Terça-feira, 10.04.12

14 maneiras erradas de utilizar preservativos

 

Um artigo recente reviu 50 estudos sobre usos errados de camisinha. Proteja-se! Confira os erros comuns que prevaleceram:

  1. Aplicação tardia: entre 17 e 51,1% das pessoas afirmaram colocar a camisinha depois do começo do sexo. Outros estudos descobriram que isso acontece com 1,5 até 24,8% dos encontros sexuais.
  2. Remover antes: entre 13,6 e 44,7% dos indivíduos entrevistados tiraram a camisinha antes do sexo terminar. Outros estudos descobriram que isso acontece entre 1,4 a 26,8% dos casos.
  3. Desenrolar a camisinha antes de colocá-la: entre 2,1 e 25,3% das pessoas disseram desenrolar a camisinha antes de usá-la.
  4. Falta de espaço na ponta: não deixar o espaço necessário na ponta aconteceu em 24,3 a 45,7% das pessoas, dependendo do estudo.
  5. Não remover o ar: cerca de metade (48,1%) das mulheres e 41,6% dos homens comentaram casos em que o ar não foi retirado da ponta da camisinha.
  6. Camisinhas ao contrário: entre 4 e 30,4% das pessoas comentaram utilizar uma camisinha novamente, enrolando ela para o lado contrário.
  7. Não desenrolar completamente: 11,2% das mulheres e 8,8% dos homens começaram o sexo sem desenrolar completamente a camisinha.
  8. Exposição a objetos pontiagudos: entre 2,1 e 11,2% das pessoas usaram objetos afiados para abrir o pacote da camisinha.
  9. Não checar a camisinha: 82,7% das mulheres e 74,5% dos homens não checaram a camisinha antes de usá-la.
  10. Falta de lubrificação: entre 16 e 25,8% dos participantes usaram camisinha sem lubrificação.
  11. Lubrificantes errados: em cerca de 4,1% dos sexos, as pessoas usaram lubrificantes derivados do petróleo no látex, o que pode degradar a camisinha. Cerca de 3,2% das mulheres e 4,7% dos homens comentaram isso.
  12. Retirar incorretamente: retirar de maneira errada após a ejaculação foi comentado por 57% das pessoas, em um estudo. Cerca de 31% dos homens e 27% das mulheres comentaram isso.
  13. Usar a camisinha novamente: entre 1,4 e 3,3% dos participantes reutilizaram a camisinha pelo menos mais uma vez após o sexo.
  14. Guardar incorretamente: entre 3,3 e 19,1% dos participantes guardaram as camisinhas em condições fora da recomendação do pacote.

Enquanto o uso adequado da camisinha tem um percentual de segurança de 98% para evitar a gravidez, erros podem aumentar o risco dela estourar, vazar ou outros problemas. Aqui estão os números desses problemas:

  • Rasgar: em vários estudos, entre 0,8 e 40,7% dos participantes comentaram ter experimentado essas situação. Em alguns estudos, os níveis de sexo com uma camisinha estourada chegaram a 32,8%.
  • Escorregar: entre 13,1 e 19,3% dos participantes afirmaram que a camisinha havia escorregado.
  • Vazar: camisinhas vazaram em cerca de 0,4 a 6,5% dos encontros sexuais estudados, com 7,6% dos homens e 12,5% das mulheres comentando ter experimentado esse tipo de situação.
Retirado de HypeScience


publicado por olhar para o mundo às 21:15 | link do post | comentar

Sábado, 10.12.11
Novo preservativo promete melhorar vida sexual

Embora não combata a disfunção erétil, um novo preservativo promete melhorar a vida sexual dos homens que tenham problemas em manter a ereção. O novo produto contém uma substância vasodilatadora que prolonga e melhora a ereção. O lançamento na Europa está previsto para o final do ano.

 

No seu site oficial, o laboratório britânico Futura Medical, que desenvolveu o novo preservativo, afirma que já obteve licença das autoridades europeias para o comercializar em 29 países da Europa.

 

Neste novo preservativo, o pénis entra em contacto com o gel vasodilatador depositado na extremidade do produto, o que leva a que haja um aumento do fluxo sanguíneo para o órgão sexual. Assim, o pénis aumenta a sua firmeza e a ereção é prolongada por mais tempo.

 

A Futura Medical explica que os resultados foram avaliados através de um estudo que comparou o novo preservativo com o preservativo tradicional. A maioria dos homens afirmou que conseguiu uma maior duração da ereção. As mulheres, que também foram envolvidas no teste, confirmaram o resultado.

 

A empresa britânica que desenvolveu o produto espera que o novo preservativo ajude também a promover o sexo seguro. O preservativo vai ser comercializado pelo grupo Reckitt Benckiser, responsável também pela marca Durex.

 

Via Boas noticias



publicado por olhar para o mundo às 21:46 | link do post | comentar

Domingo, 23.10.11
Preservativos em queda: os jovens já não têm medo da sida?

Gustavo já fez sexo desprotegido. D. Santos também, "mas só com a namorada". Para Rita, os jovens rendem-se ao risco. E ao álcool. E a sida?

 

"É uma doença dos outros"

 

"Têm comportamentos de risco e a seguir vão fazer os testes. E as desculpas são sempre as mesmas: vergonha de perguntar ao parceiro, era alguém que julgavam conhecer, estavam bêbados e desleixaram-se..." Em síntese, "perdeu-se o respeito pela doença".

 

Deixam-se toldar pelo álcool, não colocam a questão ao parceiro - por vergonha ou porque acreditam que este lhes é fiel - gostam de arriscar, saborear o momento, não pensam, sentem que a sida é algo que só acontece aos outros: eis algumas da razões que levam a que 42% dos jovens continuem a não usar preservativo quando têm relações sexuais com um novo parceiro.

 

A percentagem - extraída de um estudo divulgado esta semana e que envolveu inquéritos realizados em 29 países, entre Abril e Maio de 2011, a mais de 6000 jovens entre os 14 e os 24 anos - deixou os especialistas portugueses entre o espanto e a preocupação: é o medo da sida a desaparecer?

 

"A percepção de que a sida deixou de ser uma coisa que mata para passar a ser uma doença crónica levou a uma diminuição da pressão pública", interpreta o sociólogo Pedro Moura Ferreira, do Instituto de Ciências Sociais (ICS). Logo, "a atitude preventiva perdeu velocidade".

 

Não há tratamento para tudo


"A mensagem de que a sida é uma doença crónica visava tirar o estigma à doença, mas a verdade é que fez com que as pessoas lhe perdessem o respeito. Nos anos 1990 era o terror, morriam imensos homossexuais e as pessoas tinham medo e preveniam-se. Agora, e à medida que a medicação se tornou mais eficaz, as pessoas comportam-se como se vivessem numa sociedade em que há tratamento para tudo. E não há", contextualiza Josefina Mendéz, médica no Joaquim Urbano, no Porto, o único hospital de doenças infecto-contagiosas do país.

 

Ao seu gabinete Josefina já viu chegar muita gente. "Cada vez mais novinhos - 18, 20, 21 anos. E é gente que leva anos fazendo testes, ou seja, têm comportamentos de risco e a seguir vão fazer os testes de rastreio. E as desculpas são sempre as mesmas: vergonha de perguntar ao parceiro, era alguém que julgavam conhecer bem, estavam bêbados e desleixaram-se..." Em síntese, "perdeu-se o respeito pela doença".

 

Não é preciso colocarmo-nos à entrada do hospital para confirmar que é assim. "Normalmente uso preservativo, mas já aconteceu não ter comigo e avançar mesmo assim", admite Gustavo Mendes, 20 anos, estudante na Academia Contemporânea do Espectáculo do Porto. Não é o que o medo de infecção por VIH não estivesse presente. "Já conhecia a pessoa. Perguntei-lhe se tinha alguma doença, ela disse que não e eu confiei." Foi um risco calculado. "Se não conhecesse a pessoa, teria tido mais cuidado."

 

Via P3



publicado por olhar para o mundo às 21:40 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.09.11

Um trocadilho com o dia 6 do mês 9, numa campanha de marketing de uma marca de preservativos brasileira, deu origem à comemoração do Dia do Sexo.

 

Tudo começou com uma campanha de marketing da marca de preservativos brasileira Olla , que sugeria a implementação do Dia Mundial do Sexo a 6 de setembro  de 2008. O dia, que remete para um trocadilho entre o dia 6 e o mês 9, é agora um sucesso que não cai em esquecimento e, pela Internet, corre mesmo um "Manifesto Pelo Dia do Sexo", que não é ainda oficialmente previsto na constituição brasileira.

 

"Dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, dia dos namorados. No meio de tantas datas comemorativas no nosso calendário oficial, por que não criarmos um dia em homenagem àquilo que deu origem a tudo: o Sexo?", lê-se no manifesto, mais uma vez impulsionado pela Olla.

 

No Facebook e no Twitter, o "Dia do Sexo" move centenas de comentários, sendo que a marca de preservativos promove um "Consultório Sem Vergonha " online, onde os internautas podem participar e deixar as suas questões a partir das 21h.

 

 

 

Manifesto Dia do Sexo

 

Dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, dia dos namorados. Em meio a tantas datas comemorativas no nosso calendário oficial, por que não criarmos um dia em homenagem àquilo que deu origem a tudo: o sexo?

Pense bem. Graças a ele você existe, sua família existe, a humanidade inteira existe. O sexo está presente em tudo, desde a literatura, arte e moda, até a Bíblia.

Sexo é música. Sexo é dança. Sexo é muito mais que um ato. Ele é prazer, amor, vida. E é por esta importância que nós estamos propondo a criação do Dia do Sexo.

Um dia para a sociedade brasileira discutir abertamente o assunto. Mostrar o seu lado positivo. Quebrar tabus. Acabar com preconceitos. Disseminar o sexo seguro. E, é claro, fazer sexo.

Por estas razões, acreditamos que o Dia do Sexo seja essencial no calendário oficial do Brasil. E pedimos o seu apoio para esta iniciativa.

JUNTE-SE A NÓS. DIA DO SEXO - 6/9



Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 22:50 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13.04.11
Preservativos para todos os gostos

Não usar preservativo é está tão fora de moda quanto preconceito, cigarro e falta de respeito.

 

Ela existe para ser (muito) usada e hoje, mais do que sua função primordial, que é proteger das Doenças Sexualmente Transmissíveisàs pessoas com vida ativa entre quatro paredes, tem tudo para apimentar qualquer relação. Isso porque os fabricantes resolveram investir em novidades de todo tipo. Fora de moda, mesmo, é usar apenas aquela tradicional, né?

 

O Vila Dois foi atrás das principais marcas disponíveis no Brasil e descobriu modelos super inusitados. Há opções para quem precisa de mais espaço, com mais volume ou para os que querem colocar cor e sabor na hora do sexo. As sensações de frio e calor também são potencializadas com algumas preservativos.

 

A Prudence, por exemplo, tem a "Fire", que em contato com o corpo, esquenta tudo. A Olla tem uma que esfria se encostar ao corpo, a "Ice", com sabor e efeito refrescante de hortelã.

 

A tradicional Jontex também inova e, esse ano, lançou o modelo "Sensation", com textura diferenciada para estimular o prazer. Nessa mesma linha, a Prudence tem a "Frisson", com formato anatômico em espiral, criando um movimento que estimula as áreas mais sensíveis; a "Wave", com textura ondulada, permitindo estímulo das áreas mais sensíveis na mulher; e a "Extreme", com listas e pontos que formam ondulações e relevos, proporcionando em um mix de prazer, principalmente às mulheres. O formato anatômico gera conforto, maior sensibilidade e liberdade para os homens também.

 

Quando o assunto é sabor, as marcas também abusam para estimular o paladar. A Lovetex, por exemplo, tem de chocolate, menta, morango, tutti-frutti e uva. A Prudence, que se diz única do Brasil com cor, amora e sabor de verdade, tem também chocolate, morango, tutti-frutti e uva, além de hortelã e banana. Esse sabor todo anula o maior empecilho para o sexo oral com preservativo: a aversão ao gosto do látex. "As variações de sabor provocam sensações estimulantes e sensuais durante a utilização, além de garantir a segurança dos usuários", afirma Denise Santos, responsável pelo marketing da DKT do Brasil, empresa detentora das marcas Prudences, Affair e L’Amour. "Investimos no fun porque queremos mostrar ao consumidor que sexo seguro não atrapalha a relação - ao contrário, pode até incrementá-la", explica Denise.

 

É também da Prudence o modelo que promete ajudar os homens que não querem deixar a parceira na mão na hora do clímax. A "Efeito Retardante" tem um lubrificante aditivo que proporciona mais controle ao homem. preservativo normalzinha pra quê, hein?

 

preservativos pelo mundo


O ser humano realmente não tem limites, né? Já pensou Papai Noel desenhado na preservativo? Pois o site americano "Ripnroll.com" coloca o bom velhinho, seus ajudantes e até Rudolph na estampa da embalagem do preservativo. Um caixa com 12 custa US$ 12,95 (ou R$ 22). Eles também oferecem a "MyFace Condom" que permite colocar uma foto (sua ou do gato) impressa na embalagem.

 

No Japão, a coisa fica ainda mais estilizada. O desenhista Junko Mizuno coloca suas estampas nas embalagens das preservativos da Mizuno Garden, empresa japonesa especializada em produtos eróticos de bom gosto. Kondo-chan, viciada em preservativos, e seu namorado Gaiko-Kun ficam fofíssimos nas embalagens. Uma caixa com 10 custa 1.500 yen (ou aproximadamente R$ 30).

 

Fora do Brasil é fácil encontrar as preservativos que brilham no escuro. Os modelos normalmente ficam luminosos durante 15 minutos e precisam ser recarregados expostos à luz por 30 segundos. A "Love Light" é da francesa Sugant Sas e pode ser comprado no site Condonia.com por 15 euros (cerca de R$ 35). Cuidado com elas porque nem todas são eficazes na preservação de doenças sexualmente transmissíveis. Verifique sempre o selinho do Inmetro, que certifica os produtos, inclusive os de fora aqui no Brasil, conforme os requisitos Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

Por Sabrina Passos (MBPress)

 

Via Vila Mulher



publicado por olhar para o mundo às 00:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 10.03.11

 

- Permite à mulher decidir sobre a sua própria prevenção e não ter de negociar com o parceiro.

 

- É mais espesso que o preservativo masculino e por isso mais difícil e romper.

 

- Requer alguma prática e algumas mulheres referem perda de sensibilidade, comparativamente ao preservativo masculino.

 

- O preservativo feminino tem dois anéis flexíveis, um mais estreito que o outro. Segure o preservativo pela extremidade fechada com a aberta voltada para baixo. O anel mais estreito é apertado com o indicador e o polegar e, afastando os lábios vaginais com a outra mão, introduz-se esse anel no interior da vagina e empurra-se, à semelhança de um tampão. Depois liberta-se e ele vai abrir lá dentro. O anel maior fica no exterior cobrindo os lábios vaginais.

 

- Tal como com o preservativo masculino não guarde num local quente, não abra a embalagem com objectos cortantes e use um por relação sexual.

 

- Consegue proteger contra grande parte das doenças sexualmente transmissíveis. excepto contra o papiloma do vírus humano  que se pode transmitir através do contacto de pele com pele e contacto directo exterior entre genitais.

 

- Pode ser inserido até 8 horas antes da relação sexual.

 

- Como estão disponíveis em látex e poliuretano tem a vantagem de dar uma segunda opção a quem é alérgica ao látex.

 

- Não conjugue com o preservativo masculino.

 

Via Truques de Mulher



publicado por olhar para o mundo às 22:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.02.11

Carnaval do Brasil

 

Cerca de 84 milhões de preservativos serão distribuídos gratuitamente durante o Carnaval deste ano, em todo o Brasil, para prevenir a transmissão da sida, anunciou hoje o Ministério da Saúde.
A distribuição insere-se numa campanha publicitária educativa dirigida a jovens entre os 15 e 24 anos, faixa etária onde o número de contaminações está a aumentar, segundo as estatísticas oficiais.

"Em cada dez meninas infetadas, há oito meninos com a doença", apontou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ao anunciar a campanha, em Brasília.

O ministro disse que a falsa perceção de segurança no parceiro, a idealização romântica e a necessidade de provar confiança fazem com que as raparigas não utilizem o preservativo.

A campanha inclui anúncios de rádio, televisão e em sítios da internet, com expressões como "Sem camisinha, não dá".

Estatísticas apontam para cerca de 630 mil contaminados pelo vírus da Sida no Brasil, país cuja política de prevenção e de tratamento da doença já recebeu prémios internacionais pelos resultados alcançados.

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

14 maneiras erradas de ut...

Novo preservativo promete...

Preservativos em queda: o...

Dia do Sexo comemora-se h...

Preservativos para todos ...

O Preservativo Feminino

Brasil: 84 milhões de pre...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds