Domingo, 26.06.11
 
Há um Peter Falk de que toda a gente se lembra: o detective de olho de vidro e gabardina amarrotada que, durante quase dez anos, resolveu crimes numa das mais populares séries televisivas de sempre, Columbo.

Há outro Peter Falk de que só os mais cinéfilos se recordam: o actor de composição que fez parte dos lendários filmes independentes de John Cassavetes como Maridos e Uma Mulher sob Influência, ou que foi um dos anjos das Asas do Desejo de Wim Wenders.

O actor, esse, era um e o mesmo. Nova-iorquino nativo, filho de imigrantes de Leste, Peter Falk morreu quinta-feira na sua casa de Beverly Hills, aos 83 anos. Teve o seu último papel no cinema em 2009, após uma carreira de mais de 50 anos iniciada no teatro e na televisão quando se aproximava dos 30 anos de idade. 

A sua carreira não arrancara mais cedo devido ao que viria a ser uma das "marcas registadas" do tenente Columbo: o olho de vidro. Não era maquilhagem: Falk perdera o olho direito aos três anos na sequência de um tumor maligno, o que levou produtores a fechar-lhe primeiros papéis em produções de Hollywood. Mas a sua interpretação do gangster nova-iorquino Abe Reles em Murder, Incorporated (1960) valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de actor secundário e lançou a sua carreira de actor de composição, que lhe trouxe nova nomeação para o Óscar (Milagre por um Dia, 1961). Entre a sua filmografia estão clássicos de culto da comédia americana como Um Cadáver de Sobremesa (1976); Por Favor Não Matem o Dentista (1979); um dos mais aclamados filmes de autor dos anos 80, As Asas do Desejo (1987); e três filmes do seu velho amigo John Cassavetes, Maridos (1970), Uma Mulher sob Influência (1974) e, numa curta participação, Noite de Estreia (1977).

Foi na televisão que Falk se tornou numa vedeta global ao aceitar o papel do tenente Columbo da polícia de LA, detective cuja aparente distracção escondia um modo peculiar de resolver crimes, num telefilme de 1968. O primeiro episódio da série foi para o ar em 1971, e Columbo continuou no ar, primeiro, regularmente, até 1977, e depois em telefilmes esporádicos entre 1989 e 2003, valendo-lhe quatro Emmys. É ainda hoje uma das séries americanas mais populares de sempre em todo o mundo. 

Em 2007 foi-lhe diagnosticada a doença de Alzheimer.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:36 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Adeus ao tenente Columbo

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds