Sábado, 16.06.12

Caça F22 raptor

O F-22 Raptor é o avião caça mais avançado e mais caro do mundo. É invisível aos radares, voa a 619 metros por segundo, cada unidade vale 150 milhões de dólares (119 milhões de euros), está equipado com a mais avançada tecnologia (conhecida) à face da Terra, que o torna a arma mais letal com asas. Mas, feitas as contas, até hoje tem sido mais um motivo de preocupação do que de segurança para os EUA. Tudo por causa dos problemas com o sistema que administra oxigénio aos pilotos.

Numa iniciativa inédita, alguns dos «ases pelos ares» da Força Aérea norte-americana chegaram a dar a cara no influente programa «60 Minutes» da estacão televisiva CBS, para denunciar o receio de voar a bordo da avançada máquina de guerra. Alguns deixaram mesmo de voar, por se queixaram de hipóxia, ou privação de oxigénio, de desorientação e até de problemas mas graves. 

Suspeita-se que foi um problema relacionado com o fornecimento de oxigénio que causou um acidente fatal no ano passado, que levou a que a frota ficasse em terra durante cinco meses.

É o avião de combate mais caro e avançado do mundo, mas ninguém consegue perceber o problema que tem no sistema que fornece oxigénio aos pilotos e os coloca em riscoAgora são dois membros do Congresso dos EUA que revelam que este é o problema é mais grave do que se pensava.

Adam Kinzinger e Mark R. Warner divulgaram dados da Força Áerea que dão conta de cerca de 26 incidentes de privação de oxigénio por cada 100 mil horas de voo, uma taxa 10 vezes mais elevada do que com qualquer outro avião militar norte-americano.

«Esta informação confirma que o programa do F-22 não esta a correr a 100 por cento e os incidentes de privação de oxigénio são muito mãos graves do que se pensava», disse Kinzinger, antigo piloto da Guarda Nacional, segundo cita o jornal «Los Angeles Times».

Os congressistas revelaram ainda que num inquérito realizado no início de 2011 «a maioria dos pilotos do F-22 não se sentia confiante» a bordo do aparelho, devido a este problema.

O F-22, desenvolvido pela Lockheed Martin, é o caça mais caro do mundo. Mesmo assim, e apesar da frota ser manobrada por pilotos de elite, nunca foi usado em operações de combate, desde a sua entrada ao serviço, em 2005.

A Força Aérea tentou resolver o problema instalando um filtro de ar de alto desempenho. Mas os testes que foram realizados revelaram que os pilotos eram afectados negativamente por este sistema.

Os especialistas dizem não conseguir detectar o problema. Até lá a actividade do caça, considerado quase insuperável em combate, pelo menos em teoria, continuar asfixiada. 

Num projecto com cada vez mais falta de ar, até o secretário de Defesa, Leon Panetta, já impôs restrições ao uso do F-22, no mês passado.

 

Retirado do Push



publicado por olhar para o mundo às 10:52 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.05.12
Engenho explosivo encontrado está na posse de agentes da CIA
Engenho explosivo encontrado está na posse de agentes da CIA (AFP)

Os serviços de informações norte-americanos anunciaram ter desmantelado um plano da Al-Qaeda no Iémen para fazer explodir uma bomba semelhante à usada na tentativa de atentado ocorrida num avião que seguia de Amesterdão para Detroit no Dia de Natal de 2009.

 

A CIA anunciou ter encontrado um engenho explosivo que, tal como o usado no atentado falhado do Natal de 2009, destinava-se a ser colocado na roupa interior. Trata-se de uma versão mais sofisticada, que teria sido concebida para iludir o controlo de segurança.

As autoridades norte-americanas estão a analisar o engenho que foi detectado por agentes da CIA. Não foram dadas, no entanto, indicações sobre o local onde seria usada a bomba ou o seu alvo, acredita-se que o atentado estaria planeado para a altura do aniversário da morte do líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, que morreu a 1 de Maio do ano passado no Paquistão, durante uma operação das forças especiais norte-americanas.

Também não é claro quem foi o autor do explosivo, ainda que as autoridades norte-americanas tenham referido que este tem características muito semelhantes ao que foi usado no Dia de Natal de 2009. No entanto, sublinha a Associated Press, esta bomba mais recente não possui componentes de metal, o que indica que poderia não ser detectada pela segurança dos aeroportos. 

As autoridades norte-americanas suspeitam do membro da Al-Qaeda Ibrahim Hassam al-Asiri, que terá construído a primeira bomba. Esta descoberta foi divulgada um dia depois de ter sido anunciada a morte de um líder da Al-Qaeda no Iémen, Fahd al-Quso, na sequência de um ataque com um avião não pilotado norte-americano.

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 08:32 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.02.12
Avião privado que os clientes alugam durante uma hora para ter relações sexuais durante o voo

Companhia aérea dos EUA oferece pacote que permite sexo durante o voo

 

Uma companhia aérea de Ohio, nos Estados Unidos, decidiu criar um pacote e permitir que seus passageiros tenham relações sexuais durante os voos. Para descrever o serviço, a empresa costuma dizer que trata-se de um voo onde a turbulência é esperada.

 

Para isso, o casal deve comprar um pacote especial que sai por US$ 425, com direito ao jatinho especial - com lugar para o casal e o piloto apenas -, uma hora em uma cabine privada, chocolate e um "piloto muito discreto", de acordo com a descrição do serviço no site da empresa. Quem topa a ideia entra para o chamado Mile High Club.

 

Segundo o piloto e co-fundador da empresa, Dave MacDonald, disse em entrevista à emissora WCPO, afiliada da rede ABC, tudo começou como um desafio entre os pilotos, que duvidavam que algum casal topasse entrar no avião e "aproveitar o passeio".

 

"Já fui atingido por um salto alto e por uma rolha de champagne, e agradeço a Deus por usar fones de ouvido", diz MacDonald.

 

As demais empresas não veem a iniciativa com bons olhos, pois segundo o piloto, são muito conservadoras. Mas entre o público, o serviço é popular. A empresa já chegou a agendar oito voos em um único dia, e o melhor, o passageiro pode escolher o local que deseja sobrevoar.

 

Sharon McGee, socio-fundadora da companhia, disse que a as mulheres são as que mais procuram o serviço, "tentando apimentar a relação ou para salvar o casamento", diz ela.

 

Até agora, a Flamingo Air é a única a liberar tal comportamento durante as viagens. As informações são do "New York Daily News".

 

Via UOL



publicado por olhar para o mundo às 20:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 13.09.11

Um avião da companhia Frontier fez uma aterragem de emergência por suspeitas de um atentado. Apesar do aparato, os relatos dospassageiros deram conta de que se tratava apenas de uma cena desexo entre um casal.


 A aeronave foi desviada para o aeroporto de Detroit pelo facto de os passageiros desconfiarem de um casal que esteve fechado na casa-de-banho do aparelho durante muito tempo.


O avião que tinha saído de San Diego e que se dirigia para Denver acabou por ser escoltado por caças e inspeccionado pelasautoridades. Os agentes retiraram as malas do avião que acabaram por ser farejadas pelos cães da polícia.


No avião seguiam 116 passageiros.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 21:54 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 20.06.11
O aparelho voará a uma altitude de 32 quilómetros acima do nível do mar
O aparelho voará a uma altitude de 32 quilómetros acima do nível do mar (DR)

O projecto dá pelo nome de ZEHST (Zero Emisssion HyperSonic Transportation) e consiste num avião ultra-sónico de fabrico europeu que poderá ligar Paris a Tóquio em menos de duas horas e meia, em vez das 11 actuais. Mas só em 2050.

 

O projecto é da responsabilidade do consórcio europeu EADS - European Aeronautic Defence and Space Company, dono da fabricante europeia de aviões Airbus - e vai ser apresentado no Salão Aeronáutico Le Bourget que arranca amanhã nos arredores de Paris.

A EADS estima que estes voos poderão ter como clientes habituais donos de grandes multinacionais, adiantando que os preços dos bilhetes rondarão os 6000/8000 euros para um trajecto entre Paris e Nova Iorque - que se fará em hora e meia.

De acordo com o jornal “Le Parisien”, a maqueta do avião será apresentada amanhã (ver vídeo), bem como as características do aparelho. O avião será capaz de alcançar os 5000 quilómetros por hora, uma velocidade quatro vezes mais rápida que a velocidade do som. 

E a cereja no topo do bolo é que este aparelho promete fazer viagens intercontinentais com baixas emissões de gases contaminantes, graças à utilização de combustíveis biológicos.

Este novo aparelho será apresentado oito anos após o derradeiro voo do Concorde (26 de Novembro de 2003), o último aparelho comercial capaz de romper a barreira do som e que fazia a viagem Paris/Londres→Nova Iorque em menos de três horas e meia (em vez das tradicionais oito horas). 

O Concorde levava cerca de 120 passageiros a bordo, ao passo que este novo aparelho deverá transportar apenas entre 60 e 100 pessoas.

Este avião ultra-sónico de baixas emissões poderá converter-se no “standard das companhias aéreas em 2050”, disse o responsável de tecnologia e inovação da EADS, Jean Botti, ao diário “Le Parisien”.

O aparelho voará a uma altitude de 32 quilómetros acima do nível do mar. Esta particularidade permitir-lhe-á “não contaminar a capa atmosférica” e alcançar a velocidade de 5000 km/h, indicou ainda Botti.

O avião vai descolar de forma clássica graças a dois turbo-reactores alimentados com carburantes biológicos feitos a partir de algas marinhas. 

Uma vez alcançado o corredor dos cinco quilómetros acima do nível do mar, três motores propulsionados por uma mistura de hidrogénio e oxigénio entrarão em acção, ajudados por um reactor concebido a partir da tecnologia utilizada nos foguetões Ariane. 

Nessa altura o aparelho terá já uma velocidade 2,5 vezes superior à do som.

Quando finalmente o aparelho alcançar o corredor dos 32 quilómetros de altitude, entrarão em funcionamento os reactores que permitirão que o avião atinja os 5000 km/h, a sua velocidade de cruzeiro.

A aterragem acontecerá igualmente de forma clássica, impulsionada pelos turbo-reactores. 

O projecto terá de contar com financiamento europeu, no âmbito de um programa comunitário de redução da poluição.

O Salão Aeronáutico de Le Bourget terá ainda uma outra novidade, desta feita americana. O principal rival da Airbus, a Boeing, irá apresentar pela primeira vez fora do seu país o avião de transporte 747-8 alimentado exclusivamente a carburantes biológicos.





publicado por olhar para o mundo às 16:14 | link do post | comentar

Domingo, 20.03.11

É o grande concorrente do Airbus A380. Vai voar no domingo pela primeira vez nos céus deSeatle. As encomendas sucedem-se. Conheça melhor o novo gigante da aviação.


 

Via Expresso
 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:24 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

F-22, UM CAÇA DE CORTAR A...

Al-Qaeda tentou detonar b...

Sexo no avião

Cena de sexo obriga avião...

Avião ultra-sónico promet...

Boeing 747-8I

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds