branco cheio de folhos e rendinhas muito menos. Talvez por isso, quando uma amiga me disse quanto ia pagar pelo seu vestido, a minha reação tenha sido qualquer coisa como: "F....-.., €1500 por um vestido que vais usar uma única vez na vida?!". Como podem calcular, há momentos de choque que nos fazem esquecer o decoro, por maior que seja o salto alto.

 

Eu não pretendo assinar o meu amor num papel, mas imagino perfeitamente uma festa de celebração de uma união feliz. Que não haja mal-entendidos: respeito quem opta por dar o nó, mas custa-me mesmo entender porque se há de ter de gastar qualquer coisa como €1500 num vestido e mais de €5 mil num copo de água. Já para não falar da hipocrisia da festa na igreja apenas "porque é bonita" ou "porque a família faz questão", quando nem sequer se é católico praticante. E acreditem que já tive a minha dose de discussão familiar sobre isto. Mas adiante...

Papel higiénico em vez de cetim

 

A minha preocupação com o custo exacerbado daquele que é supostamente o "dia mais feliz da vida daquelas duas pessoas" parece ser também partilhada pelo site "Cheap Chic Weddings ", qualquer coisa como "Casamentos Chiques e Baratos". Desde 2005, a página organiza um concurso, no mínimo, original: vestidos de noiva feitos em papel higiénico.

 

Sei que isto nos levaria a piadinhas duvidosas (mea culpa, eu própria já as fiz!), mas vamos tentar manter, desta vez, o decoro por estas bandas. Imaginação parece ser a palavra de ordem e com cola, laca, purpurina e papel higiénico - do de folha dupla, consta nas dicas das autoras - o resultado não deixa de ter a sua piada. Deixo-vos aqui uns quantos exemplos de vestidos levados a concurso e usados no dia d por mulheres que não estavam para gastar o dinheiro de, por exemplo, uma viagem a dois, numa peça de roupa. Até porque seja de branco, de verde ou de vermelho, o amor é o que realmente interessa. Ou não é?

 



Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 10:45 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.06.11
Antoine Buéno compara o boneco da roupa vermelha com a figura de Estaline
Antoine Buéno compara o boneco da roupa vermelha com a figura de Estaline (DR)

Os famosos bonecos azuis, criados pelo ilustrador belga Peyo, estão envolvidos numa grande polémica em França, onde um académico afirma que os Estrunfes de inocentes bonecos nada têm.

 

Antoine Buéno é um professor francês que publicou agora um livro “Le Petit Livre Bleu: Analyse critique et politique de la société des Schtroumpfs”, onde faz uma análise sobre os bonecos azuis, investigando a história dos Estrunfes, as mensagens subliminares de cada personagem, o dia-a-dia das histórias. No seu estudo, o autor garante ter encontrado vários valores totalitários.

Para o francês, a sociedade dos Estrunfes é “típica de uma utopia soviética”, destacando que “cada um se veste da mesma maneira, tem uma casa igual à do seu vizinho, e exerce a profissão mais adequada às suas habilidades, não sendo conhecidos pelo seu nome mas sim pela sua função na sociedade.” 

Antoine Buéno escreve ainda que os Estrunfes vivem num mundo em que a iniciativa privada não é estimulada, onde as refeições são feitas em comunidade, numa sala partilhada, e, acima de tudo, têm um único líder, não podendo abandonar o seu pequeno país.

“Isto não vos faz lembrar nada? Talvez um regime ditatorial?”, questionou o professor, citado pelo “Le Figaro”, numa palestra na Universidade Science Po, em Paris, comparando assim o mundo dos Estrunfes ao regime estalinista, onde o pai se veste de vermelho e é parecido com Estaline, e o estrunfe inteligente é a representação de Trotsky.

No seu estudo, o académico dá especial enfoque a um episódio onde os Estrunfes são mordidos por uma mosca que os torna pretos e os deixa mudos, aludindo ao colonialismo. 

Estas afirmações não têm sido bem aceites pelos fãs dos bonecos azuis que rejeitam esta nova versão. Na Internet e nas redes sociais as críticas a Antoine Buéno não têm parado e há quem o chame de “destruidor de sonhos.”

Ao “The Guardian” o autor explicou que nunca esperou esta reacção do público. “Eu não quero desencantar ninguém. É possível manter uma abordagem infantil e fazer uma abordagem analítica”, disse o francês, explicando que toda a sua investigação foi “muito rigorosa e documentada.”

“Eu não acredito que Peyo tenha feito de propósito mas a verdade é que inconscientemente estes elementos estão lá.”

O filho do criador também já veio a público explicar que o seu pai, Peyo, nunca teve interesse pela política e por isso esta nova versão dos Estrunfes não faz sentido. Ao francês “L’Express”, Thierry Culliford disse que não leu o livro de Buéno. “Ele pode interpretar as histórias como ele quiser, mesmo que eu não subscreva essa interpretação, desde que não ataque o meu pai e o seu trabalho.”

Peyo morreu em 1992 e foi o seu filho Thierry Culliford quem continuou a escrever as aventuras dos Estrunfes. 

Ainda este ano a história dos bonecos azuis com gorros brancos deve chegar aos cinemas, não se sabendo para já muitos pormenores. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.05.11
Catroga diz que políticos e jornalistas só discutem 'pintelhos' [com vídeo]
Em entrevista à SIC Notícias, o coordenador eleitoral do PSD acusou os políticos e jornalistas de não discutirem as questões estruturais do país e apenas se preocuparem com «pintelhos».

Catroga diz que os jornalistas deveriam discutir as «grandes questões que podem mudar Portugal» como as propostas para a Educação e Saúde do programa do PSD.

 

 

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:56 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Sexo, Homens traidores te...

A fleumática estupidez br...

Piada no Twitter leva doi...

Natal: Tenente-coronel da...

9 estudos estranhos sobre...

Bares de Londres têm urin...

Divorciado processa fotóg...

Cidade russa diz ter 'pro...

É oficial: mulheres estac...

Cristiano Ronaldo: “Assob...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags



comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links


blogs SAPO
subscrever feeds