Segunda-feira, 04.07.11
Ana Moura e saxofonista Tim Ries fascinam no festival de jazz de Montreal

 

 

A fadista Ana Moura fez render um auditório de 1400 pessoas no concerto que deu sábado no Festival Internacional de Jazz de Montreal, no Canadá, no qual contou com a participação do saxofonista Tim Ries, do projecto Rolling Stones.

Desde a presença da fadista Mariza em 2002 que o fado estava ausente deste festival. Mas no sábado voltou e seria consensual concluir que saiu com “nota +”.

 

A receita foi fado e jazz e até mesmo um misto fado-jazz, quando se fez acompanhar por Tim Ries, o músico responsável e criador do projecto Rolling Stones.

 

Hora e meia de actuação bastou para a voz da fadista, com uma figura graciosa e sensual, encantar a plateia cheia do Teatro Maisoneuve no âmbito do 32º. festival de jazz de Montreal, a ponto de a fazer cantar em português o refrão de “Leva-me aos fados”.

 

Em resposta, o público deu à artista várias ovações de pé e pediu “encores”.

 

Em declarações à Lusa no final do concerto, Ana Moura manifestou-se feliz com a receptividade demonstrada pelo público grande conhecedor de jazz, mas na sua maioria ainda curioso do fado.

 

“O fado integra-se bem em festivais de jazz e é muito gratificante ver como as pessoas que não sabem a língua portuguesa sentem o fado e se emocionam”, respondeu quando instada sobre as quatro presenças marcadas para certames de jazz (São Francisco, nos Estados Unidos, e Vancouver, Montreal e Otava) que, de resto, constituíram a maioria dos seus concertos na curta digressão aos Estados Unidos e Canadá.

Por sua vez, Tim Ries elucidou à agência Lusa que a sua participação no concerto da fadista portuguesa foi decidida à última hora.

 

“Estava em Toronto e quando soube do espectáculo de Ana Moura vim de propósito para estar presente”, explicou à Lusa, adiantando que também irá estar hoje no último concerto da artista em Otava.

 

Ries enalteceu as qualidades vocais de Ana Moura, frisando que a sua voz “tem uma incrível emoção profunda que vai directa ao coração” e confessou gostar também muito de fado.

 

No concerto de sábado, Ana Moura interpretou 19 temas acompanhada pelo seu trio de guitarristas: Custódio Castelo (guitarra portuguesa), José Elmiro Nunes (viola de fado) e Filipe Larsen (baixo acústico).

 

O repertório centrou-se no mais recente álbum “Leva-me aos fados”, com “Fado vestido de fado”, “Fado das águas”, “Que dizer de nós” e “De quando em vez”, a que juntou outros temas populares como “Vou dar de beber à dor”, “os Búzios” “Bailinho à portuguesa”.

 

Ries subiu ao palco para tocar em “No expectations” e “Sugar Brown” em variações com o “Fado da Mouraria” (temas que Ana Moura cantou no seu CD “Stones World”, de 2008), assim como nos fados “A sós com a noite” e em improviso final de “Fadinho Serrano”.

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 08:08 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Ana Moura e saxofonista T...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds