Domingo, 05.02.12
Museu Casa das Mudas, na Calheta, é um dos trabalhos deste madeirense
Museu Casa das Mudas, na Calheta, é um dos trabalhos deste madeirense (Foto: Miguel Silva/Arquivo)
O arquitecto Paulo David recebeu a Medalha Alvar Aalto 2012, na Gala Capital World Design realizada no Hall Sibelius de Lahti, na Finlândia.

Paulo David é o 11.º arquitecto galardoado e o segundo português, depois de Siza Vieira (1988), com a Medalha Alvar Aalto que é atribuída a um arquitecto ou escritório de arquitectura em reconhecimento de um contributo significativo para a arquitectura.

O trabalho de Paulo David, na opinião do júri, faz uma síntese convincente da arquitectura contemporânea e tradicional. Respeita as características locais da sua ilha natal da Madeira, criando uma nova camada histórica da paisagem secular da ilha. Os edifícios projectados por Paulo David podem ser considerados tanto paisagem como arquitectura.

Nas palavras do Júri, "o trabalho de David é localmente enraizado, mas ao mesmo tempo universal. É um alerta oportuno de que a arquitectura pode ser calma, serena, lírica, poderosa e "não-espectáculo". A sua obra continua a busca constante por uma arquitectura adequada, relevante e autêntica que se funde com a paisagem. O trabalho respeita e responde à "história, tempo, lugar, cultura e tecnologia" - a sua arquitectura é uma resposta, não uma imposição".

A medalha tem sido tradicionalmente atribuída pela data do aniversário de Alvar Aalto (3 de Fevereiro). O prémio é concedido pela Comissão que representa a Fundação Alvar Aalto, a Associação Finlandesa de Arquitectos/SAFA, a Fundação para o Museu de Arquitectura da Finlândia, a Sociedade Finlandesa de Arquitectura e da Cidade de Helsínquia. 

Paulo David que hoje participou na abertura de uma exposição sobre a Medalha Alvar Aalto no Museu de Arquitectura da Finlândia, licenciou-se em arquitectura em 1989 pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa. Colaborou com os arquitectos Gonçalo Byrne e João Luis Carrilho da Graça, em diversos projectos de arquitectura, em Lisboa, cidade onde viveu doze anos.

Em 2003 cria o seu próprio ateliê no Funchal, através do qual tem desenvolvido projectos em diferentes áreas e programas, equipamentos, habitação, requalificação de edifícios e espaços públicos. Entre outras distinções, recebeu o Prémio Fad – Arquitectura Ibérica (2007), pelo Complexo das Salinas, em Câmara de Lobos a a primeira edição do Prémio Enor Portugal (2005), pelo Centro das Artes – Casa das Mudas , na Calheta, obra seleccionada nesse ano para o Prémio Europeu de Arquitectura Contemporânea Mies Van der Rohe.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 17:58 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Arquitecto português Paul...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds