Sexta-feira, 1 de Julho de 2011
Festival começa esta quinta-feira
Festival começa esta quinta-feira (Daniel Rocha/arquivo)

A terceira edição do Festival ao Largo, organizado pelo Opart (entidade que gere o Teatro Nacional de São Carlos e a Companhia Nacional de Bailado) tem início hoje, às 22h00, com um programa centrado no imaginário das 1001 Noites, composto por árias de Mozart, Verdi, Dvorák, Bizet e pela emblemática Scheherazade, de Rimsky-Korsakov.

 

A interpretação cabe à Orquestra Gulbenkian, dirigida por Martin André, e à cantora Susana Gaspar. Actualmente membro do National Opera Studio, em Inglaterra, esta jovem soprano portuguesa encontra-se entre os cinco cantores, seleccionados entre mais de 300 candidatos, que a partir de Setembro passam a integrar o prestigiado Estúdio Jette Parker, da Royal Opera House de Londres.

Pelo palco ao ar livre do Largo do Teatro de São Carlos, em Lisboa, passarão até dia 31 de Julho 19 espectáculos de acesso gratuito com dez programas musicais diferentes e duas propostas ao nível da dança a cargo da Companhia Nacional de Bailado: Uma Coisa em Forma de Assim, obra criada por nove coreógrafos portugueses com música de Bernardo Sassetti (27 e 28 de Julho) eNoite de Ronda, de Olga Roriz (dias 30 e 31).

No plano musical destaca-se o miniciclo Diálogos, Pianos & Percussão com a participação dos pianistas Artur Pizarro e Vita Panomariovaite e dos percussionistas Elizabeth Davis e Richard Buckley na interpretação da magnífica Sonata para dois pianos e percussão, de Bela Bartók (dia 13) e o diálogo entre Mário Laginha, Bernardo Sassetti e os percussionistas Elizabeth Davis e Pedro Carneiro num programa que inclui a estreia absoluta dePercussionistas IV, peça da autoria dos próprios pianistas.

A Orquestra Gulbenkian, dirigida por Pedro Neves, volta a actuar no dia 2 (com as obras Pulcinela, de Stravinsky, e O Amor Bruxo de Falla) e a Orquestra Sinfónica Portuguesa apresenta ao longo do festival os programas Estrelas e Planetas, Baile Vienense e Noites de Ópera: Grandes Aberturas. Este último complementa a apresentação do dia 19 do Coro do São Carlos dedicada a coros de óperas famosas.

À Orquestra Metropolitana de Lisboa (dirigida por Cesário Costa) cabe a Noite Italiana dos dias 9 e 10 de Julho (com obras de Rossini e Respighi e a Sinfonia Italiana, de Mendelsshon) e as músicas do mundo encontram-se representadas pelo Ensemble Tuva, oriundo da Rússia e especialista no canto difónico, técnica que permite a emissão conjunta de dois sons pelo mesmo cantor (4 e 5 de Julho).

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds