Sexta-feira, 15 de Abril de 2011

Orgasmo, quem já fingiu?

 

Atire a primeira pedra aquela que nunca fingiu um louco prazer, só para deixar o amorzão feliz.

 

Muitas vezes nem a própria mulher sabe por que não consegue chegar lá com a mesma facilidade que o outro. Então, para não perder o seu amor ou por não se sentir à vontade de falar sobre sexo com o companheiro, sem parecer que está reclamando do desempenho dele, ela deixa passar, como se não fizesse mal nenhum. Mas faz. É extremamente frustrante.

 

Não sentir orgasmo é uma disfunção sexual freqüente nas mulheres. E não é culpa dos homens!

 

Embora haja causas orgânicas – alguma doença neurológica, endocrinológica ou ginecológica, o que é raro – a maioria dos casos acontece por razões psicológicas. Tabus e preconceitos (às vezes inconscientes), sentimentos de culpa em relação ao sexo, ansiedade demais e falta de conhecimento do próprio corpo são algumas causas que podem impedir a mulher de relaxar e participar ativamente do ato sexual.

 

Sexo é aprendizado. E a dois fica bem melhor.

 

Para ajudá-la a chegar ao orgasmo ele precisa que você se conheça melhor e que não tenha vergonha de falar sobre a sua caminhada em busca do prazer. Só assim poderá acompanhá-la para que ambos cheguem lá ao mesmo tempo. Então, comece a tomar suas providências.

 

1º Reconhecer o terreno: O primeiro passo no caminho para o orgasmo é saber como funciona seu corpo. Olhar a sua vagina no espelho, por mais absurdo que possa parecer. Tocar-se com calma e privacidade. Reconhecer o clitóris, perceber a sensibilidade dele. Sentir cada parte do seu sexo até ganhar intimidade com a própria geografia.

 

 Descobrir o que lhe dá prazer: Terminada a exploração, é hora de decifrar o que, afinal, a deixa excitada. O único jeito para isso é a masturbação. Nela, você percebe onde precisa ser tocada para sentir prazer. Só assim vai poder dizer a ele onde quer ser acariciada, onde ele deve por a mão, onde deve beijar…

 

 Abrir o jogo: Às vezes parece mais fácil dizer que foi ótimo, e rezar para chegar lá da próxima vez que for para cama com seu gato, do que falar a verdade. O problema é que quanto mais você fingir que está tudo bem, mais vai estar perdendo. Em vez de gemer e arfar para acabar logo, conte a verdade. Diga que não sentiu nada e que precisa da ajuda dele. Se ele se importa com você, certamente vai entendê-la – afinal, que homem não quer deixar sua mulher estirada de prazer?

 

 Saber pedir o que você precisa: A masturbação foi o seu dever de casa. Agora é hora de mostrar para o seu par o que descobriu nessas incursões solitárias e o que ele pode fazer para que você chegue lá. Não se intimide. É comum os homens serem mais rápidos do que as mulheres. Deixe claro se você ainda precisa de mais tempo de preliminares antes da penetração. Peça que ele estimule seu clitóris enquanto a penetra (ou mostre a ele como gosta que faça). Há posições que favorecem esse estímulo, como a da mulher por cima. Você vai controlando o ritmo dos movimentos e pode usar as mãos dele em seu auxílio. O importante é colocá-lo no jogo, mas sem dar voz de comando. Rapazes detestam quando acham que você está mandando neles. Passe para a relação a dois tudo o que você descobriu sozinha, mas com muita doçura.

 

 Experimentar, experimentar…: Não existe só uma maneira de chegar ao orgasmo. Vocês dois terão de variar, testar, experimentar tudo o que tiverem vontade para saber qual é a melhor maneira. Um carinho diferente, uma posição nova, sexo oral… vale tudo para encontrar os caminhos. Não sinta-se intimidada se apesar dos esforços dele você ainda não conseguiu chegar lá. Tentem novamente. E lembre-se: é você quem sabe o caminho. Leve-o pela mão.

 

 Se for preciso, procure um terapeuta: Todos esses passos podem não ser simples para todo mundo. Algumas mulheres, por diversas razões, podem sentir aversão à idéia de se tocar, por exemplo. Nesse caso, só um especialista vai poder fazê-la superar esses sentimentos. Mesmo para quem se sente mais liberada, a conversa com o terapeuta pode esclarecer muita coisa. Não sentir prazer é algo que mexe muito com o emocional e nem sempre se consegue resolver isso sozinha. Para completar, os terapeutas podem ainda ensinar técnicas, exercícios e dicas para que o desempenho seja cada vez melhor.

 

Via Sexualidade



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
posts recentes

Morreu Eusébio

Unesco consagra Dieta Med...

Morreu Nelson Mandela: A ...

Alejandro Sanz: 'A música...

Dulce Félix vice-campeã e...

Teatro, Festival de Almad...

Festim recebe Kimmo Pohjo...

Curta portuguesa entre as...

ARRISCA DEZ ANOS DE PRISÃ...

Maioria das mulheres alem...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds