Segunda-feira, 11.07.11
Angélico: história de um puto com a vida pela frente
Cresceu num bairro problemático, mas sempre procurou outros caminhos. Começou a trabalhar como fiel de armazém, até se tornar um ídolo dos mais jovens com Morangos com Açúcar e a boysband D’Zrt.

Por cinco minutos não foi o bebé do ano de 1983. Angélico Vieira tinha pressa e veio ao mundo nos últimos minutos do dia 31 de Dezembro de 1982, tendo sido o último bebé a nascer naquele ano na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa. Ou talvez a história não seja exactamente assim: «Dizem que já nasci no dia 1 de Janeiro, à meia-noite e qualquer coisa, mas fui registado a 31 de Dezembro. Na altura, o Estado dava benefícios ao primeiro bebé do ano e eu fui o primeiro, mas logo a seguir nasceu uma menina, filha de toxicodependentes, e a minha mãe falou com o médico e trocaram, de modo a que fosse ela a ter os privilégios», contou numa entrevista em 2006.

Angélico era apelido de Sandro Milton Vieira, mas tornou-se o nome que o projectou para a ribalta, na novela Morangos com Açúcar e enquanto elemento da boysband D’Zrt. Mas tudo mudou na madrugada de 24 para 25 de Junho, às 3h30, quando o cantor e actor de 28 anos se despistou ao quilómetro 254 da A1, perto de Estarreja, quando regressava a Lisboa com outros três amigos – Hélio Danilson Filipe, com morte imediata; Armanda Leite, internada com prognóstico reservado; e Hugo Pinto, o único a sofrer apenas ferimentos ligeiros.

«Angélico sofreu um traumatismo crânio-encefálico muito grave». Foram as palavras do médico Humberto Machado, director do serviço de urgência do Hospital de Santo António no Porto, que deu as primeiras informações sobre o estado de Angélico, ligado a um sistema de suporte de vida na unidade de cuidados intensivos do hospital.

As primeiras notícias davam conta que Angélico viajaria sem cinto de segurança, bem como outros dois ocupantes da viatura. O único passageiro que apenas sofreu ferimentos ligeiros seria o que levaria o cinto colocado. As vozes críticas não se acanharam e apontaram o dedo à atitude do jovem. Houve quem apregoasse que o caso deveria servir de exemplo para aqueles que ainda insistem em desrespeitar a lei, não usando cinto de segurança. Mas as notícias provaram ser infundadas.

O próprio comandante dos bombeiros de Santa Maria da Feira, Manuel Neto, garantiu que Angélico levava o cinto posto e que este teve de ser cortado. Apenas os dois ocupantes do banco traseiro não o levariam colocado, daí terem sido cuspidos. O acidente permanece envolto em dúvidas. Depois da questão do cinto de segurança, foi a vez de o relatório preliminar da investigação da GNR ter desmentido o rebentamento dos pneus, apontando as causas do acidente com o excesso de velocidade. Curiosamente, o actor e cantor era proprietário de um carro de alta cilindrada e nunca escondeu o seu amor por veículos potentes. Os amigos dizem que não bebia nem se drogava. «O meu vício é a velocidade», revelou numa entrevista.

Durante dias, à porta do hospital e um pouco por todo o país, os fãs alimentaram a esperança de um milagre. Mas no dia 28, perto das 14 horas, os médicos confirmaram a morte cerebral. Nessa mesma noite foi anunciado o óbito perante o choro e os gritos daqueles que aguardavam notícias no hospital.

Foi um mar de gente que passou pela Igreja Nova da Cova da Piedade, no Laranjeiro, e pelo cemitério de Vale Flores, no Feijó, para deixar flores e um último adeus ao seu ídolo. Houve jovens perto do desmaio, muitas lágrimas, palmas e canções recordadas. Centenas de fãs acompanharam o cortejo fúnebre durante três quilómetros.

'Não acredito que te perdi'

Filho único de pais angolanos a viver em Portugal, as raízes africanas estiveram sempre muito presentes na sua vida. Foi sempre muito próximo da mãe, Filomena – até porque o pai voltou a viver em Angola. «Mãe há só uma. Podemos cruzar-nos com muitas pessoas na vida, percebermos que são fantásticas, capazes de nos proporcionar segurança e lealdade, seres humanos fantásticos, mas poderão haver sempre surpresas desagradáveis.

Aquela pessoa que muito dificilmente nos poderá dar uma dessas surpresas é a mãe, porque saímos dela e vai querer sempre o nosso bem». E foi esta mãe, no momento da despedida do filho, que não controlou as emoções, gritando, entre lágrimas: «Não acredito que te perdi, meu filho. Amo-te muito».

Angélico cresceu num bairro problemático no concelho de Almada, mas manteve-se longe de problemas. Era um miúdo que gostava de cantar, dançar e brincar aos actores. Sonhava ser artista enquanto imitava Michael Jackson. Ainda assim entrou para o curso de Gestão de Distribuição e Logística. «Fui para aquele curso porque sempre trabalhei nas férias de Verão, em part-_-time. Inscrevi-me aos 16 anos numa empresa de trabalho temporário, em Lisboa. Chamaram-me e o meu primeiro trabalho foi de fiel de armazém, onde reunia notas de encomenda. Gostei, foi a primeira vez que senti que estava inserido na sociedade. Sentia-me útil».

Antes, porém, o seu visual já tinha dado nas vistas e aos 21 anos começou a trabalhar como modelo. Foi através da sua agência, a DXL Models, que teve oportunidade de participar no casting para os Morangos com Açúcar. Acabou por ser escolhido para interpretar David. Mais tarde acabou por deixar o curso no 3.º ano. «Entrar nos Morangos foi a melhor coisa que me aconteceu profissionalmente. Também aprendi muito como ser humano. Foi a rampa de lançamento para tudo, a maior montra que poderia ter em Portugal».

A personagem David não era apenas mais um jovem no vasto elenco da novela infanto-juvenil. Fazia parte de um grupo de quatro jovens que se estreavam nas lides televisivas e que dariam vida ao grupo musical D’Zrt – nome inspirado nas iniciais das quatro personagens: David (Angélico Vieira), Zé Milho (Vítor Fonseca), Ruca (Edmundo Vieira) e Tópê (Paulo Vintém).

Bastou uma primeira música para que os D’Zrt se tornassem um sucesso. O primeiro álbum saiu em 2005 e esteve 33 semanas no top nacional, 22 das quais em primeiro lugar, tendo atingido a marca dos 16 discos de platina. Com ‘Para mim Tanto me Faz’, a banda ganhou vida fora da televisão. Aliás, a prestação destas quatro personagens chegou ao fim na novela, mas o grupo prosseguiu carreira, passando da ficção para a realidade.

Em cerca de três anos, os D’Zrt conquistaram milhares de fãs, sobretudo jovens. Deram cerca de 300 concertos em Portugal e passaram pelos mais emblemáticos palcos, entre os quais o Coliseu de Lisboa que deu origem ao DVD Ao Vivo no Coliseu dos Recreios. Em 2006 lançaram o livro Passado, Presente e Futuro.

O sucesso enquanto actor e músico cresceu em simultâneo. Nunca se iludiu com a fama. «É claro que não me passou ao lado. Mas sei de onde vim e a pessoa que sou». Os amigos dizem que era muito grato aos fãs, que procurava nunca desiludir. E era simpático, meigo, sorridente e profissional.

Depois dos anos de extremo sucesso, a banda decidiu afastar-se, em inícios de 2008, para que cada elemento pudesse investir nas suas carreiras. Mas enquanto os outros três rapazes da banda se mantiveram mais recatados, Angélico depressa lançou o primeiro álbum a solo, com o seu próprio nome. Angélico foi disco de ouro e os singles ‘Gostasses de Mim’ e ‘Bailarina’ tornaram-se sucessos.

Em paralelo com a música, Angélico nunca abandonou a televisão, tendo integrado várias novelas da TVI. Ainda teve a sua estreia no cinema no filme 20,13 Purgatório do realizador Joaquim Leitão. Mas a música era a sua prioridade e, com o álbum que se preparava para apresentar, pretendia tentar a internacionalização.

Para o mediatismo de Angélico Vieira contribuiu também o namoro de cinco anos com a actriz Rita Pereira que conheceu em Morangos com Açúcar. O casal fazia sucesso na televisão, mas também nas inúmeras produções de moda, campanhas de publicidade e presenças em festas e discotecas. A relação terminou há cerca de três anos, envolta em alegadas traições, mas o amor entre os dois nunca morreu e foi a actriz quem mais esteve ao lado dos pais após o acidente.

Após a sua morte, as homenagens não se fizeram esperar. Na internet, multiplicam-se sites e páginas em redes sociais sobre o rapaz que um dia disse que o super-poder que gostaria de ter era a capacidade de voar: «Gostava, mas quando me olho ao espelho, vejo ‘apenas’ um puto com a vida pela frente, com muito para aprender e muita vontade para fazê-lo. Quero tornar-me um ser humano e um profissional mais valioso».

 

Via Sol



publicado por olhar para o mundo às 08:38 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 26.06.11
 
Há um Peter Falk de que toda a gente se lembra: o detective de olho de vidro e gabardina amarrotada que, durante quase dez anos, resolveu crimes numa das mais populares séries televisivas de sempre, Columbo.

Há outro Peter Falk de que só os mais cinéfilos se recordam: o actor de composição que fez parte dos lendários filmes independentes de John Cassavetes como Maridos e Uma Mulher sob Influência, ou que foi um dos anjos das Asas do Desejo de Wim Wenders.

O actor, esse, era um e o mesmo. Nova-iorquino nativo, filho de imigrantes de Leste, Peter Falk morreu quinta-feira na sua casa de Beverly Hills, aos 83 anos. Teve o seu último papel no cinema em 2009, após uma carreira de mais de 50 anos iniciada no teatro e na televisão quando se aproximava dos 30 anos de idade. 

A sua carreira não arrancara mais cedo devido ao que viria a ser uma das "marcas registadas" do tenente Columbo: o olho de vidro. Não era maquilhagem: Falk perdera o olho direito aos três anos na sequência de um tumor maligno, o que levou produtores a fechar-lhe primeiros papéis em produções de Hollywood. Mas a sua interpretação do gangster nova-iorquino Abe Reles em Murder, Incorporated (1960) valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de actor secundário e lançou a sua carreira de actor de composição, que lhe trouxe nova nomeação para o Óscar (Milagre por um Dia, 1961). Entre a sua filmografia estão clássicos de culto da comédia americana como Um Cadáver de Sobremesa (1976); Por Favor Não Matem o Dentista (1979); um dos mais aclamados filmes de autor dos anos 80, As Asas do Desejo (1987); e três filmes do seu velho amigo John Cassavetes, Maridos (1970), Uma Mulher sob Influência (1974) e, numa curta participação, Noite de Estreia (1977).

Foi na televisão que Falk se tornou numa vedeta global ao aceitar o papel do tenente Columbo da polícia de LA, detective cuja aparente distracção escondia um modo peculiar de resolver crimes, num telefilme de 1968. O primeiro episódio da série foi para o ar em 1971, e Columbo continuou no ar, primeiro, regularmente, até 1977, e depois em telefilmes esporádicos entre 1989 e 2003, valendo-lhe quatro Emmys. É ainda hoje uma das séries americanas mais populares de sempre em todo o mundo. 

Em 2007 foi-lhe diagnosticada a doença de Alzheimer.

 

Via Público



publicado por olhar para o mundo às 10:36 | link do post | comentar

Segunda-feira, 04.04.11

(TDT) TV digital mais barata para carenciados

 

A população mais carenciada vai beneficiar de um programa de apoio do Governo, que prevê a aplicação de mais de 10 milhões de euros na comparticipação de aquisição de descodificadores do sinal de Televisão Digital terrestre (TDT), anunciou esta terça-feira, em Alenquer, o administrador da ANACOM.

 

"Está previsto que 50 por cento do valor do descodificador sejam subsidiados até um máximo de 22 euros", adiantou Eduardo Cardadeiro à margem de uma sessão de esclarecimento à população,  em Alenquer, uma das três  zonas piloto do país escolhidas por problemas técnicos existentes.   

O preço de venda  dos descodificadores no mercado situa-se entre os 35 e os 200 euros.  O programa de apoio abrange pessoas que beneficiam do Rendimento Social de Inserção,  reformados e pensionistas com rendimentos até 500 euros mensais, pessoas  portadoras de deficiência que tenham acima dos 60 por cento de capacidades  reduzidas ou instituições consideradas de valia social.  

 

Via CM



publicado por olhar para o mundo às 08:49 | link do post | comentar

Domingo, 03.04.11

Benfica - Porto

 

Domingo, dia 3 de Abril, às 20h30. Esta é a data e a hora de arranque do grande jogo, entre Benfica e Futebol Clube do porto, que pode decidir (já) o campeão nacional de futebol, época 2010/2011.

 

Numa partida que se espera quente, no Estádio da Luz, a equipa do Porto pode festejar a conquista de mais um campeonato. O jogo é transmitido na SportTV1. No estádio, em casa, mas também nas cervejarias e restaurantes, tudo está a ser preparado para uma noite animada e, quem sabe, de celebração.

 

Escape.pt faz o roteiro dos melhores restaurantes para festejar o título, ou pelo menos, para ver a bola e petiscar! Insira os seus comentários e as suas sugestões sobre os melhores locais onde ver a bola e (talvez) festejar o título!

 

Grande Porto:

Café Aviz

Café Piolho

Cervejaria Galiza

Cervejaria Portugália

Restaurante Barcarola

Restaurante Convívio

Restaurante Cufra

 

E Mais!

Cervejaria Diu: Rua da Boavista, 663, Porto

Restaurante Requinte: Rua do Godinho, 837, Matosinhos

Fonte Luz Caffé: Av. D. Afonso Henriques, 1140, Matosinhos

 

Grande Lisboa:

Catedral da Cerveja

Tonga- Restaurante Tasca

Cervejaria Maracanã

British Bar

O Barbas

 

Outras sugestões:

Restaurante Faro e Benfica (Faro)

Restaurante Benfica (Calendário, Vila Nova de Famalicão) 

 

Via Boa Mesa



publicado por olhar para o mundo às 12:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.02.11

 

Lie to me

Parece que sim. Pelo menos é o que Paul Ekman diz. Quem é Ekman? O maior especialista nesta área, psicólogo americano que estuda as expressões faciais e linguagem não verbal há mais de 50 anos. É nas suas descobertas que se baseia a série da Fox "Lie to Me", com Tim Roth na pele de Dr. Cal Lightman, um Paul Ekman mais novo e com sotaque britânico. 

O argumento da série gira em torno do Lightman Group, cujos serviços são contratados pelas forças policiais e sociedades de advogados que querem apanhar mentirosos. Lightman e a sua equipa, especialista na leitura das expressões faciais e linguagem não verbal, nunca se enganam e, através de uma quase invisível contracção facial ou de um piscar de olho involuntário que filmam e observam em repeat, descobrem quem mente e quem diz a verdade.

Apesar de ser consultor da série, o especialista americano avisa no seu site oficial: "A forma como o Lightman Group descobre as mentiras é baseada nas minhas investigações. No entanto, e uma vez que se trata de uma série de ficção e não de um documentário, Lightman não se preocupa tanto em interpretar comportamentos, como eu. Na série, as mentiras são descobertas de forma mais certeira e rápida do que na vida real." Mas antes que pense que é tudo uma grande mentira, Ekman garante: "A maioria das coisas que vê na série é baseada em estudos científicos." 

Apanhar um mentiroso

 

Se pertence ao grupo de espectadores que se tornou muito mais apto a detectar mentiras graças a "Lie to Me", é melhor repensar esse dom recentemente adquirido. 

Timothy Levine, professor no Departamento de Comunicação da Universidade de Michigan State, EUA, e doutorado em psicologia, é o autor do estudo "The Impact of ''Lie to Me'' on Viewer''s Actual Ability to Detect Deception" ("O Impacto de ''Lie to Me'' na Capacidade dos Espectadores em Detectarem a Mentira") publicado da revista "Communication Research" a 17 de Junho de 2010. 

 

 

 

 

 

Via Ionline



publicado por olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

mais sobre mim
posts recentes

Angélico: história de um ...

Adeus ao tenente Columbo

TV digital terrestre (TDT...

Onde ver o Benfica - Port...

Lie to Me. A verdade está...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

comentários recentes
Ums artigos eróticos são sempre uma boa opção para...
Acho muito bem que escrevam sobre aquilo! Porque e...
Eu sou assim sou casada as 17 anos e nao sei o que...
Visitem o www.roupeiro.ptClassificados gratuitos d...
então é por isso que a Merkel nos anda a fo...; nã...
Soy Mourinhista, Federico Jiménez Losantos, dixit
Parabéns pelo post! Em minha opinião, um dos probl...
........... Isto é porque ainda não fizeram comigo...
Após a classificação de Portugal para as meias-fin...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Posts mais comentados
links
blogs SAPO
subscrever feeds