Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
O Rural Value está já disponível numa versão inacabada
O Rural Value está já disponível numa versão inacabada (PÚBLICO)

Um jogo português para o Facebook vai ser lançado este mês, ainda sem data definida, e coloca o jogador na pele de um agricultor do Alentejo, com o objectivo de gerir uma propriedade de forma ambientalmente sustentável.

 

Chamado Rural Value, o jogo é inspirado no FarmVille, um jogo popular em todo o mundo e no qual os jogadores têm de administrar uma quinta, o que inclui tarefas como plantar árvores ou cereais e criar gado. A mecânica de Rural Value é semelhante, mas todos os elementos têm rigor científico, nota o professor do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, Tiago Domingos, responsável pelo projecto e investigador na área do ambiente.

“O que temos é um simulador de uma quinta, tudo o que lá está corresponde à realidade”, explica, frisando que até os valores envolvidos nas transacções (uma das formas de fazer dinheiro virtual é vender os bens cultivados) são baseados em valores reais de mercado. “Quem trabalha na área dos jogos tipicamente não os faz com uma base científica. O realismo agrícola do FarmVille é baixíssimo” – no FarmVille é possível, por exemplo, comprar vacas cor-de-rosa ou alienígenas.

Rural Value, que foi desenvolvido em parceria com a empresa portuguesa de jogos Biodroid, não tem fins comerciais e o objectivo é ajudar a alertar para as questões de desenvolvimento sustentável. “Há uma essência pedagógica e de divulgação”, nota o investigador.

Por ora, está já disponível no Facebook uma versão de testes de Rural Value. Esta demonstração mostra um ambiente de jogo muito semelhante ao FarmVille. Porém, o jogador pode levar a cabo algumas actividades que vão para lá da agricultura e que são típicas do Alentejo, como o turismo rural.

Rural Value estará disponível em português e inglês. “É importante divulgar isto para um cidadão de qualquer país”, argumenta Tiago Domingos. “Podemos captar a atenção de estrangeiros, que se podem tornar consumidores de eco-turismo ou de produtos tradicionais da agricultura portuguesa”.

Usar o Facebook como plataforma para este jogo permite ao projecto ter a possibilidade de chegar a muitas pessoas com um nível reduzido de recursos. “Se compararmos com o FarmVille, ou com um jogo para uma consola, a dimensão [dos recursos disponíveis] é completamente distinta”, refere Domingos. “Numa relação custo/benefício, o Facebook permite-nos chegar a mais pessoas, [o jogo] vai-se espalhando pela rede”.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 18:55 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds