Domingo, 13.05.12

Premier League -   Manchester City campeão no último segundo

O Manchester City volta a festejar 44 anos depois a conquista do campeonato inglês. Esteve a perder até aos 92 minutos, mas Dzeko e Aguero, nos descontos, deram a volta. United venceu mas não serviu de nada.

 

O City esteve a perder até aos 92 minutos, mas deu a volta e venceu 3-2. Só a vitória servia para os "blues" serem campeões, já que o United venceu o seu jogo.

Marcou primeiro por Zalabeta, aos 39’, e parecia ter o jogo na mão.

Mas no segundo tempo, a história virou um guião de cinema. Dois golos do QPR (equipa que lutava na última jornada para não descer de Divisão), por Cissé e Mackie (aos 48’ e 66’), deram a volta e deixaram os adeptos no estádio em estado de choque.

Mancini lançou Dzeko e Balotelli no jogo e ganhou a aposta. Só nos descontos, mas foi o suficiente.

Dzeko fez o empate aos 92 minutos (o árbitro deu 5 minutos de compensação) e Aguero, a passe de Balotelli, marcou aos 95’.

O estádio veio abaixo. Manicni desatou a correr. Os adeptos invadiram o relvado logo a segui ao apito do árbitro, que expulsara Barton, do QPR, aos 55’.

Da euforia à depressão

No campo do Sunderland, o United foi da euforia à depressão. Rooney colocou os “red devils” em vantagem aos 20 minutos – golo que valeu o triunfo por 0-1 – e deixava os adeptos de ouvido colado no rádio.

O jogo, que começou à mesma hora do do City, acabou mais mais cedo (o árbitro deu 3 minutos de desconto) e os jogadores – e Alex Ferguson – ficaram no relvado à espera do final do jogo em Manchester.

O golo de Aguero foi um balde de água fria e mandou todos para o balneário. O United via o título fugir-lhe devido à diferença de golos para o rival City, já que terminaram ambos com 89 pontos.

Os golos do título

 

Noticia do Público






publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.03.12

Sporting elimina Manchester City em jogo com cinco golos

O Sporting apurou-se esta noite para os quartos-de-final da Liga Europa. Esteve a ganhar por 2-0 em Manchester, perdeu por 3-2 mas segue em frente após uma segunda parte de grande sofrimento.


A primeira oportunidade de golo para os “leões” surgiu na sequência de um canto, com Xandão a cabecear ligeiramente ao lado da baliza. Foi o primeiro aviso da equipa portuguesa, que mostrou sempre mais clarividência que os ingleses na hora de atacar.

Balotelli estava trapalhão na frente e trapalhão atrás. Foi assim no lance de que resultou o primeiro golo do jogo. Em vez de acompanhar a descida de Insúa no terreno, decidiu carregar o argentino pelas costas. Na cobrança do livre, Matías aproveitou o excesso de confiança de Joe Hart e fez o 0-1, aos 33’.

O City, que até então não conseguira libertar-se das amarras impostas pelo Sporting, ficou ainda mais trôpego e desleixado. Kolarov perdeu um lance individual na esquerda, não teve apoio no eixo quando Izmailov fugiu e o russo ficou com tempo e espaço para cruzar cirurgicamente para Wolfswinkel fazer o 0-2, aos 40’.

Roberto Mancini, no banco, limitava-se a abanar a cabeça mas o resultado limitava-se a espelhar a exibição mais conseguida dos “leões”.

No segundo tempo, o treinador dos “citizens” alargou a frente de ataque ao lançar Dzeko. E o Sporting abriu a primeira brecha na defesa aos 59’, quando Micah Richards atraiu as atenções da defesa leonina para deixar Aguero solto no coração da área. O internacional argentino atirou de primeira para o 1-2.

Já com Nasri em campo, o City carregou e chegou ao 2-2 na sequência de uma grande penalidade mal assinalada e cobrada por Balotelli, aos 75’. Pouco depois, Aguero fugiu pela esquerda, ganhou um canto e, na sequência do lance, desviou para a baliza um desvio de cabeça ao primeiro poste. Foi aos 81’. 

Aos 83’, Dzeko cabeceou para fora após passe de Kolarov. Aos 87’, foi um lance semelhante, mas com Balotelli a cabecear para fora. O City insistia, o Sporting resistia. Um, dois, três minutos. Até aos 90’. Até garantir um lugar nos quartos-de-final.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 23:10 | link do post | comentar

Liga Europa,  Sá Pinto acredita que é possivel

O treinador do Sporting acredita no apuramento para os quartos-de-final da Liga Europa, apesar do valor do Manchester City.


Na antecipação do jogo de quinta-feira, da segunda mão dos oitavos-de-final da Liga Europa, em Manchester (20h05, SIC), o técnico mantém a “convicção” na qualificação e prometeu uma postura “igual ao primeiro jogo”, que terminou com uma vitória por 1-0.

“O acreditar e a postura dos jogadores, a forma como demonstraram esse acreditar no primeiro jogo foi o suficiente para chegar à segunda mão desta eliminatória com a possibilidade de passarmos”, vincou Sá Pinto.

Porém, também se mostrou consciente de que o Manchester City é “forte, vai jogar em casa, vai estar motivado, vai querer mudar a história deste jogo, vai querer marcar e passar a eliminatória”. “Tem muitos argumentos em termos técnicos, quer individual quer colectivamente para o fazer, e sabemos da sua valia”, vincou o treinador português sobre o segundo classificado da Premier League.

Mesmo assim, o técnico disse que é preciso “continuar a acreditar” porque “tudo é possível em alta competição”.

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 08:41 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.03.12
Liga EuropaUm golo ao Manchester City alimenta o sonho sportinguista

Sporting impôs-se ao actual líder do campeonato inglês e fica em vantagem para a segunda mão dos oitavos-de-final da Liga Europa.


Será na frente da eliminatória que o Sporting irá a Inglaterra lutar pelo apuramento para os quartos-de-final da Liga Europa com o actual primeiro classificado da Premier League.

Num jogo equilibrado, mas em que os “leões” nunca se amedrontaram face à constelação de estrelas do adversário, o Sporting chegou à preciosa vantagem num golo apontado por Xandão que, de calcanhar, aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes do City.

Frente ao carrasco do FC Porto na competição, que também dispôs de algumas ocasiões de golo em Alvalade, a equipa de Sá Pinto foi aguerrida e conseguiu contrariar os perigosos contra-ataques do adversário.

A única nota negativa para os “leões” é o cartão amarelo mostrado a João Pereira, que impedirá o internacional português de alinhar no encontro da segunda mão. 

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 20:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.03.12

Sá Pinto e o jogo com o City: “Não tememos ninguém”


O treinador do Sporting, Ricardo Sá Pinto, afirmou que o “segredo” para vencer na quinta-feira o Manchester City, em jogo da Liga Europa de futebol, passa pela organização e pelo “espírito de sacrifício, união e rigor”.


“É um adversário logicamente difícil. O segredo para o ultrapassar tem a ver com a forma organizada como vamos estar dentro do campo, como vai ser interpretado o que vai ser pedido ao longo do jogo, com espírito de sacrifício, união e rigor”, disse.

Na antevisão ao encontro da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga Europa, Sá Pinto considerou que, “através da estratégia que está pensada”, para o embate com o líder da liga inglesa, o Sporting poderá “ter um resultado positivo”.

“Teremos que estar no máximo das nossas faculdades e colectivamente temos que funcionar como é pedido. Conto com a postura da equipa”, afirmou Sá Pinto, que no sábado averbou frente ao Vitória de Setúbal a primeira derrota no comando técnico dos “leões”.

Sá Pinto, que se manifestou “confiante” na equipa, garantiu conhecer bem o adversário, mas recusou atribuir favoritismo aos ingleses, que na ronda anterior afastaram o FC Porto, com um agregado de 6-1 nos dois encontros.

“Estou focado no que a equipa pode, quer e vai fazer. Conheço bem o adversário, é forte, vai em primeiro na Liga [inglesa], com mais golos marcados, menos sofridos, tem jogadores fortes em todos os sectores”, disse, acrescentando: “Somos o Sporting, jogamos em casa, não tememos ninguém”.

O guarda-redes Rui Patrício admitiu que o encontro “vai ser complicado”, mas, tal como o treinador, apontou o espírito de equipa como uma das qualidades do Sporting.

“Vai ser um jogo muito complicado. Sabemos que o Manchester City é uma equipa muito forte, mas nós somos o Sporting, vamos jogar em casa, e vamos lutar até ao fim fortes e unidos”, afirmou o internacional português.

Rui Patrício assegurou que a “equipa sabe o que falhou na derrota (1-0) com o Vitória de Setúbal” e não se vai deixar abalar pelo desaire da última jornada.

“Sabemos o que é que falhou neste jogo (com Vitória de Setúbal) e acredito que não nos vai abalar, somos profissionais e vamos demonstrar amanhã (quinta-feira) que somos uma excelente equipa”, afirmou Rui Patrício.

O encontro da primeira mão dos “oitavos” da Liga Europa entre o Sporting e o Manchester City disputa-se pelas 18h (SIC) de quinta-feira, no estádio José Alvalade, sob arbitragem do espanhol Carlos Velasco Carballo.

O jogo da segunda mão está agendado para 15 de Março, em Manchester. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 18:24 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.02.12

Porto Goleado em Manchester

Uma defesa de papel do FC Porto e um ataque demasiado rápido do M. City decidiram a eliminatória a favor dos ingleses. Um golo aos 19 segundos de Aguero deixou tudo mais complicado para os portistas, que foram goleados na segunda parte (4-0) e ficaram fora dos oitavos-de-final da Liga Europa.


A bola saiu do FC Porto, mas uma má entrega de Otamendi ofereceu-a a De Jong que a entregou a Ya Ya Touré – o marfinense não hesitou a endossa-la a Kun Aguero, que bateu Hélton.

Depois, apesar da boa resposta do FC Porto, um segundo tempo de pesadelo deitou tudo a perder: Dzeko (76') marcou o 2-0 e, na sequência do lance, Rolando protestou com o árbitro a queixar-se de fora-de-jogo do bósnio (que não estava) e foi expulso com o segundo amarelo.

O resto é história. Silva (84') e Pizarro (86') construíram a goleada 4-0, que dá um total de 6-1 nas duas mãos, apurando o City nos 16 avos-de-final da Liga Europa.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 20:56 | link do post | comentar


Hulk

1. Confesso que não assisti ao jogo FC Porto-Manchester City com a devida atenção. Não posso, por isso, garantir que tenha havido manifestações racistas vindas das bancadas e dirigidas a jogadores da equipa inglesa. Mas de uma coisa estou certo: nunca tinha ouvido os adeptos dos dragões gritar “Hulk, Hulk, Hulk”. A bem dizer, e atendendo à forma simiesca como isto soa, custa-me a crer que alguém usasse tal mensagem à laia de apoio.


É muito dura esta questão do racismo. Por um lado, o politicamente correcto tão em voga nos dias de hoje tanto exacerba manifestações individuais (como se viu no caso Evra/Suarez) como é capaz de as virar contra a vítima (será que Javi Garcia insultou mesmo Alan? – nunca saberemos, porque a denúncia foi recebida com ameaça de sanções… ao alegado ofendido).

Eu gosto de traçar uma linha entre o que é evidente aos olhos do público e o que devia ficar apenas entre dois adversários em campo. Acho que os segundos casos, sem aproveitamentos oportunistas ou ressabiamentos diversos, não deviam vir cá para fora. Muita gente discorda. E fazem bem. Este é um tema que não se deve calar. E da discussão há-de sair alguma luz.

Mas quando a coisa entra no domínio público (e, com a denúncia feita por Evra, foi isso o que aconteceu em relação a Suarez), então a justiça desportiva deve ser implacável. Agora são dois jogadores do City a queixarem-se de cânticos racistas no Dragão. Um deles, Yaya Touré, chegou mesmo a alvitrar que “talvez em alguns países não esperem ver jogadores negros”, o que diz muito sobre o seu conhecimento da sociedade portuguesa, em geral, e do futebol luso, em particular…

Adiante. Não farei de juiz num caso em que não disponho de todos os elementos. Mas também não deixo que me chamem parvo. E foi isso que alguém do FC Porto quis fazer – a mim e a todos os que seguem o futebol com alguma atenção – com a estratégia básica de tentar tornar natural o cântico “Hulk, Hulk, Hulk”, entoado até aos limites da azia em Setúbal. 

2. Pertenço ao grupo dos que não gostam mesmo nada de Sá Pinto. O seu perfil psicológico, o seu temperamento explosivo, a naturalidade com que passa à agressão física dizem-me que está aqui tudo o que não quero ver num líder. Que a actual direcção do Sporting o tenha colocado a tutelar os escalões de formação (depois de ter saído do clube exactamente devido a um episódio de violência), é daquelas coisas que não têm explicação.

Agora foi promovido a treinador da equipa principal. Não sei o que vale Sá Pinto com técnico. Mas o facto de não gostar dele não me impede de reparar nos sinais de delírio colectivo que se vive nas bancadas de Alvalade. Ouvir os adeptos a assobiarem a equipa assim que esta fazia dois passes para trás no jogo com o Paços de Ferreira dá um claro sinal de como será difícil a vida para quem quer que envergue aquela braçadeira de treinador.

Para já, Sá Pinto conseguiu um bom resultado fora na Liga Europa e venceu o seu primeiro jogo de campeonato em Alvalade. A equipa, que alguns adeptos insistem em ver como um conjunto de artistas pagos a peso de ouro e que os desilude a torto e a direito, terá de superar muita coisa para dar a volta por cima, a começar pela sua própria falange de apoio. Como se diz que as claques organizadas têm muito poder dentro do Sporting, e essas gostam muito do actual técnico, parece-me evidente que há claras brechas na família de Alvalade.

Para já, Sá Pinto está a sair-se bem. Tenho dúvidas que ele mereça. Mas o Sporting tem de ser maior do que isso.

3. O Benfica perdeu em Guimarães. Foi a primeira derrota na Liga e proporciona, para já, nova emoção na prova, com a reaproximação do FC Porto. Para os encarnados, foi daquelas noites em que nada, nem mesmo as coisas mais óbvias, saem bem. Passes falhados, desaproveitamento total das bolas paradas, hesitações tácticas.

Jorge Jesus não abordou bem a partida. Para não ter de escolher entre Cardozo e Rodrigo, acabou por deixar ambos órfãos lá frente, muito longe de um Aimar demasiado preso à posição, sem a protecção de Witsel (no banco) e Javi García (de fora). Mais tarde, com o belga em campo, o argentino soltou-se e viu-se algum Benfica. Se a fórmula tem resultado, porquê inventar?

Resta dizer que os jogadores do V. Guimarães foram exemplares na entrega ao jogo. Foram sempre os mais rápidos sobre a bola e conseguiram pressionar no campo todo ao longo de quase toda a partida. Mereceram ganhar.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.02.12

UEFA abre processo ao FC Porto por atitudes racistas dos adeptos


A UEFA abriu um processo disciplinar ao FC Porto pela “conduta imprópria dos adeptos” no jogo da Liga Europa frente ao Manchester City. Os “dragões” arriscam multa de 20 mil euros.


“Dando seguimento à queixa apresentada pelo Manchester City, a UEFA iniciou hoje os procedimentos disciplinares contra o FC Porto pela conduta imprópria dos adeptos (artigo 11 bis do Regulamento Disciplinar) durante o jogo da Liga Europa da semana passada”, refere a curta nota do organismo que tutela o futebol europeu.

Em causa estão os insultos racistas dos adeptos aos futebolistas de origem africana Mario Balotelli e Yaya Touré, que no final do jogo se queixou. Na conferência de imprensa após o jogo, o treinador Roberto Mancini desvalorizou o facto, tendo dito que não se apercebeu do ocorrido, lembrando ainda que os seus pupilos são “fortes”.

Caso a UEFA considere que houve insultos racistas no Dragão, o FC Porto incorre numa multa de 20 mil euros. Para os casos mais graves, o regulamento disciplinar prevê sanções adicionais, que podem ir de um jogo à porta fechada à desqualificação.

O FC Porto também minimizou a situação, considerando que tudo não passou de um “mal-entendido”, classificando os sons provenientes das bancadas com incentivos a Hulk.

Ainda assim, o Manchester City formalizou a queixa que agora será analisada.

No campo, o FC Porto terá a complicada missão de dar a volta em Manchester à derrota 1-2 sofrida em casa.



Vídeo captado no Estádio do Dragão (vídeo: SimonVideos461/Youtube)


 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 23:27 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.02.12

Racismo no Dragão?

Para o director de comunicação do FC Porto, Rui Cerqueira, “nada de anormal aconteceu” no jogo com o Manchester City.


Em declarações reproduzidas pela agência Reuters, o director de comunicação do FC Porto, Rui Cerqueira, mostrou-se surpreendido pela queixa do Manchester City junto da UEFA, por alegados cânticos considerados ofensivos dirigidos a jogadores dos “citizens” no Estádio do Dragão”.

“O que podemos basicamente dizer é que nada de anormal aconteceu. Ninguém notou nada estranho, nem mesmo os delegados da UEFA que trabalharam de perto com o FC Porto durante a partida”, afirmou Rui Cerqueira.

A imprensa inglesa dá conta nesta sexta-feira de que dois jogadores do City (Yaya Touré e Mario Balotelli) se queixaram de ter ouvido “gritos de macacos”, e que sentiram que esses gritos eram dirigidos contra eles.

À Reuters, Rui Cerqueira disse que os cânticos em causa foram proferidos pelos adeptos do FC Porto e do City, dirigindo-se aos respectivos jogadores Hulk e Sergio “Kun” Aguero. “Kun, Kun, Kun; Hulk, Hulk, Hulk”, demonstrou o director de comunicação do FC Porto, explicando que tal poderá ter sido confundido com outros sons.

“Estes cânticos podem facilmente ser confundidos com cânticos racistas”, disse Cerqueira, notando que o FC Porto não tem historial de incidentes racistas. “Temos orgulho em ter uma equipa multirracial, com jogadores de várias origens e que obtiveram muitos títulos na base do respeito. Os jogadores do FC Porto nunca sentiram o mais pequeno indício de racismo, e ficaram muito surpreendidos com as acusações”, concluiu.

Veja um vídeo captado na quinta-feira na bancada do Dragão (vídeo: ErdnaAndreSilva/YouTube)


 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 19:06 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quinta-feira, 16.02.12

Liga EuropaFC Porto permitiu a reviravolta do Manchester City

A equipa de Vítor Pereira esteve em vantagem frente ao “milionário” Manchester City, mas permitiu a reviravolta e acabou por perder na primeira mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa.


Sem Marc Janko e Kléber, o treinador do FC Porto apostou em Hulk para o centro do ataque. Os “dragões” chegaram à vantagem aos 28’, com um golo de Silvestre Varela. Antes, Vítor Pereira tinha sido obrigado a mexer na equipa: Danilo lesionou-se e Mangala teve de entrar, com Maicon a passar para o lado direito da defesa.

O jogo mudou de rumo na segunda parte. Um autogolo de Álvaro Pereira (55’) deu o empate ao Manchester City.

Mas perto do fim os líderes do campeonato inglês chegaram mesmo à vitória: Sergio Aguero bateu Helton e fez o 2-1.

O FC Porto visita Manchester na próxima quarta-feira, para o jogo da segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa.

 

Via Publico



publicado por olhar para o mundo às 22:27 | link do post | comentar

Sábado, 11.02.12

Manchester City alerta adeptos para os carteiristas no Porto

O aviso está no sítio oficial do Manchester City na Internet e serve de alerta para os adeptos ingleses: "Estejam vigilantes. Carteiristas operam em zonas turísticas, transportes públicos e nas proximidades do Estádio."


Por entre uma série de conselhos práticos para os adeptos do Manchester City que decidam viajar até Portugal para assistir ao jogo entre o FC Porto e o Manchester City, relativo aos 16 avos-de-final da Liga Europa, que se realizará quinta-feira, o emblema inglês deixou o alerta no seu sítio oficial na Internet.

"Estejam vigilantes. Carteiristas operam em zonas turísticas, transportes públicos e nas proximidades do Estádio, por isso, nunca tire os olhos dos seus pertences", lê-se num dos parágrafos.

Precauções que não devem ser estranhas aos adeptos do actual líder do campeonato inglês, já que a cidade de Manchester figura entre as mais perigosas do Reino Unido.

 

Via Público

 



publicado por olhar para o mundo às 10:02 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Premier League - Manche...

Sporting dá lição ao Man...

Liga Europa, Sá Pinto ac...

Um Sporting de garra ganh...

Sá Pinto e o jogo com o C...

Porto goleado em Manchest...

Hulk, Hulk, Hulk?!

A Uefa abre inquérito aos...

Racismo no Dragão?

Porto perdeu em Casa com ...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
2 comentários
links
blogs SAPO
subscrever feeds

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: