Quarta-feira, 10.08.11

Chocoterapia - Uma nova forma de prazer... chocolate

 

Cremes, banhos, tratamentos e massagens que transformaram o chocolate numa nova forma de prazer.

Quando os Maias descobriram o cacau como alimento, há mais de dois mil anos, provavelmente não imaginaram que no século XXI seriam descobertas tantas qualidades e aplicações para esse doce fruto nativo das Américas. A verdade é que hoje a chocoterapia transformou-se num método moderno que utiliza as propriedades benéficas do cacau para fins estéticos e terapêuticos, graças às substâncias benéficas que são extraídas das sementes do cacau.

Já existem muitas clínicas de estética no mundo que oferecem tratamentos baseados em chocoterapia. Se optar por uma massagem, deve saber que podem durar entre 45 e 70 minutos, e são realizadas com uma mistura de cacau, óleo de amêndoa e sais, que é aplicada sobre o corpo do pescoço para baixo, deixando a pele macia e suave. Inicia-se com uma exfoliação da pele para eliminar as células mortas. Depois, procede-se ao envolvimento emchocolate fluido. O efeito esfoliante é reforçado quando se combina o cacau com lama mineral. A sessão termina com um duche energizante e com a aplicação de um creme com extractos de manteiga de karité ou um creme com extracto de cacau que deixa a pele perfeitamente hidratada.

A chocoterapia também desenvolveu tratamentos faciais indicados para pele desidratadas, com acne e flacidez. Além de terapias para o corpo, que combatem celulite e gordura localizada. Graças à adição de extracto de cafeína, esta técnica proporciona também a queima de gorduras localizadas, com um efeito anticelulítico e modelador dos contornos corporais.

Outra técnica muito utilizada é o invólucro de chocoterapia, que consiste em aplicar no corpo todo uma espuma especial feita com derivados de cacau. Para favorecer a absorção de seus componentes nutritivos e estimulantes, os especialistas aconselham envolver o corpo num cobertor elétrico, que irradia calor durante vários minutos. O efeito relaxante, segundo dizem, é total.

Em forma de creme ou gel, os produtos aplicados no rosto e no corpo produzem efeitos comprovados, que proporcionam relaxamento e outros benefícios à pele.

Dado o ligeiro aroma que emana do delicioso alimento durante a aplicação da massagem, pode dizer-se que, da chocoterapia também se retiram os benefícios característicos da aromaterapia.

Além dos benefícios para o corpo, esta apreciada iguaria induz a produção de endorfinas, que aumentam a actividade de serotonina, um neurotransmissor que favorece o bom humor. Rica em enzimas, fitoestrogénios, vitaminas E, B, C, cafeína e minerais como o selénio, magnésio, potássio, ferro, etc., faz com que o chocolate resulte num tratamento de grande eficácia com deliciosas opções de bem-estar que mimam o corpo e a mente. O cacau possui seis aminoácidos essenciais para a saúde.

Já existem à sua disposição vários produtos à base de cacau que podem ser aplicados em casa. Entre eles, destaca-se um gel suavizante para a celulite, composto por um concentrado activo de cacau, combinado com agentes redutores, para combater o acúmulo de gordura. Também estão disponíveis no mercado máscaras corporais, faciais e labiais, que contêm minerais, antioxidantes e elementos que estimulam a renovação celular.



publicado por olhar para o mundo às 21:52 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.08.11

Spa em casa!

 

Passar o dia em um spa, para cuidar da pele, do corpo e da mente, é um dos programas mais desejados por muitas mulheres. Ainda mais agora, no inicio do ano, quando nós queremos dar uma renovada no visual e nas energias. Num spa, são inúmeros os tratamentos de beleza, massagens relaxantes e banhos que são capazes de a deixar novinha em folha e muito mais bonita. Mas o melhor é que não é preciso sair de casa para ter tudo isso. Monte o seu spa em casa!

Cuidados com o corpo

Para podermos abusar dos hidratantes sem preocupação, deixando a pele macia, é importante ter atenção na hora de escolher os produtos que vamos aplicar na nossa pele. Para isso, a dermatologista Daniela Alvarenga, da clínica Espaço Laser, no Rio de Janeiro, dá um conselho: "Quem tem pele oleosa e com acne deve optar por loções oil-free, livres de óleo. Já mulheres com pele seca podem utilizar hidratantes em creme".

A fisioterapeuta Célia Brasil, do Saison Spa, indica uma massagem que ajuda na sensação de hidratação e de relaxamento: "Utilizando óleos, emulsões ou cremes, inicie a massagem pela planta dos pés e vá deslizando as mãos pelo corpo com movimentos suaves, até chegar à nuca".


Livre-se da celulite!

Outro tratamento que não pode faltar em qualquer spa que se preze é o anticelulite. Os cremes para disfarçar os furinhos podem ser bastante úteis se a celulite não estiver num estágio avançado. Mas, como nenhum creme faz milagres, é importante, também, manter uma rotina de boa alimentação e actividades físicas para que o tratamento dê resultado.


Se a massagem com o creme anticelulite for feita da forma correcta, é possível evitar até mesmo a retenção de líquidos, o que ajuda a prevenir os temidos buraquinhos. Vá massajando lentamente, deslizando as mãos de forma superficial e circular na direcção da virilha para as axilas.


Pele impecável

A esteticista Silmara Beltran, do Club Capelli (Rio de Janeiro), dá um passo a passo que deve ser seguido não só no seu dia de spa, mas diariamente:

1- Primeiramente, lave bem o rosto com um sabonete neutro, sem se esquecer das regiões mais escondidas, como a lateral do ouvido, o canto da boca e a lateral do nariz.

2- Utilize um sabonete com acção microesfoliante para retirar os resíduos que ficam na pele.

3- Depois vem a tonificação. Mas atenção para o alerta que a esteticista faz na hora da escolha do produto:

"Ele deve ser escolhido de acordo com o seu tipo de pele". Para isso, consulte sempre o seu dermatologista.

Depois de toda essa rotina de cuidados, que tal fazer uma máscara? Silmara dá a receita de uma que pode fazer em casa e explica como aplicá-la: "Junte duas colheres de aveia em flocos com um pouco de sabonete líquido facial e uma colher de água de côco. Após lavar o rosto, aplique a mistura e faça uma esfoliação com movimentos circulares, do nariz para as orelhas, de baixo para cima. Massageie por três minutos. Após a esfoliação, enxague bem e seque".


Para terminar, faça compressas frias de chá de camomila (de preferência da própria erva) e aplique em todo o rosto. Deixe actuar por 10 minutos. Silmara garante que, depois disso, a sua pele será outra: "A camomila tem acção descongestionante, calmante, hidratante e clareadora. Depois desse procedimento, a pele estará renovada".
Mais um cuidado importantíssimo com a pele: se for se expor ao sol, não se esqueça do protector solar!

 

Cuidados com pés e mãos

Para finalizar, que tal dar uma atenção especial para pés e mãos? Segundo Jonas Campos, podólogo da rede Spé, O Spa do Pé, no Rio de Janeiro, essas regiões precisam de um tratamento diferenciado do resto do corpo. "Como a pele dos pés geralmente é mais espessa do que a das outras partes do corpo, é necessário utilizar cremes especiais para a região, de preferência os encontrados em clínicas de podologia", aconselha. Com as mãos, não é diferente. "Elas precisam de protecção especial, com protectores solares e luvas hidratantes", destaca.


Além da hidratação, pode terminar o seu dia com a sensação de que está a andar nas nuvens. Para isso, o podólogo recomenda, primeiramente, lavar os pés com sabão líquido antiséptico e enxaguar em água corrente. "Depois, é só lixar as áreas mais grossas da pele, fazer uma esfoliação utilizando produtos recomendados pelo seu dermatologista e, finalmente, fibalizar com uma massagem especial, utilizando cremes adequados para os pés", explica o podólogo.

Banhos


"Os banhos terapêuticos podem proporcionar inúmeros benefícios, como relaxamento, desintoxicação do organismo, vitalidade para o corpo e para a mente, remoção de células mortas da pele, estimulação da circulação sanguínea e linfática e alívio de dores em geral", garante a naturóloga Mariana Viana, do Saison Spa, em Itaipava, no Rio de Janeiro.

O segredo está nos ingredientes: "Óleos essenciais de lavanda, camomila, funcho e gerânio acalmam e provocam uma sensação de relaxamento e os de grapefruit, cravo e cipreste ajudam na desintoxicação do organismo. O uso de algas como a fucus e a wakame também é óptimo para relaxar, desintoxicar, além de aumentar a actividade metabólica e a circulação e hidratar a pele", explica Mariana.

Outra dica que faz toda a diferença na hora de preparar o seu banho é diluir os óleos essenciais no mel. "Além de facilitar a mistura dos óleos na água, o mel é um poderoso hidratante", destaca a naturóloga. Os banhos podem servir até mesmo para apimentar a relação. "Óleos essenciais de ylang ylang, patchouli, jasmim, pau-rosa, rosa e sândalo possuem propriedades afrodisíacas", garante Mariana.

Para deixar o momento ainda mais gostoso, acompanhe o banho com uma boa massagem. Segundo a terapeuta e proprietária do Uluwatu Day Spa, no Rio de Janeiro, Flávia Novaes, os terapeutas costumam recomendar uma hora de massagem após o banho. Imagine, então, receber uma massagem do seu companheiro. É começar 2011 com o pé direito!

Agora que já sabe o bem que esses banhos são capazes de fazer por si, que tal usufruir de todos esses benefícios? Mas, antes, prepare o ambiente. Um cenário relaxante contribuirá, e muito, para que saia do banho com um astral completamente diferente. Flávia Novaes explica como preparar o ambiente ideal: "Escolha um local onde possa ficar em silêncio. Desligue o seu telemóvel para que nada lhe desconcentre. Apague as luzes, acenda muitas velas e coloque uma música ambiente bem relaxante".

Nós enumeramos alguns banhos especiais e reunimos algumas dicas de como poderá desfrutar do prazer que eles lhe proporcionam na sua própria casa.

Banho relaxante

Neste inicio de ano, nada como um banho que renove as suas energias. Se tem banheira em casa, aprenda, com a esteticista Núbia Tedesco, do Saison Spa (Itaipava - RJ) a preparar um banho delicioso. Os ingredientes obrigatórios são as ervas calmantes, como a camomila e a lavanda. A temperatura da água deve ficar em torno de 37ºC. Acrescente sais de banho de sua preferência e pétalas de rosas. "Ao enalarem o seu perfume, as pétalas auxiliam na sensação de relaxamento. Não se esqueça, também, de iluminar o ambiente com velas", aconselha Núbia.

Outra opção: dilua 15 gotas de óleo essencial de lavanda e 15 gotas de óleo essencial de laranja doce em 100 ml de mel. Despeje a mistura na banheira com água quente. Essa combinação é excelente para relaxar, restaurar a energia do corpo e equilibrar as emoções e a mente. Para um banho de chuveiro, pode-se preparar um saquinho de algodão com 20 g de camomila, 20 g de erva-doce e 20 g de alfazema. Amarre-o no chuveiro e desfrute de todas as propriedades desses ingredientes.

Mas atenção: o banho quente é indicado para aliviar dores, relaxar e acalmar o corpo, além de induzir à transpiração, mas não é recomendado para crianças, idosos e pessoas com problemas cardíacos e circulatórios.

Banho energizante


Coloque em um saquinho de algodão 20 g de alecrim, 20 g de hortelã e 20 g de canela (todas as ervas secas). Amarre-o no chuveiro ou coloque na banheira em água quente. As ervas proporcionarão uma poderosa sensação de bem-estar e fornecerão energia.

Banho afrodisíaco


Escolha entre os óleos essenciais de ylang ylang, patchouli, jasmim, pau-rosa, rosa e sândalo o aroma de sua preferência e dilua 30 gotas em 100 ml de mel, álcool de cereais ou em leite. Coloque a mistura na água quente da banheira e permaneça 20 minutos em imersão. Não tome banho de duche após o procedimento, pois os princípios activos dos óleos essenciais ainda estão a penetrar na pele. Utilize uma toalha para se secar. Outra dica é colocar flores e pétalas de rosa na banheira. "Isso deixará o ambiente ainda mais bonito e o banho muito mais agradável", recomenda.

Agora, é só desfrutar da sensação de relaxamento e beleza que o day spa em casa lhe proporcionou - e, é claro, repetir a dose quantas vezes quiser!

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:50 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.08.11

Depois de um dia cansativo, é óptimo relaxar, principalmente se você estiver acompanhada. Portanto, pegue no óleo e no hidratante, pois o poder das mãos é mágico!

No século 5 a.C., o grego Hipócrates, considerado o pai da Medicina, escreveu que “para se gozar de boa saúde é preciso tomar um banho perfumado e fazer uma massagem todos os dia”. Melhor ainda, se isso for a dois e incrementar a intimidade do casal, que cria um momento reservado.

Com o estilo de vida cada vez mais acelerado e as demandas relativas a casa, aos filhos e ao trabalho sempre maiores, é comum esquecer-mo-nos do romance – fundamental nas relações bem-sucedidas. “Nos dias atuais, os casais correm pra lá e pra cá e têm pouco tempo para a intimidade”, observa a terapeuta familiar Marina Vasconcellos, psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e terapeuta de casais. “A massagem a dois é óptima para se desfrutar, sem cerimónia, de um contacto profundo e integral”, diz a terapeuta.

Dicas para relaxar de verdade

Solte a criatividade
Se o companheiro é do tipo que adora uma novidade, saia do comum! Crie um ambiente com pétalas, velas, tecidos e outros, elementos que estimulem os sentidos.

Não force
Na hora de se entregar às delícias benéficas da massagem a dois, vale tudo – exceto forçar a barra. Se o seu parceiro é uma pessoa chegada à rotina, não adianta fazer uma superprodução. Isso pode deixá-lo desconfortável e constrangido.

É essencial

Os óleos são essenciais numa boa massagem. A dica do massoterapeuta Jean Massumi é usar um tipo neutro – que pode ser de semente de uva, girassol ou germen de trigo, entre outros – misturado a uma essência. Para a massagem nos homens, as essências recomendadas são lavanda, sândalo ou ylang ylang. Para as mulheres, lavanda, laranja ou jasmim.

Não se esqueça
Confiar na intuição continua a ser uma dica preciosa para não invadir os limites do outro e garantir que o tempo passado a dois seja de muito prazer.

É importante que o casal passe um momento de qualidade. Como o toque é o princípio de todo relacionamento amoroso – e também o seu diferencial –, a prática a dois é uma técnica que cai como uma luva. "Muitos casais acabam por se tornar amigos – e só”, alerta Marina. “Quando feita com amor e interesse, pode contribuir para afinar a intimidade”, diz a professora da PUC e terapeuta familiar Magdalena Ramos.
 
Para que o casal aproveite de facto os benefícios da prática, é preciso haver respeito e confiança mútuas. Assim, nada de travar na hora H! Se você não se sentir completamente à vontade para experimentar os movimentos, possivelmente, é porque está desconfortável com você mesma. Nesse caso, Marina Vasconcellos recomenda um exercício simples: ficar cinco minutos em frente a um espelho, nua, passando um creme no próprio corpo. “Primeiro, é preciso ter intimidade consigo mesma”, explica ela.

“Toda a massagem deve ser feita com respeito e bom senso, principalmente no começo, pois é um trabalho de descoberta mútua”, afirma o massoterapeuta Jean Massumi. Ao lado, confira as técnicas ensinadas por Jean para vocês se descobrirem juntos.

Movimentos

Para ela fazer nele
Nos pés:: usando o polegar, faça uma pressão firme na altura do calcanhar e dois dedos acima dele. Dica: tem que ser forte, ou dá cócegas.
Ainda nos pés::  depois, com os dedos da sua mão em pinça, pegue os dedinhos dos pés dele e gire-os no sentido horário. Faça isso com todos, começando do mindinho do pé esquerdo até o mindinho do direito.
No ventre:: visualize um ponto três dedos abaixo do umbigo. Passe o óleo de ylang ylang nas palmas abertas e faça movimentos circulares horários sobre este ponto.
Na nuca:: deite-o de bruços, com a cabeça apoiada nos braços cruzados sob a testa, e fique de frente para ele. Com o óleo de essência de lavanda, use os três dedos do meio para fazer movimentos circulares na nuca, como se quisesse “puxar” a cabeça dele em sua direção.

Massagem a dois estimula a intimidade

 Para ele fazer nela
Nos pés:: o seu companheiro pode repetir o movimento número 1 feito por você.
Na coluna:: com você deitada de bruços, o seu parceiro vai massajar, com a palma da mão, desde a última vértebra lombar até o cóccix – o último ossinho da coluna. Depois, ele pode dar suaves batidinhas, com a mão semicerrada (atenção: não pode fechar o punho!), na região.
Atrás do joelho:: com o polegar, em movimentos circulares no sentido horário, ele deve massajá-la na linha da dobra dos joelhos
e dois dedos abaixo.
4. No peito: com óleo de lavanda, faça movimentos circulares com a mão espalmada sobre um ponto no cruzamento da linha dos mamilos com o centro longitudinal do corpo.

Massagem a dois estimula a intimidade
Via Ser Mulher


publicado por olhar para o mundo às 21:48 | link do post | comentar

Domingo, 07.08.11

Psicanálise ao casamento!

 

Para que um casal não se separe tem de aceitar que as crises fazem parte do amor. O psicanalista francês Éric Smadja passou por Lisboa, a convite do ISPA, para falar sobre a evolução do casal do ponto de vista histórico e cultural, a partir das histórias escutadas no seu consultório. "O Casal e a Sua História" é o tema e o mote para uma conversa sobre a crise conjugal.

A noção de casal como entidade é muito recente. É um conceito do século XX?
Precisamente. Tem a ver com a evolução do próprio conceito de indivíduo na sociedade contemporânea. Durante séculos, a noção de casal não existia, porque na sociedade tradicional o matrimónio era o pilar fundador do casal. Representava o encontro entre duas pessoas que se casavam para ter filhos e produzir uma família dentro da sociedade.

O casamento era uma espécie de empresa?
Assentava numa equipa de cooperação económica e social. O casamento era um projecto de família.

Já não é?
Hoje é mais difícil haver um projecto de família.

Mas a maioria das pessoas ainda casa para constituir família, ou não? Sim, mas, com a autonomia do conceito de casal, o próprio casamento tornou-se uma instituição em risco.

Porquê?
No decorrer do século XX, depois da II Guerra Mundial, a noção de indivíduo ganhou muita força na sociedade ocidental. As pessoas passaram a querer o romance e o amor, e isso veio centrar a ideia de casamento no casal, que passou a ser um mecanismo autónomo. Hoje, a novidade é que o casal separou-se do casamento.

Parece um contra-senso.
Mas é assim.

O que se tornou fundador do casal deixou de ser a família e passou a ser o amor?
Sim. Mas é uma falsa questão.

Não é o mais importante?
Não. O amor é importante, mas também é o problema, precisamente porque existe a falsa ideia de que o casal é unicamente fundado no amor, e não é. Antigamente, quando o casal era sustentado no casamento e não na ideia da relação, tudo isso era secundário.

O que é um casal?
Do ponto de vista psicanalítico - e a minha área de trabalho é a psicanálise -, o casal é um corpo ancorado em dispositivos afectivos e psíquicos que consistem em que o "outro" participe nos nossos mecanismos de protecção como indivíduos. Em termos simbólicos, isto quer dizer que eu escolho determinada pessoa porque tenho uma percepção inconsciente que existem entre nós elementos inconscientes comuns que nos vão permitir protegermo-nos dos nossos perigos interiores.

Do ponto de vista psicanalítico, a ideia de protecção é a razão pela qual procuramos o "outro" para formarmos um par?
Procuramos no outro uma sustentação narcísica de segurança e valorização do par. É uma valorização muito importante. Em termos de psicanálise, chamamos a isto benefícios narcísicos. Claro que também existe uma procura do amor e de satisfação erótica e libidinal. O casal tem uma dupla pluralidade. Por um lado, há um pólo da satisfação e valorização pessoal e, por outro, há um pólo defensivo em relação ao par. Somos seres muito frágeis.

Há cada vez mais divórcios, mais pessoas sozinhas e famílias monoparentais. Porque é que o casal é um núcleo tão frágil?
Na minha experiência como psicanalista, mas também a partir da minha observação enquanto sociólogo, há conflitos de diferentes ordens. O primeiro é que, com esta promoção e sacralização do indivíduo, há no seio do casal um conflito entre as reivindicações individuais e os interesses comuns. Quando dois seres coabitam, são confrontados com a necessidade de afirmar a sua identidade individual. Nessa reivindicação, temos grande dificuldade em aceitar o outro na sua diferença. Isto é um ponto essencial.

Diferente de nós ou diferente daquilo que queremos?
Ambas as coisas. É um conflito entre identidade e alteridade. Uma das razões por que os casais são tão frágeis e se separam tão rapidamente é devido ao facto de o casal se ter tornado num lugar de refúgio, de satisfação de muitos desejos e onde nos temos de realizar plenamente. As pessoas não estão dispostas a aceitar que seja um lugar de sofrimento. Qualquer crise, qualquer conflito mata o casal.

Está a falar de casais com quanto tempo de casamento?
Depende. Mas cada vez são mais jovens os casais que me procuram. Alguns com dois ou três anos de casamento.

E o que lhe diz isso?
Muitas coisas. Uma delas é que a ideia de amor romântico, eterno, ainda persiste como ideal, embora toda a gente saiba que o casamento para sempre acabou. Isto causa uma angústia enorme e uma grande contradição sobre a perspectiva que têm do amor.

Querem simultaneamente o amor eterno e o tempo da paixão e do romance?
Isso mesmo. As crises estão geralmente ligadas à perda de intensidade do sentimento amoroso. Há uma grande expectativa que o sentimento permaneça durante muito tempo na vida do casal. Quando a crise se instala, não aceitam a diferença do outro e não permitem a invasão. Uma das coisas que observo mais é o sentimento de desilusão. As pessoas não aceitam que o sofrimento possa fazer parte da evolução do amor.

E, entre os casais de maior duração, quais são as queixas mais frequentes?
Falta de comunicação. Começam a falar e entram em conflito. Há uma comunicação verbal e outra não-verbal. A mulher é mais exigente em matéria de comunicação íntima. Fala de sentimentos e tem uma comunicação em profundidade. Os homens têm tendência para uma comunicação mais factual do quotidiano. São menos no verbo e mais nos actos. Mas também são mais superficiais. Também me procuram por problemas de ordem sexual, como a perda de desejo e as aventuras extraconjugais. E depois há crises que têm a ver com problemas de ordem pessoal, como uma depressão,

Ainda são as mulheres quem mais procura ajuda?
Sim. São as guardiãs do casal.

Como é que se faz psicanálise a um casal? O que se passa dentro do consultório?
É um processo semelhante ao da psicanálise individual do ponto de vista do método, mas aqui é com duas pessoas. Atendo-os sempre juntos e começo por fazer três sessões de plano exploratório. Nesta fase, o meu papel é de mediador. Escuto um, depois escuto o outro. É muito importante observar como cada um deles ouve o outro. Depois, averiguo quais as diferenças e proximidades entre os dois e o que os faz oporem-se tanto. Tento perceber o que os aproximou no início do romance, o que os atraía. São questões muito importantes. Há uma exploração, igualmente muito importante, sobre a história particular de cada um na sua ligação à família de origem. Quando um fala, o outro ouve. Isto é fundamental, porque permite-lhes escutar em condições que não conseguem fazer quando estão sozinhos.

Ouvir a história contada pelo próprio permite ao outro sentir o tal factor de valorização de que falava?
Exactamente. E quando escutam coisas que nunca souberam sobre o parceiro sofrem muito. Também sofrem ao verificarem como estão feridos e já não se conseguem valorizar. Perderam essa capacidade fundamental. Porque a vida é duríssima. Somos atacados por todos os lados. O casal deve ser o sítio da segurança e do refúgio. Não o da agressão.

Qual é o lugar do casal em relação à família?
É uma pergunta muito importante, porque esse é outro tipo de conflito que existe dentro dos casais. Em primeiro lugar, há uma conflitualidade potencial entre o casal amoroso e o casal parental. Sigo muitos casais que me procuram depois de terem filhos. O nascimento de uma criança transforma completamente o elo conjugal.

Como?
O que se passa é que hoje é muito difícil para uma mulher que acaba de ser mãe conseguir articular o facto de o ser e, ao mesmo tempo, continuar aos olhos do marido como uma mulher sedutora. Na vida psíquica da mulher, existe uma dificuldade em resolver o feminino erótico e o feminino maternal. É um conflito inconsciente e muito duro de gerir.

E nos homens? Neles, o conflito surge por sentirem que perderam a mulher em detrimento das crianças. Este sentimento, inconsciente, pode despertar angústias antigas, como por exemplo rivalidades fraternais. É muito frequente jovens casais divorciarem-se depois do nascimento de filhos.

Está a falar do que se passa ao nível do inconsciente. Há um lado muito interpretativo e simbólico no discurso psicanalítico. Como é que tudo isto se revela e se pode validar?
Só posso falar da minha prática. É um processo de compreensão sobre o que leio, o que foi experimentado por outros analistas e o que observo no meu consultório. É um dado adquirido que o aparecimento das crianças altera completamente o funcionamento do casal. Muitas vezes, os casais aprendem a viver num equilíbrio e quando os filhos aparecem vão transtornar o funcionamento do casal. Surgem como um elemento perturbador.

Mais um elemento de conflito?
Muitas vezes são o pretexto para o distanciamento entre o homem e a mulher. Há casais muito simbióticos, demasiado próximos e que não aguentam essa proximidade. A chegada de uma criança permite-lhes conseguir uma distância e, por vezes, até conseguem funcionar melhor. Também há casais com uma agressividade latente entre eles e que fazem a deslocação da sua agressividade para os filhos. Muitas vezes, recebo casais no meu consultório que me chegam por via dos terapeutas dos filhos. O problema era o casal, a criança era apenas o sintoma da disfunção.

Quais são os factores para a durabilidade de um casamento? Precisamente, um dos factores é aceitar esse sofrimento, que é inevitável. Como tudo o que acontece na vida, o sentimento amoroso evolui. É preciso aceitar que o amor se transforme e tome formas diferentes. A paixão não é duradoura. O que é duradouro é a ternura, a cumplicidade. Isso mantém o caminho. O que também é durável é a capacidade de se valorizarem um ao outro através das palavras, dos actos e das atitudes. Quando se perde o sentido do valor do outro é muito grave.

É casado?
(risos) Não é suposto responder a isso. Mas sim, sou. Há mais de vinte anos.

 

Éric Smadja é membro da Sociedade de Psicanálise de Paris e psicoterapeuta de casais e da família. Tem vários estudos publicados sobre a relação entre a psicanálise e a antropologia social e alguns livros dedicados ao tema. Em breve editará o livro "Le Couple et Son Histoire", um tema a que se tem dedicado nos últimos anos na investigação e no seu consultório e que o trouxe a Lisboa.



publicado por olhar para o mundo às 21:46 | link do post | comentar

Sábado, 06.08.11

Sexualidade da mulher após a menopausa

 

Estudo identifica factores que prejudicam a sexualidade feminina após a idade reprodutiva.

Depois da menopausa, quando acabam as ovulações mensais e os níveis de hormonas femininas descem, a qualidade da vida sexual de mais de um terço das mulheres piora. Elas passam a evitar as relações sexuais, em grande parte por sentir desconforto e dor que tornam o sexo quase um suplício doloroso. Essas constatações vêm de um levantamento coordenado pelo ginecologista Aarão Mendes Pinto-Neto, da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e detalhado em três artigos publicados em 2008 na revista Menopause.

Um dos resultados que chamou a atenção foi a grande frequência dedor durante a penetração – distúrbio chamado pelos médicos de dispareunia –, mencionada por quase 40% das entrevistadas. “Entre dois e três anos depois da menopausa, quase todas as mulheres sentem algum nível de desconforto devido à secura vaginal”, conta Aarão. Em muitos casos, nada que ainformação e um pouco de gel lubrificante não resolvam.

A companhia de um parceiro carinhoso e saudável também se mostrou indispensável para uma boa sexualidade. Verificou-se que as mulheres cujos parceiros tinham problemas comodisfunção erétil ou ejaculação precoce apresentavam maior tendência a sentir dor durante o sexo. Uma explicação provável, segundo os investigadores, é que essas mulheres, para atingir um nível de lubrificação confortável, precisavam receber mais carícias, o que nem sempre um parceiro mais apressado consegue dar.

dispareunia foi mais comum entre as mulheres com depressões e as que se sentem nervosas em relação ao sexo. Como o questionário estabelece a correlação, mas não permite saber se a dor causa o problema emocional ou se é consequência dele, os investigadores apoiam-se na experiência clínica para entender melhor os resultados. Com base nos casos que viu em mais de 20 anos de estudo, o ginecologista da Unicamp acredita que o desconforto físico surge antes do problema emocional. E, quando a mulher antecipa a dor que sentirá, começa a evitar a actividade sexual.

Alguns dos sinais desagradáveis da menopausa prejudicam o sexo, o que torna a disfunção sexual mais comum entre as mulheres que têm esses sintomas. Não surpreende. Quem transpira e sente falta de ar durante ondas súbitas de calor, não produz lubrificação vaginal, sofre de insónias, tem depressão e passa por um período em que as oscilações de humor parecem uma montanha-russa a ponto de dar saudades das tensões pré-menstruais da juventude e dificilmente encara o sexo com bons olhos. Além disso, os medicamentos contra a depressão e a hipertensão, problemas comuns nessa fase da vida, podem diminuir o desejo sexual. 

Uma boa vida sexual
frisa Aarão, é a que satisfaz a própria pessoa. Há quem fique feliz com sexo uma vez ao mês e quem ache três vezes por semana pouco. O desejo sexual naturalmente diminui com a idade – não com a menopausa. “Um homem de 50 anos tem menos desejo do que tinha aos 20 anos; o mesmo acontece com as mulheres.” Por essa razão, o investigador não fala em sexualidade boa ou normal, mas sim adequada para cada mulher. 

A satisfação, porém, não depende apenas da saúde física. Para uma vida sexual plena, a saúde emocional do relacionamento deve estar em dia. Para ter uma sexualidade adequada, a mulher precisa de se sentir atraída pelo parceiro. O questionário incluiu perguntas sobre quão satisfeita a participante estava com seu parceiro como amante, se estava apaixonada e, regra geral, como se sentia em relação a ele – ou ela, no caso de relações homossexuais. Uma proporção maior (de 71% a 86%) de mulheres que atribuíram nota máxima numa escala de 0 a 6 para cada um desses três itens – ou seja, estavam apaixonadas, os parceiros as satisfaziam e elas os viam como bons companheiros – afirmou ter uma boa vida sexual. Entre as menos satisfeitas com os seus parceiros, mais da metade (entre 53% e 56%) tinha a sexualidade prejudicada. 

Segundo o ginecologista, alguns sexólogos defendem que a cura para a disfunção sexual feminina é um parceiro jovem e atraente. 

A partir desse levantamento, os ginecologistas podem ajudar as mulheres a resgatarem a sua sexualidade depois da idade reprodutiva. Para isso é necessário avaliar o caso de cada paciente e procurar soluções mais adequadas para elas. A terapia de reposição hormonal, por exemplo, pode reduzir a falta de lubrificação e os calores, e determinadas posições sexuais podem ser mais confortáveis e prazerosas para a mulher. “A nossa função”, resume Aarão, “é oferecer bem-estar geral às mulheres e preservar a sua saúde para a velhice”. 

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:43 | link do post | comentar

Sexta-feira, 05.08.11

A importância da higiene íntima

 

Use apenas produtos que assegurem o ph vaginal.


Muitas mulheres sofrem de desequilíbrios no pH vaginal, que podem estar por detrás do mau odor, irritação ou ardor e, inclusive, de infecções como vaginose bacteriana. 

Esta alteração pode ser provocada pela menstruação, relações sexuais sem preservativo, duches vaginais, produtos femininos ou de limpeza como sabonete, gel de banho ou óleos de banho perfumados, e também pelas mudanças hormonais próprias da gravidez ou da menopausa. 

Por isso, torna-se importante usar apenas produtos de higiene íntima que assegurem a estabilidade do pH da zona vaginal.

Informe-se junto do seu ginecologista.

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:41 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.08.11

Aprenda a avaliar os seus problemas no relacionamento sexual

 

É bastante comum a existência de problemas na vida do casal provocados por desajustes na atividade sexual.


Muitos são devidos ao modo de ser das pessoas, outros a diferentes maneiras de ver as coisas (quantidade e tipo de relações, determinadas “exigências”, etc), outros ainda em função de desajustes na parte afetiva, com relação ao carinho, à atenção, além de interferência de terceiros (parentes, amigos) e, cada vez mais importantes, os problemas financeiros.


Claro que cada pessoa é uma pessoa e cada casal é um casal específico, com os seus próprios problemas. O diálogo, a abertura à mudança, um estreitamento do afeto com aproximação do casal e, em muitos casos, conselhos ou terapia podem ser muito úteis na solução dos conflitos e recuperação das relações. O que queremos ressaltar, aqui, é a possibilidade dos desajustes sexuais serem devidos a problemas derivados de doenças.


Isto se deve à existência de problemas que refletem na parte sexual, no desempenho sexual das pessoas, sejam homens ou mulheres, que podem ser específicos da área dos órgãos sexuais. No caso da mulherdoenças ovarianas, uterinas, vaginais, carências hormonais e outras, podem provocar redução do desejo, incómodos ou dores quando da relação sexual, gerando insatisfação, repulsa ou medo do sexo.


No caso do homemproblemas nas artérias do pénis, no próprio pénis, carências hormonais, problemas com a inervação dos genitais e outros podem tornar difícil a ereção ou a realização do ato sexual. Além destes, doenças gerais também podem interferir no desempenho sexual, quer por si mesmas, como a depressão, várias doenças mentais, a diabetes, a tensão alta, os distúrbios glandulares, em especial da tiróide, doenças neurológicas e outras, quer por efeitos colaterais dos medicamentos usados para o seu tratamento, como anti-depressivos, anti-hipertensivos e outros.


De qualquer forma, existem dois pontos importantes:


Problemas de relacionamento entre as pessoas são importantes, são muito comuns e precisam ser “atacados” através do diálogo, da abertura e de ajuda profissional.


Problemas derivados de doenças podem interferir e, neste caso, uma consulta ao seu médico de confiança, ginecologista, urologista, clínico geral, psiquiatra ou outro especialista deve ser feita e poderá identificar e corrigir permitindo ao casal buscar o retorno à satisfação.

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:38 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.08.11

Sexo depois do parto

 

O nascimento dos filhos é um momento importante e muito aguardado por qualquer casal. É quando uma nova vida, literalmente, começa para todos na casa. Estas novidades, entretanto, podem mudar de forma definitiva a rotina sexual dos parceiros. E apenas com paciência e muito diálogo este contratempo pode ser resolvido.

 

Se o casal possui uma vida sexual satisfatória antes do nascimento do bebé, a vida sexual sofrerá menos com a chegada do novo integrante da família. Ela ressalta, porém, que o excesso de trabalho da mulher neste período e a dedicação ao filho acabam sendo naturalmente prioritários. Além disso, o efeito da prolactina, hormona responsável pela produção de leite materno, influencia diretamente a produção de testosterona na mulher, este último responsável pelo desejo sexual.

Normalmente, os médicos liberam clinicamente as novas mães para o sexo após 40 ou 60 dias do parto. Entretanto a preparação física para o sexo não corresponde diretamente à preparação psicológica para voltar à ativa. Apesar da possibilidade do casal estar distanciado e intolerante, há perigo da mulher apresentar uma leve depressão devido à sua sensibilidade aflorada e ainda baixa auto-estima, por causa das mudanças no corpo. Nestes casos a sensibilidade do homem nunca é demais.

Diante de pequenos problemas ou atritos nestes casos, como contornar a situação? Para o homem, muito cuidado e muito carinho, lembrando que sexo não necessariamente envolve penetração. Nesta fase, a mulher fica mesmo mais sensível fisicamente. Elogios e carícias podem ser muito bem-vindos e se transformarem num estimulante para a relação do casal. É preciso adaptar-se ao corpo em transformação, tirar aquele pijama de amamentação e colocar algo mais sexy. Pode parecer inimaginável, mas faz muito bem ao casal e acredite, a você também. Reserve um tempo para vocês e namorem. É necessário habituarem-se ao sexo com interrupções, choros, amamentações e trocas de fraldas noturnas. Parece que eles adivinham!!

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 02.08.11

O que acontece com o corpo na hora do sexo?

 

O sexo faz um rebuliço com a imensa cadeia de processos físicos e químicos do nosso organismo. Depois da excitação, há um aumento da liberação de hormonas sexuais (estrógeno, na mulher, e testosterona, no homem) e de adrenalina, que preparam o indivíduo para o acto sexual.


O efeito dessa elevação química é imediato: a circulação sanguínea aumenta, o coração dispara, os pêlos eriçam, a pele enrubesce e a região genital, com uma grande concentração de sangue, dilata-se.

 

Na mulher ocorre o inchaço vaginal e, no homem, a erecção. A respiração fica ofegante. Ao mesmo tempo em que a excitação cresce, outra substância entra em acção. É a endorfina, responsável pela sensação de prazer e satisfação. Nesse momento, a adrenalina está mais baixa e o organismo fica completamente inebriado pela endorfina.

 

O nível máximo de liberação dessa última substância corresponde ao orgasmo. É o momento no qual todas as células nervosas do cérebro descarregam o seu conteúdo eléctrico, promovendo o relaxamento físico total. Na mulher, durante esse clímax também é liberado outra hormona, chamada ocitocina, responsável pela contracção do útero. 

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 01.08.11

 

 

Os benefícios do sexo para a mulher!

 

Confira 20 razões para ter sexo!

1. O sexo pode ser um tratamento de beleza. Quando uma mulher faz sexo o nível de estrogénio no corpo dela duplica, tornando a pele mais macia e o cabelo mais brilhante.

2. Melhora a relação. Todas as vezes que partilhar a experiência do sexo com alguém o cérebro começa a associar a outra pessoa ao sentimento de prazer. Pode transformar uma relação simplesmente por aumentar o número de vezes que se tem prazer com alguém.

3. O sexo pode fazer emagrecer. Rapidinhas de 20 minutos semanalmente significam 7.500 kcal anualmente, que é mesmo que gastaria a correr 120Km. Uma sessão de sexo pode queimar cerca de 200 caloria, que é o mesmo que correr durante 15 minutos.

4. As hormonas de estrogénio libertadas enquanto se tem sexo, contribuem para proteger o coração, bem como ajudam a prevenir a doença de Alzheimer e a osteoporose, enquanto a testosterona fortalece os ossos e os músculos.

5. Aumenta a esperança de vida. Um estudo feito na universidade de Belfast feito em 1.000 homens de meia-idade demonstrou que o sexo regular aumenta a esperança de vida. Na mesma faixa etária e saúde, aqueles que tem orgasmos mais frequentemente tem metade da taxa de morte do que os homens que não tinham orgasmos tão frequentemente. Isto pode dever-se a um decréscimo das hormonas do stress, reacção que acontece logo depois de ter sexo.

6. O sexo apura os nossos sentidos, especialmente o cheiro. A seguir ao orgasmo, uma subida da hormona da prolactina faz com que as células cerebrais formem novos neurónios no bolbo olfactivo, aumentando a capacidades olfactiva.

7. A saúde mental e emocional é indubitavelmente influenciada pelo sexo. A abstinência é fonte de ansiedade, paranóia e depressão. De facto no caso de uma leve depressão, o corpo logo depois do sexo liberta endorfinas, responsáveis por diminuírem o stress, levando a um estado de felicidade.

8. Suar enquanto se faz sexo, limpa os poros, tornando a pele mais limpa e diminuindo o risco de dermatites.

9. O sexo fortalece os músculos. Pode imaginar o esforço feito pelos seus músculos durante aquelas flexões e elevações. Tudo depende das suas acrobacias na cama, mas será certamente mais divertido que correr numa passadeira.

10. Quanto mais activa for a sua vida sexual mais atraente parecerá para as pessoas do sexo oposto. Alta actividade sexual faz com que o corpo liberte mais feromonas, que são químicos que nos fazem sentir atraídos pelo sexo oposto, são os químicos da paixão.

11. O sexo é um inibidor da dor: mesmo antes do orgasmo, os níveis das hormonas de oxitocina aumentam cerca de 5 vezes mais, levando a uma libertação de endorfinas. Estes químicos acalmam a dor, desde a menor dor de cabeça até dores de artrites, e tudo sem efeitos secundários

12. As enxaquecas também tendem a desaparecer porque os vasos capilares tendem a estar mais alargados quando se tem sexo. Por isso já sabe, uma dor de cabeça de uma mulher é só uma desculpa para ter sexo…

13. O sexo leva a um maior controlo da bexiga, fortalecendo os músculos da pélvis, controlando melhor o fluxo da urina.

14. Ter sexo regularmente baixa os níveis de colesterol, balanceando o rácio de bom colesterol/mau colesterol.

15. A actividade sexual diminui a possibilidade de ter constipações bem como gripes. Sexo 1 ou 2 vezes por semana significa mais 30% de valores mais elevados de anticorpos hemoglobina A, responsável pelo “trabalhar” do sistema imunitário.

16. Uma boa sessão de sexo pode ser um bom medicamento para tratar as alergias, dado que uma boa sessão de sexo é um anti-histamínico natural que ajuda a combater a asma e a febre.

17. Ajuda a esquecer os problemas. A oxitocina que é desencadeada pelo orgasmo, tem um efeito amnésico que pode ajudar a esquecer os problemas, que pode durar até cerca de 5 horas. As mulheres têm uma vantagem adicional, durante o orgasmo as partes do cérebro que gerem o medo, ansiedade, e o stress são desligadas; só que fingir o orgasmo não tem o mesmo efeito…

18. Ajuda a dormir melhor. Depois do orgasmo, especialmente à noite, fica-se com sono. A seguir ao orgasmo o corpo fica completamente relaxado, podendo ter uma noite de sono mais descansada.

19. Melhora os dentes. Muito melhor que uma pasta de dentes, o plasma seminal em contacto com os dentes previne as cáries dentárias, porque contém zinco, cálcio e outros minerais importantes para a prevenção das cáries.

20. 20, quer mais razões?! A melhor maneira de ter prazer naturalmente é o sexo!

 

Via Ser Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:07 | link do post | comentar

Domingo, 24.07.11

Opções para quem não consegue pagar casa

 

A subida dos juros e da Euribor colocam novas dificuldades às famílias e as perguntas são muitas. Há alternativas à insolvência? Posso pedir um período de carência? Que opções legais tenho? Conheça as respostas

 

A subida da Euribor desequilibrou o meu orçamento familiar. Não consigo pagar o empréstimo. Sei que foi o que combinei no contrato, mas há outras opções para renegociar que não passem por uma declaração de insolvência? 


Num cenário de subida da taxa de juro que torne incomportável o pagamento da prestação mensal, a primeira alternativa é a renegociação dos termos do empréstimo (contratar taxa fixa, aumentar a maturidade do empréstimo, etc.) com o banco. Esta renegociação pode ser da iniciativa do devedor e, note-se, é também do interesse do banco, uma vez que pode evitar situações de incumprimento. Dentro das possibilidades de cada devedor, a contratação de produtos adicionais (um seguro de crédito, seguro do imóvel, constituição de um depósito, etc.) pode fortalecer a posição negocial e facilitar a alteração das condições do crédito. Em paralelo, deve ser ponderada a possibilidade de transferir o crédito para outra instituição que ofereça condições mais vantajosas; é importante reter, contudo, que esta hipótese envolve quase sempre penalizações, que devem ser devidamente avaliadas.

 

Estou desempregado. Posso pedir um período de carência? Não tenho condições para pagar o empréstimo. Ou estender o prazo de maturidade? 
Não existe mecanismo legal que confira protecção específica ao devedor em caso de perda de emprego. Assim, não tendo sido contratado seguro de crédito que assegure o cumprimento temporário das obrigações perante o banco, a solução passa pela renegociação das condições vigentes, procurando reduzir o valor das prestações no curto prazo (por exemplo, aumentando a maturidade). Note-se que é prática comum os contratos de crédito obrigarem o devedor a comunicar ao banco a eventual perda de emprego e, em caso de incumprimento, permitirem ao banco decretar o vencimento antecipado do crédito.

 

Ler artigo completo no Dinheiro Vivo



publicado por olhar para o mundo às 10:36 | link do post | comentar

Sábado, 23.07.11

Porque é que o sexo morre depois do casamento?

 

Mais de 55% das mulheres casadasnão estão interessadas em sexo com os maridos.

 

Muitos são os homens que também não estão interessados em sexo com as esposas.

 

O problema não é geralmente a falta de desejo sexual – é que eles não estão interessados em sexo com os parceiros. Há uma boa razão para isto.

O Problema:

 

 

A sexualidade em relações longas é o resultado da energia do amor que corre entre duas pessoas. Se alguma coisa está a bloquear essa energia, aenergia sexual entre eles também é bloqueada.

 

A razão:

 

Podem existir muitas razões para estes bloqueios, mas a mais comum é a que se costumo chamar “sistema de relação de insistência-resistência”.

 

A Explicação:

 

Funciona do seguinte modo: um dos parceiros, vamos chamar-lhe Bill, “insiste” com o outro para obter tempo, aprovação, atenção, apreço e também sexo.

O Bill pode insistir com gentileza, cuidados (dar de modo a receber algo de volta), presentes, afastamento, ira ou  culpa.

Estes comportamentos são um impulso/uma insistência quando o Bill sente um vazio por dentro, uma sensação semelhante a um buraco negro que quer ser preenchido  através de aprovação, validação e sexo.

 

De facto, o sexo pode ser o modo, para além do trabalho, através do qual o valor do Bill, enquanto homem, é comprovado e o seu vazio interior preenchido.

 

Pode ser a principal maneira de se sentir amado.

 

À parceira, vamos chamar-lhe Jan, ao invés de se sentir amada pela gentileza, presentes, afastamento, ira e culpa, sente-se como um objecto.

Ela sente que o Bill está a ser simpático ou está zangado para a manipular para o sexo – não porque queira genuinamente dar-lhe ou expressar-lhe o seu amor mas  porque quer obter o amor dela.

 

Ele parece-lhe um rapazinho carente que se quer tornar seguro, realizado ou liberto.

Ela acaba por se sentir usada e esgotada quando têm sexo e não amada. Como não quer ser usada nem controlada pelo Bill e como não se senteatraída por ele quando ele parece um rapazinho carente, o corpo começa a resistir e ela deixa de sentir atracção sexual por ele.

 

É claro que também pode acontecer ao contrário, sendo a mulher a insistir e o homem a não querer ser usado e controlado por ela.

 

 

A resolução:
Neste sistema de insistência-resistência entre o Bill e a Jan, é necessário que ocorram uma série de mudanças para que a paixão volte.

O Bill tem de parar de tentar controlar a Jan. Ele tem de aprender a responsabilizar-se pelos seus próprios sentimentos e bem-estar – para se validar a si mesmo e preencher-se a si próprio de amor, e não estar sempre a tentar controlar se consegue alguma coisa da Jan. 

A Jan precisa de aprender a dizer o que pensa em vez de ceder (ter sexoquando não quer) ou resistir.

Ela tem de dizer ao Bill que não se sente receptiva, quando ele insiste com ela para ter sexo, ou qualquer outra coisa, como tempo, atenção, apreço ou aprovação.

Enquanto ela não estiver preparada para dizer o que pensa, sem culpa ou juízos de valor sobre o sentimento de vazio e carência dele, o Bill não compreenderá qual é o problema.

 

Ele pensará apenas que ela é frígida ou tem um qualquer problema sexual e não perceberá a sua responsabilidade no sistema matrimonial.

A Jan também precisa de experimentar um processo espiritual de cura para se tornar suficientemente forte para dizer o que pensa.

A maioria das mulheres sente-se atraída por um homem quando ele se sente seguro e bem consigo próprio. A carência não é excitante.

Também os homens não se sentem atraídos por uma mulher carente, uma mulher que necessita que ele faça amor com ela para se sentir segura, merecedora e digna de amor.

 

Na nossa sociedade é mais comum para um homem tentar conseguir a comprovação do seu valor através do sexo do que uma mulher; é por isso que mais homens insistem no sexo.

 

Em qualquer dos casos, ambos os parceiros têm de fazer a sua cura espiritual para se tornarem fortes o bastante, de modo a amarem verdadeiramente a si mesmos e aos outros.

Via Casamento

 



publicado por olhar para o mundo às 21:43 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.07.11

Como mudar a cor do Facebook

 

 

Para quem não sabe ou quem não me segue no Facebook ou no Twitter, eu criei um site que se chama Cor do Facebook. Com este site, podes Mudar a cor do Facebook em apenas três simples passos. Aqui fica o behind the scenes.
O que pretendo? Ser um pouco viral. Até porque a publicidade não é muita, e não estou a enganar ninguém; antes pelo contrário… isto funciona mesmo e eu próprio uso-o!

O behind the scenes deste site é nada mais, nada menos do que:

  •  WP Súper Popup PRO – ao contrário da versão fere, este plugin permite costumizar como aparece o popup em termos do ecrã, quantas vezes, vários tipos de popup (físico, ajax, com load de um canto do ecrã, etc.) e tem 6 themes disponíveis.
  • Botão share feito à parte – O problema de todos os plugins de Facebook Share é que, efetivamente, não fazem um botão como deve ser. Tive que criar um botão como deve ser (ou seja, grande) e linkar a http://www.facebook.com/sharer.php?u=NOME-DO-SITE. Se não sabiam como fazer um botão Share manual, aqui fica a dica.
  • Usar anúncios Flash – como alguns de vós sabem o flash fica “saído” da Lightbox, ou seja, se tiver um popup de Lightbox o flash fica clicável ao contrário do resto do texto.
  • E por fim, share share share! – Espero que isto seja viral, pelo menos ao longo do tempo vou fazer por isso. É para isso que a parte final deste post é dedicada ao alerta… SHARE IS THE REASON! ;)

Bons sites, e bons ganhos para vocês!

Rui

 

Retirado de Rui Cruz



publicado por olhar para o mundo às 08:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.07.11

Mood Killers: 5 inimigos da Paixão

 

Alguns gestos e hábitos podem tornar-se pouco ou nada atractivos e poderão mesmo vir a cortar a paixãoe o desejo sexual.

 


Conheça 5 grandes erros que cortam toda a paixão e inibem a libido:

1. Esconder a insatisfação
Nunca esconda a sua infelicidade e insatisfação, em relação à relação, para si mesmo. E nunca tente suprimi-la.
Psicólogos afirmam que uma discussão construtiva é uma das bases fundamentais para uma relação de sucesso.
Evitar discussões abertas e troca verbal de insultos, fará com que se torne uma pessoa fria e amarga, que mais cedo ou mais tarde matará a sua paixão e a sua vida sexual.



2. Palavras que magoam
Independentemente de quão irritado o seu parceiro a deixou, não deixe escapar palavras que poderia magoá-lo profundamente. 
Não use os seus defeitos pessoais como uma arma para atingi-lo onde dói mais. 
Perderá a confiança dele e mais tarde também o seu amor.



3. Não se deixe levar...
Mesmo que vocês já estejam juntos há muitos anos, nunca devem tomar o seu relacionamento como garantido.
Tem que lutar constantemente pelo afecto de seu parceiro, o que significa cuidar, por exemplo, do seu corpo. 
Deixando-se levar também significa não se preocupar com o seu parceiro, o que pode matar a paixão.



4. Falta de Confiança
Se você é muito ciumento por natureza, tente conter-se, pelo menos um pouco. Ser muito ciumento e desconfiado pode destruir qualquer relacionamento. 
As constantes acusações e a procura por razões para discutir, mesmo quando não há nenhuma, poderá, rapidamente, extinguir a chama da paixão que ainda existe na sua relação.



5. Hábitos pouco atraentes
Roer as unhas, sorver a sopa, palitar os dentes, ou deixar roupa espalhada por toda a casa são apenas alguns hábitos pouco atraente, que podem eventualmente conduzir uma pessoa à loucura.
Mesmo que pense que estas são coisas insignificantes, são um dos maiores inimigos da paixão. Altere-os, enquanto ainda tem tempo.

 

Via Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:10 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 04.07.11
O que as mulheres esperam do primeiro encontro

 

A primeira impressão é a que fica. Essa frase se encaixa nas mais diferentes situações.

 

Inclusive nos relacionamentos. Na hora de sair com um pretendente a mulher não poupa esforços para impressionar o rapaz. Faz as unhas, dá uma boa arrumada no cabelo, capricha na maquiagem e fica horas em frente ao guarda-roupa escolhendo a roupa mais bonita e sedutora.

 

Além de dar um bom tapa no visual, a mulher espera que o homem também se esforce para impressioná-la no primeiro encontro. Não somente na aparência, mas também nas atitudes. Afinal de contas, se as coisas não forem legais logo de cara, é bem difícil dar uma segunda chance.

 

Como cada mulher tem gostos e expectativas diferentes, surge a dúvida: quais atitudes ela espera do pretendente no primeiro encontro? Para saber as respostas, o Vila Dois conversou com algumas mulheres.

 

Para a designer Elenice, de 38 anos, no primeiro encontro vale a simplicidade, o cavalheirismo (que está em extinção) e originalidade. E, claro, o bom humor, que para a moça é essencial. "É importante mostrar interesse pela pessoa e rolar uma boa conversa para um conhecer melhor o outro", explicou.

 

Elenice desaprova totalmente as cantadas ou insinuações sexuais no primeiro encontro. E garante que tudo fica melhor se tiver um elemento original capaz de surpreendê-la. "Pode ser um botão de rosa, um gesto que mostre que ele prestou atenção no que você disse ou em algo que ele reparou em você." E completa: "No final, a elegância é que vale. Isso não quer dizer levar em algum caro ou ter dinheiro, mas ter atitudes acertadas".

 

Quem deseja conquistar o coração da fonoaudióloga Tamires, de 27 anos, precisa preencher uma lista de requisitos. O principal deles é o respeito no linguajar e nos carinhos. "O cara não deve‘avançar demais o sinal’ antes de me conhecer melhor. Até porque isso pode e deve acontecer com naturalidade, à medida que a intimidade e a empatia existentes entre nós evoluam", revelou.

 

Amante da boa culinária e da boa educação, Tamires espera que o pretendente saiba se portar educadamente durante as refeições. "Se ele demonstrar o mínimo de etiqueta à mesa ganha muitos pontos comigo. Para mim, quem tem noção de boas maneiras à mesa certamente saberá se portar em outras situações", explicou. "Ser romântico é opção dele. Abrir a porta do carro ou levar flores são gestos que encantam, mas não adianta nada se não vier acompanhado dos itens acima."

 

Além de observa esse detalhes, a fonoaudióloga gosta de homens que tenham um bom papo. "Homem que não sabe falar direito, ou que só fala e não escuta é brochante! Nós, mulheres, temos muito a dizer e gostamos de ser ouvidas, de partilhar momentos", garantiu Tamires.

A jornalista e advogada Aline, de 33 anos, também deu sua contribuição e crê que o principal é a mulher sentir que o homem está interessado, de fato, no que ela tem a dizer, nas suas opiniões e impressões. "Um homem com uma postura gentil e que se mostre envolvido pela conversa da mulher, tem chance de conseguir um segundo encontro", opinou.

 

Alice ressalta que é quase unanimidade que em um primeiro contato a mulher busque uma pessoa educada, elegante e cavalheira. E que não fique, por exemplo, falando ao celular. "Se oferecer para pagar a conta e deixar em casa também são atitudes muito valorizadas pelo público feminino, especialmente no primeiro encontro", declarou.

 

Independente dos desejos de cada mulher, o que todas querem é encontrar uma cara-metade capaz de amá-la e de compartilhar momentos, sejam eles feliz, tristes, grande ou pequenos. O homem que estiver disposto a tratar uma mulher com respeito e carinho, certamente vai receber esses mesmos sentimentos em dobro. E garantir o segundo, terceiro e quarto encontros. E então, quem se habilita?

 

Via Vila Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:05 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.06.11
Sexo, sete coisas que precisa de fazer

 

Diversificar os tipos de transa elevarão sua vida íntima a um novo nível de prazer. Está esperando o que para escolher qual delas experimentar já esta noite com o gato?


1. Preliminares caprichadas


"Além de prazerosas, elas reforçam a intimidade entre o casal", garante a sex trainer Rita Rostirolla. Segundo a educadora sexual Laura Muller, tais carícias são essenciais para a mulher sentir prazer na penetração e para o homem ter um orgasmo mais intenso.

Como curtir: é preciso diminuir o ritmo e prestar atenção a cada toque e sensação. Beije o moço de forma prolongada e suave. Assim ele entenderá que não precisa ter pressa. Aproveite o momento para descobrir o que o corpo dele pode oferecer e explore cada cantinho com carinhos, beijos, mordidas, lambidas...


2. Prêmio imediato


A rapidinha merece ter seu espaço garantido na vida a dois. "O gostoso nesse tipo de sexo é o fato de ele demonstrar um desejo incontrolável, que não pode esperar", defende a sexóloga Carla Cecarello. Só não vale fazer disso um hábito, praticado mesmo quando se tem uma noite toda disponível.

Como curtir: vá para o ataque - e para a penetração, sem demora! Se o tempo for muito curto, não há necessidade nem de se despirem totalmente. Saias e vestidos são mais práticos, mas a única regra é se divertir em velocidade máxima.


3. Sela paz


A adrenalina liberada durante uma briga pode ser muito excitante. Daí não ser incomum que discussões acaloradas acabem na cama. "É válido, desde que não seja uma fuga dos problemas", alerta a sexóloga Carla Cecarello. O ideal é que o sexo seja uma comemoração da paz recém-estabelecida.

Como curtir: se durante a briga sua raiva virou tesão, arrisque tascar um beijão no moço. Isso tem tudo para acabar deliciosamente bem, mas se ele ainda estiver bravo, pode não topar partir para o abraço. Se depois de solucionado o problema você quiser uma transa para lá de intensa, experimente torturá-lo, "rondando" as partes íntimas dele com carícias, mas sem tocá-las de verdade...

4. Pecado original


Por mais gostosa que seja a rotina, ela cansa. Por isso, criatividade é tão na vida sexual. Para manter a chama acesa é preciso entregar-se aos seus impulsos e desejos e fazer um sexo mais selvagem de vez em quando. "Aqui vale tudo, desde que não fira nenhum dos dois", lembra Laura Muller. Então, esqueça as regras e trate apenas de seguir as vontades de seu corpo.

Como curtir: mande um torpedo para o bonitão, revelando suas intenções para mais tarde. Ele, na certa, ficará aceso rapidinho! "Abusar de um vocabulário erótico dá um tom mais selvagem à relação", garante a consultora de artes sensuais Fernanda Pauliv. A sex trainer Rita Rostirolla dá outra sugestão: usar lugares diferentes da casa para uma transa inusitada. Tapete da sala, balcão da cozinha, banheiro...

5. Desejo de aconchego


Às vezes, nada melhor do que sexo para nos dar sensação de acolhimento quando estamos tristes ou tensos. "Homens precisam gozar para relaxar; e mulheres precisam relaxar para gozar", defende Rita. Por isso, transas reconfortantes funcionam melhor para eles. Porém, carinho, sobretudo se estamos fragilizadas, não faz mal a ninguém.

Como curtir: caso seu parceiro esteja com problemas, seja carinhosa. Ofereça uma massagem ou um cafuné. Dê beijinhos e vá acariciando o corpo dele sem forçar a barra. Agora, se é você quem está precisando de um ombro, peça a ele ajuda para relaxar com algum carinho que goste.


6. Show de estímulos


Você pode até achar difícil se masturbar na frente de seu parceiro, mas saiba que isso pode ser bom para os dois! "Os homens são extremamente visuais", ressalta Carla. Por isso, adoram fazer sexo com a luz acesa e ver cada movimento seu. Tocar-se na frente dele é uma ótima forma de ensiná-lo a lhe dar mais prazer.

Como curtir: deixe a luz total ou parcialmente acesa. Capriche na lingerie e abuse do contato visual. Então, toque seu próprio corpo sem pudores, permitindo que o bonitão aprecie cada detalhe.  Deixe que ele se delicie assistindo suas habilidades!

7. Poder é querer


Há dias em que a gente acorda mais mandona e, em outros, mais submissa. Na cama, a mesma regra se aplica. Para Laura, brincar de mandar ou de obedecer às ordens e aos desejos do parceiro pode ser muito prazeroso e divertido, pois mexe com nossas fantasias.

Como curtir: quer que ele domine na cama hoje? "Sugira uma fantasia, como ficar imóvel e não tocá-lo enquanto ele usa e abusa de você vendada", sugere Rita. Mas se nesta noite é você quem manda, deixe bem claro que ele só pode tocá-la quando você permitir.

 

Via Paraiba.com



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 10.06.11

Top 10: maiores queixas sexuais das mulheres em relação aos homens

 

Revista VIP, consultou 1.193 mulheres entre 18 e 35 anos de todo o Brasil afim de saber o que as mulheres querem na hora do sexo. Confira o top 10 das queixas!

  1. Gozam muito rápido: 16%
  2. São pouco românticos: 14%
  3. Pulam as preliminares: 12%
  4. Só querem fazer o que gostam: 12%
  5. Não sabem fazer um bom sexo orl: 9%
  6. Não perguntam a elas o que as excita: 7%
  7. Ficam trocando de posição toda hora: 7%
  8. Só querem saber de dormir depois do sexo: 6%
  9. Demoram muito para gozar: 5%
  10. Obrigam elas a fazer coisas de que não gostam: 4%

Outras queixas: 7%

 

Homens: decorem, anotem, tatuem no braço (não!) mas não se esqueçam!

 

Via Espaço do Homem Moderno



publicado por olhar para o mundo às 21:06 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.06.11
http://www.sempretops.com/wp-content/uploads/Ausencia-de-Orgasmo-Feminino-Tratamento-FOTO-449x300.jpg

É impressionante o número de mulheres que sofrem de anorgasmia, que nunca tiveram um orgasmo. Se você é uma delas, preste atenção nesses passos e fique de bem com sua sexualidade.

 

1. O orgasmo é biológico. Por mais que o fator psicológico influencie muito, a função do orgasmo é fazer com que a mulher ovule na hora certa, ou seja, ele tem como finalidade a procriação. E nosso corpo é programado para procriar, portanto, é interesse supremo do nosso corpo que gozemos.

 

2. Não é possível gozar com um parceiro que você não considere no mínimo interessante. Se você acha seu namorado feio e chato, precisa fantasiar que ele é gato e muito legal. Se não der pra fantasiar fudeu… vai ter que achar outro parceiro pra te satisfazer. Pra que ficar com um parceiro feio e chato? Vc merece coisa muito melhor.

 

3. Grande parte do mérito de gozar é do parceiro. Se você tem problemas em atingir o orgasmo, vai ser difícil gozar por si própria, isso acontece, mas é muito mais fácil gozar com um parceiro.

 

4. Você precisa ter um parceiro interessado e muito paciente. No início é muito demorado gozar, se você é uma mulher comum. Talvez ele precise ficar uma hora te estimulando e sem te fazer sentir entediada, o que é bem difícil, mas com vontade e treino eles conseguem.

 

5. Você tem que estar se sentindo gostosa. Vc tem que sentir que é uma gosotosa poderosa que faz seu parceiro morrer de tesão por vc. Isso não é difícil, pois qualquer mulher é extremamente gostosa para um homem hetero. Se ele vai pra cama com vc é pq te acha uma delícia.

 

6. Você precisa ter paciência e saber que, por mais que leve tempo, meses ou anos, você vai chegar lá, o que não pode acontecer é se sentir a mulher mais assexuada que existe. Algumas vezes temos questões interiores de sexualidade que precisam ser resolvidas, muitas vezes levam tempo, mas só dependem de ti para superá-las.

 

7. Não pense ser a única. Praticamente 50% das mulheres não tem orgasmo ou não sentem vontade de fazer sexo. Nosso desejo é diferente dos homens, precisamos de uma história para nos dar tesão. Não nos excitamos ao ver um pinto, mas sim com a situação que envolve o sexo.

 

8. Você treina em casa? Não precisa ser uma masturbação direta, mas coisas que te fazem sentir bem, confiante e gostosa. Podem ser filmes eróticos, românticos, fotos de saradões ou que sua imaginação quiser.

 

 

9. Nunca conte para seu parceiro que vc nunca gozou, pois ele provavelmente irá se acomodar. Se ele achar que nenhum homem te fez gozar, vai ficar tudo bem, mas se ele achar que você só não goza com ele, isso vai mexer com seu ego e o deixa-ra dando o melhor de si até conseguir.

 

10. O orgasmo não é uma obrigação da mulher e o orgasmo não é uma sensação que irá mudar sua vida. A mídia coloca uma grande pressão sobre nós, dizendo que o homem só se sente completo se gozarmos e que se vc não gozar não é mulher. Isso é a pior coisa que se pode pensar a respeito de sexo. Você tem q gozar pra você e não para o parceiro. É uma sensação gostosa, mas não é o fim do mundo se vc não gozar. Seu parceiro tem que entender isso.

 

11. Aproveite enquanto não goza. A relação sexual em si da muito prazer, o orgasmo é consequência.

 

Via Dicas Mulher Moderna



publicado por olhar para o mundo às 21:17 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.06.11

Sexo, precisa-se!

A perda de desejo sexual afecta uma em cada dez mulheres portuguesas. O que fazer para a travar

 

Dores de cabeça e cansaço. Estas são as desculpas mais utilizadas pelas mulheres que não sentem vontade de ter relações sexuais.

Para muitas, a situação é passageira, mas para outras pode revelar a perda progressiva da libido, uma questão de saúde que preocupa a comunidade científica e que também pode ter sérios reflexos na relação conjugal do casal.

Nos Estados Unidos da América, este é o problema sexual mais comum do sexo feminino. Gerald Weeks, terapeuta sexual, garante que cerca de um terço das mulheres com uma vida sexual activa sofre ou irá sofrer de Desejo Sexual Hipoactivo (DSH) em alguma fase da vida.

Em Portugal, dez por cento das mulheres sofre de disfunções do desejo sexual, enquanto cinco por cento tem disfunções do orgasmo e dores no acto sexual, segundo as estatísticas apresentadas em Junho de 2009 no congresso da Associação Portuguesa de Urologia (APU). Os mistérios da sexualidade feminina podem estar na origem do problema, mas esta não é a única explicação.

As diferenças

Vera Ribeiro, psicóloga clínica e especialista em sexologia, considera que a perda de desejo sexual é um problema feminino porque as suas causas são, na maioria das vezes, de origem psíquica. «O funcionamento sexual das mulheres é muito mais emocional do que físico, ao contrário do que acontece com o homem. Se a parte psicológica não se encontrar a, pelo menos, 80 por cento, muito dificilmente ela estará disponível para fantasiar sexualmente ou para ter relações com o parceiro.»

Do lado masculino, mesmo que o stress tome conta do dia-a-dia, a especialista considera que a disponibilidade mental para o relacionamento é diferente. «O homem consegue sempre manter a possibilidade de fantasiar, o que é a base de todo o desejo sexual.»

Razões de sobra

Uma série de factores psíquicos podem influenciar o desejo sexual feminino, como a existência de problemas familiares, profissionais ou económicos, casos de depressão ou de abuso sexual. Estas situações, sublinha Vera Ribeiro, não necessitam de uma intervenção médica, mas antes de acompanhamento psicológico.

A perda de desejo sexual pode estar também associada a doenças como hipertensão, cancro, diabetes, problemas a nível da tiróide, problemas cardíacos, doenças do foro neurológico e doenças auto-imunes. Para além disso, «alguns medicamentos para a hipertensão, antidepressivos, contraceptivos orais combinados, bem como o abuso de álcool e drogas estão associados à diminuição do desejo sexual», sublinha.

Mulheres sob pressão

 

 

 

Via Sapo Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Sábado, 04.06.11
Lap Dance

Provavelmente você já ouviu falar a respeito ou viu em um filme sobre a famosa dança do colo ouLap Dance. O homem fica maluco porque, enquanto a mulher se insinua, ele não pode tocá-la. Como é uma dança bem provocante e sensual, a mulher precisa estar segura do seu poder de sedução, portanto mantenha a autoestima bem elevada.

 

Comece escolhendo uma data especial para vocês, o Dia dos Namorados é bem sugestivo.

Prepare uma noite especial - que tal uma noite de queijos e vinhos?

 

Prepare o ambiente - utilize velas aromatizadas, pétalas de rosas na cama, meia luz... e deixe o ambiente bem sensual. Coloque uma música gostosa, e comece a despi-lo lentamente, deixando-o somente de cueca, portanto o ambiente deve estar aquecido. Coloque-o sentado em uma cadeira e amarre-o com as mãos para trás, com isso você simboliza que ele não pode tocá-la.

Para amarrá-lo, você pode usar uma echarpe, um lenço ou mesmo algemas. Depois você vai vendá-lo. Aí começa a brincadeira dos sentidos, ou a tortura, como você preferir:

Audição: coloque uma música que ele goste. Aproveite essa hora para colocar a roupa que você vai usar para dançar - camisola curta, que abre atrás, um robe que acompanhe a camisola, um belo sapato de salto alto, uma liga de perna combinando com o figurino.

Paladar: com ele vendado pegue uma fruta, pode ser um morango ou um bombom, passe-a lentamente nos lábios dele, depois coloque na boca dele para que deguste.

Olfato: expire um pouco do seu perfume preferido próximo ele. Enquanto ele sente o aroma, evite tocá-lo, e mantenha-o vendado.

Tato: você vai deslizar a mão pelo corpo dele bem lentamente. Na parte interna das coxas passe a unha. Utilize na nuca dele um gel que aquece, depois retire o produto com a língua. Depois que você utilizar o gel, coloque-o debaixo da cadeira, pois no meio da dança você vai utilizar o produto para fazer sexo orl. E ele algemado.

Visão com a dança: para esse momento eu sugiro a música "Its a Mans Mans World", da cantora Joss Stone, música usada no comercial do perfume da Chanel. Toda vez que ele ver esse comercial, vai lembrar-se de você.

 

 

De pé atrás da cadeira dele, retire a venda, mais o mantenha amarrado, ande sensualmente no ritmo da música em direção a parede que estiver à frente dele. E comece a Dança no Colo.

De frente para a parede, e, portanto, de costas para ele, dance deslizando as mãos pela parede e mexendo os quadris no melhor estilo. Vire-se e caminhe até ele, sente-se lentamente entre suas pernas, roce seus lábios nos dele.

Levante, fique entre suas pernas e de costas para ele. No ritmo da música roce os quadris nele e use todo o seu charme. Vá para o lado da cadeira, de frente para ele, e coloque uma das pernas dele entre as suas, como se você fosse se sentar em sua perna. Segurando em seus ombros, faça movimento de vai e vem, tocando a perna dele com sua pélvis, sempre no ritmo da música.

Levante a perna, saia e vá para trás dele, toque-o nos braços, beije seu pescoço, enquanto acaricia seu tórax com as mãos. Depois volte para frente dele, vire-se de costas e tire o robe, deixando-o cair lentamente. Vire-se, ande lentamente até ele ajoelhe-se entre suas pernas e retire bem devagar sua cueca, e comece uma caprichada sessão de sexo orl. Você pode usar o gel excitante para dar um toque especial. Sempre no ritmo da música.

Vá para trás dele novamente beije seu pescoço, tire a calcinha, solte as algemas ou a echarpe. Sente-se de frente no colo dele e comece a abrir a camisola bem devagar. Por isso a camisola precisa ser aberta atrás, porque você a tira sentada no colo dele.

Não tenha pressa. Comece e deixe fluir lentamente. Caso ele não resista até o final da sua dança, nada de brigar com ele. Você conseguiu o que queria que é obter total controle sob ele.

 

Dance com a alma, sinta a música dentro de você. Sinta-se a mulher mais poderosa do mundo. Aproveite cada momento que estiverem juntos e torne cada momento de vocês único. Depois de todo esse desempenho, nada melhor que dormir abraçadinhos.

 

Via Vila Dois



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 11.05.11
Casal na cama

 

Segundo o urologista Antônio Tavares, o ponto G masculino não existe. O que não significa, claro, que os homens não sintam extremo prazer em certas partes do corpo. Como, por exemplo, na cabeça do pênis, na região escrotal e na parte superior do pênis (bem na parte em que ele se une à pélvis). E pode haver muitas outras: basta perguntar ao seu bonitão.

 

Via M de Mulher



publicado por olhar para o mundo às 20:31 | link do post | comentar

Segunda-feira, 09.05.11
Casal na cama

 

· Beber um ou dois copos de vinho antes do sexo pode diminuir a atividade de seu sistema nervoso central e retardar a ejaculação. Mas tenha cuidado para ele não abusar da bebida, pois isso pode comprometer sua ereção.

 

· Quando ele estiver à beira da ejaculação, peça para que pare um pouco. Então, com sua mão, aperte delicadamente o pênis bem onde a cabeça encontra o eixo. “Isso vai conter o sangue do pênis temporariamente, reprimindo sua vontade de ejacular”, diz a terapeuta sexual Arlete Goldman. Em tempo: você deverá avisá-lo de sua manobra antes.

 

· “O ejaculador precoce é ansioso por natureza”, diz o terapeuta sexual Amaury Mendes Júnior. Em alguns casos, será necessário tratamento médico, acompanhado de exercícios comportamentais e terapia sexual.

 

Via M de Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

Domingo, 08.05.11

 

Guia de preliminares..desce mais

Sessão voyeur

Pausa no grude, senão vocês dois vão para os finalmentes antes da hora. Que tal um pouco de voyeurismo, de exibicionismo, de erotismo visual? A masturbação a dois é altamente estimulante e quase sempre esquecida pelos casais. 

Passo a passo
1. Pegue a mão do seu amado e guie-a pelo próprio corpo dele, deixando claro que a sua intenção é observá-lo em ação. Seu olhar deve dizer o mesmo. 

2. Manipule-se também, sem desviar os olhos do gato. Assim, você vai se empolgar com a reação de desejo dele. Afague os seios, os pêlos pubianos... 

3. Um delicioso jogo erótico é fazer de conta que você é a atriz de um filme pornô e ele o cineasta, que vai dirigir uma cena de masturbação. Depois, podem trocar os papéis. Vale usar uma filmadora. 

4. Outra sugestão de brincadeira é vendar os olhos dele com uma echarpe ou pedir para que se vire de costas e apenas ouça os seus gemidos. Capriche! 

Tempo de dedicação: 2 minutos.

 

Desce mais

É com sexo oral, ou cunilíngua, que seu clitóris vai receber o carinho que merece e fazê-la levitar mesmo antes da esperada penetração. 

Passo a passo
1. Ajude-o a se tornar um craque na modalidade, dizendo o que você quer: que ele use a língua e os dedos para explorar o clitóris, os lábios vaginais e a vagina - os três pontos ao mesmo tempo. Os movimentos e a pressão devem ser variados, para não machucar. Você pode massagear os cabelos dele. 

2. Implore, se for necessário, para ele não parar.

3. A recíproca é bem-vinda para deixá-lo em ponto de bala também. Vale surpreendê-lo prendendo um daqueles elásticos de cabelo bem macios na base do pênis ereto, junto aos testículos. De acordo com a especialista em sexualidade Cathy Winks, a pressão extra do elástico mantém o afluxo do sangue e multiplica a sensibilidade do órgão. 

Tempo de dedicação: 3 minutos.

 

Via M de Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Sábado, 07.05.11

Preliminares .. os seios e as massagens

 

O ponto S

Os seios são uma zona erógena poderosa. Tanto que chegam a aumentar até 25% com a excitação (não é efeito de silicone, não!). Tocados do jeito que a gente gosta, eles vão responder à altura. 

Passo a passo
1. A técnica pede que seu amado se concentre nos mamilos, que têm ligação direta com os órgãos sexuais, beliscando-os de leve, rolando-os com a ponta dos dedos, afagando-os com a palma das mãos, lambendo-os, chupando-os devagar e soprando-os. Já pensou que ele pode dar um nome carinhoso para eles, assim como se dá ao pênis? 

2. A gentileza inicial deve dar espaço a um pouco de vigor à medida que você se excita. A senha: os mamilos endurecem. Se estiver gostando mesmo, procure arquear o peito para cima, pedindo mais. 

3. Quer tornar seus seios um prato irresistível para o seu querido? Cubra-os com champanhe ou calda de pêssego, se ele for como formiga para doces. 

4. Agradeça-o afagando os mamilos dele também. Ele não sabe que gosta dessa variação de carinho. 

Tempo de dedicação: 2 minutos.

 

Massagem sensual

Um dos segredos das garotas de programa é caprichar numa massagem que, em vez de relaxar, acende. É a famosa tailandesa, que sugere usar mais do que apenas as mãos. 

Passo a passo
1. O cabelo, os pés, a parte interna da coxa, a barriga, a pélvis, o bumbum... todo o seu corpo participa dessa massagem. Por exemplo, ajoelhe-se em cima do seu parceiro (deitado de barriga para baixo) e abaixe o tronco até tocar a nuca com o bico dos seios. Faça movimentos soltos e vá escorregando pelas costas dele até chegar ao bumbum. Ainda de joelhos, desça o quadril para tocá-lo com a sua vulva. 

2. Se vocês espalharem óleo aromático morno pelo corpo todo, o efeito pode ser ainda mais explosivo. 

3. Segundo round: ele usa o próprio corpo para massagear o seu - do jeito que seu amor souber.

Tempo de dedicação: 3 minutos.

 

Via M de Mulher



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.05.11
Preliminares caprichadas

 

Preliminares caprichadas

Quem disse que as preliminares têm de se restringir a alguns beijos e amassos? As suas podem ir muito além disso. Só que, para tornar os momentos a dois ultraquentes, não há outra forma: você vai precisar da cumplicidade do seu amor. 

É bem provável que ele encare as preliminares como carinhos que vêm antes do sexo, sem fazerem parte dele, e foque a penetração. Também pudera: 80% da zona erógena masculina se concentra no aparelho genital, enquanto na mulher ela se espalha pelo corpo todo, de acordo com os especialistas. Isso explica por que os homens são tão econômicos no "aquecimento", mas não resolve o nosso problema. 

"A mulher deve ensinar ao parceiro como gosta de transar, onde quer ser tocada e o que a faz subir as paredes de prazer. Esperar que ele adivinhe é que não dá", diz Silvia, 30 anos, comerciante. Sendo assim, bolamos um jeito sutil (e eficiente) de você fazê-lo saborear - sem pressa - o território fascinante do corpo feminino. Quando o seu querido ler o nosso guia exclusivo de preliminares, deverá ficar mais generoso nos carinhos.

 

Beijos quentes

Um homem que beija bem vale ouro! Ele sabe como (e até que ponto) movimentar a língua, colocar pressão e controlar a umidade. Se o seu amado já dá um show na matéria, tire partido com estas manobras. A tensão sexual vai começar.

Passo a passo
1. Aproxime seu rosto do dele, mas recue virando-se para um lado, depois para outro, como se seus lábios procurassem outras zonas erógenas para explorar.

2. Comece com rápidas e inocentes bicotas nas sobrancelhas, no queixo, na bochecha, nas pálpebras... Depois trace o contorno dos lábios do seu amor com a língua, como se fosse um pincel, e lamba delicadamente a parte interna deles. Mas não se demore. 

3. Beije os cantos da boca dele, como se não achasse o alvo. Provoque-o impedindo um beijo profundo, fique mordiscando levemente seus lábios. Experimente prender a língua dele entre os seus dentes.

4. Quando ele não agüentar mais de vontade de ir adiante, invada a sua boca com boa dose de vigor.

Tempo de dedicação: 2 minutos.

 

Tirando a roupa

A roupa é um dos principais temperos eróticos. Dê preferência àquelas com vários botões ou zíperes para prolongar a sedução. Das carícias, as mãos podem passar para o próximo passo: um despir o outro. Basta escolher com que urgência. 

Passo a passo
1. Vocês decidem: ele a aperta contra a parede e arranca a sua roupa com volúpia ou faz um desfolhamento suave e sensual, sendo que cada tantinho de pele revelado merece os carinhos e beijos da sua cara-metade. 

2. Chegou a sua vez de vê-lo (e saboreá-lo) nu em pêlo. Os homens estão pouco acostumados a ser beijados da cabeça aos pés, de frente e de costas, de um lado a outro - e é por isso que gostam tanto. Que tal surpreendê-lo usando um pouco de pressão, de umidade e de passeios com a língua? 

3. Agora, deixe-o brincar um pouco com as suas peças íntimas. Ele pode beijar os seios por cima da renda do sutiã, simular arrancar a calcinha com os dentes (se vocês ainda estiverem de pé, fica mais excitante) e abaixar a meia 7/8 aos poucos, dando beijos tipo selinho, como se marcasse território. 

4. Abracem-se, rocem os corpos sem pressa como se dançassem uma música nem muito lenta nem muito rápida (o som pode estar realmente ligado). E, passo a passo, aproximem-se do palco, quer dizer, da cama. Quando deitar, não fique imóvel. 

Tempo de dedicação: 3 minutos.

 

Via M de Mulher



publicado por olhar para o mundo às 20:28 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.04.11
Ginseng ajuda no desempenho sexual

 


Não é de hoje que os casais procuram na culinária receitas infalíveis para apimentar a relação sexual. E para aumentar a lista de alimentos, um estudo da Universidade de Guelph, em Ontário, no Canadá, fez uma revisão dos chamados afrodisíacos naturais e descobriu que o ginseng e oaçafrão não poderiam ser descartados.

 

Os resultados foram divulgados na edição online do Food Research International. E além do açafrão e do ginseng, o estudo concluiu que uma substância chamada ioimbina, extraída de uma árvore nativa da África Ocidental, melhora o desempenho na cama.
 

O objetivo da análise, conduzida pelo professor de ciência alimentar Guelph Massimo Marcone, era encontrar alternativas naturais que pudessem substituir as drogas sintéticas. Entre os efeitos colaterais apontados por quem ingere remédios como Viagra estão dores de cabeça e dores musculares. "Mesmo os jovens que não têm problemas com a atividade sexual estão perguntando aos seus médicos sobre remédios contra disfunção erétil", preocupa-se Marcone.

 

Segundo o professor, o ginseng é eficaz no tratamento de disfunção erétil, além de aumentar a libido e os níveis de satisfação entre as mulheres na menopausa. A nutricionista funcional e diretora da Clínica Nutri DNA, Elaine de Pádua, explica que esta erva tem efeito vasodilatador, ou seja melhora a irrigação do sangue. "Desse modo, o órgão masculino funciona melhor, facilitando a ereção e a manutenção da mesma. Na mulher, a função vasodilatadora auxilia na lubrificação da vagina".

 

Segundo o professor, açafrão pode ser eficaz no tratamento da disfunção erétil, além de aumentar a libido e o desempenho. Dra. Eliane completa: "Este tempero tem ação anti-inflamatória e de modulação hormonal, ou seja, equilibra os níveis de hormônios, incluindo testosterona e estrogênio. Com isso, se a pessoa produzir estes hormônios de maneira correta terá uma vida sexual mais ativa e satisfatória."

 

Para gerar o efeito esperado, Dra. Elaine recomenda que os dois ingredientes sejam consumidos de três a quatro vezes por semana. "O ginseng é encontrado em chás e sopas. No caso do açafrão, a dica é colocar uma colher de café no arroz ou temperar o frango com ele".

 

Ao mesmo tempo, o estudo definiu como discutível a ação do chocolate e do vinho no desempenho sexual. Já o álcool, em determinadas quantidades, pode facilitar a atividade sexual por reduzir inibições. Porém, em demasia pode prejudicar a capacidade física na hora do sexo.

 

Marcone ainda advertiu contra algumas substâncias definidas como afrodisíacas, entre elas, a mosca espanhola e sapo Bufo. Embora haja evidências de que estas iguarias podem aumentar a excitação sexual, elas também são tóxicas para os seres humanos e pode levar a doenças graves ou morte em alguns casos.

 

Via Vila dois



publicado por olhar para o mundo às 21:21 | link do post | comentar

Domingo, 17.04.11

Os mitos da sedução

 

Quando se trata de conhecer mulheres, o nosso maior obstáculo normalmente somos nós mesmos. Antigamente, eu tinha minhas desculpas para me auto-sabotar. Quando via uma mulher muito linda que eu tinha vontade de conhecer, sempre me limitava com coisas como, “ela parece metida”, “ela deve ter namorado”, “eu não sou bonito ou rico o suficiente”, “não posso chegar nela assim do nada”. Infelizmente a maioria dos caras mantem esses pensamentos que limitam suas opções sexuais por muito tempo. Antes de você sair de casa e conhecer as mulheres, é importante se certificar que tenha se livrado deles.

Mulheres gostam é de dinheiro

A grande maioria das mulheres não liga a mínima se o futuro namorado dela é um banqueiro ou não. O que elas buscam é um cara confiante, com atitude, que tenha bom humor, seja inteligente, e a faça se se sentir protegida. No entanto, normalmente um cara bem resolvido financeiramente terá melhores condições de prover uma vida tranquila para ela e para os filhos que um dia possam vir a ter. Daí a confusão. Se você não for rico, não se preocupe, aposto que muitos caras bem mais duros que você se dão muito bem com a mulhereda (sem segundas interpretações).

Não sou bonito para ficar com lindas mulheres

Esse pensamento limitante era um dos maiores problemas que eu mesmo tive por muito tempo. Sorte a minha ter descoberto que não preciso ter o rosto nem o corpo do Rodrigo Santoro para paquerar algumas beldades que desfilam por aí. Quando eu digo que isso é mito, não é para te agradar, é a realidade. Ao contrário dos homens, que são predominantemente visuais, as mulheres consideram a aparência, apenas mais uma das características que elas valorizam.

Há uma garota especial

Existem milhares de mulheres maravilhosas no mundo. Evite ficar de paixonite por uma mulher e simplesmente não conseguir tirá-la de sua cabeça. Sabendo que ela não sente o mesmo por você, isso se torna uma obssessão. E obssessão espanta qualquer mulher. A melhor coisa que você faz neste caso é sair e interagir com tantas mulheres quanto for possível. Faça isso até que você perceba que há milhares de “mulheres especiais”. Algumas delas poderão ser capazes de reconhecer que você é uma pessoa de valor e compartilhar o mesmo sentimento que você tem por ela.

Tudo o que eu devo fazer é ser eu mesmo

Eventualmente conhecerei uma garota que goste de mim, pelo que eu sou. Isso só vai funcionar se você sabe exatamente quem você é, quais são suas metas, e como demonstrá-las corretamente. No entanto, a grande maioria dos caras que dizem que preferem ser “eles mesmos”, usam isso como desculpa para não melhorar a si mesmos. Ao invés de simplesmente acomodar-se sendo você mesmo, sempre foque em se aperfeiçoar e evidenciar suas melhores qualidades.

Mulheres não gostam de caras legais, mas dos babacas

Eu ouvi esse mito por muitos anos e infelizmente ainda é muito comum. Felizmente não está correto. Na verdade não existe uma disputa entre os caras legais e os babacas. A diferença está entre caras fracos e caras fortes. Não me refiro a força física, mas à habilidade de conseguir fazer as mulheres se sentirem seguras com você. Você pode continuar sendo um cara legal, mas um cara legal que seja forte.

 

Via Atitude de Homem



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 15.04.11

Orgasmo, quem já fingiu?

 

Atire a primeira pedra aquela que nunca fingiu um louco prazer, só para deixar o amorzão feliz.

 

Muitas vezes nem a própria mulher sabe por que não consegue chegar lá com a mesma facilidade que o outro. Então, para não perder o seu amor ou por não se sentir à vontade de falar sobre sexo com o companheiro, sem parecer que está reclamando do desempenho dele, ela deixa passar, como se não fizesse mal nenhum. Mas faz. É extremamente frustrante.

 

Não sentir orgasmo é uma disfunção sexual freqüente nas mulheres. E não é culpa dos homens!

 

Embora haja causas orgânicas – alguma doença neurológica, endocrinológica ou ginecológica, o que é raro – a maioria dos casos acontece por razões psicológicas. Tabus e preconceitos (às vezes inconscientes), sentimentos de culpa em relação ao sexo, ansiedade demais e falta de conhecimento do próprio corpo são algumas causas que podem impedir a mulher de relaxar e participar ativamente do ato sexual.

 

Sexo é aprendizado. E a dois fica bem melhor.

 

Para ajudá-la a chegar ao orgasmo ele precisa que você se conheça melhor e que não tenha vergonha de falar sobre a sua caminhada em busca do prazer. Só assim poderá acompanhá-la para que ambos cheguem lá ao mesmo tempo. Então, comece a tomar suas providências.

 

1º Reconhecer o terreno: O primeiro passo no caminho para o orgasmo é saber como funciona seu corpo. Olhar a sua vagina no espelho, por mais absurdo que possa parecer. Tocar-se com calma e privacidade. Reconhecer o clitóris, perceber a sensibilidade dele. Sentir cada parte do seu sexo até ganhar intimidade com a própria geografia.

 

 Descobrir o que lhe dá prazer: Terminada a exploração, é hora de decifrar o que, afinal, a deixa excitada. O único jeito para isso é a masturbação. Nela, você percebe onde precisa ser tocada para sentir prazer. Só assim vai poder dizer a ele onde quer ser acariciada, onde ele deve por a mão, onde deve beijar…

 

 Abrir o jogo: Às vezes parece mais fácil dizer que foi ótimo, e rezar para chegar lá da próxima vez que for para cama com seu gato, do que falar a verdade. O problema é que quanto mais você fingir que está tudo bem, mais vai estar perdendo. Em vez de gemer e arfar para acabar logo, conte a verdade. Diga que não sentiu nada e que precisa da ajuda dele. Se ele se importa com você, certamente vai entendê-la – afinal, que homem não quer deixar sua mulher estirada de prazer?

 

 Saber pedir o que você precisa: A masturbação foi o seu dever de casa. Agora é hora de mostrar para o seu par o que descobriu nessas incursões solitárias e o que ele pode fazer para que você chegue lá. Não se intimide. É comum os homens serem mais rápidos do que as mulheres. Deixe claro se você ainda precisa de mais tempo de preliminares antes da penetração. Peça que ele estimule seu clitóris enquanto a penetra (ou mostre a ele como gosta que faça). Há posições que favorecem esse estímulo, como a da mulher por cima. Você vai controlando o ritmo dos movimentos e pode usar as mãos dele em seu auxílio. O importante é colocá-lo no jogo, mas sem dar voz de comando. Rapazes detestam quando acham que você está mandando neles. Passe para a relação a dois tudo o que você descobriu sozinha, mas com muita doçura.

 

 Experimentar, experimentar…: Não existe só uma maneira de chegar ao orgasmo. Vocês dois terão de variar, testar, experimentar tudo o que tiverem vontade para saber qual é a melhor maneira. Um carinho diferente, uma posição nova, sexo oral… vale tudo para encontrar os caminhos. Não sinta-se intimidada se apesar dos esforços dele você ainda não conseguiu chegar lá. Tentem novamente. E lembre-se: é você quem sabe o caminho. Leve-o pela mão.

 

 Se for preciso, procure um terapeuta: Todos esses passos podem não ser simples para todo mundo. Algumas mulheres, por diversas razões, podem sentir aversão à idéia de se tocar, por exemplo. Nesse caso, só um especialista vai poder fazê-la superar esses sentimentos. Mesmo para quem se sente mais liberada, a conversa com o terapeuta pode esclarecer muita coisa. Não sentir prazer é algo que mexe muito com o emocional e nem sempre se consegue resolver isso sozinha. Para completar, os terapeutas podem ainda ensinar técnicas, exercícios e dicas para que o desempenho seja cada vez melhor.

 

Via Sexualidade



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13.04.11

O que os homens não querem que as mulheres descubram

 

Não é que tenham segredos escuros no seu passado, pelo menos a maioria deles. Mas vivem quase todos em pânico que a gente perceba que..

- Que acham as nossas amigas giras

Como se a gente não percebesse o mínimo olhar que deitam às outras! Quaisquer outras! Mesmo que ele só esteja a pensar ‘Que gira que esta miúda é', ou mesmo que ele não esteja a pensar rigorosamente nada, porque não é capaz de fazer duas coisas ao mesmo tempo, assim que ele deita o olho a outra, transformamo-nos imediatamente no, sei lá, exterminador implacável, serve? Quer seja a loira do body attack ou a nossa amiga Paulinha, que andou connosco na creche e que, enfim, desde então cresceu bastante. Pior: mesmo que ele já esteja divorciado, continuamos a achar que não tem nada que deitar o olho à Mina, mesmo que a Mina seja solteira, e ele também já seja, enfim, solteiro...

 

- Que ainda pensam de vez em quando nas ex

A nós não nos passaria pela cabeça tornar a ter pensamentos escaldantes com o Zé Manel uma vez que acabámos tudo, mas mesmo tudo, com ele. Acabou, acabou. Grande traste. Venha o próximo. Mas eles separam bastante bem o departamento Sexo Escaldante do departamento Casamento, Relação Séria & Outros Assuntos. Portanto não é de estranhar que consigam pensar ao mesmo tempo ‘A cabra da Maria Antónia fugiu-me com as pratas, as crianças, e o que é muito pior, a bola assinada pelo Chalana (que não lhe serve para nada, inda por cima!), o ipad (que tinha as cotações da bolsa online e agora tenho que gastar 800 euros noutro!), mais a cadeira ortopédica que subia e descia e tinha apoio para os pés e para o comando, e a box com a Sport TV e a Venus TV!!" e "Ai a Maria Antónia quando vestia aquele vestido vermelho... aquele justinho... e fazia... pronto. Ai ai."

 

- Que não são assim tão bem sucedidos no trabalho

"E depois eu disse  ao Sousa, ó Sousa, você não me enerve, Sousa, que eu quando me enervo levo tudo à frente!" Isto é o que eles dizem em casa. Em frente do Sousa, dizem 'Sim, chefe'. E baixam a cabeça.

 

- Que já tiveram um episódio de impotência

Ou vários. Ou uma telenovela inteira de episódios de impotência. E se não tiveram, têm pânico de vir a ter. Isto é o maior fantasma deles. Inda maior que o fantasma da trisavó Rosa Inácia no canto esquerdo da sala, mesmo em frente da televisão, aliás eles nunca deram por ela, o que é bom porque ela gosta de ver os ‘Malucos do Riso' e a Sic Mulher e é por isso que a LCD dele passa a vida a ir abaixo quando dão os jogos da Liga dos Campeões, embora ele sempre tivesse pensado que a culpa era da loja de eletrodomésticos manhosa onde ele o comprou.

 

- Que de certeza que devem ter um filho espalhado aí pelo Portugal profundo (ou mesmo pelo Mundo, para quê ser modesto)

Isto não se sabe muito bem se é um fantasma ou um sonho... Mas às vezes lembram-se da Ana Patrícia, com quem passaram fantásticos momentos em Carrazeda de Ansiães em 1984. Ou da Carlinha, por quem tiveram uma passageira - mas apaixonada - relação no baile de Boliqueime em, já nem se lembra quando. Ou da, como é que ela se chamava, Ingrid? Karen?, aquela sueca que conheceram no verão quente de 93, ai na volta o, como é que se chama o filho dela, que até lhe mandou foto, na volta o Lars tem genes lusitanos, como o Viriato!

 

- Que estão inscritos num site porno

Homem que é homem está inscrito num site porno. Claro que no fundo no fundo sentem-se sempre culpados, nem eles sabem bem porquê, acham sempre que andam ali a trair a Joaninha, também não se sabe bem porquê, ou então é aquela coisa modernóide que diz que os homens como deve ser não andam em sites porno porque é degradante para a imagem da Mulher, embora eles também não saibam bem porquê, e também acham que a Joaninha preferia vê-los no site Caça& Pesca.com, no Forum AutoHoje, ou no papáparasempreblogspot.com. Embora eles não saibam bem porquê.

 

- Que já estiveram várias vezes tentados a mudar o seu estatuto no Facebook

E se, em vez de Zé Manel é casado, aparecesse Zé Manel é solteiro? Sim, Zé Manel é solteiro! Zé Manel deu cos pés na Joaninha, coitada, e já a desarriscou da lista de sócios, e está disposto a amigar todas as mulheres do mundo, e a tagar todas as amiguinhas e mais algumas, incluindo a Carlinha de Boliqueime  e a Ana Patrícia de Carrazeda de Ansiães, apesar de ela agora ter um marido e mais ou menos 44 filhos e meio, e quem sabe porque não a (Ingrid? Karen?) que o Facebook é como o amor itself, não tem fronteiras! A quantidade de amiguinhas que lhe cairia na rede, ah quanta sardinha, sim, Zé Manel quer ser amigo de Cátia Filipa, Sónia Maria, Joana Marta, Catarina Alexandra! Ah, que felicidade ser solteiro outra vez!

Pena ser um sonho... Enfim... Por enquanto...

 

- Que encontraram por acaso a Xana

E não só a encontraram um dia por acaso como voltaram a encontrá-la noutros variados dias de propósito. A Xana foi colega dele na faculdade, depois namoraram uns tempos até ele dar de caras com a Joaninha que era colega da Ticha que era irmã da Xana, e foi o fim da Xana. De repente viu a Xana à esquina e percebeu por que é que passara toda a sua vida com saudades dela, embora só agora desse por isso. Foram tomar um café, trocaram fotos dos filhos (ele) e do gato (ela), separaram-se com os respetivos números de telemóvel, combinaram almoçar noutro dia, ele pensou que nunca mais a ia ver na vida mas o telemóvel dele não era da mesma opinião e ligou à Xana que ficou surpreendida porque pensou que nunca mais ia vê-lo na vida, e têm andado assim, de vez em quando, a almoçaricar, a lancharicar. A etctricar.  Não é que haja nada sério. Só conversam. Ninguém disse que a conversa não era uma coisa séria. Mas enfim. Vocês percebem. Nunca disse nada à Joaninha. Para quê. Não é nada de sério. E ela ia ficar a pensar em coisas que não existem. E com minhocas na cabeça. São muito dadas a isso, as mulheres. A minhocas.

 

- Que não sabem de facto o que estão a fazer

Inda por cima as mulheres percebem logo que eles não sabem o que estão a fazer, e se eles não percebem que elas percebem é porque elas disfarçam bastante bem, porque apesar de eles não saberem o que estão a fazer, elas amam-nos e não querem ferir os sentimentos deles. A eles, como ninguém lhes ensinou como lidar com sentimentos de inadequação, que é uma coisa bastante à frente e americanóide, eles projetam essa inadequação nas mulheres. É por isso que vivemos obcecadas com o peso, a celulite, as borbulhas, a roupa, os saltos, os brincos, e outras coisas sem a mínima importância, porque no fundo no fundo a culpa é sempre deles. Hehehehehe.

 

Via Activa.pt



publicado por olhar para o mundo às 13:53 | link do post | comentar

Segunda-feira, 04.04.11

 

Sexo: afinal, o que é 'normal'?

 

 

Perder a virgindade antes dos 18 anos

 

O mesmo estudo concluiu que, por cá, a idade média de perder a virgindade ronda os 16 anos e nove meses, quatro meses mais cedo que a média internacional e exactamente a mesma idade dos norte-americanos e búlgaros. Preocupante é o facto dos jovens portugueses afirmarem só terem tido alguma educação sexual a partir dos 14 anos e de um terço dos participantes no estudo confessar já ter praticado sexo desprotegido.

 

Usar brinquedos sexuais


Não pretendem substituir o sexo com o parceiro nem a ligação emocional entre os amantes. Bem pelo contrário. Servem para tornar o sexo divertido, diferente, ousado e para "intensificar o prazer", como diz Lou Paget no livro ‘Prazer Total'. A indústria cresceu 1000% nos EUA desde o início da década de 90, porque há uma pressão cada vez maior para a manutenção das relações duradouras, e esta faz-se com o recurso à imaginação. Claro que pode ser estranho inclui-los repentinamente na relação. Um primeiro contacto pode fazer-se com uma visita às sex shops e consulta dos catálogos disponíveis em alguns sites da Internet. Convém saber, primeiro, para que servem e como se usam. Vibradores, dildos, anéis para o pénis (para intensificar a erecção), lubrificantes para facilitar a penetração, acessórios que estimulam o clítoris durante a penetração vaginal, são só algumas sugestões. Tenha o cuidado de os manter limpos, não os emprestar e de usar lubrificantes à base de água para os que são feitos de látex.

 

Masturbar-se, mesmo com vida sexual activa


 "A maior parte das mulheres só consegue chegar ao clímax, com regularidade, por meio da estimulação do clítoris (quer manual quer orlmente)", escreve Lou. Também por isso, muitas só chegam ao clímax quando estão sozinhas. "Há uma percentagem, 70%, que confessa masturbar-se", refere ainda a autora. Não há nisso nada de anormal ou pecaminoso nisso. Até porque, se não conhecermos a mecânica do nosso prazer, como ensinamos ao companheiro o que nos faz sentir melhor? A masturbação não tem de ser um acto solitário, pode fazer-se a dois.

 

Não ter um longo currículo de parceiros


O estudo da Durex situa os portugueses a meio da tabela no que respeita ao número de parceiros sexuais ao longo da vida: a média é de 7. Já os australianos e os turcos gabam-se do dobro. Apesar de todos os amantes nos ensinarem qualquer coisa (nem que seja pela negativa...), a quantidade não faz o currículo de um bom amante.

 

"Como é diferente o amor em Portugal!..."


O estudo da Durex revelou alguns dos hábitos sexuais dos portugueses... e dos seus pecadilhos.

- 24% admite já ter sido infiel (mais 2% que a média internacional)

- Quase 50% diz que não precisa de acessórios sexuais mas 10% admitem usar vibradores

- O sexo anl é a experiência sexual preferida (44%), logo seguida do one night stand (sexo de apenas uma noite).

- Só 20% recorrem à pornografia - a média internacional é de 41%.

- Fora do quarto, os locais preferidos (por ordem decrescente) são o carro, casas de banho, praia e... o quarto dos pais (credo!).

 

Via activa



publicado por olhar para o mundo às 23:20 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Amizade, sexo...Ação!

Sexo, 10 coisas para expe...

DÍVIDAS: O QUE PODE FAZER...

Sexo, há quem faça o test...

Sexo, o que fazer quando ...

Sete regras para o sexo c...

Curiosidades sexuais

Como descobrir se ele ou ...

Sexo tântrico: faça o mom...

14 maneiras erradas de ut...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds