Sexta-feira, 2 de Março de 2012

FC Porto sai da Luz com o título nas mãos

Clássico cheio de equilíbrio, domínio repartido, alternância no marcador e vitória dos “dragões” (3-2).


Num grande jogo de futebol, o FC Porto impôs-se ao Benfica, no Estádio da Luz, dando um passo importante rumo ao título de campeão nacional. Com a vitória no terreno do adversário, os portistas ficam com três pontos de vantagem sobre os “encarnados” e superioridade em caso de igualdade pontual.

O jogo ainda quase não tinha descolado e já Hulk arrancava um pontapé supersónico de fora da área que surpreendeu Artur logo aos 7’. Um golaço do brasileiro.

O Benfica demorou a reagir e só num cruzamento sem grande nexo, que acaba por cair nos pés de Cardozo, os “encarnados” ameaçaram a baliza de Helton. Mas o avançado paraguaio, isolado frente ao guarda-redes portista, permitiu a defesa.

Foi preciso esperar pela passagem dos primeiros 30 minutos para o Benfica voltar a incomodar Helton. Um cruzamento de Maxi Pereira descobriu Aimar na pequena área, mas o cabeceamento saiu frouxo e à figura do guarda-redes brasileiro.

O FC Porto ripostou num lance em que Janko surgiu isolado frente a Artur, valendo aos “encarnados” o guarda-redes brasileiro, que defendeu ainda a recarga de Álvaro Pereira.

Os “dragões” voltavam ao jogo e, num livre apontado por João Moutinho, a bola roçou a barra da baliza “encarnada”.

O jogo parecia ir para o intervalo com o FC Porto em vantagem até que, num lance de insistência do ataque benfiquista, a bola sobrou para Cardozo que “fuzilou” Helton.

A segunda parte começa da melhor forma para o Benfica. Um livre marcado por Aimar bem para o “coração” da área portista descobre Cardozo, que cabeceia para o 2-1. Um lance que deixou as “águias” por cima no jogo.

Só que tudo ruiu para os homens da casa quando perderam a bola num contra-ataque e permitiram a resposta do adversário. Já com James Rodríguez em campo, o FC Porto empatou a partida com um golo do colombiano.

Foi a vez de os “azuis e brancos” passarem a estar mais cómodos no encontro. E mais ficaram quando viram Garay sair devido a lesão (antes já o mesmo tinha sucedido a Aimar) e Emerson por acumulação de cartões amarelos.

O Benfica passou a jogar em inferioridade numérica e sofreu o golo da derrota pouco depois, num livre apontado por James Rodríguez e finalizado com um cabeceamento de Maicon, que se encontrava em fora-de-jogo. Uma jogada em que Artur também foi mal batido, não chegando com os punhos onde o brasileiro chegou com a cabeça. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 22:26 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds