Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011

Dar ordens a aparelhos electrónicos com o pensamento pode ser uma realidade nos próximos anos
Dar ordens a aparelhos electrónicos com o pensamento pode ser uma realidade nos próximos anos (Foto: Megan Lewis/Reuters)
Imagine um mundo em que basta pensar num número de telefone para que o nosso telemóvel faça a chamada e que não seja necessário perder tempo a criar uma password de que ninguém se lembra quando é preciso. Para os especialistas da IBM, a tecnologia que nos tornará ainda mais ligados às máquinas e, por outros motivos, mais ligados uns aos outros, vai registar grandes avanços nos próximos cinco anos.

As cinco previsões da empresa tecnológica norte-americana para os próximos cinco anos – o IBM Five in Five, que já vai na sexta edição – põem-nos a gerar energia enquanto andamos de bicicleta, a dar ordens aos computadores com o poder da nossa mente, a usar as nossas características físicas para levantar dinheiro nas caixas Multibanco, encurtam as diferenças de acesso à tecnologia entre os mais ricos e os mais pobres e transformam o spam em informação prioritária.

Mas vamos por partes.

É um dado adquirido que tudo o que se move ou produz calor pode gerar energia. O que a IBM acredita é que, até 2016, os avanços na área das energias renováveis vão tornar comum, por exemplo, o uso de pequenos aparelhos nas rodas das bicicletas para recarregar pilhas ou baterias, que depois podem ser usadas em casa. Não é que ainda não seja possível, mas neste caso a mudança será mais a nível cultural – a IBM acredita que, nos próximos cinco anos, a ideia de que nós podemos gerar a nossa própria energia vai enraizar-se. Por outras palavras, será comum sair de casa para comprar pão e regressar com energia suficiente para usar a máquina de barbear.

Outra das previsões da IBM aponta baterias contra as passwords. Não só as que criamos para ler o correio electrónico mas também as várias combinações de letras e números de que precisamos para levantar dinheiro, por exemplo. A resposta está nos dados biométricos – as nossas características faciais, a nossa voz ou os nossos olhos –, que serão cada vez mais usados para comunicarmos com as máquinas. A ideia é que todos esses dados biométricos, que são diferentes de pessoa para pessoa, serão integrados através desoftware numa espécie de password genética online, que mais ninguém conseguirá identificar. Por razões de segurança, esta password genética só incluirá os dados que o utilizador quiser.

Pensar é agir

Uma das áreas mais fascinantes das previsões da IBM para os próximos cinco anos é a leitura da mente. Os investigadores da empresa não acreditam que até 2016 será possível rejeitar uma chamada do patrão só com o pensamento, mas apostam que vamos começar a ver aplicações práticas dos conhecimentos actuais na indústria do entretenimento, mais especificamente nos jogos de vídeo.

Os investigadores na área da bioinformática já fazem experiências há algum tempo com capacetes e sensores que conseguem ler a actividade cerebral e reconhecer expressões faciais, níveis de concentração e até pensamentos sem que as pessoas tenham de mexer um dedo. Segundo o comunicado da IBM, os seus próprios investigadores estão a estudar formas de ligar os nossos cérebros a aparelhos electrónicos, para que um dia seja possível fazer uma chamada telefónica ou mover o cursor de um rato apenas com o poder da mente.

Para quem acha que não vale a pena tanto trabalho só para podermos falar mais comodamente ao telemóvel, a IBM salienta que esta tecnologia terá também implicações na medicina – no estudo e compreensão de várias doenças que afectam o cérebro, como o autismo.

Encurtar o fosso tecnológico entre ricos e pobres

Apesar do ar de ficção científica de algumas das previsões da IBM para os próximos cinco anos, a mais arriscada de todas não envolve mudanças tecnológicas. É que, segundo os investigadores da empresa norte-americana, 80 por cento da população mundial – ou 5600 milhões de pessoas – terá um telemóvel até 2016, o que irá eliminar o fosso tecnológico entre ricos e pobres.

"É mais barato ter um telemóvel do que abrir uma conta num banco ou comprar um computador portátil", ouve-se num vídeo produzido pela IBM e publicado no YouTube. Fica por explicar como é que muitas das quase três mil milhões de pessoas que vivem em todo o mundo com menos de dois dólares por dia, segundo dados das Nações Unidas, vão poder comprar um telemóvel até 2016, mesmo que seja mais barato do que abrir uma conta ou comprar um computador portátil.A última previsão da IBM é uma espécie de "se não podes vencê-lo, junta-te a ele". Ao contrário da famosa previsão de Bill Gates, que em 2004 decretou o fim do spam em dois anos – com o sucesso que todos nós constatamos ainda hoje sempre que consultamos o email –, a IBM diz-nos que o correio electrónico indesejado não só não desaparecerá, como será transformado numa prioridade. Como? Nos próximos cinco anos, os sistemas serão capazes de filtrar toda a informação disponível e de nos mostrar apenas aquela que nos interessa, mesmo sem a termos solicitado.

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 08:24 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds