Sexta-feira, 07.10.11

 

Leymah Gbowee (Reuters)

 

A activista Leymah Gbowee, uma das três mulheres laureadas com o Nobel da Paz 2011, liderou uma «greve de sexo», em 2002. 

A iniciativa inédita ajudou a acabar com a guerra civil no país e consistiu no seguinte: as mulheres recusavam-se a ter relações sexuais com os maridos até que os combates terminassem.

Com esta greve, que juntou mulheres cristãs e muçulmanas, Leymah Gbowee fez com que o antigo presidente do país, o senhor da guerra Charles Taylor, fosse obrigado a inclui-la nas negociações de paz que decorriam no Gana. 

Depois de 13 anos de guerra civil, 250 mil mortos e um país devastado foi assinado, em 2003, o acordo de paz em Accra.

«Leymah Gbowee mobilizou e organizou as mulheres além das linhas de divisão étnica e religiosa para pôr fim a uma longa guerra na Libéria e garantir a participação das mulheres nas eleições», disse Thorbjoern Jagland, presidente do comité do Prémio Nobel.

Leymah Gbowee, de 39 anos, de etnia Kpellé, ficou conhecida como «a guerreira da paz». Escreveu no livro autobiográfico « Mighty Be Our Powers: How Sisterhood, Prayer, and Sex Changed a Nation at War», onde se incluem alguns dados sobre a sua vida. 

Em criança, por exemplo, todos a chamavam «Red» («Vermelha») por causa da sua pele mais clara. Sobre a sua vida também existe um documentário.

Durante a guerra, enquanto assistente social, tomou contacto com as crianças-soldado, um dos flagelos da guerra. Foi aí que viu que precisava de fazer algo para mudar a dura realidade.

Leymah Gbowee é mãe de seis filhos e vive desde 2005 no Gana, onde é directora executiva da organização Women Peace and Security Network Africa.

 

Via Tvi 24



publicado por olhar para o mundo às 21:47 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.02.11

Elbaradei:

 

O opositor egípcio e Prémio Nobel da Paz Mohamed ElBaradei previu hoje que o Egito "vai explodir" e apelou à intervenção do Exército para "salvar o país".

 

Numa mensagem colocada no Twitter, pouco tempo depois de terem terminado as intervenções deHosni MubarakOmar Suleiman, prevê uma catarse para os próximos dias. A frase Tem menos de 140 caracteres: "O Egipto vai explodir. O exército tem de salvar o país agora".

Em entrevista à CNN, ElBaradei diz que "devemos estar muito precupados" com a situação no país porque "as pessoas estão muito zangadas".

O Nobel da paz está no Egipto e interroga-se sobre o alcance do anúncio desta noite. "Como é que se pode ser presidente sem poder?", diz perante a anunciada delegação de poderes ao número dois. "Eles [Mubarak e Suleiman] têm de demitir-se. As pessoas perderam a confiança neles."

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Vencedora de Nobel da Paz...

Elbaradei: "O Egipto vai ...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds