Quarta-feira, 30.03.11
Durante três dias, Pablo Veron deu aulas de tango no Porto
 
Durante três dias, Pablo Veron deu aulas de tango no Porto (Foto: Paulo Pimenta)
 
É um dos mais talentosos e versáteis dançarinos de tango das últimas duas décadas e há quem diga que tem "os pés de Deus". O tango apareceu na vida de Pablo Veron por "uma casualidade" e nunca mais saiu. Faz cinema, teatro e viaja por todo o mundo para ensinar. A última paragem foi no Porto.

A música soa alto, ritmada, imponente, e é o único som na cabeça de Pablo Veron. Enquanto dança, não há espaço para o "ruído" do pensamento - todos os sentidos estão absorvidos, abafados, ocupados. Talvez por isso Pablo Veron veja o tango como um "meio de expansão da consciência" e uma "forma de superação" - as melhores (e únicas) definições que é capaz de encontrar. "É que o tango pode ser tudo e ao mesmo tempo não há nada que o defina", contou ao P2 o argentino, que esteve no Porto pela segunda vez. 

A dança, a música, o espectáculo em geral, corre-lhe no sangue. Com cinco anos viu um musical na televisão e disse aos pais que queria ser músico. Aos sete começou a praticar dança clássica. Na família corria um "temperamento artístico" - a mãe adorava dança, o pai tinha sido actor - e por isso nunca lhe castraram sonhos. Com 14 anos já dava aulas de sapateado, com 15 partiu para Nova Iorque para estudar. 

Viajava, trabalhava na televisão, fazia teatro. Mas não chegava. "Era apenas mais um bailarino", diz. O tango entrou-lhe na vida "por casualidade", na festa de aniversário dos seus 18 anos. Estava com dois amigos, embriagado, e um deles resolveu que deviam ir a uma milonga. "Eu nem sabia o que era", conta Pablo. Foi parar ao último andar de um edifício perto de casa, em La Plata, a poucos quilómetros de Buenos Aires: um sítio escuro, luz baixa, com muita gente e uma orquestra de nove ou dez músicos. "De repente, na escuridão, apareceu um homem vestido de branco, como um fantasma. Atravessou a pista e pegou numa mulher para dançar." Era tango, mas como ele nunca tinha visto: "Aquele homem estava a improvisar, era algo completamente diferente."

4 h dia x 3 vezes por semana

O tango ficou-lhe na cabeça: "A imagem, a elegância, a improvisação, o ambiente, a possibilidade de dançar com diferentes mulheres." Pablo percebeu que era aquilo: a dança que punha a Argentina em cima do palco. O problema dos outros estilos ("Sentia que era uma inferioridade cultural, porque queria entender algo que me era estranho") não se punha mais. 

Estava "obcecado" - deixou de trabalhar, deixou tudo para dançar. Conheceu Miguel Balmaceda, aprendia quatro horas por dia, três vezes por semana, ao fim do dia ficava a ver as milongas. Conheceu Antonio Todaro, professor de grandes dançarinos de tango, que o aceitou como aluno. "Ensinei tango à minha mãe para poder praticar com ela em casa."

Passados oito meses foi aceite num filme para fazer o papel de professor de tango. "Só queria entender o tango", diz. Entra em filmes como Evita, Cabaret e Sweet Charity. Protagoniza (actor, bailarino, coreógrafo) o filme de Sally Potter, A Lição de Tango ("O filme mudou a forma como as pessoas vêem o tango"). 

Viveu em Paris (foi para lá na década de 90 e desenvolveu o seu estilo próprio) e nos EUA, mas regressou à Argentina. "Percebi que o que interessava mesmo era ficar perto da minha cultura." Chamam-lhe intérprete da transição entre o tango dito tradicional e o contemporâneo. Mas para ele o que importa é "o tango" (assim, sem segundo nome associado).

O fascínio, diz Pablo Veron, está na "troca de energias homem-mulher", o "intercâmbio representado pelo [símbolo] ying yang". "O melhor bailarino do mundo", diz o jornal francês Libération. O homem com "os pés de Deus", diz a revista Time Out na sua edição nova-iorquina. E Pablo Veron sorri: "É uma óptima apresentação comercial."

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Pablo Veron, O embaixador...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds