Quinta-feira, 16.02.12

Agência Lusa admite denunciar fonte da notícia sobre Domingos


A direcção de informação da agência Lusa admite divulgar a identidade da fonte da notícia sobre os alegados encontros do ex-treinador do Sporting, Domingos Paciência, com dirigentes do FC Porto.


Numa nota colocada em linha esta tarde, a direcção de informação da agência Lusa reconhece não ter respeitado “as normas essenciais do Código Deontológico do Jornalista nem as regras do Livro de Estilo da Agência” na elaboração da notícia sobre os alegados encontros do ex-treinador do Sporting, Domingos Paciência, com dirigentes do FC Porto. A informação era atribuída a uma “fonte próxima da estrutura ‘leonina’”.

“Na base desta notícia estava uma fonte em quem o jornalista autor da peça tinha toda a confiança, mas cuja identidade não foi revelada, a pedido da própria fonte. No dia seguinte, terça-feira, Domingos Paciência emitiu um comunicado anunciando a intenção de processar judicialmente a Lusa, por ter divulgado uma informação que considerou totalmente falsa e caluniosa, conforme também foi noticiado pela Agência”, pode ler-se no comunicado.

“A direcção de informação da Lusa reconhece agora que, na elaboração desta notícia, não respeitou as normas essenciais do Código Deontológico do Jornalista nem as regras do Livro de Estilo da Agência, nomeadamente a parte em que se determina que ‘a informação recebida sob condição de não identificar a sua origem requer redobrada exigência na sua confirmação’”, prossegue a Lusa.

“A direcção de informação reserva-se, contudo, o direito de denunciar a identidade da fonte, caso venha a averiguar que essa fonte agiu de má fé, induzindo a Lusa em erro, cumprindo o que diz o Livro de Estilo, onde se escreve que a regra de protecção da identidade da fonte pode ser questionada quando se verificar que ela ‘manifestamente usou a protecção da sua identidade para canalizar informações falsas’”, conclui o comunicado da agência noticiosa.

O ex-treinador do Sporting, Domingos Paciência, considerou a notícia “absolutamente disparatada e lesiva” do seu bom nome. “Há algo que sou obrigado a fazer: accionar judicialmente a agência Lusa pela informação falsa avançada”, afirmou o técnico, em comunicado.

“Será em tribunal que os responsáveis por esta notícia disparatada terão de responder, mesmo com uma ‘fonte próxima da estrutura leonina’ a servir de base. E se essa fonte verdadeiramente existiu, foi obra cobarde de quem se refugia no anonimato e não hesita em manchar a honra de um profissional com calúnias infundadas. E os cobardes morrem sós”, apontava ainda Domingos Paciência.

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 08:49 | link do post | comentar

Terça-feira, 14.02.12

Encontros com dirigentes portistas provocam demissão de Domingos Paciência  14.02.2012 - 00:10 Lusa

A decisão de afastar Domingos Paciência do comando técnico da equipa de futebol do Sporting terá ficado a dever-se ao conhecimento de encontros entre o treinador e dirigentes do FC Porto, revelou à Lusa fonte próxima da estrutura “leonina”.


“Temos conhecimento de que Domingos manteve contactos com dirigentes portistas nas últimas semanas e que um possível ingresso no FC Porto esteve sempre no seu horizonte”, afirmou a mesma fonte não identificada pela Lusa, lembrando as fortes ligações do treinador com o clube “azul e branco”.

A fonte vai mesmo mais longe e disse que “Domingos deixou de estar focado nos interesses do Sporting”, constatação que “se acentuou nos últimos dias na sua gestão do plantel”.

O conhecimento desses encontros com dirigentes portistas criou “enorme desconforto e mal-estar” em Alvalade, a ponto de os responsáveis “leoninos” estarem a ponderar, segundo a mesma fonte, não pagar qualquer indemnização ao treinador, o que seguramente dará origem a um conflito jurídico entre as partes.

Esse cenário é o mais provável, uma vez que Domingos Paciência não assinou até ao momento a rescisão do seu contrato com o Sporting, que apenas expirava em Junho de 2013, depois de lhe ter sido hoje comunicada por Godinho Lopes, na presença de outros elementos da SAD, a decisão de o afastar do cargo.

Resultados “não correspondem aos objectivos”

O Conselho Directivo “leonino” anunciou hoje a rescisão “do contrato com Domingos Paciência, por entender que, quer a eliminação da fase de grupos da Taça da Liga, quer o 5.º lugar actual na Liga, não correspondem aos objectivos propostos para este primeiro ano de mandato”.

Os resultados desportivos e os referidos encontros com dirigentes do FC Porto ditaram a saída do técnico.

“A equipa estava sem ânimo, sem motivação, e a derrota com o Marítimo só veio confirmar que o grupo de trabalho não estava com o treinador”, rematou a fonte próxima da estrutura “leonina”, acrescentando que Ricardo Sá Pinto, que orientava a equipa de juniores dos “leões”, será apresentado na terça-feira, às 9h45.

O antigo técnico de União de Leiria, Académica e Sporting de Braga deixou os “leões” no quarto lugar da Liga portuguesa, com 32 pontos, menos 16 do que o líder, o Benfica, após a derrota no terreno do Marítimo (2-0), em jogo da 18.ª jornada.

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 08:26 | link do post | comentar

Segunda-feira, 13.02.12

Acabou-se a paciência, sai Domingos, entra Sá Pinto


Oito meses e meio depois de ter sido apresentado em Alvalade, Domingos Paciência deixou de ser treinador do Sporting. Ricardo Sá Pinto é o sucessor.


O Sporting já oficializou a rescisão do contrato com Domingos Paciência em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Os “leões” confirmam igualmente que Ricardo Sá Pinto, até agora treinador dos juniores, assume o comando da equipa principal do Sporting, com contrato válido até 30 de Junho de 2013.

A administração da SAD do Sporting colocou um comunicado na página oficial do clube na Internet em que explica os argumentos para a saída de Domingos Paciência: “Entendeu a Administração da Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD, rescindir contrato com o seu treinador Domingos Paciência, por entender que quer a eliminação da fase de grupos da Taça da Liga, quer o 5.º lugar actual na Liga Zon/Sagres, não correspondem aos objectivos propostos para este primeiro ano de mandato.”

“Mais informamos, que chegámos a acordo com o treinador Domingos Paciência, a quem agradecemos a forma empenhada e profissional com que se dedicou ao Sporting Clube de Portugal, desejando as maiores felicidades na sua carreira futura”, pode ainda ler-se.

A demissão de Domingos Paciência, de 43 anos, surge na sequência da derrota (0-2) sofrida na Madeira, diante do Marítimo.

A 16 pontos da liderança

Os “leões” ocupam o quarto lugar da classificação, com os mesmos pontos dos insulares. A equipa de Alvalade está já a oito pontos do Sporting de Braga, terceiro classificado, e a 16 pontos do líder Benfica.

Nos 35 jogos (em todas as competições) em que orientou a equipa do Sporting, Domingos Paciência obteve 19 vitórias (54%), sete derrotas e nove empates.

A equipa foi contestada no aeroporto, aquando do regresso a Lisboa. Após esse incidente, o presidente do Sporting, Godinho Lopes, tinha reafirmado a confiança no técnico: “[A saída de Domingos Paciência] é uma questão que não faz sentido. Os resultados do clube não satisfazem, mas a equipa [técnica] que dirige o Sporting é outra coisa”, sublinhou o dirigente, admitindo que “há ainda um longo caminho a percorrer”.

Sá Pinto, de 39 anos, começou a carreira de treinador em 2010-11 como adjunto de Pedro Caixinha na União de Leiria e nesta temporada assumiu o comando da equipa de juniores do Sporting.

Antes, o antigo futebolista já tinha sido director-desportivo dos "leões", entre 12 de Novembro de 2009 e 21 de Janeiro de 2010, cargo que abandonou após um desentendimento com Liedson, após um jogo da Taça de Portugal frente ao Mafra.

Comunicado do Sporting à CMVM
“Nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, o Conselho de Administração da Sporting Clube de Portugal –Futebol, SAD vem informar ter rescindido o contrato de trabalho com o Treinador Domingos Paciência.
Mais se informa que Ricardo Sá Pinto passará a exercer as funções de Treinador da Equipa Principal do Sporting, até ao dia 30 de Junho de 2013.”

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 17:01 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.05.11

Domingos, Treinador do Braga

 

“Todos temos o direito de sonhar. O sonho está a querer concretizar-se”, disse nesta terça-feira o treinador do Sporting de Braga, na conferência de imprensa de antevisão da final da Liga Europa. Os minhotos defrontam amanhã (19h45, SIC) o FC Porto em Dublin e Domingos Paciência acredita que é possível vencer. “Amanhã é um jogo em que tudo pode acontecer. Temos de ser muito muito fortes para estar no patamar em que está o FC Porto. Os jogadores podem-se exceder, superar e equilibrar a balança. Acredito que numa final isso é possível acontecer”, apontou.

“Sabemos quais são os pontos fortes do FC Porto. Tem um meio-campo com grande mobilidade, que procura fazer com que o jogo chegue rapidamente ao Hulk, Varela ou Falcao. Temos de abordar o jogo de forma diferente, não podemos jogar da mesma forma que jogámos para o campeonato. É uma final, é um jogo só. Temos de procurar explorar aquilo em que somos fortes e anular aquilo em que o FC Porto é forte”, prosseguiu Domingos Paciência.

Pela caminhada que fez até à final de Dublin, o Sporting de Braga “acaba por ser um ‘outsider’”, considerou o técnico. “Ninguém esperava que isto acontecesse. Acredito que nesta altura possamos ter muitos adeptos, quer benfiquistas, quer sportinguistas, quer de outras equipas também. As pessoas também gostam de ver os pequeninos a bater nos grandes”, realçou. “O Sporting de Braga passa a ser um clube diferente a partir de agora. Mostrou-se ao mundo”, acrescentou.

Lembrando a final de 1987, em que o FC Porto bateu o Bayern de Munique na final da Taça dos Campeões Europeus, Domingos salientou que “o favoritismo é sempre relativo”. “Em 1987 o favoritismo era do Bayern e o FC Porto acabou por ganhar”, apontou o técnico. O seu passado de jogador, ligado aos “dragões”, não interferirá com a partida de amanhã: “A ironia do destino fez com que o FC Porto me aparecesse na final da Liga Europa, para bem da minha carreira. As pessoas que gostam de mim gostariam que eu ganhasse, por muito portistas que sejam. Estou ao serviço do Sporting de Braga, com jogadores fantásticos e uma capacidade de trabalho impressionante. Penso sempre como profissional e defendo os interesses do clube que represento”.

Sem falar no futuro – Domingos já admitiu que sairá do Sporting de Braga e é apontado como próximo treinador do Sporting – o técnico da formação minhota confessou que está “focado na taça”. “Sei que vai custar muito suor e sacrifício, mas estamos focados para que aconteça amanhã. Há uns dias que não durmo muito bem. Penso como é possível isto estar a acontecer connosco e isso leva a que durma menos”, admitiu.

“Aconteça o que acontecer daqui para a frente, acho que ficarei no coração dos adeptos deste clube. As dificuldades foram muitas”, afirmou Domingos Paciência, acrescentando: “Tenho cinco anos como treinador e sinto que a carreira tem sido sempre para cima e nunca para trás. Para mim isto é uma experiência única. Isso de certa forma ajuda-me para o futuro. Espero que o futuro seja cada vez melhor, espero repetir uma situação destas, uma final. São os momentos que fazem um treinador”.

Admitindo um “grande orgulho” pela presença de duas equipas portuguesas na final da Liga Europa, o treinador do Sporting de Braga destacou que “o FC Porto está mais habituado a estas andanças, já se impôs no futebol internacional”. “O Sporting de Braga está a aparecer na Europa. O povo português tem de se sentir orgulhoso. O futebol português cada vez é melhor, tem melhores equipas”, apontou.

Houve ainda tempo para recordar um episódio que envolve André Villas-Boas o Domingos Paciência. Quando era jovem, o actual treinador do FC Porto escreveu um bilhete ao então técnico dos “dragões”, Bobby Robson, a aconselhar que colocasse Domingos em campo. “Ele podia por um envelope na minha caixa de correio para a gente ganhar amanhã”, disse com um sorriso. “Foi uma grande luta para poder jogar naquela equipa, mas consegui dar a volta e ser opção para o Bobby Robson. Fiquei contente por saber que ele [Villas-Boas] gostava da minha forma de jogar. Sinto-me bem com esse reconhecimento, com essa atitude que ele teve. Reconheço que me deixa satisfeito”, concluiu.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 22:15 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Agência Lusa admite denun...

Sporting..... agora a cul...

Acabou-se a paciência, sa...

Domingos: “As pessoas gos...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: