Quinta-feira, 29.03.12

Terreiro do Paço vai ter 77 chapéus-de-sol com luz, som e aquecimento

As obras já estão em curso (Miguel Manso)


O piso da ala nascente da praça foi levantado para a construção de sapatas em betão e instalação de infra-estruturas eléctricas.

 

O piso em laje da ala nascente do Terreiro do Paço, em Lisboa, está novamente a ser levantado para a construção de infra-estruturas de fixação e apoio de 77 grandes chapéus-de-sol que hão-de cobrir as 304 mesas das cinco novas esplanadas dos serviços de restauração e eventos para ali concessionados. Chapéus que não se limitam a fazer sombra, pois estarão também equipados com sistemas incorporados de som e de aquecimento.

Enquanto decorrem os trabalhos de requalificação viária do troço entre as Ruas do Arsenal e da Alfândega, no topo norte da praça - a par da instalação do novo sistema de iluminação pública e mobiliário urbano de apoio aos abrigos dos transportes públicos -, que deverão estar concluídos em Junho, também o piso da ala nascente (do lado do Ministério das Finanças) deverá ser totalmente reposto até ao início do Verão.

Desta vez, o motivo do levantamento das lajes tem a ver com a construção de infra-estruturas de suporte de oito fileiras de chapéus-de-sol para serviço das esplanadas. E ao mesmo tempo que foram colocadas sapatas de betão armado para fixação dos chapéus, abriram-se roços para os cabos eléctricos. 

Segundo informação da Associação de Turismo de Lisboa (ATL), gestora e concessionária dos pisos térreos daquela ala nascente, a primeira fase dos trabalhos deverá ficar concluída no final da próxima semana, prevendo-se que a totalidade das obras esteja concluída em Junho.

Sobre a necessidade de remoção das lajes no espaço público e já fronteiro à placa central, explica aquela entidade que, "para evitar que os guarda-sóis das esplanadas tenham bases exteriores, bem como para que possam ter iluminação, aquecimento e som incorporado, sem colocação de equipamentos nem passagem exterior de fios, optou-se por colocar as bases enterradas, fazendo passar por elas as tubagens necessárias para aqueles efeitos".

Ao pedido de esclarecimento do PÚBLICO, a informação escrita da ATL responde ainda que após os trabalhos as lajes serão recolocadas sem que sejam danificadas.

Longa fileira

A disposição e a dimensão das cinco esplanadas fará com que o espaço fronteiro às arcadas da ala seja praticamente todo preenchido por 304 mesas, com capacidade para acolher 1216 pessoas, mesmo até ao início do torreão. Apenas duas abertas se notam no projecto - uma para o espaço de florista (também dotado de chapéu-de-sol), outra diante do futuro Lisbon Story Centre, o Centro de Interpretação da Baixa Pombalina.

Todavia, na memória descritiva do projecto, apresentado em Dezembro de 2011, é dito que "a instalação de uma esplanada equipada" seria "totalmente reversível", o que não é o caso. Já na ala oposta, poente, as primeira esplanadas afectas a dois estabelecimentos são sombreadas por chapéus amovíveis que são recolocados de acordo com o horário solar. Também aquelas já dispõem de sistema áudio, mas portátil.

As esplanadas, que só deverão abrir em 2013, como anunciou em Junho o presidente da ATL, Vítor Costa, darão apoio à actividade de cinco estabelecimentos de restauração e bebidas (uma cervejaria, um restaurante, dois cafés e um bar), com uma área total de implantação superior a 5100 m2 nos pisos térreo e sobreloja, e que terão como equipamento-âncora o Lisbon Story Centre, com mais de 2000 m2.

Fazem ainda parte do equipamento de atracção turística da zona uma loja de flores, um espaço dedicado às artes do espectáculo, um espaço comercial/show-room, que engloba as instalações sanitárias destinadas ao público.

O edifício do torreão que remata a ala nascente não foi desafectado do Ministério das Finanças, mas apenas o seu piso térreo, que será uma espécie de sala de visitas da cidade, dedicada a eventos e exposições. 

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 08:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.06.11
Marquês do Pombal vestido de judoca

O Terreiro do Paço, em Lisboa, viveu hoje uma manhã diferente, com mais de 4000 crianças vestidas de quimonos com as cores do arco-íris a participarem na "Maior Aula de Judo do Mundo", promovida pelo ex-judoca Nuno Delgado. 

Sob o lema "campeões para a vida", o medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sidnei2000 desenvolveu o projeto "Achieve, Collect and Give Back", com a vontade de mostrar que o judo ou qualquer outra área pode ter um papel cívico na sociedade. 

No centro de Lisboa, com o rio Tejo sob pano de fundo, o ex-judoca aglomerou milhares de crianças, no Dia Mundial da Criança, e figuras ligadas ao mundo do desporto para, ao som da música, dar uma aula diferente. 

Recorde da "Maior Aula de Judo do Mundo" foi superado

A aula pretendia também bater o recorde da "Maior Aula de Judo do Mundo", que contava com pouco mais de 1.000 intervenientes, o que, segundo Nuno Delgado, terá sido largamente superado, não só no judo, mas nas artes marciais.

"Não foi só a maior aula de judo do Mundo, mas a maior aula de todas as artes marciais", disse, no final, Nuno Delgado, a quem só faltava confirmar os números junto dos membros do recorde do Guiness. 

Inicialmente, a ideia era juntar 7.000 pessoas no Terreiro do Paço, numa data em que se assinala o Dia de Nelson Mandela e que levou também ao coração da cidade a embaixadora sul-africana em Portugal, Keitumetse Matthews. 

Estátua do Marquês vestida com um quimono

A manhã nasceu diferente no centro de Lisboa, com os lisboetas a serem surpreendidos com a estátua do Marquês de Pombal vestida com um quimono e o cinturão com as cores do arco-íris, o mesmo que dava o mote para o evento duas horas mais tarde. 

Com várias personalidades envolvidas, algumas ligadas ao judo (João Pina, Ana Hormigo, Yahima Ramirez) e outras não (Gustavo Lima), várias crianças encheram os tatamis de sete cores, enquanto a Nuno Delgado cabia a animação da plateia. 

"Tentámos ao longo de um ano, com vários especialistas, para conseguir criar este ambiente em que tivemos crianças, idosos, invisuais, todo o tipo de pessoas a experimentarem os princípios do judo", disse Nuno Delgado.

Esquadrão falcões negros da Força Aérea também participou

O antigo judoca olímpico lembrou que foram muitas as escolas que se associaram ao evento, e explicou a simbologia do cinto do arco-íris, o qual lembra os feitos de Nelson Mandela e as adversidades que teve que superar na África do Sul, pela união de um povo separado pelo "apartheid". 

A fechar a aula, Nuno Delgado contou com a colaboração do esquadrão falcões negros, da Força Aérea, que desceu de para-quedas no chão do Terreiro do Paço, com cada um dos militares a trazer uma bandeira de cor diferente e, o último, a bandeira de Portugal. 

"Peço a todos que façam de cada dia um Dia Mandela"

"Peço a todos que façam de cada dia um Dia Mandela, deem um bocadinho à pessoa mais próxima. Às vezes preocupamo-nos com coisas mais longínquas, o Haiti, o Japão, e podemos ajudar os que estão mais próximos", frisou o judoca. 

Nuno Delgado disse não ser político e que o seu papel é cívico, mas que, neste momento de crise, os "portugueses devem procurar o que querem" e "não podem ficar à espera que lhes resolvam os problemas diários". 

O secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, elogiou o papel de Nuno Delgado "num projeto de natureza social" chamado "campeões para a vida" e que desde o princípio houve vontade de o apoiar. 

"Vale a pena porque congregou toda a gente e porque continua e tem sequência, com miúdos que vão, por via do desporto, intervir socialmente", referiu Laurentino Dias, também ele equipado com um quimono e um dos participantes da aula. 

 

     |

 

 

Via Expresso



publicado por olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Terreiro do Paço vai ter ...

Maior aula de judo do Mun...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
links
blogs SAPO
subscrever feeds