Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

Jovens fazem trabalhos de limpeza no egipto

 

Muitos egípcios – e analistas – temem que a saída de Mubarak apenas tire de cena a figura principal de um regime até então sustentado por dois pilares, o Exército e os empresários que dominavam a economia. 

O líder do Conselho Superior das Forças Armadas é Mohamed Tantawi, que ocupou nos últimos 20 anos o cargo de ministro da Defesa e que era visto como próximo de Mubarak. Na remodelação apressada que o antigo Presidente fez tentado responder aos protestos, Tantawi foi até promovido a vice-primeiro-ministro (mas agora terá sido próprio Tantawi uma figura essencial na decisão de afastar Mubarak). 

Este governo manter-se-á, entretanto, em funções para tratar dos “assuntos correntes”, segundo uma comunicação lida na televisão por um alto responsável militar. 

Enquanto isso, activistas pró-democracia já lançaram um comunicado com exigências à nova autoridade. Pedem a dissolução deste Governo e a suspensão do Parlamento que saiu das eleições de Novembro, marcadas por graves irregularidades. Querem ainda uma autoridade provisória constituída por quatro civis e um militar, que prepare uma eleição para daqui a nove meses. 

Neste espaço de tempo, pedem, deve ser elaborada uma nova Constituição, deve haver liberdade dos media e dos sindicatos, e possibilidade de formar partidos políticos. E os tribunais militares e de emergência (que têm servido para julgar dissidentes sob capa da ameaça à segurança nacional) devem ser abolidos. 

A vassoura é uma arma

Na ressaca da festa, muitos dos que pediram mudança na praça Tahrir voltaram ao local. Exaustos, mas felizes, demoraram um pouco a ler jornais, e ajudaram na limpeza. Uma menina varria a rua com uma vassoura quase da sua altura. “A nova arma é a vassoura”, brincava no Twitter o ciberactivista conhecido como SandMonkey. 

Algumas tarefas eram distribuídas através da rede de microblogging: “Pessoal, quem ainda estiver a ir para Tahrir: precisamos de tinta branca e rolos! Estamos a pintar e reconstruir pavimentos” – uma parte destes foi destruída quando na violência do auge dos protestos os manifestantes partiram os pavimentos para obter pedras para usar contra as forças policiais que as atacavam.

Na praça ainda havia muitos sinais dos 18 dias de acampamento de muitos manifestantes que não arredaram pé até Mubarak sair, como um monte quase piramidal de cobertores coloridos. 

As operações de limpeza misturavam-se com festejos. Manifestantes e soldados, que tinham passado estes dias numa convivência de quase neutralidade, abraçavam-se e limpavam, uns retirando lixo, outros o arame farpado. 

As pessoas ainda se abraçavam, ainda se beijavam, ainda cantavam, ainda agitavam bandeiras do Egipto. Muitos não dormiram: No Twitter alguém perguntava a Wael Ghonim, o executivo da Google que se tornou a face dos jovens-do-Facebook que marcaram os protestos, quando é que ele dormia: “Quando não estou tão entusiasmado”, respondeu Wael Ghonim, antes de twitar: “Bom dia Egipto! Senti a tua falta nos últimos 30 anos!”

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 22:22 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds