Sábado, 04.02.12

Telma Monteiro de Ouro em Paris

Nove segundos bastaram para Telma Monteiro conseguir a primeira medalha de ouro da sua carreira no Grand Slam de Paris, em -57 kg, ao vencer por ippon a campeã mundial, a judoca japonesa Aiko Sato.


O combate estava no seu início e, no primeiro ataque realizado pela portuguesa, Telma Monteiro deixou Sato pregada com as “costas no tatami” do Pavilhão Paris-Bercy, tendo a judoca japonesa ficado surpreendida e a portuguesa iniciado de imediato os festejos, de braços no ar.

Foi grande a festa da judoca do Benfica, que, apesar das muitas medalhas em várias competições, nunca alcançara o lugar mais alto do pódio naquele que é um dos torneios mais prestigiados do circuito mundial de judo.

Telma Monteiro já subira três vezes ao pódio de Paris, com dois terceiros lugares (2008 e 2011) e um segundo (2007, ainda nos -52 kg), além de um quinto (2009), mas desta vez obteve o melhor resultado de sempre.

Frente a Sato, Telma Monteiro acabou de certa forma por repetir o que tinha feito em Janeiro, no Masters de Almaty, mas então ao derrotar a campeã mundial nas meias-finais, para depois perder com outra japonesa, a líder mundial Kaori Matsumoto.

Matsumoto foi, aliás, a grande ausente da categoria na competição, deixando caminho aberto para as suas seguidoras: Sato (segunda do Mundo) e Telma (terceira do Mundo e segunda no apuramento olímpico). 

Em Paris, Telma teve um trajecto imaculado até ao final, ao vencer os três primeiros combates por ippon (pontuação máxima), com a espanhola Isabel Fernandez, a mongol Battugs Tumer-Od e a francesa Sarah Loko.

Na meia-final, a judoca do Benfica teve que levar o combate frente à norte-americana Marti Malloy até final dos cinco minutos, onde chegou à vitória com um yuko, confirmando o seu favoritismo.

As outras portuguesas em acção nos tatamis do Pavilhão Paris-Bercy estiveram aquém dos resultados da campeoníssima Telma Monteiro, com Leandra Freitas e Ana Hormigo, ambas nos -48 kg, e Joana Ramos, nos -57 kg, a perderem ao segundo combate.

Leandra Freitas começou por vencer a francesa Maryne Lebo (por yuko) e depois foi derrotada pela italiana Valentina Moscatt (waza-ari), enquanto Ana Hormigo começou igualmente por bater uma judoca da casa, Scarlett Gabrielle (ippon), e saiu de prova frente à brasileira Sarah Menezes (yuko).

A competição de Paris acabou por não trazer dividendos para a qualificação olímpica de Ana Hormigo, a melhor portuguesa nos Jogos de Pequim2008, ao cair frente à terceira do “ranking” e segunda na qualificação para Londres 2012.

A derrota de Hormigo, que se encontra a três lugares do apuramento, aconteceu frente a uma das melhores judocas na categoria de -48 kg, com Menezes a chegar à final e a perder com a japonesa Tomoko Fukumi, segunda da hierarquia mundial.

Já Joana Ramos, nos -52 kg, ainda venceu a ucraniana Mariia Buiok (yuko), perdendo de seguida com a russa Natalia Kuziutina (waza-ari), uma judoca mais bem cotada que a portuguesa na corrida olímpica.

Joana Ramos está na zona de qualificação, ocupando o 10.º lugar em 14 vagas, enquanto Kuziutina é oitava. A judoca lusa deverá, no entanto, baixar uma posição, devido ao terceiro lugar da cubana Bermoy Acosta.

Em masculinos, os portugueses Gonçalo Mansinho (-60 kg), Andrei Veste (-66 kg) e Jorge Fernandes e Nuno Saraiva (-73 kg) não conseguiram ir além do primeiro combate que realizaram.

Mansinho perdeu com o francês Thomas Cadoux-Duc (yuko), Veste com o letão Demiss Kozlous (ippon), Fernandes com o russo Zelimkhan Ozdoev (ippon) e Saraiva ao também francês Gilles Bonhomme (waza-ari).

No domingo, competem Yahima Ramirez (a luso-cubana está a dois lugares da zona olímpica), nos -78 kg), e Diogo Lima, também na corrida a Londres, mas ainda fora dos lugares que garantem o apuramento, nos -81 kg. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 22:01 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.06.11
Marquês do Pombal vestido de judoca

O Terreiro do Paço, em Lisboa, viveu hoje uma manhã diferente, com mais de 4000 crianças vestidas de quimonos com as cores do arco-íris a participarem na "Maior Aula de Judo do Mundo", promovida pelo ex-judoca Nuno Delgado. 

Sob o lema "campeões para a vida", o medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sidnei2000 desenvolveu o projeto "Achieve, Collect and Give Back", com a vontade de mostrar que o judo ou qualquer outra área pode ter um papel cívico na sociedade. 

No centro de Lisboa, com o rio Tejo sob pano de fundo, o ex-judoca aglomerou milhares de crianças, no Dia Mundial da Criança, e figuras ligadas ao mundo do desporto para, ao som da música, dar uma aula diferente. 

Recorde da "Maior Aula de Judo do Mundo" foi superado

A aula pretendia também bater o recorde da "Maior Aula de Judo do Mundo", que contava com pouco mais de 1.000 intervenientes, o que, segundo Nuno Delgado, terá sido largamente superado, não só no judo, mas nas artes marciais.

"Não foi só a maior aula de judo do Mundo, mas a maior aula de todas as artes marciais", disse, no final, Nuno Delgado, a quem só faltava confirmar os números junto dos membros do recorde do Guiness. 

Inicialmente, a ideia era juntar 7.000 pessoas no Terreiro do Paço, numa data em que se assinala o Dia de Nelson Mandela e que levou também ao coração da cidade a embaixadora sul-africana em Portugal, Keitumetse Matthews. 

Estátua do Marquês vestida com um quimono

A manhã nasceu diferente no centro de Lisboa, com os lisboetas a serem surpreendidos com a estátua do Marquês de Pombal vestida com um quimono e o cinturão com as cores do arco-íris, o mesmo que dava o mote para o evento duas horas mais tarde. 

Com várias personalidades envolvidas, algumas ligadas ao judo (João Pina, Ana Hormigo, Yahima Ramirez) e outras não (Gustavo Lima), várias crianças encheram os tatamis de sete cores, enquanto a Nuno Delgado cabia a animação da plateia. 

"Tentámos ao longo de um ano, com vários especialistas, para conseguir criar este ambiente em que tivemos crianças, idosos, invisuais, todo o tipo de pessoas a experimentarem os princípios do judo", disse Nuno Delgado.

Esquadrão falcões negros da Força Aérea também participou

O antigo judoca olímpico lembrou que foram muitas as escolas que se associaram ao evento, e explicou a simbologia do cinto do arco-íris, o qual lembra os feitos de Nelson Mandela e as adversidades que teve que superar na África do Sul, pela união de um povo separado pelo "apartheid". 

A fechar a aula, Nuno Delgado contou com a colaboração do esquadrão falcões negros, da Força Aérea, que desceu de para-quedas no chão do Terreiro do Paço, com cada um dos militares a trazer uma bandeira de cor diferente e, o último, a bandeira de Portugal. 

"Peço a todos que façam de cada dia um Dia Mandela"

"Peço a todos que façam de cada dia um Dia Mandela, deem um bocadinho à pessoa mais próxima. Às vezes preocupamo-nos com coisas mais longínquas, o Haiti, o Japão, e podemos ajudar os que estão mais próximos", frisou o judoca. 

Nuno Delgado disse não ser político e que o seu papel é cívico, mas que, neste momento de crise, os "portugueses devem procurar o que querem" e "não podem ficar à espera que lhes resolvam os problemas diários". 

O secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, elogiou o papel de Nuno Delgado "num projeto de natureza social" chamado "campeões para a vida" e que desde o princípio houve vontade de o apoiar. 

"Vale a pena porque congregou toda a gente e porque continua e tem sequência, com miúdos que vão, por via do desporto, intervir socialmente", referiu Laurentino Dias, também ele equipado com um quimono e um dos participantes da aula. 

 

     |

 

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Telma Monteiro de Ouro em...

Maior aula de judo do Mun...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds